Perguntar
Fechar

Contracep

Sangramento por efeito do anticoncepcional
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é recomendado fazer uso do anticoncepcional de alta dosagem se não houver uma indicação absoluta, como sangramento de grande volume, sinais de anemia, hipotensão arterial, entre outras complicações.

O uso de quantidades altas de hormônios podem causar danos sérios a mulher, muitas vezes irreparáveis, como trombose, isquemia e desenvolvimento tumoral.

O sangramento causado pelo uso do contraceptivo hormonal, é um efeito colateral comum, conhecido por sangramento de "escape" ou spotting, especialmente nos anticoncepcionais injetáveis. Geralmente acontece apenas nos primeiros meses de uso devidos ao processo de adaptação do organismo ao medicamento.

O spotting é um sangramento de pequeno volume, com coloração mais escura, que desaparece espontaneamente dentro de alguns dias. Porem a duração pode variar bastante entre as mulheres.

Entretanto, caso esse efeito seja intolerável, e cada mulher possui o seu limite de tolerabilidade, o qual deve sempre ser respeitado, o mais indicado é que faça a troca da medicação, por algum outro método contraceptivo que não tenho o sangramento como efeito colateral.

Portanto sugerimos que siga as orientações da sua médica, e caso o sangramento se mantenha, retorne a consulta e solicite outras opções.

Leia também: É normal ter sangramento de escape por causa do anticoncepcional?

Contracep já faz efeito depois de 10 dias da injeção?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, já faz efeito. A partir do primeiro dia do uso da injeção, caso ela seja aplicada no inicio do período menstrual, já se inicia o efeito contraceptivo. Contudo, o efeito máximo se atinge por volta de sete dias após a injeção, por isso é recomendado que seja utilizado um método complementar como a camisinha, durante a primeira semana. 

O contracep é um antinconcepcional injetável formulado com o acetato de medroxiprogesterona, hormônio que impede a gravidez durante três meses. É um anticoncepcional que se usado corretamente é muito seguro, ocorre menos de 1 gravidez a cada cem mulheres durante o primeiro ano. Para tanto, precisa ser aplicado regularmente a cada 90 dias e evitar atrasos na aplicação da injeção.

Converse com o seu médico de família ou ginecologista caso apresente mais dúvidas sobre o anticoncepcional injetável.

Pode também lhe interessar:

Anticoncepcional injetável em efeitos colaterais?

Dúvidas sobre anticoncepcional injetável.

Parei com o Contracep e menstruação desceu e não pára?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Resposta:

O Contracep costuma fazer com frequência este tipo de alteração na menstruação, precisa ir a um ginecologista para fazer o adequado tratamento.

Posso tomar Contracep amamentando?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Pode tomar, mesmo amamentando, não vai secar seu leite.

O Contracep é um anticoncepcional injetável cuja composição é o acetato de medroxiprogesterona. Esse contraceptivo injetável é de longa duração, ou seja, fornece proteção eficaz contra a gravidez durante 3 meses e por isso, deve ser aplicado a cada 3 meses.

Por não conter estrógeno, ele é indicado para mulheres que amamentam. Ele não oferece riscos para o bebê e não atua na produção do leite materno, por isso não seca o leite.

A medroxiprogesterona atua na inibição da ovulação, e, sem a ovulação, é possível alcançar o efeito contraceptivo esperado.

Pode continuar a tomar a injeção Contracep normalmente e também continuar amamentando seu bebê. Converse sobre isso e outras dúvidas durante as consultas com o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista.

Leia também:

Vantagens e desvantagens do anticoncepcional injetavel

Tomo a injeção Contracep certinho, há risco de engravidar?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O uso correto do anticoncepcional Contracep®, e demais anticoncepcionais, confere à mulher uma segurança de mais de 99% contra a gravidez, ou seja, se faz o uso regular conforme as orientações médicas, a partir do segundo mês de uso, seu risco de engravidar é menor que 1%.

Além da gravidez, existem inúmeras causas para o atraso da menstruação, uma delas, bastante frequente, é o uso de anticoncepcionais. Um efeito colateral normal dessa medicação é exatamente a alteração das características da menstruação, como o atraso, a redução de volume do sangramento e ou mudanças na coloração.

Essas alterações são decorrentes dos mecanismos de ação do remédio no organismo. Trata-se de um efeito esperado que não sinaliza qualquer problema.

No entanto existem outras causas que merecem investigação, como síndrome do ovário policístico, uso de certos medicamentos, ansiedade ou estresse, menopausa, hiper ou hipotireoidismo, perda ou ganho de peso em curto período, atividade física em excesso.

Vale lembrar que só será considerado atraso menstrual, quando ultrapassar 15 dias do esperado. Antes disso pode acontecer mesmo em mulheres com ciclo menstrual regular.

