Ovário

Aumento do tamanho do ovário esquerdo é infertilidade?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Alterações desse tipo podem ou não estar associada com infertilidade, na maioria das vezes não. Se você já teve um filho ou já teve um aborto, isso significa que você é fértil (pergunto: é o mesmo pai?; porque: se você mudou de companheiro o problema pode estar nele e não em você, se for o mesmo talvez nenhum dos dois tenham problema e foi só falta de sorte mesmo, não ter engravidado ainda).

Nós médicos apenas consideramos um casal infértil quando após 1 ano tendo 3 relações sexuais por semana sem proteção e a mulher não engravida.

Fiz ultrassom transvaginal e um ovário não foi encontrado?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Fique tranquila seu ovário está lá, porém não foi visualizado nesse exame.

Em alguns exames de ultrassom transvaginal, é comum o ovário não ser encontrado. Isso pode ser devido à interposição de alças intestinais no momento da realização do ultrassom ou mesmo da posição da mulher durante o exame.

O ultrassom transvaginal é um exame utilizado para avaliar os órgãos internos da mulher (útero, ovários, etc), sendo importante para detectar doenças, acompanhar a gravidez, controlar a ovulação em mulheres que querem engravidar ou que estão fazendo tratamento de infertilidade.

Como ele é realizado a partir da captação das ondas sonoras emitidas pelo corpo humano, as imagens são formadas e visualizadas a partir do aparelho de ultrassom. Com isso, quando certos órgãos estão localizados no mesmo ponto, o ultrassom pode não captar com nitidez a presença de sobreposição. Isso pode justificar não ter encontrado o ovário nesse seu exame. Porém, o resultado não significa que o ovário não está presente, apenas significa que ele não foi visualizado naquele momento da realização do ultrassom.

O ultrassom transvaginal pode ser solicitado pelo/a médico/a obstetra, clínico/a geral ou médico/a de família. Todo exame realizado deve ser levado de volta para o/a profissional que solicitou para dar sequência à avaliação.

Converse com sua equipe de saúde sobre suas dúvidas durante a consulta de retorno. Assim, poderá sentir-se mais segura quanto às dúvidas na interpretação do resultado do exame.

Leia também:

Quero saber sobre resultado de exame transvaginal

O ovário esquerdo está muito maior que o direito?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Normalmente os ovários tem um tamanho parecido, mas o tamanho dos ovários isoladamente não tem nenhum sentido prático na medicina, a avaliação tem que ser feita como um todo: suas queixas, seu exame físico, as conclusões do seu médico, o resultado dos exames e novamente a interpretação do seu médico, tudo isso junto tem significado, mas o tamanho dos ovários isolados, mesmo com tanta diferença não serve para analisar o que pode estar acontecendo.

Também pode lhe interessar o artigo: Ter um ovário maior que o outro é normal? O que pode ser?

Meu ovário direito está maior que o esquerdo, estou grávida?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não sei se está grávida, porém ter um ovário maior que o outro significa que um é maior e o outro é menor, o ovário maior tem um tamanho maior e o ovário menor tem um tamanho menor.

Dificilmente as mulheres tem os ovários do mesmo tamanho pequenas diferenças são muito comuns, se a diferença de tamanho for muito grande, então é importante descobrir o motivo (diagnóstico).

Leia mais sobre o assunto em: Ter um ovário maior que o outro é normal? O que pode ser?

Posso engravidar com cisto no ovário e mioma?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Mulher com cisto no ovário e mioma pode engravidar.

A maioria das mulheres com ovário policístico e/ou mioma é capaz de engravidar e não apresenta nenhum problema.

As mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos podem ter dificuldade de engravidar pois apresentam o ciclo menstrual irregular.

Devido ao desequilíbrio hormonal, alguns ciclos menstruais não apresentam ovulação, o que pode levar um tempo maior para a mulher com síndrome dos ovários policísticos engravidar.

