Gastrite

A carência de vitamina B pode causar gastrite, fraqueza nas pernas e anemia megaloblástica?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Geralmente a ordem das coisas é um pouco diferente: a gastrite pode causar a deficiência de vitamina B12 que por sua vez causa a anemia megaloblástica e a fraqueza muscular nas pernas pode ser apenas um sintoma secundário.

O que significa gastrite intensa erosiva de antro?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Gastrite significa uma inflamação na parede do estômago, e úlcera uma ferida.

Os termos "intensa", "erosiva" e "de antro", são as características dessa úlcera encontrada. Portanto, o termo intensa, significa mesmo gravidade, lesão em atividade. A classificação de intensidade mais utilizada costuma ser de: leve, moderada e intensa, por isso parece ser o grau mais avançado.

Erosiva representa o tipo da lesão, que se caracteriza por além da inflamação, apresentar uma lesão mais profunda. Alguns grupos optam por especificar ainda mais o termo erosiva em dois, que são: erosiva "plana" ou erosiva "profunda".

E por fim, de antro, representa sua localização. A úlcera se encontra no Antro do estômago, porção inferior desse órgão, já próximo ao intestino delgado, aonde o alimento é misturado com o ácido gástrico e segue para o piloro e intestino.

O objetivo de todo esse detalhamento, é de oferecer o máximo de dados sobre a doença, ao médico que solicitou o exame, possibilitando a melhor opção de tratamento para cada caso.

O que é gastrite?

A gastrite é uma inflamação na parte interna do estômago que deve ser confirmada pelo exame de endoscopia digestiva alta, exame este realizado por um médico capacitado, em geral, um gastroenterologista. Durante o procedimento, é realizado uma biópsia para investigar presença de bactérias ou alguma lesão que possa existir.

Na endoscopia, também é possível observar a presença de feridas, que são as chamadas úlceras.

Portanto, as úlceras são as feridas observadas na parede do estômago através desse exame. E quando encontradas, devem ser classificadas. Existem diversas classificações para detalhar as úlceras, mas em geral são classificadas de acordo com a clínica e achados na endoscopia.

Classificação clínica
  • Aguda - sintomas agudos, de forte intensidade, geralmente associados ao uso abusivo de medicamentos, como anti-inflamatórios e corticoides e comum também nos casos de consumo excessivo de bebidas alcoólicas.
  • Crônica - sintomas que pioram gradativamente, queixas antigas de dores de estômago, azia ou empanzinamento. Associados com a bactéria Helicobacter pylori, ou uso crônico de medicamentos, tabagismo, obesidade, alcoolismo, sedentarismo, entre outros.
  • Nervosa - sintomas associados a crises de ansiedade, estresse, distúrbios emocionais importantes e de difícil controle.
Classificação endoscópica
  • Tipo:
    • Enantematosa
    • Erosiva
      • Plana
      • Profunda
    • Eosinofílica
    • Atrófica
    • Hemorrágica
    • Pregas Hiperplásicas
  • Localização:
    • Pangastrite (atinge corpo e antro)
    • Gastrite de corpo (corpo do estômago)
    • Gastrite de Antro (antro)

Existem ainda outras classificações, e cada serviço opta pela que mais entende auxiliar à equipe médica que trabalha em conjunto.

Complicações de uma úlcera não tratada

As úlceras no estômago quando não devidamente tratadas, podem evoluir com complicações graves, inclusive com risco de morte, as principais complicações são: hemorragias digestivas alta e câncer de estômago.

Por isso, feito esse diagnóstico, é importante que leve o resultado do exame para o médico que o solicitou, o mais breve possível, a fim de iniciar o seu tratamento.

leia também: O que é úlcera gástrica e quais os sintomas?

Quem tem gastrite pode tomar whey?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, quem tem gastrite pode tomar whey protein e o seu uso parece até produzir efeitos benéficos em casos de gastrite, pois pode ajudar a proteger a mucosa do estômago.

Quem não deve tomar whey protein:

  • Pessoas alérgicas ao leite, pois o whey é composto pelas proteínas extraídas do soro do leite;
  • Portadores de doença renal, principalmente cálculos renais, pois os minerais podem aumentar a produção de cálculos;
  • Portadores de doenças no fígado, pois o uso prolongado ou acima da dose ideal, pode sobrecarregar e causar maiores danos ao órgão.

