Perguntar
Fechar

Artrite

Artrite reumatóide tem cura? Qual o tratamento?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

A artrite reumatoide não tem cura definitiva, infelizmente; mas seu tratamento é geralmente efetivo: preserva a capacidade funcional, evita a progressão das deformidades e pode cessar os sintomas.

A artrite reumatóide, também conhecida como artrite degenerativa, artrite anquilosante, poliartrite crônica evolutiva (PACE) ou artrite infecciosa crônica é uma doença inflamatória autoimune e crônica. Afeta as membranas sinoviais (camada fina de tecido conjuntivo) de várias articulações (mãos, ombros, coluna cervical, cotovelos, punhos, joelhos, tornozelos, pés) e órgãos como o coração, os pulmões e os rins dos indivíduos que têm uma predisposição genética. Com a progressão, podem ocorrer deformidades, com comprometimento da função dos membros (movimentos).

Ainda não se conhecem as causas exatas da doença, mas sabe-se que afeta as mulheres duas vezes mais do que os homens e, ocorre principalmente entre 50 e 70 anos. Entretanto, pode manifestar-se em qualquer idade e em ambos os sexos. A forma juvenil tem início antes dos 16 anos. Acomete um número de articulações menor e há menos alterações em exames de sangue.

Saiba mais em: O que é artrite reumatoide?

Tratamento

O prognóstico será melhor se a doença for diagnosticada precocemente e o tratamento iniciado o quanto antes. É possivel obter a remissão dos sintomas, preservar a capacidade funcional e evitar a progressão das deformidades.

O repouso só deve ser indicado por pouco tempo, e quando os pacientes apresentam dor intensa: atividades físicas e fisioterapia são fundamentais no controle do comprometimento das articulações e perda da mobilidade.

O tratamento farmacológico inclui anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), analgésicos, corticóides e drogas imunossupressoras (como o metrotrexato e a ciclosporina). Há alguns medicamentos mais recentes, baseados em biologia molecular, que trazem novas possibilidades terapêuticas.

Em estágios mais avançados da doença, pode-se realizar cirurgia e/ou colocação de próteses articulares.

Em caso de suspeita de artrite reumatóide, um médico (preferncialmente um reumatologista) deverá ser consultado para orientação e tratamento.

Também pode lhe interessar: O que é artrite?

Quais os sintomas da artrite reumatóide?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

Os sintomas da artrite reumatóide são diversos. No início da doença, os sintomas geralmente ocorrem lentamente e são confundidos com os de outras doenças, embora possam ocorrer de forma abrupta.

Os sintomas mais comuns são:

  • Rigidez matinal (que regride durante o dia);
  • Diminuição do apetite;
  • Cansaço;
  • Mal-estar;
  • Perda de peso;
  • Febre baixa;
  • Inchaço nas juntas das mãos, punhos, joelhos e pés (sendo que estas articulações se deformam com a evolução da doença).

O acometimento das articulações é geralmente simétrico e estas podem apresentar sinais inflamatórios intensos, tais como: aumento de temperatura local, inchaço, vermelhidão e dor, além da rigidez matinal supracitada.

Os sintomas extra-articulares mais comuns são:

  • Anemia;
  • Cansaço extremo;
  • Perda de peso;
  • Pericardite;
  • Pleurite;
  • Perda de apetite;
  • Nódulos subcutâneos.
Critérios Diagnósticos

Para se fazer o diagnóstico de artrite reumatóide é necessário que estejam presentes quatro ou mais dos seguintes critérios e que estes perdurem por pelo menos 6 semanas:

  • Rigidez matinal (dificuldade de movimentação ao acordar) com duração superior a uma hora por dia;
  • Artrite de três ou mais áreas, com sinais inflamatórios;
  • Artrite das articulações das mãos ou punhos (Pelo menos 1 área com edema em punho, metacarpofalangeana ou interfalangeana distal);
  • Artrite simétrica - Envolvimento simultâneo bilateral (para as metacarpofalangeanas e interfalangeanas proximais, não precisa haver simetria perfeita);
  • Nódulos reumatóides;
  • Fator reumatóide sérico positivo;
  • Alterações radiográficas, tais como: erosões ou descalcificações articulares.

Em caso de suspeita de artrite reumatóide, um médico (preferencialmente um reumatologista) deverá ser consultado para investigação e tratamento.

Também pode lhe interessar:

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite?

Fiz um exame artrite reumatoide - látex, o que eu tenho?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Por enquanto você somente tem o resultado de um exame, precisa voltar ao médico para ele interpretar esse resultado baseado no motivo que fez ele pedir esse exame.

