Perguntar
Fechar
Irritaçao e coceira na parede anal, pior à noite...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Podem ser sintomas de uma infecção vaginal, vaginose bacteriana, uma infecção fúngica, como a candidíase, ou ainda um quadro de verminose. Existem outras causas, menos comuns, como doença vascular, hemorroidas, porém não causaria sintomas na vagina. Uma reação alérgica, a algum produto de higiene íntima, ou medicamentos em uso recente.

Para definir a causa desses sintomas, será preciso uma avaliação médica. Procure um médico de família, clínico geral ou ginecologista para a avaliação e início de tratamento.

Vaginose bacteriana

A Vaginose bacteriana é uma infecção na vagina, causada por uma proliferação exagerada das bactérias que normalmente habitam a região. Trata-se da causa mais comum de corrimento vaginal na mulher em idade fértil.

Os sintomas são de coceira, ardência ao urinar, vermelhidão e corrimento na maioria das vezes amarelado, com odor forte.

O diagnóstico é clínico, poucas vezes necessita de exames complementares, e o tratamento e feito com antibioticoterapia.

Infecção fúngica

A infecção fúngica mais comum na mulher é a candidíase, que cursa com intensa coceira vaginal, por vezes também anal, corrimento branco acinzentado, sem odor e vermelhidão local.

O diagnóstico também é clínico e o tratamento à base de medicamento antifúngico oral e tópico.

Verminoses

As verminoses mais comuns destacamos a ascaridíase (lombriga), esquistossomose, ancilostomose, filariose, amebíase, teníase (solitária), larva migrans (bicho geográfico), oxiurose e giardíase.

Dentre elas, a oxiurose é a verminose que apresenta como principal sintoma o intenso prurido na região anal, além de corrimento, náuseas, vômitos, tonturas e cólicas. Essa verminose é comum na infância e os vermes podem ser vistos nas fezes. O diagnóstico se baseia na história clínica, mas deve ser confirmada através de exame de fezes. O tratamento é feito com antibióticos.

Pode lhe interessar também: Quais são as doenças causadas por vermes?

O que é quando uma pessoa tem sangramento anal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sangramento anal pode ser causado por várias doenças. A mais comum é hemorroidas e, sendo assim, é recomendado procurar o/a médico/a.

O sangramento anal pode ter várias explicações, mas está relacionado principalmente com hemorroida e fissura anal.

Deve-se diferenciar o sangramento anal do sangramento que pode ser observado nas fezes. O sangramento anal é de coloração vermelho vivo, em geral observado pela pessoa ao se limpar com papel higiênico ou mesmo no vaso sanitário. O sangramento que vem misturado com as fezes, geralmente tem uma coloração mais escurecida e apresenta outras causas que devem ser abordadas de outra forma.

As hemorroidas, vasos que se dilatam na região do ânus, podem ser escoriadas durante a passagem das fezes e, ao haver pequenas rupturas na pele anal, causa o sangramento.

Veja também:

Como saber se tenho hemorroida e quais sao os sintomas?

Um sangramento volumoso e com grande perda de sangue é uma situação de emergência e deve ser tratada com prontidão. Um sangramento de pequena quantidade também deve ser tratado, mas pode ser feito em acompanhamento ambulatorial ou em consulta com clínico/a geral, médico/a de família ou proctologista.

Uma alimentação rica em fibras e uma adequada ingestão de água pode facilitar o funcionamento do intestino e evitar fezes endurecidas que promovem o sangramento.

Leia também:

O que e fissura anal e quais podem ser as causas?

O que pode causar hemorroida?

Atraso menstrual e pequenas espinhas no meu ânus?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Dois bons motivos para ir ao médico; suas bolinhas no ânus só dá para saber o que é examinando, é um lugar "chato", mas não tem outro jeito. Com relação para sua menstruação estar atrasada existem vários motivos além de gravidez, e mesmo com o exame negativo ainda assim pode ser gravidez.

