Perguntar
Fechar

Piercing

Piercing no tragus inflamado: o que fazer?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Se o local do piercing no tragus estiver inflamado, não retire o piercing e procure imediatamente um médico, de preferência dermatologista.

Qualquer tipo de infecção na cartilagem da orelha, neste caso no tragus, deve ser tratada rapidamente pois pode evoluir e tornar-se grave.

Na maioria das vezes aplicar uma pomada cicatrizante não é suficiente, mesmo quando indicada pelo próprio profissional que fez o piercing. Se o local estiver infectado por bactérias, pode ser necessário aplicar pomadas com antibióticos específicos.

O grande problema das inflamações ou infecções em piercings no tragus, e na orelha em geral, é que a cartilagem possui poucos vasos sanguíneos. Por isso, o tratamento de qualquer infecção no local pode ser tornar difícil, porque havendo pouco sangue, diminui o fluxo de anticorpos e células de defesa que poderiam combater a infecção.

Da mesma forma, o fluxo de antibióticos tomados por via oral também pode ser insuficiente. Daí a importância em iniciar o tratamento o quanto antes.

Uma infecção não tratada no tragus pode provocar a morte do tecido (necrose) ou, em casos mais graves, evoluir para uma septicemia (infecção generalizada).

Em caso de inflamação no local do piercing, procure um médico dermatologista (de preferência) ou um clínico geral ou médico de família.

Pode lhe interessar também:

Piercing no septo: que cuidados devo ter?

Que cuidados devemos ter depois de colocar um piercing?

Fazer piercing no tragus dói? Quais os riscos?

Fazer piercing no tragus dói? Quais os riscos?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, fazer piercing no tragus dói. Apesar do tragus ser formado por cartilagem, que não tem receptores nervosos para dor, a pele que o recobre tem muitos receptores, o que causa dor no momento da perfuração.

A exata mensuração da dor depende da sensibilidade individual de cada pessoa, mas em geral costuma ser suportável.

Riscos de colocar um piercing

Os riscos de colocar um piercing no tragus são basicamente os mesmos de colocá-lo em outros locais do corpo, sendo eles:

  • Infecção local, a curto prazo é mais comum;
  • Reações alérgicas, que podem surgir até anos após a colocação do piercing, quando o organismo entende que possui um corpo estranho e tenta expulsá-lo;
  • Contaminação de vírus como da hepatite, HIV ou micoses atípicas.

Para minimizar as chances de complicações e os riscos para a saúde, é importante tomar algumas precauções antes de colocar o piercing:

  • Verifique se o estabelecimento possui licença da Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária;
  • A pele onde o piercing será colocado deve estar sadia, sem doenças, queimaduras ou alergias;
  • Verifique as condições de higiene do estabelecimento e peça para ver como é feita a esterilização e a higienização dos materiais utilizados;
  • Usar sempre agulhas e lâminas descartáveis;
  • Depois de colocar o piercing, lave o local com água e sabão diariamente, duas e três vezes ao dia, até a completa cicatrização, que pode levar até 6 meses.

Veja também: Que cuidados devemos ter depois de colocar um piercing?

Apesar dos riscos, a orelha é um dos locais mais seguros para se colocar um piercing, pois é arejada e seca, embora isso não significa que mereça menos cuidados, pois uma infecção no local pode provocar a morte do tecido (necrose) e deformidades definitivas.

Importante também realizar uma avaliação médica previamente à colocação de piercing, pois o uso de algumas medicações, como anticoagulantes, dependendo da dose, contraindicam esse procedimento, assim como certas doenças. 

Convém informar ainda que de acordo com a lei estadual 9.828/97 de São Paulo, menores não podem fazer tatuagens nem mesmo com o consentimento dos pais, devido justamente ser uma situação de agressão e pele e um procedimento definitivo.

Caso aconteça alguma reação local não esperada como febre, mal-estar ou vermelhidão no local, procure um médico clínico geral, médico de família ou um dermatologista o quanto antes.

O que fazer para ajudar a cicatrização do piercing no septo?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Para ajudar na cicatrização do piercing no septo é importante seguir as orientações abaixo:

  • Realizar limpeza local, e do piercing, pelo menos duas vezes ao dia, com água e sabão ou sabonete antisséptico (sem retirar o piercing);
  • Fazer uso de uma pomada cicatrizante prescrita por um/a médico/a;
  • Além disso, para evitar infecções que podem atrasar o processo de cicatrização, pode ser indicado também um antibiótico de uso local (pomada ou creme).

O tempo de cicatrização normal de um piercing no septo é de 8 a 10 semanas

Prevenir infecções é a prioridade número um para assegurar uma cicatrização mais rápida e evitar possíveis complicações.

Outras medidas que ajudam na cicatrização:

  • Evite bebidas alcoólicas e o uso de drogas;
  • Ter uma alimentação balanceada, sem descuidar das proteínas, que são a matéria prima para o processo de cicatrização;
  • Evitar estresse ou aborrecimentos, que diminuem a imunidade natural do corpo.

Se observar vermelhidão, secreção de cheiro ruim, ou amarelada, ou muita dor local, deve procurar atendimento médico de urgência para uma avaliação e evitar complicações. 

Um médico clínico geral, médico de família ou dermatologista poderá prescrever as pomadas e os cremes além de outras informações para ajudar na cicatrização do piercing no septo.

Leia também: Piercing no septo: que cuidados devo ter?

