Perguntar
Fechar
Cisto no ovário causa infertilidade?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Cisto no ovário não causa infertilidade. A presença de cisto no ovário é uma situação frequente entre as mulheres de todas as idades. Algumas podem apresentar dor em baixo ventre ou do lado do ovário que está o cisto, enquanto outras podem não ter qualquer sintoma. A presença de cisto no ovário não diminui a fertilidade da mulher e não causa infertilidade. 

A maioria dos cistos no ovário tende a se resolver sem nenhum tratamento. Mas em casos de ruptura ou torção, há necessidade de intervenção cirúrgica. No momento da cirurgia e a depender do tipo do cisto e da idade da mulher, a equipe médica avaliará a necessidade de retirar apenas o cisto ou o ovário inteiro.

Mesmo que seja necessário a retirada do ovário inteiro, isso não causará infertilidade na mulher. O outro ovário continuará funcionante e liberando os óvulos que podem ser fertilizados com atividade sexual.            

Em caso de dúvidas, consulte o/a médico/a ginecologista.

Câncer de ovário aparece no exame ultrassom ou só no exame de CA125?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O diagnóstico de câncer de ovário não se baseia apenas nesses dois exames. Mas dentre eles o que tem maior sensibilidade, ou seja, mais chance de encontrar o câncer, sem dúvida é o Ultrassom.

O câncer de ovário é um tipo de câncer felizmente pouco comum, porém de difícil diagnóstico, apesar da evolução dos exames e da pesquisa médica nas últimas décadas. Em geral seu diagnóstico se dá pela soma de fatores analisados pelo médico, como sintomas clínicos, presença de massa pélvica na palpação durante o exame ginecológico, associado ao exame de Ultrassonografia, o primeiro a ser solicitado quando suspeita, e marcadores tumorais, como o CA125, CEA, CA 19-9, HCG, entre outros. Já exames como Tomografia e ressonância não acrescentam muito ao diagnóstico, mas são habitualmente utilizadas para pesquisa de metástases e preparo cirúrgico, quando indicado.

Os marcadores tumorais são substâncias produzidas pelos tumores, ou associadas a eles, entretanto existem diversos tipos de tumores, benignos e malignos, que podem elevar o valor dos marcadores da mesma forma, não te permitindo definir um diagnóstico apenas por este exame. Por exemplo, o CA 125 é o marcador mais associado ao câncer de ovário, podendo aumentar em até 80% seus níveis no sangue, mas também pode se apresentar com valores normais, o que não exclui o diagnóstico.

Portanto, na suspeita de câncer de ovário, o médico ginecologista e/ou oncologista, devem ser os médicos responsáveis pelo devido acompanhamento e esclarecimento de todas as dúvidas.

Pode lhe interessa também:

Quais são os sintomas do câncer de ovário?

Endometriose pode virar câncer?

Entendendo os valores do CA 125

Ultrassom não mostrou o ovário operado, isso é normal?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Depende qual ultrassom foi feito: pela barriga a visualização do ovário é difícil, transvaginal a visualização é mais fácil, mas pode acontecer de o ovário estar lá e o exame não mostrar.

Qual a frequência que se deve fazer ultrassom para ovário policístico?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A frequência que se deve fazer o exame de ultrassom em caso de ovário policístico depende do tratamento que está sendo feito, do objetivo final do tratamento, entre outros fatores.

Cabe ao/à médico/a ginecologista definir a regularidade das consultas e dos exames de ultrassom que devem ser feitos, de acordo com o seu caso.

De qualquer maneira, você não deve ficar mais de um ano sem ir ao/à ginecologista.

Independentemente de ter ovários policísticos ou não, toda mulher deve ir ao ginecologista pelo menos uma vez por ano, para que sejam feitos exames nas mamas e órgãos pélvicos, além de exames de sangue, ultrassom e urina.

Saiba mais sobre o tratamento do ovário policístico em: Ovários policísticos têm cura? Qual o tratamento?