Hemorroida causa dificuldade para fazer necessidade?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Hemorróidas normalmente não é a causa de constipação e sim o fato de não conseguir defecar todos os dias acaba causando a hemorróida. O ideal é fazer seu intestino trabalhar melhor e isso só é conseguido através de uma dieta equilibrada e rica em fibras (frutas, verduras, alimentos integrais e cereais), bastante líquidos e exercícios físicos regulares (caminhadas: 30 a 45 minutos 3 a 5 vezes por semana)

Depois de evacuar sinto um leve desconforto, será hemorróidas?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Provavelmente é hemorróida sim. Precisa ir a um médico para ser examinado, eventualmente precisa até fazer algum tipo de exame. E a partir do correto diagnóstico iniciar o tratamento (que depende do grau da hemorróida)

Dor anal: o que devo fazer?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A dor anal se origina no canal anal ou região perianal (áreas próximas ao ânus). Pode ser provocada por uma variedade de distúrbios, por isso é importante que você procure um médico para identificar a causa específica por meio de exame físico ou eventualmente outros exames.

Observe a sua dor (intensidade, quando e como se manifesta, entre outras características) para relatar a história da dor ao médico.

Como descrever a dor anal

Para que o diagnóstico da dor anal seja realizado você precisará descrever para ao seu médico as características da dor e outros sinais ou sintomas associados a ela. Para ajudar a descrever a sua dor, pense:

Características da Dor
  • Intensidade da dor: intensa, moderada e leve
  • Dor constante ou intermitente (dor que vai e volta)
  • Condição em que a dor é desencadeada: se a dor ocorre ao sentar, ao andar, ao evacuar
  • De que forma é a dor: penetrante, em queimação, ardor
  • Duração: há quanto tempo você sente esta dor?
Alterações anais

Na região anal, você pode observar:

  • Presença de lesões na região anal, como hemorroidas ou fissuras
  • Saliência do ânus
  • Presença de nódulos no ânus
  • Edema (inchaço) anal
  • Prurido (coceira)
  • Rachadura na pele ao redor do ânus
  • Sangramento anal ao evacuar
  • Saída de fluidos esbranquiçados pelo ânus
Alterações intestinais

Em alguns distúrbios que causam dor anal, alterações intestinais podem estar associadas:

  • Presença de gases intestinais
  • Dificuldade de defecar
  • Diarreia com muco ou sangue
  • Constipação (prisão de ventre)
  • Presença de sangue nas fezes: observar se o sangue nas fezes é vermelho vivo ou se as fezes são escuras.
  • Sensação de que o intestino não esvazia completamente
  • Em mulheres, presença de sangramento intestinal durante a menstruação
  • Vontade urgente para defecar após se alimentar
Alterações gerais
  • Cansaço frequente e dores musculares
  • Fraqueza ou fadiga
  • Perda de peso inexplicável
  • Náuseas e vômitos
  • Perda de apetite
  • Desconforto abdominal: cólicas, dor abdominal
Medidas simples que podem avaliar a dor anal
  • Fique sentado pelo menor tempo possível;
  • Quando sentado utiliza, utilize proteção adequada: almofadas em forma de rosca tais como as câmaras de água ou ar ou acolchoadas com algodão ou espuma;
  • Correção postural com fisioterapia.
Diagnóstico da causa da dor anal

A causa da dor anal é diagnosticada por meio de:

  • História clínica do paciente com a descrição da dor e de outros sintomas;
  • Exame físico que inclui a inspeção anal e perianal. Pode ser necessário o toque retal e a anuscopia (visualização do canal anal por meio de um tubo curto (anuscópio) conectado a uma fonte de luz.

Exames de imagem também podem ser solicitados:

  • Ultrassom endoanal
  • Ressonância magnética
  • Fibrosigmoidoscopia
  • Colonoscopia
Tratamento da dor anal

O tratamento da dor anal depende da condição clínica que a provoca. Pode ser clínico ou cirúrgico.

Tratamento clínico
  • Uso de anti-inflamatórios;
  • Utilização de analgésicos;
  • Injeção local de solução com anestésicos de ação prologada, nos casos em que a medicação oral e a fisioterapia são insuficientes para o alívio da dor;
  • Fisioterapia (massagem, mobilização e estiramento do cóccix).
Tratamento Cirúrgico

O tratamento cirúrgico pode ser efetuado a depender da causa da dor anal, como em situações de doença hemorroidaria grave e quando o tratamento clínico não foi benéfico.

O resultado do tratamento cirúrgico é, de forma geral, efetuado com sucesso para tratar distúrbios que provocam dor anal.

Leia mais

Dor no ânus: o que pode ser?