Coração

Coração grande tem cura? Qual o tratamento?

Coração grande, também conhecido como cardiomegalia, não tem cura. Isso significa que o coração, que está grande, não volta ao seu tamanho normal. Porém, tudo o que estiver associado às causas e consequências do coração grande, tem cura.

Desde que o tratamento para a cardiomegalia seja feito corretamente, o paciente poderá ter uma vida normal, mas deverá sempre evitar esforços, pois o seu coração não voltará a ser como antes.

O tratamento para coração grande pode incluir:

  • Medicamentos diuréticos, pois aliviam a pressão sobre o coração;
  • Remédios para o coração;
  • Pace maker, nos casos mais graves;
  • Cirurgia para trocar a válvula cardíaca;
  • Transplante de coração, se os tratamentos anteriores não resultarem.

Leia também: O que é coração grande?

O cardiologista é o médico responsável pelo diagnóstico e tratamento do coração grande.

Síndrome do pânico ou será algum problema cardíaco?

Se você já recebeu o diagnóstico de síndrome do pânico é bem provável que não tenha nada no coração, porque se o seu médico tivesse desconfiado de algo do coração já teria pedido os exames. Como todos (quase todos) os pacientes com síndrome do pânico acreditam que tem um problema no coração, você não poderia ser diferente. Os sintomas que você descreveu podem aparecer mesmo quando você não está com medo ou nervosa. Para saber se tem problemas no coração só fazendo exames para o coração.

O que é desvio do coração? Isto é perigoso?

Depende em qual exame esse desvio foi verificado, o tipo e o grau do desvio, mas na maioria das vezes não tem nenhum significado médico numa criança de 6 anos.

Estou sentindo tontura e aceleração no coração...

Preocupado você já está. e com o cigarro deve se preocupar sim. Vários outros fatores precisam ser avaliados para saber se é preocupante ou não (idade, peso, antecedentes pessoais e familiares e os outros fatores de risco).

Sobre o resultado do exame do Holter, foi observada...

Essas alterações não são consideradas perigosas, claro que o resultado desse exame deve ser analisado em conjunto com outras informações a respeito de você.

Quando a pressão está alta os meus batimentos ficam...

Normal é não ter nada. Normal é uma palavra muito difícil para se usar quando se está falando do ser humano. O que existe são situações aceitáveis dentro de certos critérios considerados "normais". A sua resposta depende da causa desses aumentos de pressão.

Meu marido fez eletrocardiograma e o resultado... é grave?

Fibrose cardíaca significa lesão já cicatrizada do coração (infarto antigo); baixa voltagem pode ser decorrente de obesidade ou doença pulmonar.

Porque o coração acelera quado fico nervosa ou levo susto?

Porque você está viva e isso faz parte do seu sistema de proteção defesa\ataque, a descarga de adrenalina em situações de risco faz seu coração acelerar para melhorar sua capacidade de resposta aos estímulos que lhe parecem ofensivos.

Faz uns 2 dias que venho sentindo palpitações no coração...

Não sei qual sua idade e nenhuma informação sobre as coisas que são importantes na análise da possibilidade de risco para o coração (idade, cigarro, obesidade, sedentarismo, drogas, história familiar de eventos cardíacos...), então fica difícil dizer qualquer coisa. O importante é você saber que uma pessoa jovem (menos de 40 anos) sem fatores de risco, normalmente esses sintomas são decorrentes de problemas emocionais sendo o principal a ansiedade.

Minha mãe, 84 anos, está com pernas e tornozelos inchados

Bom eu diria que o problema dela é o número de anos (84), só isso já bastaria para ter inchaço nas pernas, mas ela tem outras coisas que podem causar esse inchaço como a pressão alta, falta de movimentação e os problemas de coração. Aliás eu me surpreenderia se ela não tivesse esse inchaço (isso seria estranho).

Quem tem problemas cardíacos pode tomar anestesia geral?

Sim, quem tem problemas cardíacos pode tomar anestesia geral, mas antes é preciso passar por uma avaliação pré-anestésica com o médico anestesista, que irá avaliar os riscos associados da anestesia geral aos problemas no coração do paciente.

A anestesia geral pode ser contraindicada para pessoas com hipertensão arterial (pressão alta) não tratada ou não controlada e doenças cardíacas graves.

Nesses casos, o paciente é encaminhado ao médico cardiologista, que irá prepará-lo para a cirurgia.

As contraindicações da anestesia geral dependem de diversos fatores, como o estado de saúde do paciente, os medicamentos que serão usados, o risco de choque anafilático, entre outros.

Dentre as principais contraindicações da anestesia geral estão situações em que há risco de broncoaspiração, dificuldade para respirar e pressão alta no momento da cirurgia.

A associação de doenças cardíacas com colesterol alto, tabagismo, sedentarismo, pneumopatia, diabetes, doenças renais, distúrbios do sangue, aumentam o risco da anestesia geral e da cirurgia.

Por isso, pacientes com problemas no coração ou outros fatores de risco devem ser preparados da melhor maneira possível antes das cirurgias que necessitam de anestesia geral.

Leia também: Quais os riscos da anestesia geral?

O que é "golf ball"?

Golf ball é um achado que pode surgir no exame de ultrassom do coração do feto a partir do 2º trimestre de gravidez. Não se sabe ao certo por que ocorre, mas acredita-se que faça parte de estruturas tendíneas ou musculares do coração e que se movimenta juntamente com elas. O nome "golf ball" é devido ao aspecto do achado, que é redondo, branco e pequeno, fazendo lembrar uma bola de golf. Na maioria dos casos, desaparece espontaneamente por volta da 22ª e 25ª semana de gestação e não representa nada de grave. 

Isoladamente, o golf ball é um achado sem importância, sem consequências. Contudo, ele pode estar associado a anomalias genéticas, como as síndromes de Down (trissomia do 21), Patau (trissomia do 13), Edwards (trissomia do 18) e síndrome de Turner. 

Por isso, ao detectar o achado, o médico examina cuidadosamente o feto à procura de sinais que possam indicar alguma doença cromossômica. Se o feto não apresentar nenhuma alteração estrutural, o golf ball deixa de ter importância, desaparecendo em mais de 90% dos casos durante o 3º trimestre de gravidez.

Para maiores esclarecimentos, fale com o médico obstetra ou o médico responsável pelo pré-natal.