Perguntar
Fechar

Enfisema Pulmonar

Enfisema pulmonar tem cura?

Enfisema pulmonar não tem cura. Trata-se de uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) que provoca lesões pulmonares irreversíveis. O tratamento deve ser mantido durante toda a vida é feito principalmente com medicamentos, exercícios e abandono do cigarro.

O objetivo do tratamento do enfisema pulmonar não é curar a doença, mas controlar os sintomas. Quanto mais cedo o enfisema for diagnosticado, mais eficaz será o tratamento.

Boa parte dos medicamentos usados para tratar o enfisema são administrados por inalação. Dentre os remédios utilizados estão os broncodilatadores e os corticoides.

O tratamento pode incluir ainda programa de exercícios físicos para reabilitação pulmonar, cirurgia para reduzir os pulmões e até transplante de pulmão.

Parar de fumar é benéfico em qualquer fase do enfisema pulmonar, mas é ainda mais importante enquanto a obstrução nos pulmões for leve ou moderada. Abandonar o tabagismo nesse período pode retardar a instalação de uma falta de ar incapacitante.

Saiba mais em: Qual é o tratamento para enfisema pulmonar?

O enfisema pulmonar é uma doença degenerativa dos pulmões que tem como principal causa o hábito de fumar. A exposição à poluição do ar e outros poluentes, como fumaça de cigarro e substâncias no trabalho, também podem aumentar as chances de desenvolver a doença. Os principais sintomas são falta de ar, tosse, secreção e expectoração.

Veja também: Quais são os sintomas do enfisema pulmonar?

A melhor forma de prevenir o enfisema pulmonar é não fumar, evitar exposição à fumaça de cigarro e outros poluentes e praticar atividade física regularmente.

Apesar de não ter cura, o diagnóstico e tratamento precoce do enfisema pulmonar pode interromper a evolução da doença e diminuir os sintomas, melhorando a qualidade de vida da pessoa.

O pneumologista é o especialista indicado para diagnosticar e trata o enfisema pulmonar.

Também pode lhe interessar: Enfisema pulmonar é câncer?

O que é enfisema pulmonar, quais os sintomas, causas?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Enfisema pulmonar é uma doença caracterizada pela destruição progressiva dos alvéolos pulmonares, com formação de "grandes bolhas de ar" no lugar do tecido pulmonar normal.

A principal causa do enfisema pulmonar é o tabagismo.

Os sintomas são tosse seca e falta de ar, o tratamento e sintomático e paliativo (ou seja não há tratamento).

Deve procurar um pneumologista. Enfisema pulmonar não tem cura, só tratamento.

Saiba mais em:

Qual é o tratamento para enfisema pulmonar?

Enfisema pulmonar é câncer?

Meu marido está com enfisema pulmonar...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A escolha é do seu marido, ele deve parar de fumar se não parar e não fizer o tratamento terá que pagar o preço de suas escolhas. E o preço muitas vezes é bem caro.

Coma induzido por crise respiratória, ele sai dessa?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Quando o paciente tem Enfisema Pulmonar e faz uma crise respiratória grave chegando a ser entubado e ir para o respirador as chances de sair com vida são pequenas, os médicos tentaram de modo devagar retirar seu avô do coma e reduzir a quantidade de oxigênio que ele está recebendo, tudo vai depender da reação do corpo do seu avô a essa redução gradativa do oxigênio que ele está recebendo de forma artificial.

Uma pessoa com enfisema pulmonar pode operar coração?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Para essa cirurgia será realizada uma avaliação pré-operatória, essa avaliação é que vai dizer se é possível ou não operar. Além da avaliação pré-operatória, a gravidade do problema cardíaco, também, será levado em consideração.

Quais são os sintomas do enfisema pulmonar?

O principal sintoma do enfisema pulmonar é a falta de ar. A pessoa tem a sensação de que está sem fôlego ou não está inalando ar suficiente. Outros sinais e sintomas comuns do enfisema incluem tosse, dificuldade para respirar, produção crônica de secreção e expectoração (escarro).

Uma pessoa com enfisema pulmonar normalmente apresenta um quadro típico de tosse crônica e falta de ar. A suspeita de enfisema aumenta se o indivíduo é ou já foi fumante, já que o tabagismo é responsável por até 90% dos casos da doença.

É comum os pacientes com enfisema apresentarem também bronquite crônica. Ambas as doenças são consideradas Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas (DPOC) e têm como principal causa o tabagismo.

Os sintomas do enfisema pulmonar e da bronquite crônica incluem falta de ar, dificuldade para respirar (deficiência respiratória) ao realizar esforços físicos e secreção. Já a tosse e a expectoração são os sinais da bronquite.

É comum a pessoa não levar muito em consideração esses sintomas e não procurar um médico para fazer uma avaliação. O enfisema então progride e só nas fases mais avançadas é que o paciente se sentirá mesmo doente, podendo sentir falta de ar extrema para realizar tarefas simples como tomar banho ou se vestir.

Sem tratamento, o enfisema pulmonar pode trazer graves consequências, podendo deixar a pessoa incapaz de fazer qualquer esforço ou até mesmo levar à morte por incapacidade respiratória.

Veja também: Qual é o tratamento para enfisema pulmonar?

O enfisema pulmonar é uma doença degenerativa crônica que provoca lesões irreversíveis nos alvéolos pulmonares. Os alvéolos são pequenos "saquinhos" que armazenam o ar que chega aos pulmões e através dos quais o oxigênio passa para o sangue.

