Perguntar
Fechar

Citomegalovírus

O que é citomegalovírus e qual o tratamento?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O citomegalovírus (CMV) pertence à família dos herpesvírus, a mesma dos vírus da catapora, do herpes simples e do herpes zoster. Traz com ele uma característica comum em todos eles: quem se infecta, passa a ter o vírus como companheiro definitivo pelo resto da vida, ou seja, permanece portador de uma infecção crônica em estado de latência.

Na fase aguda da infecção, o citomegalovírus pode provocar algumas manifestações clínicas inespecíficas, como febre, gânglios aumentados (ínguas), dor de garganta, aumento do fígado e baço, presença de linfócitos atípicos ao hemograma.

Nesta fase, não é necessário tratamento antiviral específico, pois é um quadro benigno, que se resolve em alguns dias ou semanas.

Depois, o vírus permanece latente, mas, no futuro, pode comportar-se como oportunista, quando há deficiência imunológica, provocando doenças mais sérias e preocupantes. Pode acometer diversos órgãos, causando doenças graves, que comprometem o aparelho digestivo, os pulmões, o sistema nervoso central e a retina.

Quando acomete o trato gastrointestinal, causa lesões ulceradas e muito dolorosas. A complicação mais comum provocada pelo CMV nos pacientes com AIDS é a coriorretinite, um comprometimento ocular, com prejuízo visual, que pode levar à cegueira, se não houver tratamento para recuperar a competência imunológica do doente.

O tratamento é realizado com antiviral. Há 2 tipos de antivirais: o Ganciclovir e o Foscanet. Porém, esses medicamentos apresentam toxicidade sobre os glóbulos sanguíneos e os rins, sendo isso uma grande preocupação. Por isso, exigem cuidado na administração intravenosa e acompanhamento clínico e laboratorial criterioso. O tratamento tem duração variável, mas deve ser feito por pelo menos um mês.

O diagnóstico é feito através da coleta de sorologia, que detecta a presença de anticorpos contra o citomegalovírus. Os mais comuns são da classe IgG (imunoglobulina G) e IgM (imunoglobulina M).

Os anticorpos IgM estão presentes somente na fase aguda da infecção e os IgG, que também surgem na fase aguda, permanecem por toda a vida, constituindo o que se chama de cicatriz sorológica.

O médico infectologista deverá avaliar a necessidade de tratamento.

Estou grávida de 14 semanas e o meu CMV IgG e IgM deu...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

IgG positivo significa que já teve a infecção e foi curada, IgM positivo significa infecção recente e Igm negativo significa sem infecção recente, provavelmente você teve citomegalovírus e já está curada, pelos seus exames já deve fazer um bom tempo (só precisa descobrir se foi a mais de 14 semanas) fale com seu obstetra, mas fique tranquila.

Gestante de 12 semanas fiz exame de citomegalovírus e...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

IgG positivo significa que você já teve a infecção há bastante tempo e IgM positivo significa que você tem ou teve a infecção há pouco tempo. No seu caso você já teve citomegalovírus há muito tempo e teve toxoplasmose há pouco tempo. O problema é se essa infecção foi durante a gravidez, precisa ir ao seu médico e provavelmente fazer outro exame para saber quando foi essa infecção.

Estou grávida e meu exame de cmv IgG deu positivo?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Exame de Citomegalovírus IgG positivo significa que em algum momento da sua vida já teve a doença. Só é perigoso se for pego durante a gestação.

Estou gravida de 7 semanas e o resultado do exame para citomegalovírus (IgG e IgM) deram positivo, deve ser infecção recente?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Provavelmente sua infecção não está ativa, não é recente. Apesar da sorologia nos casos de citomegalovirus (CMV) não ser tão simples de responder, porque este é um vírus que apresenta uma resposta imunológica diferente da grande maioria dos vírus conhecidos.

A presença do IgM positivo para a maioria das doenças, indica uma infecção aguda (recente), está na fase ativa de infecção, que seria a pior resposta para uma gestante e o feto. A presença de IgM e IgG positivos, nos aponta uma infecção subaguda (não é muito recente, já estão sendo produzidos anticorpos contra esse germe, porém ainda não está resolvido o processo). Quando existe apenas o IgG positivo dizemos que já houve a resolução da infecção e o corpo já tem uma memória imunológica (anticorpos) para esse determinado agente infeccioso, não contamina mais.

Entretanto no caso de CMV a imunoglobulina M (IgM) pode permanecer positiva por até 12 meses, por isso, provavelmente o seu exame permanece com IgM positiva, com taxas baixas, e altos níveis de IgG.

Portanto, provavelmente seu médico/a ginecologista/obstetra, irá acompanhar esses valores periodicamente, e poderá esclarecer mais dúvidas que venham a surgir sobre o assunto.

Toda gestante deve realizar seu pré-natal rigorosamente, para que a sua gestação corra de maneira saudável e prazerosa.

Saiba mais sobre esse assunto nos links abaixo:

Citomegalovírus na gravidez é perigoso?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Se a infecção pelo citomegalovírus (CMV) na gravidez ocorrer próxima ao momento da concepção, há risco de aborto e malformações. Quanto mais tardia ocorrer a infecção na gestação, menor o risco para o bebê em relação aos problemas.

Cerca de 10% dos bebês de mães que têm a infecção pela primeira vez na gestação desenvolvem sintomas. Destes, 30% podem vir a morrer da infecção. Mesmo se o bebê nascer normal, mas carregando o vírus, ainda assim cerca de 10% deles desenvolverão algum grau de alteração neurológica.

Os riscos de transmissão do vírus, da mãe ao feto, diminuem após o quinto mês de gestação e se ela já teve contato prévio, ou seja, soroconversão antes da gravidez.

Quando o bebê é infectado, o vírus persiste por anos na criança. Ela pode desenvolver pneumonia, surdez, corioretinite com perda visual gradativa, deficiência intelectual e retardo no desenvolvimento neuromotor.

A idade de instalação das alterações varia de acordo com a gravidade da infecção, mas geralmente já são perceptíveis no nascimento e até o 6º mês de vida. Não há tratamento ideal. Usam-se antivirais nos casos graves com respostas variadas.

Grande parte das infecções causadas por citomegalovírus são assintomáticas, ou seja, não apresentam sintomas. Quando eles existem, no entanto, não são específicos da doença e incluem febre, aumento do fígado e baço, alteração de linfócitos no sangue.

Por esse motivo, deve ser coletada a sorologia no início do pré-natal, para avaliar se a gestante já teve contato com o vírus previamente.

Toda gestante deve realizar pré-natal.

Grávida de 7 semanas e meu exame de CMV deu...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

IgG Positivo significa que já teve a doença, perigoso somente é quando pega a doença durante a gestação.