Perguntar
Fechar

Osteoporose

Osteoporose tem cura? Qual o tratamento?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Depende. A osteoporose pode ter cura se for causada por doenças tratáveis. Quando for decorrente do envelhecimento natural, ou pós menopausa, a osteoporose já estabelecida não pode ser revertida, mas existem métodos para controle e retardo na evolução da doença.

A melhor forma de tratamento, na verdade, é a prevenção.

O tratamento para a osteoporose já estabelecida, consiste em:

  • Uso de medicamentos, tanto para interromper a absorção do material ósseo, quanto para estimular a formação de massa óssea, sendo a base principal do tratamento;
  • Realização de atividade física supervisionada por educador físico ou fisioterapeuta regularmente;
  • Alimentação adequada, com aumento do consumo de cálcio;
  • Suplementação, quando necessário, com cálcio, na forma de carbonato ou citrato de cálcio, bem como de vitamina D3.

Os medicamentos usados para tratar a osteoporose incluem bifosfonatos, como alendronato e risedronato, ou outras medicações, como raloxifeno, ranelato de estrôncio ou teriparatida.

Contudo, vale ressaltar a importância dos suplementos de cálcio e vitamina D no tratamento da osteoporose, principalmente quando a pessoa não consome a quantidade necessária de cálcio através da alimentação.

O tratamento da osteoporose pode incluir ainda a terapia de reposição hormonal, conforme indicação médica, que reduz muito o risco de fraturas, embora seja preciso a avaliação dos  riscos e benefícios para cada caso.

O que é osteoporose?

A osteoporose é uma doença que se caracteriza pela redução da massa óssea e pela deterioração do osso, o que aumento o risco de fraturas. Essas fraturas decorrentes da osteoporose afetam sobretudo as mulheres após a menopausa e os idosos, mas também acometem os homens. 

O osso comprometido por osteoporose se torna frágil, possibilitando fraturas por situações simples, como pequenos traumatismos, muitas vezes por quedas da própria altura. 

Quais são as causas da osteoporose?

A osteoporose é mais comum em mulheres após a menopausa e em homens e mulheres com mais de 65 anos. Contudo, existem fatores de risco que aumentam as chances da pessoa desenvolver a doença.

Dentre os fatores de risco estão:

  • Ser mulher;
  • Idade superior a 65 anos;
  • Baixa estatura;
  • Raça branca;
  • Magreza excessiva;
  • Dieta pobre em cálcio;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Hipertireoidismo;
  • Consumo de certos medicamentos, como cortisona;
  • Imobilização prolongada;
  • Menopausa precoce.
Quais são os sintomas da osteoporose?

Em geral, a osteoporose não apresenta sintomas, até a ocorrência de fraturas devido a traumatismos leves, principalmente nas vértebras, no quadril e no punho.

Em alguns casos, a osteoporose pode se manifestar pelo aparecimento de alterações no corpo, como a perda de mais de 2,5 cm de altura e o aparecimento de “corcunda”.

A osteoporose também pode se manifestar com fortes dores nas costas, que começam de forma súbita e inexplicável.

Como é feito o diagnóstico da osteoporose?

O exame de densitometria óssea é o exame padrão-ouro para diagnosticar a osteoporose, pois permite avaliar a densidade de mineral no osso. O exame não causa dor, é rápido e a dose de radiação usada é bem mais baixa que a usada num raio-x de tórax, por exemplo.

A densitometria óssea é indicada para mulheres a partir dos 65 anos e homens após os 70 anos de idade. Quando há fatores de risco envolvidos, o exame é indicado para homens e mulheres a partir dos 50 anos de idade.

Como prevenir a osteoporose?

É importante fazer a prevenção da osteoporose desde a infância, pois a quantidade de massa óssea tem seu pico estabelecido entre os 20-30 anos, idade a partir da qual a quantidade de massa óssea só diminui com o tempo. 

Para isso, é essencial fazer 3 coisas muito importantes:

  1. Ingerir cálcio (através de leite e derivados);
  2. Tomar sol para fixar a vitamina D no organismo (10 a 15 minutos no horário do almoço, sem protetor solar, 3x por semana);
  3. Fazer exercícios físicos regularmente.