O enfisema surge devido à exposição dos alvéolos a substâncias agressivas, como a fumaça do cigarro e outros poluentes. Com o passar dos anos, os alvéolos entram num processo inflamatório crônico e começam a se romper e formar bolhas, caracterizando o enfisema pulmonar.

Já a bronquite crônica ocorre quando os brônquios, que levam e trazem o ar para os pulmões, são afetados, ficando mais estreitos e produzindo muito muco ("catarro").

Quanto maior a intensidade dos sintomas ou o grau de bloqueio da respiração, mais grave é o enfisema pulmonar. A intensidade dos sintomas é medida conforme a falta de ar e a redução da capacidade de realizar tarefas diárias, enquanto que a obstrução ao fluxo respiratório é avaliada através de exames específicos.

O médico pneumologista é o especialista indicado para avaliar casos suspeitos de enfisema pulmonar, diagnosticar e tratar a doença.

Saiba mais em: 

Enfisema pulmonar tem cura?

Enfisema pulmonar é câncer?

Qual é o tratamento para enfisema pulmonar?

O tratamento do enfisema pulmonar pode incluir medicamentos broncodilatadores e corticoides, terapia com oxigênio, programa de exercícios para reabilitação pulmonar, cirurgia de redução dos pulmões e até transplante de pulmão. 

Uma vez que o enfisema pulmonar não tem cura, o tratamento deve ser mantido até ao fim da vida. O objetivo é diminuir os sintomas e retardar a evolução da doença.

Portanto, quanto mais precoce for o diagnóstico, mais eficaz será o tratamento e maior será o tempo de vida do paciente.

Além dos medicamentos, exercícios e outras opções terapêuticas, é fundamental parar de fumar, sobretudo nas fases mais iniciais do enfisema pulmonar. Deixar de fumar enquanto a obstrução ao fluxo de ar ainda é leve ou moderada pode retardar o aparecimento de uma falta de ar incapacitante.

O tratamento do enfisema também pode incluir remédios que ajudam a parar de fumar ou diminuir o consumo de cigarro.

Os broncodilatadores e os corticoides visam melhorar a respiração e torná-la mais fácil. A reabilitação pulmonar é feita com exercícios respiratórios que melhoram a qualidade de vida do paciente.

Pessoas com enfisema pulmonar em fases mais avançadas podem necessitar do uso de oxigênio em casa, às vezes durante todo o dia.

A cirurgia permite retirar as porções mais danificadas do pulmão e pode ser indicada nos casos mais graves.

Já o transplante de pulmão é a última opção de tratamento para o enfisema pulmonar e só é utilizado em alguns pacientes, quando todas as outras terapias não são eficazes.

O paciente com enfisema pulmonar também deve evitar se expor à fumaça do cigarro de outros fumantes, bem como a outros tipos de poluentes, como fumaça de automóveis, poluição do ar, algumas tintas, entre outros.

Os filtros do ar conficionado devem ser mantidos sempre limpos e também é recomendável evitar o frio, já que o ar frio provoca espasmos nos brônquios e dificulta ainda mais a respiração.

O pneumologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento do enfisema pulmonar.

Saiba mais em: 

Enfisema pulmonar tem cura?

Quais são os sintomas do enfisema pulmonar?

Enfisema pulmonar é câncer?

Enfisema pulmonar é câncer?

Não, enfisema pulmonar não é câncer. O enfisema é uma doença degenerativa crônica que provoca lesões irreversíveis nos alvéolos ("saquinhos de ar" que armazenam o ar nos pulmões e através dos quais ocorrem as trocas gasosas na respiração).

No enfisema pulmonar, os alvéolos vão sendo destruídos pouco a pouco, à medida que vão sendo expostos a substâncias agressivas ao longo de vários anos.

Com o tempo, surge um processo inflamatório crônico nos alvéolos, que se rompem e formam bolhas. Isso reduz a superfície disponível para as trocas gasosas, diminuindo assim a quantidade de oxigênio que chega ao sangue e dificultando a respiração.

A principal causa do enfisema pulmonar é o tabagismo, sendo responsável por cerca de 85% dos casos. Contudo, a exposição a outros tipos de poluentes e substâncias agressivas, como poluição do ar, pó de sílica, fumaças de indústrias, também podem causar enfisema.

Há ainda uma forma genética de enfisema pulmonar, cuja causa é a falta de uma proteína usada pelo organismo para proteger as estruturas elásticas do pulmão.

Já o câncer de pulmão é uma doença maligna, ou seja, as células do tumor multiplicam-se de forma rápida e descontrolada, podendo se infiltrar em estruturas próximas ou se disseminar em órgãos distantes dos pulmões (metástase).

Veja também: Câncer de pulmão tem cura?Qual a diferença entre maligno e benigno?

Contudo, apesar de serem doenças completamente diferentes, sabe-se que pessoas com enfisema pulmonar e bronquite crônica (Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas) têm mais chances de desenvolver câncer de pulmão.

Portanto, o enfisema pulmonar não é câncer nem tem chances de se tornar um, mas é considerado um fator de risco para desenvolver a doença.

Saiba mais em:

Enfisema pulmonar tem cura?

Qual é o tratamento para enfisema pulmonar?

Quais são os sintomas do enfisema pulmonar?

Enfisema pulmonar tem cura? O que devo fazer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não. Deve ir ao médico e seguir as suas orientações a risca que poderá melhorar muito, porém curar não.