Perguntar
Fechar

Pele

Feridas na região entre o ânus e a vagina o que pode ser?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Alergia, micose, infecção de pele, DST, ou seja, pode ser muitas coisas o ideal é você ir ao médico. O diagnóstico de lesões de pele é feito principalmente pela visualização da lesão.

Feridas na região íntima
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Alergia, micose, infecção de pele, DST, ou seja, pode ser muitas coisas o ideal é você ir ao médico. O diagnóstico de lesões de pele é feito principalmente pela visualização da lesão.

A depilação e a dor que você está sentindo acredito que pode ser uma infecção de pele.

Coceira em alguns pontos do corpo quando tomo banho...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Precisa procurar um dermatologista e talvez até precise fazer alguns exames, porém pela sua descrição parece que é algum tipo de alergia, sua pele parece sensibilizada a determinados estímulos, isso é muito comum na urticária de origem emocional (desde que a origem não seja conhecida), mas são só suposições, uma avaliação dermatológica mais aprofundada é necessária para se chegar ao diagnóstico.

Pênis com cortes inexplicáveis, dói muito o que pode ser?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Uma inflamação na pele decorrente de alguma infecção ou alergia, pela sua descrição parece um eczema, dermatite ou uma infecção por fungo. Sem ver a lesão é difícil fazer o diagnóstico, você precisa consultar um médico.

"Carocinho" e orelha infeccionada devido a um brinco?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Provavelmente seu "caroço" é um linfonodo (uma íngua) e pode ser decorrente da infecção que está na orelha. Precisa realmente ir ao médico para ver bem certinho o que é e fazer o tratamento.

Bolinha em bolsa escrotal o que fazer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se for somente na pele pode ser uma inflamação ou infecção de pele se for algo mais interno dai já deve ser algo problemático. Se for na pele precisa ir ao dermatologista e se for algo mais interno precisa ir ao urologista.

O que posso fazer quando a pele está descascando?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Quando a pele está descascando é preciso ter alguns cuidados para evitar que a descamação se agrave. Algumas medidas que podem ser tomadas em casa para amenizar o problema:

  • Usar sabonetes apropriados para pele ressecada, de preferência com hidratantes na composição, pois preservam ou repõem a oleosidade natural da pele, principalmente os que contêm ceramidas, glicerina, triglicerídeos ou manteiga de karité nas suas composições;
  • Produtos que têm como ingredientes ácido salicílico, ácido glicólico ou álcool devem ser evitados;
  • Evitar tomar banho em água quente, pois ela retira o manto de gordura que protege a pele. Tomar banho em água morna, sempre que possível;
  • Usar as mãos para lavar o corpo na hora do banho, evitando o uso de esponja ou bucha;
  • Aplicar um hidratante mais consistente na pele, de preferência enquanto ela ainda estiver úmida após o banho; Se necessário, voltar a aplicar mais vezes ao longo do dia;
  • Não esfregar a toalha na pele na hora de se enxugar, mas sim pressioná-la suavemente sobre a pele.

Uma causa muito comum de pele descascando é o ressecamento, que ocorre quando a pele perde a sua camada protetora de gordura, que atua como um hidratante natural.

No entanto, o ressecamento e a descamação da pele podem ter diversas causas, podendo inclusive ser sinal de doenças como câncer de pele e hipotireoidismo.

Se os sintomas persistirem por mais de uma semana, deve-se consultar um médico de família para uma avaliação inicial. Em alguns casos mais graves pode ser necessário o acompanhamento por um médico dermatologista, para um diagnóstico e tratamento adequados.

Estou com pequenas manchas marrom na mão...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não. As manchas marrons nas mãos, também conhecidas por "mancha senil", principalmente no dorso das mãos, são chamadas melanoses e são causadas pela maior exposição solar. Também são encontradas no colo e região das costas. São manchas benignas, ou seja, não evoluem para câncer, mas que não somem espontaneamente.

