Perguntar
Fechar
Impotência sexual tem cura? Como é o tratamento?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, impotência sexual tem cura. O tratamento pode incluir terapia sexual, medicamentos administrados por via oral ou por injeção no local, ou ainda cirurgia, com implante de prótese peniana. A escolha do tratamento irá depender da causa da impotência.

Os remédios mais utilizados para tratar a impotência sexual são aqueles que contém sildenafila, o nome comercial mais comum é Viagra, com uma taxa de sucesso que ronda os 70%. Tais medicamentos favorecem o fluxo sanguíneo necessário para que ocorra ereção.

Contudo, essas medicações são mais eficazes quando a disfunção erétil tem causas psicológicas. A eficácia não é a mesma se a impotência tiver origem em problemas vasculares ou neurológicos.

A injeção aplicada diretamente no pênis é indicada principalmente para diabéticos. O tratamento consiste na aplicação de um medicamento que dilata os vasos sanguíneos, favorecendo o fluxo de sangue e a ereção.

O tratamento cirúrgico para a impotência sexual consiste sobretudo no implante de uma prótese peniana. Essas próteses normalmente são feitas de silicone e servem para dar rigidez ao pênis e permitir a penetração. A ejaculação, o desejo e o prazer não sofrem qualquer alteração. Outra opção de tratamento cirúrgico é a cirurgia arterial, indicada apenas na minoria dos casos.

O médico urologista é o especialista responsável por diagnosticar a causa da disfunção erétil e indicar o tratamento mais adequado.

Leia também: Quais são as causas da impotência sexual?

Estou com problemas para ter ereção...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Resposta:

O que você tem é um quadro de impotência sexual, que em jovens está relacionado com problemas emocionais como a ansiedade. Procure um médico urologista para fazer tratamento (existe tratamento para isso).

Quando o homem não tem ereção completa é algum problema?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Ereção incompleta significa impotência sexual, em homens jovens geralmente está associados à problemas emocionais e em homens de mais idade, pode estar relacionado a algumas doenças. Na maioria dos caso tem tratamento, procure um Urologista que ele vai te ajudar.

Ansiedade e remédio podem causar impotência sexual?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Caso o problema tenha começado após o uso do medicamento, pode sim ser a causa, apesar da ansiedade, por si só, ser uma das causas mais comuns de impotência sexual atualmente.

A impotência sexual é definida como a dificuldade em conseguir ou manter uma ereção adequada para se ter uma relação sexual satisfatória.

As causas mais comuns de impotência são:

  • Distúrbios de humor, como ansiedade e depressão;
  • Estresse;
  • Idade;
  • Doenças físicas, como hipertensão e diabetes mal controladas, entre outras;
  • Cirurgias;
  • Tabagismo;
  • Abuso de álcool;
  • Uso de medicamentos.

Sabendo que a maioria dos casos de impotência tem origem em fatores orgânicos e psicológicos associados.

Os principais fatores de risco relacionados com a impotência sexual incluem diabetes, hipertensão arterial, arritmia cardíaca, aterosclerose, doenças coronárias, renais e neurológicas, tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, obesidade, doenças da próstata, depressão e idade.

Há ainda outras condições que podem causar dificuldade de ereção, como a doença de Peyronie (pênis curvado), diminuição dos níveis de testosterona, hiperplasia benigna da próstata e tratamento do câncer de próstata.

Cerca de 50% dos homens com diabetes e aproximadamente 40% daqueles que têm doenças cardiovasculares apresentam algum grau de impotência.

A idade é outro importante fator para a impotência sexual. Cerca de metade dos homens com mais de 40 anos podem ter algum grau de dificuldade de ereção.

Entre os homens mais jovens, a impotência sexual tem como principal causa fatores psicológicos.

Se o problema da impotência persistir, não pare o uso do medicamento por conta própria! Volte ao médico que o prescreveu para uma reavaliação, esclarecimentos e ajuste do tratamento.

Pode lhe interessar também:

A vasectomia causa impotência?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não, a vasectomia não causa impotência. A vasectomia apenas impede a chegada dos espermatozoides à uretra, tornando o homem infértil, ou seja, sem a capacidade de gerar filhos.

A cirurgia não causa impotência e nem existe risco disso acontecer, uma vez que os nervos e os vasos sanguíneos responsáveis pela ereção do pênis não estão envolvidos na vasectomia.

Portanto, é seguro dizer que a vasectomia não interfere na ereção ou na capacidade do homem em ter uma relação sexual normal.

Durante a vasectomia, é feito um corte no canal deferente, que é responsável por levar os espermatozoides até à uretra. Com o canal cortado, os espermatozoides ficam retidos no testículo. Porém, o sêmen, que é produzido na próstata e vesícula seminal, continua sendo eliminado normalmente durante a ejaculação.

O volume do líquido ejaculado continua o mesmo, só que não estão presentes os espermatozoides, que morrem e são reabsorvidos pelo próprio organismo.

Após a vasectomia, o paciente deve utilizar um método anticoncepcional até completar 60 dias, pois alguns espermatozoides podem ainda estar vivos dentro do canal deferente.

Para maiores esclarecimentos sobre a vasectomia e os seus riscos, consulte um médico urologista.

Leia também:

Como funciona a vasectomia?

Quais os efeitos colaterais da vasectomia?

