Perguntar
Fechar
Após por a camisinha não fica tão ereto... o que eu tenho?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Você tem impotência sexual e precisa procurar ajuda de um Urologista ou conversar com seu médico que está tratando a depressão (tanto a depressão como alguns medicamentos para depressão podem causar impotência sexual).

Tive um AVC há três anos e agora não consigo ter relações?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Talvez. Nessa situação é necessário avaliar qual a causa da impotência sexual e qual a melhor forma de tratamento para o problema encontrado, este problema pode estar associado ao AVC, a outras doenças como diabetes, hipertensão arterial, tabagismo, ou ser decorrente do uso de medicações ou ainda ter também fatores psicológicos associados.

A impotência sexual, ou disfunção erétil, é o termo utilizado para a incapacidade do homem de iniciar ou manter a ereção do pênis de forma a conseguir ter uma relação sexual satisfatória. Pode ter causas psicogênicas, de origem psicológica, e causas orgânicas, relacionados a doenças e fatores de risco.

Entre as causas de origem psicogênica as mais comuns estão associadas a transtornos de ansiedade, como a ansiedade de desempenho, que se refere ao fato do homem ficar tão ansioso em relação ao ato sexual, ao desempenho sexual e a satisfação da parceira que não consegue manter a ereção. Sintomas de depressão também podem levar a impotência.

Além disso, problemas financeiros, desemprego, dificuldades no relacionamento e estresse também são fatores que podem levar a disfunção erétil.

Em relação as causas orgânicas destacam-se aquelas oriundas  de problemas vasculares como a hipertensão arterial, aterosclerose e doenças que ocasionam lesões vasculares no pênis como a doença de Peyronie ou fraturas penianas.

Um fator complicador em relação aos homens que possuem doenças cardiovasculares é que os medicamentos utilizados podem também aumentar o risco de impotência, como os anti-hipertensivos. Outra classe de medicamentos que merece destaque, são os antidepressivos que podem levar a disfunções sexuais, entre elas a disfunção erétil. 

Existem outras inúmeras doenças que estão associadas a impotência sexual, o Diabetes Mellitus está entre as principais, mas doenças neurológicas, urológicas e procedimentos urológicos também podem desencadear esse problema.

É válido lembrar também dos fatores de risco para a disfunção erétil, o tabagismo é um dos principais, mas obesidade e sedentarismo também podem ser considerados fatores de risco para a ocorrência de impotência.

Leias mais em: Quais são as causas da impotência sexual?

Nesse tipo de situação é muito importante a avaliação de um médico de família ou clínico geral para o diagnóstico da causa da disfunção erétil e inicio do tratamento adequado. Em algumas situações pode estar indicada o acompanhamento por um médico urologista ou especialista em disfunções sexuais.

Pode também lhe interessar: Problemas com desejo sexual, ereção ou ejaculação

Não consigo mais sentir prazer, não consigo mais fazer...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Você deve procurar um urologista, para tratamento do seu problema de libido e impotência sexual.

Existem algumas situações que podem causar esses sintomas e que apresentam boa resposta ao tratamento correto.

Portanto, recomendamos agendar uma consulta e seguir as orientações médicas oferecidas.

O que causa impotência sexual?

A causa mais comum de impotência atualmente, especialmente em jovens, é o transtorno de ansiedade generalizada, ou transtornos de humor.

A falta de interesse ou prazer nas coisas, como descrito em seu relato, sugere um sintoma de síndrome depressiva, doença gerada e mantida por um transtorno químico, por isso, por mais que se esforce, sem ajuda profissional dificilmente chegará à cura completa.

Outras causas de impotência são: Uso de certos medicamentos, como antidepressivos e classes de anti-hipertensivos; doenças crônicas de longa data, como a diabetes, obesidade e doenças neurológicas; tabagismo; alcoolismo; idade avançada; cirurgias, como a ressecção da próstata e doenças renais.

Leia também: Anabolizantes causam impotência?

Qual o tratamento para impotência?

O tratamento varia com a causa, mas em geral deve ser tratada a causa base, como troca de medicamentos, ajustes de doses e adotar hábitos de vida saudáveis.

Além das medidas gerais e tratar a causa base, é importante associar psicoterapia, com profissional nessa área, medicamentos e mais raramente, pode ser indicada cirurgia.

Impotência tem cura?

Sim. A maioria das vezes, com o tratamento adequado e devido acompanhamento, os pacientes ficam completamente curados.

Saiba mais no artigo: Impotência sexual tem cura? Como é o tratamento?

O médico urologista é o responsável por avaliar os casos de libido e impotência, por ser o médico especializado na saúde do homem.

O remédio fenitoína pode causar impotência sexual?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. Apesar de não haver essa sinalização em bula, estudos de comparação entre anticonvulsivantes e evidências médicas apontam para a possibilidade desse efeito colateral, embora não seja comum, e a Fenitoína está descrita como um dos anticonvulsivantes com menor taxa deste efeito colateral.

Vale ressaltar que a impotência sexual geralmente está relacionada a diversos fatores, e por isso pode ser discutido o assunto com médico assistente para avaliar a melhor opção em cada caso. 

Contudo, a epilepsia é uma doença muito grave se mal controlada, porque uma crise convulsiva coloca o paciente em risco de morte, e por vezes pessoas ao seu redor, por exemplo quando tem uma crise enquanto está dirigindo um veículo. Existem diversos tipos de anticonvulsivantes, o que facilita o ajuste de doses e medicamentos pelo médico assistente.

Um paciente portador de epilepsia pode viver uma vida natural desde que esteja em tratamento regular e com as devidas orientações. Pode dirigir, viajar e praticar atividades esportivas, até fazer uso de bebidas alcoólicas, se liberado pelo seu médico, o qual segue critérios bem definidos pela academia de neurologia e de epilepsia, entretanto, caso contrário, ele oferece riscos a si próprio e a terceiros.

Portanto NUNCA está indicado a interrupção de qualquer anticonvulsivante sem consultar seu médico assistente, ou sem fazer a retirada gradualmente da medicação, quando assim decidido. 

A causa mais comum de crises convulsivas em portadores de epilepsia é exatamente o uso incorreto da medicação, seja esquecimento de uma dose ou demora em tomar a próxima dose.

Existem várias maneiras de tratar a impotência sexual sem que coloque a sua vida e de terceiros em risco, por isso não hesite em conversar com seu médico assistente, neurologista ou urologista, caso haja dúvidas sobre o seu medicamento antes de tomar qualquer decisão.

Pode lhe interessar também:

Tenho 15 anos e estou com dificuldade de ereção, isso é reversível? O que posso fazer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Geralmente, na sua idade, impotência sexual tem haver com problemas emocionais. É reversível. Deve procurar um médico.