A intoxicação alimentar, quando chega a causar alterações na pele ocorre por um processo alérgico, por isso as manchas são mais avermelhadas, não acometem só as mãos e causam coceira.

Por fim o câncer de pele, ou melanoma, é um tipo de câncer bastante agressivo, aonde observamos uma lesão única, não se apresenta como várias pequenas manchas, apresenta bordas irregulares e coloração misturada, com mais de um tom de marrom.

Entretanto, por existiram outros tipos de manchas que podem sinalizar doenças ou alterações no nosso corpo, é importante que procure um dermatologista para confirmar o seu diagnóstico e orientar o tratamento mais adequado.

Pode lhe interessar também:

Estou usando pomada no pênis por causa de uma cândida...
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Pode ser sim por causa da pomada ou ser efeito da própria inflamação da pele em remissão. O antifúngico usado no tratamento da infecção pela Candida pode deixar a pele no local mais sensível e ressecada.

A Candida é o fungo responsável pela candidíase, que pode afetar homens e mulheres. Nos homens costuma causar sintomas como vermelhidão peniana, erupções vermelhas, que coçam e causam sensação de queimação e ainda placas brancas, principalmente em áreas de dobras.

Qual o tratamento da candidíase peniana?

O tratamento da candidíase peniana é feito basicamente através de pomadas ou cremes antifúngicos ou da ingestão de antifúngico oral, como o fluconazol de 150 mg.

Entre as pomadas usadas no tratamento da candidíase as mais comumente usadas são o clotrimazol (Canesten, Clotrimix, Clotrigel), miconazol (Mizonol, Vodol), econazol (Pevaryl) ou cetoconazol.

Em algumas situações quando as lesões são muito extensas podem ser associadas pomadas de corticoide, como a hidrocortisona ou o acetato de dexametasona. Existem algumas formulações que já combinam o antifúngico com o corticoide, como a pomada Candicort (cetoconazol e betametasona).

O tratamento dura entre 1 a 3 semanas, a depender da melhora dos sintomas.

Consulte o seu médico para saber qual a melhor formulação indicada para o seu caso, é importante o acompanhamento médico antes de fazer a escolha pelo antifúngico a ser usado e durante o tratamento, de modo a evitar a persistência ou a recidiva das lesões.

Como aplicar pomada no pênis?

Após higienizar e secar o pênis, deve-se aplicar uma fina camada da pomada na glande, prepúcio do pênis e outros locais que apresentem lesões provocadas pela Candida, friccione levemente após passar a pomada e aplique-a duas a três vezes ao dia. O período de tratamento pode variar, portanto, converse com o seu médico sobre quanto tempo irá usar o medicamento.

Posso aplicar pomada Bepantol no pênis?

Caso esteja com a pele do pênis ressecada e deseje hidratá-la pode usar a pomada de Bepantol, que contém ingredientes que ajudam na hidratação da pele sensível do pênis, no entanto, não está indicado o uso dessa pomada para o tratamento de afecções como a candidíase ou outras doenças peniana.

Posso aplicar pomadas antibióticas no pênis?

No caso da candidíase peniana, as pomadas antibióticas, que tem ação contra bactérias, não estão indicadas no tratamento, pois para combater a Candida que é um fungo é necessário que o tratamento seja feito com cremes e pomadas que contenham antifúngicos. Portanto, pomadas que são compostas por substâncias antibióticas como Nebacetin, Mupirocina, Neocetheo, Diprogenta não são eficazes no tratamento da candidíase do pênis.

Outras pomadas popularmente utilizadas que também não são muito eficazes para o tratamento da candidíase são aquelas que na sua composição apresentam antifúngico, antibiótico e corticoide na mesma formulação como a Trok-N, Betricort ou Oncileg. Na maioria dos casos é preferível usar uma formulação com uma única substância, do que pomadas com muitas associações.

Para mais informações sobre a candidíase peniana converse com o seu médico, apenas após uma avaliação médica é possível chegar a um diagnóstico preciso e assim indicar o melhor tratamento.