Qual é a diferença entre artrite e artrose?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite é uma inflamação da articulação, enquanto que artrose é uma doença crônica em que há perda da cartilagem articular e degeneração dos ossos que fazem parte da articulação. Essa é a diferença entre artrite e artrose.

Apesar de serem doenças distintas, a artrite e a artrose estão diretamente relacionadas. Isso porque a inflamação da artrite provoca desgaste ou destruição da cartilagem articular; com a diminuição da cartilagem, os ossos entram em contato um com o outro, gerando a artrose. Portanto, se não for devidamente tratada, a artrite pode evoluir para artrose.

As articulações, popularmente chamadas de "juntas", são locais do corpo em que se encontram dois ossos ou mais. Alguns exemplos: joelho, tornozelo, quadril, cotovelo, punho, etc. Nas extremidades ósseas estão as cartilagens, que evitam o contato direto entre os ossos e amortecem o contato entre eles, permitindo movimentos suaves e sem dor.

Uma artrite pode ser causada por infecções ou processos inflamatórios que acometem os componentes articulares, como cartilagem, cápsula articular, ligamentos e menisco, podendo ocorrer em qualquer articulação do corpo.

Os principais sintomas da artrite são: dor, inchaço, calor, vermelhidão e rigidez na articulação afetada. São sinais típicos de um processo inflamatório (artrite é uma inflamação na articulação), com exceção da rigidez. A dor pode ser constante ou não, podendo ocorrer em repouso ou durante o movimento.

Saiba mais em: Quais são os sintomas de artrite?

Os sintomas da artrose podem incluir dor, rigidez, inchaço, perda da mobilidade e mudanças no formato da articulação afetada. Ocorrem principalmente nos dedos das mãos e nos joelhos, mas também são comuns no quadril e na coluna vertebral. A dor da artrose normalmente piora com o frio.

Veja também: O que é artrose e quais os sintomas?

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional, perda de peso e cirurgias. O objetivo é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O tratamento da artrose pode ser feito com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, injeções locais, repouso, perda de peso, fisioterapia, uso de talas e sapatos ortopédicos e, em alguns casos, cirurgia.

Saiba mais em: Artrose tem cura? Qual o tratamento?

O/a médico/a reumatologista é especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da artrite e da artrose.

Eu tenho hiperuricemia sem sinal de artrite inflamatória...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Este tipo de alteração é encontrado em um doença denominada "Gota" é uma doenças reumatológica e que se caracteriza por inflamações e articulações, existem remédios específicos para o tratamento e muito importante é a dieta (precisa fazer uma dieta pobre em gorduras e proteínas, principalmente carnes, leite e ovos). Pode procurar um reumatologista.

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite psoriática ou psoriásica é uma inflamação na articulação (artrite) que ocorre em pessoas com psoríase. Trata-se de uma doença não contagiosa que provoca vermelhidão e descamação da pele, sobretudo nos joelhos, cotovelos, umbigo, couro cabeludo e nádegas.

A artrite psoriática pode afetar qualquer articulação do corpo, especialmente os dedos das mãos e dos pés, joelho, tornozelo, coluna e quadril. Geralmente se manifesta vários anos depois do aparecimento da psoríase, entre os 30 e os 50 anos de idade.

A causa exata dessa forma de artrite não é conhecida, mas acredita-se que a doença esteja relacionada com fatores genéticos, imunológicos e ambientais (traumas articulares, infecções, obesidade, entre outros).

Quais são os sintomas da artrite psoriática?

Os principais sintomas da artrite psoriática são dor, inchaço, calor e vermelhidão na articulação afetada. Esses são os sinais e sintomas típicos de um processo inflamatório, daí o nome "artrite", que quer dizer "inflamação na articulação".

A artrite psoriásica também deixa os tecidos ao redor da articulação inchados, principalmente os tendões e os ligamentos.

Saiba mais em: O que é psoríase e quais são os sintomas?

Outros sinais comuns desse tipo de artrite são as tendinites, sobretudo no cotovelo e na região posterior do calcanhar, e a fascite plantar (inflamação do tecido que recobre a musculatura da sola do pé).

Veja também: O que é fascite plantar?

Se afetar a coluna vertebral, a artrite psoriática pode causar dor nas costas, que piora à noite e pela manhã. Nesses casos, a coluna também apresenta rigidez matinal, ou seja, uma limitação de movimentos ao acordar logo pela manhã e que vai diminuindo ao longo do dia.