Piercing no septo: que cuidados devo ter?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Os cuidados que se deve ter com um piercing no septo são basicamente os mesmos dos piercings colocados em outros locais do corpo, ou seja, higienização adequada com água e sabonete.

Porém, como o septo está localizado dentro do nariz, numa região úmida e propícia ao desenvolvimento de bactérias, é preciso atenção redobrada no início e bastante rigor com a higiene.

Cuidados a ter com um piercing no septo:

⇒ Lave o local de aplicação e o piercing todos os dias, com água e sabonete ou solução salina; no período de cicatrização, a limpeza deve ser feita duas vezes por dia;

⇒ Uso um cotonete embebido em solução salina para retirar crostas e pequenos acumulados de sangue ou pus na região em volta do piercing durante o período de cicatrização.

⇒ Lave as mãos com sabonete antisséptico antes de tocar no piercing, mas evite ao máximo tocar no piercing;

⇒ Não deixe que outras pessoas toquem no seu piercing sem lavar as mãos;

⇒ Evite sauna, banhos de piscina, mar, lagoa e rio, e excesso de sol durante a fase de cicatrização;

⇒ No período de cicatrização, evite o contato com fluidos de terceiros, como saliva, suor, secreções, sangue, sêmen.

O que fazer para a cicatrização do piercing no septo ser mais rápida?

Para acelerar o processo de cicatrização, é fundamental evitar infecções e condições que podem prejudicar o processo. Assim, para favorecer a cicatrização do piercing no septo, recomenda-se realizar a higienização adequada do piercing diariamente.

Evite retirar o piercing ou trocá-lo antes de terminar todo o processo de cicatrização. O processo de cicatrização do piercing no septo varia entre 8 e 10 semanas.

Outras medidas que ajudam a cicatrizar incluem evitar o consumo de bebidas alcoólicas, evitar fumar, ter uma alimentação balanceada e controlar o estresse. O tabagismo, o uso de álcool e o estresse desfavorecem uma boa cicatrização, por isso devem ser evitados. 

Se o local do piercing ficar vermelho, coçar e apresentar secreção purulenta, procure um médico de família ou um clínico geral para uma avaliação.

Também pode lhe interessar:

O que fazer para ajudar na cicatrização do piercing no septo?

Piercing no smile (freio superior da boca) dói? Quais os riscos?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Colocar um piercing no smile (freio superior da boca) geralmente dói, mas a dor é suportável, e varia conforme a sensibilidade individual de cada pessoa. Em alguns casos, ocorre apenas um incômodo durante a inserção do piercing e em outros casos a dor pode ser intensa e inclusive persistir durante algumas semanas.

Existem alguns risco decorrentes da colocação de um piercing no freio da boca, mas são minimizados quando o piercing é colocado em um local seguro, com profissional habilitado e todas as regras de higiene e cuidado são seguidas. Além disso, o cuidado com o piercing nos primeiros dias também reduz o risco de complicações.

Alguns dos principais riscos são:

  • Possibilidade de inflamação e infecção: A boca é um local muito propício para o desenvolvimento de bactérias, que podem causar infecções depois de se colocar um piercing no smile. Ao se tocar o piercing, aumenta-se o risco de contaminação por bactérias, por isso é importante manter uma boa higiene bucal, com escovação diária e após as refeições, além de evitar colocar objetos na boca;
  • Dilaceração do freio labial: O freio pode rasgar, não só no momento da colocação do piercing como também depois. A colocação por profissional habilitado e evitar mexer demasiadamente no piercing após a sua inserção reduz esse risco de laceração do freio;
  • Endocardite bacteriana: Essa é uma complicação rara, mas possível de ocorrer, trata-se de uma inflamação das válvulas e dos tecidos do coração. A ferida causada pela perfuração funciona como uma porta de entrada para as bactérias da boca, que entram na corrente sanguínea e podem chegar ao coração. Qualquer piercing na boca pode causar endocardite;
  • Transmissão do vírus da hepatite: Algumas formas de hepatites como a B e a C podem ser transmitidas pelo sangue, o que torna a colocação de qualquer piercing um possível meio de transmissão, caso não se use material perfeitamente estéril na inserção.

Para maiores esclarecimentos e orientações sobre os riscos associados ao piercing no freio labial (smile), fale com o seu dentista.

Tenho 14 anos e queria muito colocar um piercing...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Melhor escutar seus pais. Você pode se machucar, colocar no lugar errado, infeccionar e a infecção pode se espalhar e você morrer por septicemia, mas por sorte, isso só acontece as vezes.

Há 1 ano coloquei um piercing e inflamou, agora está...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Queloide forma-se durante o processo de cicatrização de um ferimento. No seu caso parece mais um caso de uma inflamação da pele. O resultado final pode ser semelhante ao do queloide, precisa procurar um médico para o tratamento.

Que cuidados devemos ter depois de colocar um piercing?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O maior cuidado que se deve ter após colocar um piercing é a higiene local adequada.

Na pele, lave com água e sabão todos os dias. Na região da boca, escove os dentes frequentemente (4 vezes ao dia), principalmente após as refeições. Não precisa usar outros produtos especiais.

Pessoas que têm piercing podem ter infecções na pele ou problemas dentários nos casos dos piercings na língua ou lábios. Podem ainda desenvolver cicatriz local como quelóides, a depender da predisposição familiar e localização do piercing (ocorre mais na orelha). Certas situações precisam de correção cirúrgica.

Em caso de dúvida procure o clínico geral ou médico de família.