O tratamento da osteoporose é da responsabilidade do médico reumatologista, ortopedista e ginecologista, no caso das mulheres.

Saiba mais em: 

Anticoncepcional pode enfraquecer os ossos?

Qual o melhor Cálcio para tomar para Osteoporose?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Qualquer remédio com 300mg ou mais de Carbonato de Cálcio associado com qualquer tipo de vitamina D está ótimo para a prevenção da Osteoporose. Caso seu objetivo seja o Tratamento da Osteoporose, então outros medicamentos devem ser associados. Uma alimentação equilibrada e a pessoa manter-se em atividade o máximo possível são ótimos para o tratamento e prevenção da Osteoporose.

Saiba mais em: 

Quais são os riscos de ter osteoporose?

Tenho osteoporose, que cuidados devo ter?

Tenho osteoporose, que cuidados devo ter?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Os cuidados que uma pessoa com osteoporose deve ter devem estar relacionados principalmente com a prevenção de quedas para evitar fraturas. Os ossos ficam mais fracos, aumentando risco de fraturas mais facilmente, com uma queda simples, pancadas leves e até mesmo com uma crise de tosse.

Para evitar quedas e prevenir fraturas, recomenda-se:

  • Não deixar objetos espalhados pelo chão da casa;
  • Não deixar fios soltos ou expostos no chão;
  • Usar calçados antiderrapantes e baixos;
  • Não encerar o chão da casa;
  • Não andar em lugares escuros com o chão molhado;
  • Não deixar tapetes nas escadas;
  • Colocar os objetos em lugares baixos para evitar subir em bancos, cadeiras ou escadas a fim de alcançá-los;
  • Sentar-se em um banco de plástico para lavar os pés na hora do banho;
  • Instalar barras de apoio no banheiro, especialmente dentro do box para auxílio;
  • Sempre que possível, utilizar piso antiderrapante no banheiro e na cozinha;
  • Aguardar uns minutos para se levantar no meio da noite para ir urinar.

Qual é o tratamento para osteoporose?

O tratamento da osteoporose inclui mudanças no estilo de vida, prática de atividade física, uso de suplementos de cálcio e vitamina D, medicamentos, banhos de sol, entre outros cuidados que deverão ser orientados pelo/a médico/a assistente.

Os medicamentos indicados pelo médico são fundamentais para o tratamento da osteoporose e não devem ser substituídos por outras medidas.

Veja também: Osteoporose tem cura? Qual o tratamento?

Cálcio

Para aumentar a ingestão diária de cálcio, recomenda-se alimentos ricos no mineral, tais como gergelim, sardinha, leite, queijos, iogurte, linhaça, amêndoas, vegetais verde-escuros (espinafre, brócolis, couve...).

Vitamina D

A vitamina D é fundamental para o aproveitamento do cálcio pelo organismo, pois ela atua na absorção e fixação de cálcio nos ossos. O nutriente é encontrado em peixes de água salgada e fria, como salmão, sardinha e atum, camarão, gema de ovo, cereais e fígado.

Para garantir que as quantidades diárias de cálcio e vitamina D estão sendo ingeridas, os suplementos quase sempre são indicados.

Exposição solar

Para que a vitamina D seja ativada ela precisa ser exposta aos raios solares. É através da exposição da pele à luz solar que ela se transforma em vitamina D3 e participa na absorção de cálcio e fixação do mineral no esqueleto. Daí ser muito importante tomar sol todos os dias durante 30 minutos, nas horas menos quentes do dia (entre 6hs e 10hs e após as 16hs).

Atividade física

As atividades físicas estão entre os cuidados mais importantes que uma pessoa com osteoporose deve ter. O impacto moderado do osso no chão e a tração exercida pelos tendões deixa os ossos mais fortes. Caminhadas, musculação ou outros exercícios de fortalecimento muscular estão entre as atividades mais indicadas.