Vasectomia é reversível?

Homem com 38 anos pode ficar impotente?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Qualquer homem de qualquer idade pode ficar impotente. Com 38 anos a principal causa de impotência são problemas de origem psicológica, salvo raras exceções, de alguma doença física. Como o problema está relacionado com estresse, ansiedade e depressão na maioria das vezes. Existe a opção de tratar na saúde pública com qualquer médico que tenha a mínima disposição de tratar voçê, os remédios não são tão caros e os resultados são bons. O importante é você procurar o médico que pode ser do posto de saúde mesmo e pedir ajuda.

Não consigo mais sentir prazer, não consigo mais fazer...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Você deve procurar um urologista, para tratamento do seu problema de libido e impotência sexual.

Existem algumas situações que podem causar esses sintomas e que apresentam boa resposta ao tratamento correto.

Portanto, recomendamos agendar uma consulta e seguir as orientações médicas oferecidas.

O que causa impotência sexual?

A causa mais comum de impotência atualmente, especialmente em jovens, é o transtorno de ansiedade generalizada, ou transtornos de humor.

A falta de interesse ou prazer nas coisas, como descrito em seu relato, sugere um sintoma de síndrome depressiva, doença gerada e mantida por um transtorno químico, por isso, por mais que se esforce, sem ajuda profissional dificilmente chegará à cura completa.

Outras causas de impotência são: Uso de certos medicamentos, como antidepressivos e classes de anti-hipertensivos; doenças crônicas de longa data, como a diabetes, obesidade e doenças neurológicas; tabagismo; alcoolismo; idade avançada; cirurgias, como a ressecção da próstata e doenças renais.

Leia também: Anabolizantes causam impotência?

Qual o tratamento para impotência?

O tratamento varia com a causa, mas em geral deve ser tratada a causa base, como troca de medicamentos, ajustes de doses e adotar hábitos de vida saudáveis.

Além das medidas gerais e tratar a causa base, é importante associar psicoterapia, com profissional nessa área, medicamentos e mais raramente, pode ser indicada cirurgia.

Impotência tem cura?

Sim. A maioria das vezes, com o tratamento adequado e devido acompanhamento, os pacientes ficam completamente curados.

Saiba mais no artigo: Impotência sexual tem cura? Como é o tratamento?

O médico urologista é o responsável por avaliar os casos de libido e impotência, por ser o médico especializado na saúde do homem.

O remédio fenitoína pode causar impotência sexual?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. Apesar de não haver essa sinalização em bula, estudos de comparação entre anticonvulsivantes e evidências médicas apontam para a possibilidade desse efeito colateral, embora não seja comum, e a Fenitoína está descrita como um dos anticonvulsivantes com menor taxa deste efeito colateral.

Vale ressaltar que a impotência sexual geralmente está relacionada a diversos fatores, e por isso pode ser discutido o assunto com médico assistente para avaliar a melhor opção em cada caso. 

Contudo, a epilepsia é uma doença muito grave se mal controlada, porque uma crise convulsiva coloca o paciente em risco de morte, e por vezes pessoas ao seu redor, por exemplo quando tem uma crise enquanto está dirigindo um veículo. Existem diversos tipos de anticonvulsivantes, o que facilita o ajuste de doses e medicamentos pelo médico assistente.

Um paciente portador de epilepsia pode viver uma vida natural desde que esteja em tratamento regular e com as devidas orientações. Pode dirigir, viajar e praticar atividades esportivas, até fazer uso de bebidas alcoólicas, se liberado pelo seu médico, o qual segue critérios bem definidos pela academia de neurologia e de epilepsia, entretanto, caso contrário, ele oferece riscos a si próprio e a terceiros.

Portanto NUNCA está indicado a interrupção de qualquer anticonvulsivante sem consultar seu médico assistente, ou sem fazer a retirada gradualmente da medicação, quando assim decidido. 

A causa mais comum de crises convulsivas em portadores de epilepsia é exatamente o uso incorreto da medicação, seja esquecimento de uma dose ou demora em tomar a próxima dose.

Existem várias maneiras de tratar a impotência sexual sem que coloque a sua vida e de terceiros em risco, por isso não hesite em conversar com seu médico assistente, neurologista ou urologista, caso haja dúvidas sobre o seu medicamento antes de tomar qualquer decisão.

Pode lhe interessar também:

Poderia tomar o medicamento Gerilon?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O Gerilon é uma medicação que contém varias vitaminas, minerais e ginseng. 

Ela é contra indicada nos casos de: 

  • Úlcera gastroduodenal (no estômago e parte do intestino); 
  • Dietas com restrição de sal; 
  • Deficiências vitamínicas graves; 
  • Uso de medicamentos que alterem a função cognitiva; 
  • Hipersensibilidade a algum componente do produto. 

Não havendo essas situações, a pessoa pode consumir o Gerilon. 

No caso exemplificado na pergunta (portador do vírus HIV), não há uma contra indicação específica a essa situação, porém, se a pessoa apresentar alguma dessas outras situações acima, ela não deve usar o Gerilon. 

Toda medicação deve ser usada apenas com indicação e receita médica.  

Impotência sexual: ir a um clínico geral ou no urologista?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Qualquer médico pode tratar você, não precisa ir direto ao urologista, apesar que seria melhor (se tiver acesso) ir a um urologista.