Em geral, após 12 meses consecutivos de tentativa de engravidar, a mulher juntamente com seu companheiro devem procurar uma consulta com médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para uma avaliação da fertilidade do casal.

Com relação ao mioma, algumas mulheres podem apresentar dificuldade em engravidar pois o mioma pode interferir no local da implantação do embrião, na distensão do útero no início da gestação e prejudicar as contrações uterinas. Essa situação é rara e dependerá da localização do mioma no útero. Algumas complicações durante a gravidez, também não frequentes, podem ocorrer como aborto espontâneo, dor, parto prematuro e descolamento de placenta.

Outros fatores relativos à infertilidade são mais importantes de serem investigados no casal com dificuldade de engravidar.

planejamento familiar e uma consulta pré concepção com o/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família podem facilitar a solução de dúvidas e reduzir a insegurança do casal. 

Poderei engravidar após retirar cisto no ovário direito?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se você ficou com parte do ovário direito e com todo o ovário esquerdo, você vai poder ter filhos sem nenhum problema. Uma mulher que tem apenas um ovário é tão fértil quanto uma mulher que tenha os dois ovários.

Posso engravidar após retirar um ovário?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

1 - Fiz cirurgia e retirei um ovário, posso engravidar normalmente.

Sim.

2 - Fiz cirurgia e retirei a trompa e o ovário de um lado, posso engravidar?

Sim.

Tenho ovário policístico o ginecologista passou Diane...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher que tem a Síndrome dos Ovários Policístico pode ter alguma dificuldade de engravidar, porém ela pode engravidar e essa possibilidade deve ser sempre levada em consideração.

Por isso, se há um atraso menstrual, é importante procurar o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação pormenorizada.

O teste da farmácia, apesar de ser confiável, pode nem sempre revelar o positivo.

Saiba mais em:

Teste de farmácia pode dar resultado errado?

Quem apresenta o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, em geral, possui uma irregularidade menstrual.  

O uso da pílula anticoncepcional, como o Diane 35, pode regularizar o ciclo menstrual da mulher, fazendo com que ela menstrue a cada 21 dias. Quando a mulher está em uso deste anticoncepcional, é comum que a menstruação aconteça nos 7 dias de intervalo entre uma cartela e outra. Porém, quando a mulher para de tomar a pílula, o organismo dela volta a se adaptar com um novo ciclo menstrual

De qualquer maneira, a mulher com síndrome dos ovários policísticos deve fazer um acompanhamento médico regular, indo às consultas de rotina, tirando suas dúvidas e realizando o tratamento aconselhado.  

Leia também: 

Ovários policísticos tem cura? Qual o tratamento?

Quem tem cisto hemorrágico no ovário ou útero pode engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A presença de cisto hemorrágico no ovário não impede a mulher de engravidar.

Cisto no ovário é uma situação frequente entre as mulheres de todas as idades. Algumas podem apresentar dor em baixo ventre ou do lado do ovário que está o cisto, enquanto outras podem não ter qualquer sintoma. A presença de cisto no ovário não diminui a fertilidade da mulher e não causa infertilidade

O tratamento para cisto no ovário dependerá da idade da mulher, do tipo de cisto, da presença de dor, do tamanho do cisto e da suspeita de câncer.

Em alguns casos em que o cisto no ovário é grande, com presença de dor e suspeita de malignidade, pode haver indicação de cirurgia para retirada do cisto ou do ovário inteiro acometido.

A maioria dos cistos no ovário tende a se resolver sem nenhum tratamento. Mas em casos de ruptura ou torção, há necessidade de intervenção cirúrgica.

No momento da cirurgia e a depender do tipo do cisto e da idade da mulher, a equipe médica avaliará a necessidade de retirar apenas o cisto ou o ovário inteiro.

Mesmo que seja necessário a retirada do ovário inteiro, isso não causará infertilidade na mulher. O outro ovário continuará funcionante e liberando os óvulos que podem ser fertilizados com atividade sexual.            

Em caso de dúvidas, consulte o/a médico/a ginecologista.