Por isso mantenha o uso conforme tem feito habitualmente, e aguarde até completar 15 dias, caso não tenho chegado a menstruação procure um médico ginecologista para avaliação e maiores esclarecimentos

Pode lhe interessar também: Dúvidas sobre Anticoncepcional Injetável

Tomei Contracep e dos meus seios sairam leite?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é normal, trata-se de um efeito colateral da medicação. Por isso deve ser informado ao médico para uma reavaliação.

A produção e saída de leite dos seios (galactorreia), é um dos efeitos colaterais possíveis, apesar de não ser comum, do uso dessa medicação.

Quais são os efeitos colaterais do Contracep®?

Os efeitos colaterais mais comuns no uso prolongado do Contracep® são:

  • Retenção de líquidos,
  • Dor de cabeça,
  • Náuseas, enjoo,
  • Ansiedade, nervosismo,
  • Dor ou desconforto abdominal,
  • Sangramento uterino anormal (menstruação fora do período esperado, irregular, aumentada, diminuída),
  • Amenorreia (ausência de menstruação) e
  • Variações de peso.

Outros efeitos menos comuns relatados foram: diminuição da libido ou ausência de orgasmo, depressão, insônia, tontura, ondas de calor, distensão abdominal (aumento do volume), acne (espinhas), queda de cabelo, rash (erupção cutânea), dor nas costas, leucorreia (corrimento), mastodinia (dor nas mamas), sensibilidade nas mamas, fadiga (cansaço) e astenia (fraqueza).

Efeitos mais raros, embora possíveis, são: episódios de convulsão, icterícia (deposição de pigmentos biliares na pele dando uma cor amarela intensa), crescimento anormal de pelos, prurido (coceira), urticária (erupção na pele, geralmente de origem alérgica, que causa coceira) e galactorreia (secreção de leite pelas mamas), febre, distúrbios de coagulação e função hepática.

No caso de reações adversas como a galactorreia, você deve comunicar imediatamente o seu médico ginecologista, para uma avaliação e conduta adequadas.

O contracep® é um anticoncepcional injetável composto por acetato de medroxiprogesterona, com eficácia de mais de 99% contra risco de gravidez. Entretanto, seu uso pode originar efeitos colaterais indesejados e danosos para a saúde.

Além disso, não são todas as mulheres que podem fazer uso desse ou outros anticoncepcionais, por isso não é recomendado iniciar qualquer medicação sem avaliação médica prévia.

Leia também: Todas as mulheres podem tomar anticoncepcional?

Tomei o contracep agora pela primeira vez, engorda?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, o ganho de peso é um efeito colateral frequente do uso dos anticoncepcionais injetáveis trimestrais, no entanto, nem todas mulheres apresentam esse efeito, algumas mantém o peso e outras inclusive podem emagrecer. O ganho de peso com o uso dos injetáveis trimestrais é de 1 a 2 kg, raramente o ganho de peso é maior.

Caso o uso do anticoncepcional seja associado a uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável com prática de atividade física o efeito sobre o peso pode ser minimizado.

O Contracep é um dos nomes comercias da injeção anticoncepcional de medroxiprogesterona, um contraceptivo que possui efeito durante 3 meses após a sua aplicação.

Quais são as vantagens do uso do anticoncepcional injetável trimestral?

Há algumas vantagens no uso do anticoncepcional injetável trimestral, um dos principais é o fator de não ser necessário que a mulher tome todos os dias pílula, portanto, dificilmente é esquecido ja que sua aplicação se repete a cada 3 meses.

Além disso, para muitas mulheres que sofrem com sangramento menstrual abundante ou cólicas menstruais intensas, ou mulheres que desejam reduzir o sangramento menstrual a medroxiprogesterona pode contribuir com redução do fluxo menstrual, ou mesmo provocando a amenorreia (ausência da menstruação).

Outras vantagens associadas ao uso do anticoncepcional injetável trimestral são:

  • Diminuição do risco de câncer de endométrio fibroides uterinos;
  • Diminuição do risco de doença inflamatória pélvica;
  • Diminuição do risco de anemia por deficiência de ferro devido a sangramento menstrual abundante;
  • Reduz crises hemolíticas em mulheres com anemia falciforme;
  • Reduz sintomas de endometriose.

Quais são as desvantagens do uso do anticoncepcional injetável trimestral?

O anticoncepcional injetável trimestral apresenta algumas desvantagens como:

Possível irregularidade menstrual e amenorreia, algumas mulheres podem sentir-se incomodadas ao parar de menstruar. Além disso, em algumas situações raras pode provocar sangramento contínuo.

Uma importante desvantagem é que o retorno a fertilidade é mais lento, ou seja, logo após parar o uso do anticoncepcional é possível que a mulher só volte a apresentar ciclos ovulatórios após alguns meses.

Possui alguns efeitos adversos com: ganho de peso, dor de cabeça, perda de cabelo, náuseas, diminuição da libido e alteração no humor.

Para mais informações sobre os injetáveis trimestrais consulte o seu médico de família ou ginecologista.