O sistema imunológico de pessoas com alergia a proteína do leite, identifica a proteína como se fosse um corpo estranho no organismo e desencadeia uma série de reações alérgicas pelo corpo. Por isso, essa pessoa pode apresentar diversos sintomas, como crises de asma, presença de sangue ou muco nas fezes, diarreia, refluxo gastroesofágico e até gastrite.

Portanto, se a sua gastrite tiver como causa a alergia ao leite, você não deve tomar whey. Se não for essa a causa, em princípio pode consumir whey sem problemas, mas procure falar primeiro com o seu médico gastroenterologista ou nutricionista.

Lembrando que alergia ao leite é diferente de intolerância à lactose. A alergia está relacionada com a proteína do leite e desencadeia reações alérgicas, enquanto que a intolerância à lactose refere-se a uma dificuldade em digerir o açúcar (lactose) do leite.

Leia também:

Quem tem gastrite pode comer chocolate?

Quem tem gastrite deve evitar comer o quê?

5 alimentos que quem tem gastrite deve comer

Quantos dias para melhorar da gastrite com omeprazol?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A resposta ao tratamento no caso de gastrite é geralmente imediato. Como foi feito esse diagnóstico? Quem receitou esse medicamento para sua filha? Deve procurar primeiramente um médico.

Senti uma dor muito forte com queimação no estômago...
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

O resultado do seu exame é compatível com alguns dos seus sintomas como a sensação de queimação e empachamento provocado por gases, porém a causa da perda de peso e peristaltismo aumentado precisam ser melhor avaliados, somente seu médico pode fazer esse diagnóstico e definir o melhor tratamento para o seu caso.

O que é uma pangastrite?

Pangastrite é o termo utilizado para caracterizar uma inflamação de toda a mucosa do estômago. Pode ser desencadeada por agentes agressores externos como uso de álcool, medicamentos anti-inflamatórios, como aspirina, ibuprofeno, diclofenaco entre outros, ou presença da bactéria Helicobacter Pylori.

A gastrite pode ainda ser decorrentes de reações auto-imunes, Doença de Crohn, anemia perniciosa, doenças infecciosas graves, consumo de álcool ou outras drogas, entre outras causas.

Quais são os principais sintomas da pangastrite?

A pangastrite é caracterizadas por sintomas como azia, dor epigástrica, náuseas, vômitos, sensação de empachamento e queimação na região do estômago.

Qual o tratamento da pangastrite?

O tratamento da pangastrite consiste na adoção de mudanças em hábitos alimentares e uso de medicamentos como os inibidores de bomba de prótons (omeprazol, pantoprazol, etc). Quando a bactéria H. Pylori está presente na mucosa gástrica o tratamento também inclui antibióticos. Entre as medidas relacionadas a alimentação destacam-se:

  • Comer com maior frequência pequenas quantidades de alimentos;
  • Evitar alimentos irritantes para o estomago (alimentos ácidos, picantes ou gordurosos);
  • Evitar café e bebidas que contém cafeína;
  • Evitar estresse emocional;
  • Evitar consumir bebida alcoólica.

Para mais informações consulte o seu médico clínico geral ou médico de família.

Pantogar tira o efeito do anticoncepcional?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não. O Pantogar é um composto usado com fins de fortalecimento de cabelos, pelos e unhas, é composto por proteínas como a queratina e a cistina, além de cálcio e . Essas substâncias não interferem com nenhum método anticoncepcional, mesmo pílulas ou injeção contraceptivas, portanto não há motivos para se preocupar com o aumento do risco de gravidez.

Alguns exemplos de fármacos que interferem no efeito dos anticoncepcionais são: a rifampicina, um antibiótico, anticonvulsivantes como carbamazepina, fenitoína e fenobarbital, entre outros.

Leia mais em: 5 coisas que cortam o efeito do anticoncepcional

Para mais esclarecimentos consulte o seu médico de família, quando for iniciar algum tratamento com um fármaco ou composição novos.

Também pode lhe interessar:

Pantogar engorda?

Gastrite pode estar ligada a doença sexualmente transmitida?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Antibióticos somente se tivesse aquela bactéria (Helicobacter pylori) no estômago (pode aparecer quando faz a endoscopia) e ainda assim o tratamento é discutível. Gastrite e DSTs não lembro nenhuma associação.