Outros cuidados recomendados para pacientes com osteoporose incluem a redução do consumo de café, sal e bebidas alcoólicas, além de não fumar.

O tratamento da osteoporose, bem como as orientações quanto aos cuidados diários, são da responsabilidade dos médicos reumatologista, ortopedista e, no caso das mulheres, ginecologista.

Quais são os riscos de ter osteoporose?

O maior risco da osteoporose é a ocorrência de fraturas devido ao enfraquecimento dos ossos. A perda de massa óssea pode ser tão severa que as fraturas podem ocorrer espontaneamente, principalmente em coluna, quadril e punho.

Além disso, as vértebras da coluna podem ficar achatadas devido ao enfraquecimento do osso, causando encurvamento das costas ("corcunda"), diminuição da altura e dor lombar.

As fraturas podem ser causadas por pequenas pancadas, quedas simples e até mesmo tosse. É comum a pessoa fraturar o osso da coxa e cair pensando que a queda originou a fratura, quando na verdade foi o oposto.  

A osteoporose é uma doença silenciosa, que muitas vezes não provoca sintomas. A dor, quando presente, normalmente está relacionada a fraturas espontâneas.

Veja também: O que é a osteoporose e quais os sintomas?

Dentre os fatores de risco para desenvolver osteoporose estão a menopausa (diminuição dos níveis de estrógeno), envelhecimento (perda de massa óssea), hereditariedade (casos de osteoporose na família), baixa ingestão de cálcio na alimentação, excesso de álcool e cigarro, imobilização prolongada e uso de medicamentos, como os corticoides.

O tratamento da osteoporose inclui uso de suplementos de cálcio e vitamina D, medicamentos, exercícios físicos e mudanças no estilo de vida.

O médico ortopedista é o especialista indicado para diagnosticar e tratar a osteoporose.

Saiba mais em:

Tenho osteoporose, que cuidados devo ter?

Osteoporose tem cura? Qual o tratamento?

O que é osteopenia e quais os sintomas?

O que é a osteoporose e quais os sintomas?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

A osteoporose é uma doença óssea metabólica, muito frequente, caracterizada pela diminuição da quantidade de massa e desestruturação dos ossos, levando a um estado de fragilidade em que podem ocorrer fraturas após traumas pequenos. Os ossos se tornam mais porosos, perdem resistência e, em virtude disso, o risco de fraturas é maior.

Na maior parte dos casos, a osteoporose está relacionada com o envelhecimento, podendo se manifestar em ambos os sexos, embora atinja sobretudo mulheres depois da menopausa. É uma das doenças associadas ao envelhecimento mais importantes. Fatores de risco que podem levar à osteoporose:

  • história familiar da doença;
  • pessoas de pele branca, baixas e magras;
  • asiáticos;
  • deficiência na produção de hormônios, especialmente o estrogênio;
  • uso prolongado de medicamentos à base de cortisona, heparina e no tratamento da epilepsia;
  • alimentação deficiente em cálcio e vitamina D;
  • baixa exposição à luz solar;
  • imobilização e repouso prolongados;
  • sedentarismo (falta de atividade física);
  • tabagismo;
  • consumo de álcool;
  • certos tipos de câncer;
  • algumas doenças reumatológicas, endócrinas e hepáticas.

Veja também: Quais são os riscos de ter osteoporose?

A osteoporose instala-se silenciosamente. O primeiro sintoma pode ser a fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco. As lesões mais comuns são as fraturas das vértebras por compressão, que levam a problemas de coluna, como cifose ("corcunda") e escoliose (curvatura lateral da coluna) e à diminuição da estatura.

Outras fraturas podem ser as do colo do fêmur, punho (osso rádio) e costelas. Nos períodos em que se manifesta, a dor está diretamente relacionada ao local da fratura ou do desgaste ósseo.

O diagnóstico é feito pela densitometria óssea (exame de medicina nuclear).

O seguimento do paciente deve ser feito por médico reumatologista, ortopedista, endocrinologista ou mesmo ginecologista ou clínico geral.

Saiba mais em: Tenho osteoporose, que cuidados devo ter?