Perguntar
Fechar
Ultrassom transvaginal mostrou cistos nos ovários, é grave?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A presença de cistos nos ovários não é necessariamente uma condição grave de saúde.

Cistos nos ovários e uma situação frequente na maioria das mulheres.Esses cistos surgem porque o folículo que se desenvolve dentro do ovário não cresce o suficiente para se transformar em óvulo, ser expulso do ovário e desencadear a ovulação. Dessa forma, os folículos vão se acumulando no ovário na forma de cisto.

A presença de cistos nos ovários pode ser uma condição benigna que não apresenta riscos para a mulher. Isso dependerá de como o cisto se apresenta, se há ruptura ou torção e se, em consequência disso, há algum sintoma preocupante como dores em baixo ventre, sangramento vaginal intenso, febre, etc.

Quando os ovários com policistos são associados a um conjunto de outros sinais e sintomas, a mulher pode manifestar a Síndrome dos Ovários Policísticos. 

As mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos podem ter dificuldade de engravidar pois apresentam o ciclo menstrual irregular.

É fundamental que todo exame seja mostrado para o/a profissional de saúde que o solicitou para fazer uma análise completa do caso e correlacionar com os aspectos clínicos do/a paciente. 

Suco do melão em jejum é bom para cisto no ovário?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não existem estudos científicos que comprovem a ação direta das propriedades do melão como tratamento ou benefícios para portadoras de cisto no ovário. No entanto nutricionistas apontam a fruta como fonte de substâncias que interferem de forma positiva no organismo.

O melão é uma fruta rica em água, cálcio, vitamina C, vitamina A e as vitaminas do Complexo B; responsáveis por aumentar o metabolismo e dar energia para o corpo. Ainda, o melão é rico em bioflavonóides, excelentes fontes de antioxidantes e anti-inflamatórios, e carotenóides, que aumentam a produção de vitamina A. 

Portanto esta fruta faz parte de diversas opções de planos alimentares. O melão pode ser consumido como forma de bebida, em sucos ou vitaminas; em pedaços, na sua forma natural; junto à comida, iogurtes ou como sabor principal de diversas sobremesas.  

Como benefícios, devido suas propriedades, podemos destacar o aumento da hidratação corporal, ação diurética, que auxilia na hipertensão, sensação de saciedade, auxiliando na redução de peso, e prevenção de doenças, pelo alto teor de nutrientes antioxidantes e anti-inflamatórios.

Os cistos ovarianos possuem tratamento bem estabelecido de acordo com tipo e sintomas que apresente. É fundamental que faça um planejamento com nutricionista, além de manter acompanhamento com seu/sua médico/a ginecologista, para esclarecer as dúvidas e traçar um tratamento e orientação dietética adequada a cada caso.

Saiba mais sobre o assunto em:

O que é polimicrocisto?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Polimicrocisto significa muitos (poli) cistos (espécie de saco arredondado com conteúdo líquido) pequenos (micro). 

Esses microcistos surgem quando o folículo que se desenvolve no interior do ovário não cresce o bastante para se tornar um óvulo, que é expelido do ovário durante a ovulação. Assim, esses folículos vão se acumulando no ovário sob a forma de cistos.

Contudo, a presença de polimicrocistos nos ovários não apresenta necessariamente riscos. Na maioria das vezes trata-se de uma situação benigna, que faz parte da fisiologia da mulher.

Quando os micropolicistos vem acompanhados de amenorreia e irregularidade menstrual ou ainda sinais de androgenismo têm-se a Síndrome do Ovário Micropolícistico.

No caso da síndrome dos ovários policísticos, que pode até dificultar uma gravidez, a mulher pode apresentar sinais e sintomas como:

  • Alterações nos ciclos menstruais;
  • Ganho de peso;
  • Acne;
  • Aumento da oleosidade da pele;
  • Alterações de humor;
  • Crescimento de pelos no rosto, peito e abdômen.

