Perguntar
Fechar

Meningite

É possível ter meningite mais que uma vez?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, é possível ter meningite mais do que uma vez, principalmente crianças com menos de 5 anos, pois ainda não têm o sistema imunológico completamente desenvolvido.

Com o tempo, grande parte das pessoas desenvolve anticorpos e fica imune à maioria dos vírus e bactérias que causam meningite, porém a imunidade adquirida é específica para cada tipo de vírus e bactéria.

Isso significa que uma pessoa que teve meningite viral e ficou imune àquele vírus, pode contrair outros tipos de meningites (bacteriana, fúngica) ou ainda novo episódio de meningite viral, causada por um vírus que não teve contato prévio.

Além de vírus, bactérias, fungos e parasitas, a meningite também pode ser causada por lesões físicas, inflamações, doenças vasculares, câncer ou uso de medicamentos - meningite asséptica. Pois existe a reação inflamatória, sem a presença de um agente infeccioso.

Leia também: Uma otite pode virar meningite?

Como ocorre a transmissão da meningite viral e bacteriana?

As meningites virais e bacterianas são transmitidas através do contato direto com pessoas infectadas, que transmitem o micróbio ao falar, tossir, espirrar ou beijar.

No caso da meningite viral causada por vírus que habitam o intestino (enterovírus), a transmissão ocorre também pelo contato acidental, com fezes de pessoas contaminadas, como no uso de objetos contaminados.

Vale lembrar que a doença nem sempre é transmitida por pessoas que estão com meningite. A meningite meningocócica, por exemplo, pode ser transmitida por indivíduos que abrigam a bactéria meningococo na garganta e não estão doentes.

Como prevenir a meningite?

A melhor forma de se prevenir contra a meningite meningocócica é através das vacinas, que protege contra os tipos A, B, C, W e Y. Outras formas de prevenção incluem:

  • Evitar locais com aglomeração de pessoas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Lavar as mãos depois de ir ao banheiro;
  • Limpar e higienizar adequadamente os ambientes.

O tratamento, na maioria dos serviços, se baseia no início precoce da antibioticoterapia, devido ao alto risco de morbidade e mortalidade, e deve ser reavaliado após os resultados de exames.

A resposta ao tratamento depende basicamente do início precoce do tratamento, quanto antes for diagnosticado e tratado, menor a chance de complicações e ou sequelas.

Na suspeita de meningite, procure imediatamente um serviço de emergência médica!

Também pode lhe interessar:

Como saber se tenho meningite?

Meningite deixa sequelas?

Quem teve meningite pode doar sangue?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, quem teve meningite pode doar sangue. Porém, é preciso esperar 6 meses após a cura total da meningite e não ter nenhuma sequela para fazer a doação de sangue.

Pessoas que receberam vacina contra meningite devem esperar 48 horas para poder doar sangue.

Em relação a doenças, não pode doar sangue quem:

  • Tem ou já teve teste positivo para HIV;
  • Teve hepatite depois dos 10 anos de idade;
  • Já teve malária;
  • Tem doença de chagas;
  • Teve algum tipo de câncer;
  • Tem doenças graves no pulmão, coração, rins ou fígado;
  • Tem problemas de coagulação sanguínea;
  • Tem diabetes com complicações vasculares ou que utiliza insulina;
  • Teve tuberculose extrapulmonar;
  • Já teve elefantíase;
  • Já teve hanseníase;
  • Já teve leishmaniose visceral;
  • Já teve brucelose;
  • Já teve esquistossomose hepatoesplênica;
  • Fez transplante de órgãos ou de medula.

Existem ainda outros critérios que determinam quem pode ou não ser doador de sangue, estabelecidos pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Em caso de dúvidas, consulte um Hemocentro mais próximo de você.

Soropositivo que teve meningite meningocócica pode ficar com sequelas?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é possível que um paciente soropositivo que teve meningite meningocócica apresente sequelas após o término da infecção, esse risco é maior quando a meningite não é tratada adequadamente em tempo oportuno.

A meningite meningocócica é um tipo grave de meningite e pode deixar sequelas mesmo em pessoas soronegativas. Contudo, o organismo de pessoas portadoras do vírus HIV que não seguem o tratamento está mais suscetível à meningite e outras doenças oportunistas, uma vez que o sistema imunológico desses pacientes pode estar bastante debilitado.

Dentre as possíveis sequelas da meningite meningocócica estão:

  • Perda da visão;
  • Distúrbios visuais;
  • Surdez;
  • Problemas motores;
  • Alterações na fala;
  • Atraso mental.

O risco de sequelas diminui se a meningite meningocócica for diagnosticada logo no início, mas não há garantias de que o paciente não ficará com sequelas.

Tais sequelas ocorrem devido a danos diretos ou indiretos causados no sistema nervoso central pela bactéria.

O tratamento da meningite meningocócica em indivíduos com HIV é semelhante ao tratamento realizado em soronegativos, sendo feito com antibióticos. O tratamento para o HIV com a terapia antiviral deve ser mantido.

Saiba mais sobre meningite em:

O que é meningite?

Meningite deixa sequelas?

Meu namorado teve meningite aos 15 anos e ficou com sequelas (cegueira). É reversível?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Cegueira e surdez estão entre as possíveis sequelas da meningite, porém, elas podem ser de caráter permanente ou temporário. No caso do seu namorado, que já teve meningite há 15 anos, é muito improvável que a sua cegueira seja reversível, no entanto, ele precisaria ser melhor avaliado por um médico.

Quem teve meningite e ficou com sequelas deve ser avaliado por um médico neurologista, que é o especialista responsável pelo tratamento da meningite.

Outras sequelas que a meningite incluem:

  • Paralisia dos membros superiores e inferiores;
  • Epilepsia;
  • Deficit cognitivos;
  • Prejuízo no desenvolvimento físico;
  • Hidrocefalia (acúmulo de líquido no cérebro);
  • Agitação motora;
  • Distúrbios do sono;
  • Distúrbios de linguagem;
  • Instabilidade emocional.

Leia também: Meningite deixa sequelas?

A meningite pode ser transmitida depois de ser curada?

A possibilidade do vírus ou da bactéria que causou a meningite ficar no sangue do paciente ou em qualquer outra parte do corpo e poder ser transmitido é nula. Isso não irá acontecer.

Uma vez curada, a meningite já não pode ser transmitida, pois os agentes causadores (vírus ou bactérias), já foram neutralizados pelo sistema imunológico da pessoa.

Saiba mais sobre meningite em: O que é meningite?

Meningite pode causar isquemia cerebral?

Sim, a meningite bacteriana pode causar isquemia cerebral, também chamada de acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico. Trata-se de um tipo de "derrame", que pode ou não deixar sequelas, dependendo da área afetada do cérebro e do tamanho da lesão.

Leia mais sobre o assunto em: AVC tem cura? Qual o tratamento e possíveis sequelas?

Cabe ao médico neurologista avaliar o quadro das sequelas da meningite e orientar o tratamento adequado.

Também pode lhe interessar: Sinto cegueira noturna, o que pode ser?

Meu filho teve meningite bacteriana tipo C...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Em primeiro lugar devemos sempre respeitar uma prescrição médica, mas sempre acredito que nestes casos uma segunda opinião de um outro médico especialista nessa área é valida. Existe também a opção de usar um outro medicamentos que não dê esses efeitos colaterais. E acima de tudo está a sua autoridade máxima de mãe que pode optar ou não optar por fazer qualquer tipo de tratamento indicado por qualquer médico para seu filho, claro que sempre deve estar ciente das sua decisões e arcar com as consequências, mas a palavra final é sua.