Um bebê formado nas trompas ou no ovário pode sobreviver?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O embrião que se fixa fora da cavidade uterina não é viável e, geralmente, não sobrevive.

A maioria das gestações ectópicas ocorre na tuba uterina e representa uma situação de risco materno com possibilidade de ruptura da tuba uterina e hemorragia interna grave.

O que é gravidez ectópica e quais os seus sintomas?

A gravidez ectópica normalmente é diagnosticada no início da gestação e, pelo fato do embrião se fixar em uma região que não proverá os nutrientes necessários para o desenvolvimento apropriado, ele poderá ter diversas deformidades que são inviáveis à vida.

O tratamento adequado da gravidez ectópica reduz essas possíveis complicações e é capaz de salvar a vida das mulheres em risco.   

Quais são os sintomas do câncer de ovário?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os sintomas do câncer de ovário podem incluir dor abdominal, inchaço no abdômen, sensação de estômago cheio após as refeições, náusea, má digestão, intestino preso, diarreia e gases. Em alguns casos, pode haver ainda aumento da frequência urinária e sangramento vaginal.

O câncer de ovário não costuma causar sinais e sintomas específicos no início da doença. Muitas vezes, quando as manifestações aparecem ou progridem de forma alarmante, é sinal de que o tumor já está em estágio avançado.

Trata-se de um câncer silencioso, que se instala e progride sem provocar sintomas relevantes. Quando surgem, os sinais tendem a ser vagos e inespecíficos, o que dificulta o diagnóstico precoce do tumor.

Grande parte dos tumores malignos no ovário só são diagnosticados quando estão numa fase avançada, o que reduz muito as chances de cura.

Além da inespecificidade dos sintomas, a localização dos ovários, o crescimento rápido e a disseminação do tumor, bem como a ausência de métodos não invasivos e eficazes para detectar precocemente a doença, fazem do câncer de ovário o mais letal dos cânceres ginecológicos.

Dentre os fatores de risco para desenvolver a doença estão o histórico familiar da doença (mãe, filha, irmã), nunca ter engravidado, terapia de reposição hormonal, tabagismo e uso de DIU.

O tratamento do câncer de ovário é sobretudo cirúrgico. Se o tumor for detectado no início, a cirurgia é o único tratamento necessário. A sobrevida de 5 anos nesses casos pode chegar aos 90%. Dependendo do estágio do tumor, o tratamento cirúrgico pode ser complementado com quimioterapia.

O médico ginecologista é o especialista responsável pelo diagnóstico do câncer de ovário.

Pode estar grávida e com cisto no ovário ao mesmo tempo?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Uma mulher com cisto no ovário pode engravidar e as duas coisas podem sim ocorrer de maneira concomitante.

A maioria dos cistos no ovário tende a se resolver sem nenhum tratamento. A presença de cisto nos ovários, seja no esquerdo, seja no direito, seja em ambos, não impede a mulher de engravidar. Ou seja, a mulher que tem cisto no ovário pode engravidar e o cisto não apresenta nenhum risco para a gestação.

A presença de cisto no ovário é uma situação frequente entre as mulheres de todas as idades e isso não diminui a fertilidade da mulher e não causa infertilidade.

Os ovários da mulher são responsáveis pela liberação do óvulo. A cada mês um dos ovários libera um óvulo que, ao ser fecundado, forma o zigoto resultando em gravidez ao ser implantado no útero.

Todos os óvulos da mulher são previamente formados no período da vida intra-útero. Com o início da menarca (primeira menstruação), a mulher começa a ovular e a cada ciclo libera um óvulo de um dos ovários. Os cistos presentes no ovário, na maioria das vezes, não influenciam a liberação desses óvulos, ficando a mulher susceptível à engravidar.

Portanto, quem está grávida pode continuar com os cistos no ovário ao mesmo tempo.

Se você está grávida e apresenta cisto no ovário, comente com seu/sua médico/a durante as consultas de pré-natal.

Leia também:

Cisto no ovario causa infertilidade?