Fiz colonoscopia e endoscopia e apareceu...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Meu parecer não é diferente da opinião que você já tem, quando faz um exame precisa estar preparada para todas as possibilidades, o mais importante é que você fez o certo e é uma pessoa preocupada com a saúde e com a prevenção, continue assim.

Aftas podem ser por causa da gastrite nervosa que tenho?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Aftas podem estar associadas com problemas estomacais ou esofágicos, como dispepsia, refluxo gastroesofágico ou presença da bactéria Helicobacter pylori no estômago, além disso as aftas estão muito relacionadas a estresse intenso e a gastrite nervosa é desencadeada por sintomas de estresse emocional, portanto é possível haver uma relação entre uma coisa e outra.

O que causa as aftas?

A etiologia das aftas não está ainda muito bem estabelecida, mas sabe-se que alguns fatores que desencadeiam queda da imunidade podem contribuir para o seu aparecimento. Alguns fatores que já foram associados ao aparecimento de lesões aftosas são:

  • Estresse;
  • Trauma local (por exemplo mordida sem querer na boca);
  • Alterações hormonais do ciclo menstrual;
  • Predisposição genética;
  • Dieta (alguns alimentos parecem se associar com o aparecimento de aftas como o abacaxi, chocolate e nozes);
  • Doenças que afetam o sistema imunológico;
  • Medicamentos imunossupressores.

A investigação na área sugere que a carência de alguns nutrientes como vitamina B12, vitamina C, zinco e ferro podem aumentar o risco do aparecimento de aftas.

Atualmente, também estuda-se a relação entre agentes microbiológicos como bactérias e vírus específicos que possam estar relacionados com as aftas.

O que são aftas?

As aftas são lesões em forma de úlcera esbranquiçadas e dolorosas que acometem a cavidade bucal. Podem causar dor intensa ou sensação de queimação, são benignas e não apresentam infecção, mas devido a dor que provocam podem ocasionar problemas na fala, na mastigação e na deglutição.

Caso apresente sintomas de afta persistentemente consulte um médico de família ou clínico geral para uma avaliação.

Posso tomar Torsilax, tenho úlcera, gastrite e hérnia?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é aconselhável o uso Torsilax® em portadores de doenças gástricas como a úlcera e a gastrite.

O Torsilax® é um medicamento composto por relaxante muscular, anti-inflamatório (diclofenaco) e analgésicos. A medicação é indicada para doenças reumáticas, especialmente associadas a sintomas de inflamação local, como edema, calor e dor.

Entretanto, os anti-inflamatórios como o diclofenaco, são medicamentos que possuem como efeitos colaterais, a irritação na parede do estômago (mucosa gástrica), com isso aumentam consideravelmente o risco de desenvolver úlceras ou gastrite medicamentosa.

Sendo assim, o medicamento não é recomendado para pessoas que já tenham história prévia de úlcera gástrica, gastrite ou qualquer outra doenças do trato gastrointestinal. O seu uso pode causar reativação da doença, perfuração da úlcera e ou sangramentos (hemorragia digestiva).

O sangramento digestivo, por sua vez, é uma doença grave, que dependendo da sua intensidade e demora no tratamento, pode levar ao óbito.

Portanto, antes de iniciar o uso de anti-inflamatórios, deve conversar e informar ao seu médico as doenças prévias e principalmente a história de úlcera gástrica, para que seja avaliado o real benefício de seu uso.

Se for preciso, o médico poderá considerar a associação de medicamentos protetores gástricos, reduzindo os riscos de complicações.

Leia também: Alguns remédios podem causar úlceras? O que fazer para evitar?

Contraindicações para o uso de Torsilax®

Existem contraindicações absolutas e relativas para o uso de Torsilax®, as principais contraindicações são:

  • Alergia a qualquer um dos componentes de sua fórmula;
  • Casos de insuficiência cardíaca;
  • Casos de insuficiência hepática ou renal grave;
  • Hipertensão arterial grave sem controle adequado;
  • Hipersensibilidade aos anti-inflamatórios (ex.: ácido acetilsalicílico);
  • História pregressa de doença gástrica.

Sabemos que cada caso deve ser avaliado individualmente. Por isso recomendamos que retorne ao seu médico assistente ou procure um médico gastroenterologista para avaliar e traçar a conduta mais adequada ao seu caso.

Pode lhe interessar também: Úlcera gástrica tem cura? Qual o tratamento?