Meu marido toda vez que ele come peixe fora de casa...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

1 - Só há uma coisa a fazer nesse caso: ele não comer peixe fora de casa; (que coisa esquisita, é uma característica bem estranha e peculiar); o ideal é ver de uma forma geral a alimentação do seu marido anda muito "ruim", o ideal nesses casos é reduzir as carnes e alimentos poucos saudáveis por alimentos mais saudáveis, principalmente de origem vegetal (isso pode ajudar a reduzir esse cheiro);

2 - O que o seu marido e você provavelmente têm é uma infecção por um germe chamado Gardnerella (é o mais provável) podem ser outros germes que também causam esses tipos de sintomas, precisam ir ao médico e tratar (tratamento para os dois).

Erupção cutânea pode ser o quê?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Erupção cutânea pode ser uma reação alérgica a algum medicamento, a uma picada de inseto, pode ser causada por traumatismos, pode ser sinal de doenças causadas por vírus, bactérias, protozoários, parasitas, como o Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose, popularmente conhecida como "barriga d'água", ou ainda por doenças crônicas como o lúpus, dermatomiosite e psoríase, .

Em bebês e crianças, as erupções na pele podem estar associadas a sarampo, rubéola, dengue, escarlatina, enteroviroses, exantema súbito, eritema infeccioso, mononucleose Kawasaki, entre outras doenças.

Nos adultos, a erupção cutânea está mais associada a processos alérgicos, dengue, mononucleose, AIDS, sífilis, reação a drogas, toxoplasmose, estresse, doenças crônicas.

As erupções cutâneas caracterizam-se pelo aparecimento de múltiplas manchas ou lesões avermelhadas e elevadas na pele, que por vezes se espalham por todo o corpo.

Para determinar a causa da erupção, é necessário avaliar a lesão e colher outras informações, como o tempo de aparecimento dos sintomas, presença de febre, dores musculares ou articulares, sangramentos, mal-estar, presença de nódulos no corpo, dor de garganta, associados, além de exame clínico e histórico do paciente.

Em caso de erupções na pele, consulte um médico clínico geral ou médico de família para uma avaliação. O especialista indicado para diagnosticar e tratar erupções cutâneas é o dermatologista.

Saiba mais em:

Qual o tratamento para o rash cutâneo?

Como tratar erupções na pele causadas por estresse?

O que é eritema infeccioso e quais os sintomas?

Pele descascando: o que pode ser?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Pele descascando tem como principais causas o ressecamento, excesso de exposição ao sol sem proteção e reações alérgicas.

A exposição ao frio e os banhos quentes durante os meses de inverno deixam a pele seca, principalmente no corpo. A desidratação da pele é uma das principais causas de ressecamento, por isso é crucial o uso de hidratantes durante todo o ano, em todas as estações, inclusive no inverno.

Já no verão é muito comum o excesso de exposição solar sem proteção solar adequada, o que pode causar queimaduras solares, que levam a pele a descascar. Nesse sentido, é essencial o uso de protetores solares e proteção física como chapéus, camisas de manga comprida e óculos de sol.

É ainda importante observar se a descamação ou ressecamento são temporários ou persistem durante mais de uma semana, pois caso haja a persistência podem ser sinal de doenças como infecções de pele, câncer de pele ou  mesmo hipotireoidismo. Em situações em que há uma doença causando o ressecamento, geralmente há a presença de outros sintomas associados. 

Entre as doenças que levam à descamação da pele vale ressaltar as reações de hipersensibilidades, conhecidas como alergias, além de descascar a pele também provocam coceira e vermelhidão.

Várias dermatoses podem se manifestar através da descamação da pele, inclusive as que têm origem genética. Cada um desses casos requer tratamentos e abordagens diferentes, que devem ser orientados por um médico. Portanto caso apresente descamação na pele e deseje uma avaliação procure um médico de família, clinico geral ou dermatologista.