O tratamento para a síndrome dos ovários policísticos inclui perda de peso e uso de anticoncepcionais hormonais.

A gravidez também é possível, através de medicamentos que estimulam a ovulação e regularizam a menstruação.

Consulte o seu médico ginecologista ou médico de família caso apresente micropolicistos.

Leia também:

Ovário policístico, tomei remédio. Posso engravidar?

Ovários policísticos têm cura? Qual o tratamento?

Qual a diferença entre ovário multifolicular e multicístico?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

Ovários multifoliculares são ovários com dimensões normais, mas possuem maior número de folículos em relação a ovários saudáveis. Isto ocorre por um desajuste hormonal; os folículos não se desenvolvem e permanecem nos ovários. Os folículos se encontram em menor número e espalhados de forma mais organizada, e há distúrbios hormonais menos significativos em relação aos ovários policísticos.

Os ovários policísticos, por sua vez, apresentam tamanho aumentado, um grande número de folículos não desenvolvidos espalhados de forma irregular e na maioria dos casos (embora não seja uma regra), taxas hormonais alteradas. Os ovários policísticos têm como característica um número muito maior de folículos não desenvolvidos (microcistos), resistência à insulina e um aumento nos níveis do hormônio andrógeno (hormônio masculino). Os ovários policísticos podem ser provocados pela incapacidade de produzir hormônios nas proporções adequadas, o que impede que os folículos se desenvolvam sincronizados. O motivo pelo qual isso acontece ainda é desconhecido.

Um fato importante a ser citado é que esses problemas só exigem tratamento se estiverem interferindo no ciclo menstrual, caso contrário só deve ser feito um acompanhamento médico periódico.

Em caso de suspeita de ovários policísticos/multicísticos ou atraso menstrual, um médico (preferencialmente um ginecologista), deverá ser consultado. Ele poderá avaliar detalhadamente, através de anamnese e exame físico, qual é o seu diagnóstico correto, orientá-la e prescrever o melhor tratamento.

Tenho ovários multicísticos, posso engravidar?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Sim, muitas vezes é possível engravidar, após o tratamento adequado, no entanto é necessário um diagnóstico correto a fim de identificar se a presença de cistos nos ovários corresponde realmente ao diagnóstico de Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) ou multicísticos, que tem a infertilidade como uma das suas características.  

Devido as mudanças sofridas na estrutura dos ovários conforme a menina cresce, torna-se adolescente e depois, adulta, exames de ultrassonografia realizados durante essa fase, podem identificar cistos (microcistos e multicistos) nos ovários, que no entanto, desaparecem quando são atingidos os níveis hormonais (gonadotrofinas) relativos à idade adulta. Algumas vezes essa situação pode induzir à diagnósticos errados.  Além disso, a Síndrome dos Ovários Policísticos é caracterizada também por outras alterações como distúrbios menstruais, excesso de peso, aumento de pelos e alterações da glicose.

O diagnóstico correto é muito importante para definir o tratamento adequado a ser realizado pelo ginecologista ou endocrinologista.

O que são clips metálicos?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Clip metálico é uma das formas que os médicos podem usar para fazer uma sutura em uma cirurgia. No seu caso são clips metálicos em região de ovário direito.

Vou demorar para engravidar porque tenho apenas 1 ovário?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Talvez demore um pouco, porque é muito difícil prever com exatidão quando uma mulher irá conseguir engravidar, isso depende de muitos fatores, contudo caso esteja apresentando ciclos menstruais regulares e não apresente nenhum outro problema o fato de ter apena um ovário não irá interferir nesse tempo

Quando a mulher tem apenas um ovário esse único ovário fica responsável por liberar um óvulo no período fértil da mulher, geralmente na metade do ciclo menstrual. Já quando a mulher tem dois ovários, a cada ciclo menstrual apenas um dos ovários libera um óvulo, geralmente há uma alternância entre um ovário e outro a cada ciclo. Por isso, de maneira geral em todo ciclo a mulher irá ovular tendo um ovário ou dois.