Qual é o tratamento para artrite psoriática?

O tratamento da artrite psoriática é feito com medicamentos anti-inflamatórios e remédios específicos capazes de controlar a evolução da doença, como o metotrexato e a leflunomida. Casos mais graves são tratados com medicações biológicas (terapia imunobiológica).

O tratamento inclui também medidas não farmacológicas, como fisioterapia e terapia ocupacional, além de cirurgias corretivas em alguns casos.

Se não for tratada, a artrite psoriática pode causar deformidades irreversíveis nas articulações afetadas, podendo impedir o paciente de realizar suas atividades de vida diária.

O/a médico/a reumatologista é o/a especialista responsável pelo diagnostico e tratamento de todas as formas de artrite.

Saiba mais em: 

O que é artrite?

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

O que é artrite?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite é uma inflamação na articulação. Os sintomas incluem dor, rigidez e inchaço na articulação afetada. Dentre os principais tipos de artrite estão a osteoartrite, a artrite reumatoide, a artrite traumática e a artrite infecciosa.

As articulações, popularmente chamadas de "juntas", são locais do corpo em que se encontram dois ossos ou mais. Alguns exemplos: joelho, tornozelo, quadril, cotovelo, punho...Nas extremidades ósseas estão as cartilagens, que evitam o contato direto entre os ossos e amortecem o contato entre eles, permitindo movimentos suaves e sem dor.

Uma artrite pode ser causada por infecções ou processos inflamatórios que acometem os componentes articulares, como cartilagem, cápsula articular, ligamentos e menisco.

A osteoartrite é o tipo mais comum de artrite e ocorre principalmente em mulheres com mais de 40 anos. As articulações mais afetadas são o joelho, o quadril e a coluna.

A osteoartrite é causada pela diminuição da cartilagem articular, o que provoca atrito entre os ossos e leva à inflamação. Essa forma de artrite pode ser consequência de traumas, uso excessivo da articulação, degeneração da cartilagem, excesso de peso, podendo ainda ter causas genéticas.

A artrite reumatoide é uma doença autoimune em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo, causando inflamação da articulação e destruição da cartilagem. Trata-se de uma doença crônica, mais comum em mulheres.

Leia também: O que é artrite reumatoide?

A artrite traumática é causada por fraturas, principalmente em quadril, joelho, tornozelo e pé. Já a artrite infecciosa é causada principalmente pela presença de bactérias na articulação.

Veja também: O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, perda de peso e ainda cirurgias.

Saiba mais em: Artrite reumatóide tem cura? Qual o tratamento?

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação. 

O diagnóstico e tratamento da artrite é da responsabilidade do/a médico/a reumatologista.

Também pode lhe interessar:

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

Quais são os sintomas de artrite?

Qual é a diferença entre artrite e artrose?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite idiopática juvenil é uma doença que provoca inflamação crônica das articulações ("juntas") em crianças e adolescentes. A artrite reumatoide juvenil, como era anteriormente conhecida, manifesta-se principalmente entre as idades de 1 e 5 anos e 10 e 14 anos.

O termo "artrite" refere-se a uma inflamação na articulação, enquanto que "idiopática" significa que tem causa desconhecida. Já "juvenil" refere-se à idade, uma vez que a doença surge antes dos 16 anos.

A artrite juvenil pode ocorrer em apenas uma articulação (monoartrite), poucas articulações (oligoartrite) ou várias articulações (poliartrite), sendo os joelhos as mais frequentemente atingidas.

A artrite idiopática juvenil pode afetar ainda a pele, o coração, o fígado, os olhos, músculos e tendões. A doença pode durar anos, podendo alternar períodos ativos com outros de remissão dos sintomas.

A causa exata da artrite juvenil não é conhecida. Contudo, acredita-se que a doença esteja relacionada com fatores genéticos, infecções virais ou bacterianas, traumatismo articular, estresse emocional ou ainda alterações hormonais.

A inflamação da articulação é causada por uma reação em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo, dando origem ao processo inflamatório articular.

Os principais sinais e sintomas da artrite idiopática juvenil incluem dor, inchaço e limitação dos movimentos nas articulações afetadas, rigidez matinal (dificuldade em realizar movimentos logo pela manhã, ao acordar) e febre. Pode haver ainda aumento da temperatura da articulação, manchas no corpo e aumento dos gânglios linfáticos (nódulos).

A criança também pode apresentar dificuldade para realizar algumas tarefas ou mudar a forma como as executam, podendo mancar ou deixar de usar algum membro, por exemplo.