Também pode ser do seu interesse:

Dúvidas sobre anticoncepcional injetável

Tenho ovários policísticos, posso tomar o Contracep?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Quem tem ovários policísticos pode tomar o Contracep.

O Contracep é um anticoncepcional injetável que deve ser aplicado a cada 3 meses.

A presença de cisto no ovário é uma situação frequente entre as mulheres de todas as idades. Algumas podem apresentar dor em baixo ventre ou do lado do ovário que está o cisto, enquanto outras podem não ter qualquer sintoma.

A maioria dos cistos no ovário tende a se resolver sem nenhum tratamento. 

A mulher que tem ovários policísticos pode tomar o Contracep desde que não haja alguma contra-indicação ao uso de anticoncepcionais injetáveis.

Por isso, é importante uma consulta com o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para avaliação da presença de algum fator que impeça o uso da injeção.

Leia também: 

Ovários policísticos tem cura? Qual o tratamento?

Tomo Contracep, posso engravidar por causa de uns dias a mais?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade o ideal é contar 90 dias e aplicar a injeção, porém 2 ou 3 dias a mais não vai diminuir a eficácia anticoncepcional. Não vai engravidar por causa desses dias a mais.

Uso Contracep e a camisinha estourou, posso engravidar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Contracep é um anticoncepcional, medicamento usado para evitar a gravidez, se você toma anticoncepcional corretamente não deve engravidar, o risco de uma gravidez é minimo.

O Contracep, é uma anticoncepcional injetável trimestral composto pela medroxiprogesterona, o risco de gravidez com o uso correto do injetável de medroxiprogesterona é de 1 gravidez a cada 100 mulheres que usam esse anticoncepcional durante o primeiro ano de uso.

A eficácia depende do quanto a mulher toma as injeções de maneira regular sem esquecimentos, quando esse uso é irregular a eficácia cai para 3 gravidezes a cada 100 mulheres que usam o injetável trimestral no primeiro ano de uso.

Como funciona o Contracep?

O anticoncepcional injetável de medroxiprogesterona atua inibindo a ovulação, esse hormônio é liberado lentamente na corrente sanguínea, por isso, possui efeito contraceptivo no decorrer de 3 meses, quando precisa ser novamente aplicado.

A mulher volta a apresentar ciclos ovulatórios cerca de 4 meses após a interrupção das injeções, sendo que algumas mulheres podem inclusive demorar mais tempo para voltarem a fertilidade do que geralmente ocorre com os demais anticoncepcionais. É importante ressaltar que o retorno a fertilidade ocorre, embora possa demorar um pouco.

Nos primeiros meses de uso do injetável trimestral a mulher pode apresentar uma certa irregularidade menstrual e depois com o decorrer do tempo pode deixar de menstruar. Esses são efeitos esperados de anticoncepcionais a base de progesterona e não representam nenhum risco a saúde.

Um outro efeito frequentemente relatado é o aumento no peso, muitas mulheres referem ganhar peso com o uso do anticoncepcional injetável trimestral, este ganho é de cerca de 1 a 2 kg e não necessariamente ocorre com todas as mulheres que fazem uso dessa medicação.

Para mais informações sobre o Contracep consulte o seu médico de família ou ginecologista.

Troquei o Contracep pela Noregyna, voltarei a menstruar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Provavelmente sim, mas é importante enfatizar que a Noregyna da mesma forma que o Contracep pode causar alterações menstruais, como irregularidade menstrual, diminuição do fluxo ou de dias do período em que se passa menstruada ou mesmo ausência da menstruação por um determinado período, é possível que a menstruação venha apenas ocasionalmente. Algumas mulheres continuam menstruando normalmente.

Todos esses efeitos desde a normalidade do sangramento mensal até a menstruação ocasional podem ocorrer sem motivos para preocupação.

As diferenças principais entre essas duas injeções são a composição e o tempo de ação. O Contracep é uma injeção anticoncepcional composta pelo acetato de medroxiprogesterona, um progestágeno de longa duração que faz efeito durante 90 dias, já a Noregyna é composta por dois hormônios, a Noretisterona, uma progesterona, e o valerato de estradiol, um estrógeno e seu efeito permanece por 30 dias.

Ambas tem a eficácia muito similar, ou seja, são muito seguras na proteção contra a gravidez. Geralmente a privação menstrual com a injeção de Medroxiprogesterona (Contracep) é mais duradoura, podendo levar a mulher a passar anos sem menstruar, além disso ao parar de fazer uso desse anticoncepcional a volta a fertilidade pode demorar um pouco mais a ocorrer do que com a injeção mensal.

Para maiores esclarecimentos procure o seu médico ginecologista ou médico de família.

Também podem lhe interessar:

Anticoncepcional injetável engorda?

Anticoncepcional injetável tem efeitos colaterais?

Quanto tempo depois da aplicação do Contracep...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Em teoria já pode ficar tranquila a partir dos primeiros dias, mas como não dá para garantir e afirmar com certeza, então é melhor cuidar durante todo o primeiro mês.