Eventualmente podem existir ciclos anovulatório, tanto nas mulheres com um ovário ou com dois ovários, isso também não constitui um problema.

Também sabe-se que a chance de gravidez em cada mês é de cerca de 25% a 30%. Por isso, é  normal que casais saudáveis demorem até 1 ano para engravidar.

Caso queira engravidar leia: Quero engravidar, o que fazer?

Caso tenha mais dúvidas sobre fertilidade consulte o seu ginecologista ou médico de família para maiores esclarecimentos.

Pode também ser do seu interesse:

Como engravidar rápido?

Quem tem ovário multifolicular pode engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Quem tem ovário multifolicular pode engravidar.

A cada ciclo menstrual, um folículo é estimulado pelos hormônios e se desprende do ovário no formato de óvulo. Esse óvulo passa pelas tubas uterinas e segue o percurso até o útero. Caso encontre com algum espermatozoide, o óvulo é fecundado e inicia-se o processo da gestação. Caso o óvulo não for fecundado, a mulher apresentará a menstruação.

A presença de folículo nos ovários é uma condição benigna que não apresenta riscos para a mulher. Esses folículos são comuns e fazem parte da constituição dos ovários.  

A liberação do folículo para fora do ovário é conhecida como ovulação. A avaliação dos folículos na fase pré-ovulatória é um passo importante durante a realização da ultrassonografia para avaliar o ciclo menstrual e a ovulação.

Portanto, a mulher que apresenta folículos no ovário pode engravidar normalmente.

A maioria das mulheres com ovário multifolicular é capaz de engravidar e não apresenta nenhum problema.

As mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos podem ter dificuldade de engravidar pois apresentam o ciclo menstrual irregular.

Devido ao desequilíbrio hormonal, alguns ciclos menstruais não apresentam ovulação, o que pode levar um tempo maior para a mulher com síndrome dos ovários policísticos engravidar.

Em geral, após 12 meses consecutivos de tentativa de engravidar, a mulher juntamente com seu companheiro devem procurar uma consulta com médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para uma avaliação da fertilidade do casal. 

Posso engravidar com um só ovário?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Pode engravidar tendo apenas um ovário. Na maioria dos casos não é necessário tratar cisto funcional, ele some sozinho. Os cistos funcionais são tratados em raras situações em que atingem grandes dimensões ou causam sintomas como dor e desconforto abdominal.

Quando as mulheres apresentam um único ovário esse ovário fica responsável por liberar um óvulo no período fértil da mulher, em todos os meses. Diferentemente do que ocorre quando a mulher tem os dois ovários, nessa situação a cada mês um dos ovários libera o óvulo para ser fecundado, há uma alternância entre um ovário e outro.

Eventualmente as mulheres podem apresentar ciclos menstruais anovulatórios, mas isso pode acontecer tanto em mulheres com um ou dois ovários. Portanto, a chance de gravidez é praticamente a mesma em ambas as situações.

O que são os cistos funcionais?

Cistos funcionais são pequenas formações em formato de bolsinhas preenchidas por líquido, se originam devido ao processo de ovulação, não correspondem assim a nenhuma doença.

Há diferentes tipos de cistos funcionais entre eles os mais comuns são os cistos foliculares e o cisto de corpo lúteo. Esses cistos costumam ter entre 2 a 3 cm de diâmetro e tendem a desaparecer em algumas semanas, não sendo necessário o tratamento na grande maioria dos casos.

Quem tem cisto funcional pode engravidar?

Sim, quem tem cisto funcional pode engravidar. Alguns outros tipos de cisto podem interferir na fertilidade quando liberam hormônios ou crescem demasiadamente, mas na maioria das vezes isso não ocorre com os cistos funcionais.

Para mais esclarecimentos sobre cistos funcionais e sobre a sua chande de gravidez consulte um médico ginecologista ou médico de família.