Outros sinais aos quais os pais e cuidadores devem estar atentos: irritabilidade, movimentos mais lentos pela manhã, perda de apetite, perda de peso e atraso no crescimento.

Quando acomete as articulações da mandíbula, este osso pode ficar desproporcionalmente pequeno em relação à cabeça e interferir na mastigação.

Quando a coluna cervical é afetada, pode haver redução da mobilidade do pescoço. Se a artrite atingir quadril, joelho ou tornozelo, a criança pode ter dificuldades para caminhar ou chorar sistematicamente durante as mudanças de fralda, no caso de bebês.

O objetivo do tratamento da artrite idiopática juvenil é controlar a dor, prevenir deformidades articulares e permitir o crescimento adequado da criança. O tratamento é prolongado, mas é possível manter a doença totalmente controlada.

O tratamento é feito sobretudo com medicamentos anti-inflamatórios para controlar a inflamação e a dor, uso de talas para prevenir deformidades e fisioterapia para manter ou recuperar a mobilidade da articulação e prevenir deformidades. Alguns casos podem precisar de acompanhamento psicológico.

Quando as medicações convencionais não produzem boas respostas, são indicadas terapias biológicas. Essas medicações atuam em células e proteínas específicas e são aplicadas diretamente através da veia ou da pele.

Quanto mais cedo tiver início o tratamento da artrite idiopática juvenil, melhores serão os resultados. Se a doença não for tratada precocemente, a cartilagem da articulação pode ficar comprometida, levando a deformidades irreversíveis.

Sem tratamento, a artrite idiopática juvenil pode ser incapacitante, deixando a criança ou o adolescente dependente de ajuda para realizar suas atividades de vida diária. Contudo, se for devidamente tratada, a maioria dos pacientes pode ter uma vida normal e independente.

O/a médico/a reumatologista é o/a especialista responsável pelo tratamento da artrite idiopática juvenil.

Saiba mais em:

O que é artrite?

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite séptica é uma infecção da articulação ("junta") causada por bactérias, fungos ou vírus. A infecção por bactérias leva à formação de pus no interior da cavidade articular e geralmente afeta apenas uma articulação. As infecções virais normalmente acometem várias articulações e provocam uma inflamação não purulenta. Já a artrite séptica causada por fungos caracteriza-se por uma inflamação crônica de apenas uma articulação

Os principais sintomas da artrite séptica são dor, calor, vermelhidão e limitação dos movimentos na articulação afetada, acompanhadas de febre. Dentre as articulações mais acometidas estão joelho, quadril, tornozelo, cotovelo, punho e pequenas articulações das mãos.

Em bebês recém-nascidos, a artrite infecciosa, como também é conhecida, é provocada principalmente por bactérias e a contaminação da articulação ocorre sobretudo através do sangue.

Em crianças, a artrite séptica pode ser desencadeada por um traumatismo local ou pela contaminação da articulação pela via sanguínea, quando existe um foco infeccioso em outra parte do corpo.

Já nos adultos, a artrite infecciosa geralmente está associada à baixa imunidade, como acontece em casos de câncer, AIDS e tuberculose.

As bactérias infecciosas podem chegar à articulação através do sangue, por meio de traumas e cirurgias ou ainda pela proximidade a infecções como osteomielite (infecção óssea) e celulite (infecção da pele).

O tratamento da artrite séptica é feito com medicamentos específicos para cada tipo de agente infeccioso. No caso de infecção por bactérias, por exemplo, são usados antibióticos. Quando há presença de secreção purulenta, o tratamento inclui também a drenagem cirúrgica da articulação.

O tratamento visa eliminar o micro-organismo responsável pela infecção e drenar o pus acumulado dentro da articulação. Se a secreção purulenta não for retirada, a cartilagem articular pode ser destruída, comprometendo definitivamente os movimentos. A artrite séptica é uma condição grave, que pode ser incapacitante e até levar à morte.

Os/as médicos/as infectologista e reumatologista são especialistas indicados para tratar esse tipo de artrite.

Também pode lhe interessar:

O que é artrite?

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

O que é artrite reativa?

O que é artrite reumatoide?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que acomete sobretudo as articulações das mãos e dos punhos. Trata-se de uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico ataca o próprio corpo, causando inflamação da articulação e destruição da cartilagem.

A causa da artrite reumatoide não é conhecida, mas sabe-se que ocorre principalmente em mulheres com mais de 40 anos. Embora seja mais comum em mãos e punhos, pode acometer qualquer articulação do corpo.

