Perguntar
Fechar

Escoliose

O que é escoliose e quais os seus sintomas?

Escoliose é uma curvatura anormal da coluna vertebral, em que a coluna fica curvada para os lados, em forma de "C" ou "S", quando observada pela frente ou pelas costas. Pode acometer a coluna lombar, torácica e cervical e caracteriza-se pelos seguintes sinais e sintomas:

  • Tronco inclinado para um lado;
  • Ombros desnivelados (ter um ombro mais alto que o outro);
  • Ombro que projeta-se mais à frente que o ombro do lado oposto;
  • Apresentar um lado do quadril mais elevado ou à frente do quadril do lado oposto;
  • Tamanhos dos membros inferiores aparentemente diferentes um do outro;
  • Quando há dor, esta normalmente só surge na idade adulta.

Na escoliose, ocorre uma torção da coluna, fazendo com ela se incline não apenas para os lados, mas também para frente e para trás, o que acentua as curvaturas naturais da coluna lombar e torácica. Isso faz com que a pessoa fique mais "corcunda" e com o traseiro mais empinado para trás.

O tratamento da escoliose vai depender do grau e o do tipo de curvatura, da idade do paciente, da flexibilidade, das causas, entre outros fatores. É feito através de fisioterapia, fortalecimento muscular, coletes, palmilhas posturais e cirurgia.

O diagnóstico precoce da escoliose é essencial para o sucesso do tratamento e também para diminuir as chances do paciente desenvolver deformidades que só poderão ser melhoradas ou corrigidas por meio de cirurgia.

O médico ortopedista é o responsável pelo diagnóstico e tratamento da escoliose.

Também pode lhe interessar: Quem tem escoliose pode fazer exercício físico?

Escoliose tem cura? Qual o tratamento?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Escoliose tem cura e o seu tratamento depende de diversos fatores, podendo ser optado por um tratamento conservador, com fisioterapia, uso de órteses (coletes) e fortalecimento muscular; ou tratamento cirúrgico. 

O tratamento conservador, com fisioterapia deve ser iniciado tão logo seja feito o diagnóstico.

O uso de coletes, está indicado quando a escoliose progride, e deve ser utilizado durante 20h/dia e mais 4h dedicadas à prática esportiva, para fortalecimento muscular e correção postural. O objetivo desse tratamento é de impedir a progressão da escoliose, pelas forças externas exercidas, apesar de não corrigir a deformidade. Sua eficácia gira em torno de 50 a 60% pelos últimos estudos apresentados.

A cirurgia está indicada nos casos de:

  • Curvas graves (>40-50 graus dependendo da maturidade esquelética);
  • Deformidade clínica;
  • Risco de progressão;
  • Escoliose congênita progressiva;
  • Curvas progressivas em jovens, apesar de tratamento conservador;
  • Comprometimento neurológico;
  • Escoliose dolorosa com espondilolistese (desalinhamento da coluna);
  • Deformidades neuromusculares.
  • Dor intratável, ou desequilíbrio de tronco;

O acompanhamento clínico deve ser constante para que seja observada a evolução da escoliose. Em curvas de até 20 graus, a evolução da deformidade é verificada através de radiografias a cada 3 meses. Curvas mais graves podem ser solicitados exames mensais.

Portanto, o tratamento da escoliose se baseia no diagnóstico precoce e devido acompanhamento médico. Baseado nos resultados dos exames seriados e resposta ao tratamento conservador, serão indicados órteses (coletes), ou mesmo opções cirúrgicas, de acordo com cada caso.

O tratamento da escoliose é da responsabilidade do/a médico/a ortopedista ou neurocirurgião/ã.

Leia também: 

Quem tem escoliose pode fazer exercício físico?

O que é escoliose e quais os seus sintomas?

Quem tem escoliose pode fazer exercício físico?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, quem tem escoliose pode fazer qualquer tipo de exercício físico, pois não existem restrições para a prática de atividades físicas nesse tipo de alteração postural da coluna. Uma pessoa com escoliose pode fazer abdominais, agachamento, caminhadas, zumba, correr e até levantar peso.

Apesar de não haver propriamente contraindicações quanto a um tipo específico de atividade física, vale lembrar que, para fins de tratamento, os exercícios orientados e a autocorreção ativa são mais eficazes para a escoliose do que os exercícios tradicionais feitos na academia ou ao ar livre.

Também é bom frisar que a atividade física deve ser orientada por um profissional habilitado. A execução correta dos exercícios é importante para evitar dores, tendinites, além de problemas nas articulações e na coluna.

Se tem escoliose e pretende fazer exercícios físicos, procure um profissional de educação física qualificado e peça a elaboração de um plano de exercícios. 

Leia também:

Escoliose tem cura? Qual o tratamento?

O que é escoliose e quais os seus sintomas?

Tenho escoliose leve, estou com uma contratura muscular?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Olha não sei nem o que te dizer, você já fez muito do que é possível fazer, pelo que parece tem alguma lesão mais séria, talvez até rompimento de tendão ou algo parecida, talvez precise exame e talvez até uma cirurgia.