Também pode ser do seu interesse:

Posso engravidar com cisto no ovário e mioma?

Cistos nos ovários, tomei Diane 35 e menstruação não desceu?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Quem apresenta o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, em geral, possui uma irregularidade menstrual.  

O uso da pílula anticoncepcional, como o Diane 35 r, pode regularizar o ciclo menstrual da mulher, fazendo com que ela menstrue a cada 21 dias. Quando a mulher está em uso deste anticoncepcional, é comum que a menstruação aconteça nos 7 dias de intervalo entre uma cartela e outra. Porém, devido à especificidade aqui apontada (ovários policísticos), pode ser que o organismo da mulher esteja em adaptação ao uso da pílula. 

A irregularidade na menstruação ocorre devido aos ciclos anovulatórios, ou seja, sem ovulação. Na ausência de ovulação e com o desequilíbrio hormonal, a camada interna do útero (endométrio) pode tornar-se muito espessa, provocando sangramentos excessivos em algumas menstruações. 

De qualquer maneira, a mulher com síndrome dos ovários policísticos deve fazer um acompanhamento médico regular, indo às consultas de rotina, tirando suas dúvidas e realizando o tratamento aconselhado.  

Ovário policístico e mioma podem dificultar engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A maioria das mulheres com ovário policístico e/ou mioma são capazes de engravidar e não apresentam nenhum problema.

As mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos podem ter dificuldade de engravidar pois apresentam o ciclo menstrual irregular.

Devido ao desequilíbrio hormonal, alguns ciclos menstruais não apresentam ovulação, o que pode levar um tempo maior para a mulher com síndrome dos ovários policísticos engravidar.

Em geral, após 12 meses consecutivos de tentativa de engravidar, a mulher juntamente com seu companheiro devem procurar uma consulta com médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para uma avaliação da fertilidade do casal.

Com relação ao mioma, algumas mulheres podem apresentar dificuldade em engravidar pois o mioma pode interferir no local da implantação do embrião, na distensão do útero no início da gestação e prejudicar as contrações uterinas.

Essa situação é rara e dependerá da localização do mioma no útero. Algumas complicações durante a gravidez, também não frequentes, podem ocorrer como aborto espontâneo, dor, parto prematuro e descolamento de placenta.

Outros fatores relativos à infertilidade são mais importantes de serem investigados no casal com dificuldade de engravidar. O planejamento familiar e uma consulta pré concepção com o/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família podem facilitar a solução de dúvidas e reduzir a insegurança do casal. 

Leia também:

Ovários policísticos têm cura? Qual o tratamento?

Mioma pode virar câncer?

Cisto no ovário causa infertilidade?

Tenho somente uma trompa e um ovário posso engravidar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, pode engravidar. Caso esteja apresentando ciclos menstruais regulares é muito provável que o seu ovário esteja funcionando adequadamente e esteja apresentando ovulações, portanto é possível engravidar. 

Muitas mulheres que perderam a função de um dos ovários pensam que a chance de engravidar seria menor por conta de ter apenas um ovário ativo, no entanto, isso não é verdade. A fertilidade é a mesma.

A diferença é que quando a mulher tem dois ovários a cada ciclo menstrual um dos ovários libera um óvulo para ser fecundado, e esta liberação alterna entre um e outro ovário. Quando a mulher passar a ter um único ovário, ele sozinho passa a liberar o óvulo em todos os ciclos menstruais. 

Contudo, existem diversos outros fatores que podem afetar a fertilidade da mulher, como: idade, disfunção tubária, doenças como Síndrome dos Ovários Policísticos, entre outros. Por isso, caso deseje engravidar é importante o acompanhamento por um médico para maiores orientações.

Saiba mais sobre infertilidade em: 

Quais são os sintomas e as causas da infertilidade feminina?

Quais são os tratamentos para infertilidade feminina?