Os principais sintomas da artrite reumatoide são dor, inchaço, rigidez matinal, calor e vermelhidão na articulação afetada. Com a evolução da doença, a cartilagem articular é destruída e podem surgir deformidades que impedem a realização de atividades diárias.

As deformidades surgem com mais frequência nas articulações próximas às extremidades, como dedos das mãos, dedão do pé (joanete) e punho.

Leia também: Quais os sintomas da artrite reumatóide?

Em casos mais raros, a artrite reumatoide pode provocar alterações em outros sistemas e órgãos do corpo. A Síndrome de Felty, por exemplo, pode causar diminuição dos glóbulos brancos e aumento do baço e dos linfonodos, também conhecidos como gânglios linfáticos.

O tratamento da artrite reumatoide varia de acordo com a fase da doença, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional e cirurgia.

Saiba mais em: Artrite reumatóide tem cura? Qual o tratamento?

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O/a médico/a reumatologista é o/a especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da artrite reumatoide.

Também pode lhe interessar: 

O que é artrite?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

O que é artrite reativa?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Artrite reativa, também conhecida como Síndrome de Reiter, é uma inflamação na articulação (artrite) que surge algumas semanas depois de uma infecção genital, urinária ou gastrointestinal. Afeta principalmente joelhos, tornozelos e pés, causando dor e inchaço, além de outros sintomas.

Apesar de estar relacionada com processos infecciosos, a artrite reativa não é causada pela presença de bactérias ou outros micro-organismos na articulação, como ocorre na artrite séptica ou infecciosa.

Além dos sintomas típicos da artrite, como dor, inchaço, calor, vermelhidão e limitação do movimento na articulação afetada, a artrite reativa caracteriza-se ainda pela ocorrência de inflamações oculares, como conjuntivite e uveíte.

Outros sinais e sintomas frequentes da artrite reativa incluem entesite (inflamação no local de ligação entre ligamentos ou tendões no osso), formação de esporão calcâneo (protuberância óssea na região posterior do calcanhar) que causa dor no calcanhar, e sacroileíte (inflamação entre o último osso da coluna vertebral e o osso da bacia), que provoca uma dor lombar difusa.

Contudo, os 3 sinais clássicos que distinguem a artrite reativa são a inflamação na articulação, a uretrite (inflamação no canal da urina) e a inflamação ocular. Lembrando que essas manifestações normalmente surgem de 2 a 4 semanas após uma infecção genital, urinária ou gastrointestinal.

Veja também: Quais são os sintomas de artrite?

A artrite reativa é uma doença autolimitada e geralmente resolve-se espontaneamente depois de alguns meses. Porém, algumas pessoas podem desenvolver doenças articulares crônicas ou artrites recorrentes.

O tratamento da artrite reativa é feito sobretudo com medicamentos anti-inflamatórios e fisioterapia para prevenir limitações e deformidades articulares. Em alguns casos, pode ser necessário utilizar medicamentos biológicos (terapia imunobiológica).

Saiba mais em: O que é artrite?

O/a médico/a reumatologista é o/a especialista responsável pelo tratamento das artrites.

Também podem lhe interessar:

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

Quais são os sintomas de artrite?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os principais sintomas da artrite são dor, inchaço, calor, vermelhidão e rigidez na articulação afetada. São sinais típicos de um processo inflamatório (artrite é uma inflamação na articulação), com exceção da rigidez. A dor pode ser constante ou não, podendo ocorrer em repouso ou durante o movimento. Os sintomas da artrite podem se manifestar em uma ou mais articulações. 

No caso da artrite reumatoide, uma das formas de artrite, os sintomas surgem com mais frequência nos dedos das mãos, punhos, ombros, joelhos e cotovelos. A ocorrência de artrite na coluna dorsal e lombar é rara, embora a coluna cervical seja muitas vezes afetada.

Com a evolução da artrite reumatoide, surge um sintoma típico dessa doença: a rigidez matinal. Trata-se de uma dificuldade em abrir e fechar as mãos logo pela manhã, ao acordar.

À medida que a inflamação progride, a cartilagem da articulação é destruída e a pessoa pode desenvolver deformidades, podendo ficar incapaz de realizar as suas atividades de vida diária. 

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional, perda de peso e cirurgias.

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O diagnóstico e tratamento da artrite é da responsabilidade do/a médico/a reumatologista.

Saiba mais em: 

O que é artrite?

Qual é a diferença entre artrite e artrose?