Perguntar
Fechar

Rivotril

Tomo risperidona e agora a médica acrescentou rivotril...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O rivotril associado com a risperidona é uma boa opção no controle da sua doença, porém os dois vão fazer aquilo que eles se propõe a fazer que parece estar um pouco distante do seu desejo, precisa contar seu desejo a sua médica (o simples fato de estar pensando em trabalhar e estudar é um ótimo sinal), quem sabe ela lhe propõe outras formas de tratamento além dos medicamentos.

Tomei risperidona e rivotril e sofri efeitos colaterais...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Os efeitos que você citou não são efeitos "destrutivos", são apenas efeitos colaterais normais e já bem conhecidos da medicação que você tomou, mas fique tranquilo o importante é que já está melhor e pode continuar seu tratamento sem problemas. Sua idade não influencia muito nas reações.

Rivotril interfere no libido e desejo sexual?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim. O ideal é voltar ao médico que receitou o remédio para ele avaliar a necessidade de diminuir a dose ou substituir o medicamento por outro.O Rivotril é um medicamento composto pelo clonazepam, um benzodiazepínico de longa duração. Alguns estudos vem demonstrando a associação entre os benzodiazepínicos e disfunções sexuais, entre elas a diminuição da libido.

Além da queda do desejo sexual e alterações na libido, também já foram relatados casos de anorgasmia, disfunção erétil e retardo da ereção com o uso dessa classe de medicamentos.

Parece haver uma associação entre uma maior frequência e intensidade de efeitos adversos na função sexual e doses mais altas desses medicamentos, principalmente se eles forem fármacos de alta potência e longa duração como é o caso do clonazepam.

Em algumas situações a redução da posologia tomada já pode resolver esses problemas de disfunção sexual, já em outras situações pode ser necessária a troca por outro fármaco com funções semelhantes.

Quais são os efeitos adversos mais frequentes do Rivotril?

Outros efeitos adversos frequentemente observados são:

  • Diminuição da concentração;
  • Fadiga e cansaço;
  • Sonolência;
  • Diminuição da tonicidade e fraqueza muscular;
  • Tontura e vertigem;
  • Intolerância à luz,
  • Falta de controle dos músculos;
  • Diminuição da capacidade de reação.

Esses efeitos geralmente são passageiros e podem melhorar quando se reduz a dose tomada. Alguns médicos podem optar por introduzir o medicamento aos poucos para evitar esses efeitos adversos.

Para mais informações sobre os efeitos adversos do Rivotril e suas influências na função sexual consulte o seu médico de família, clínico geral ou psiquiatra.

Posso usar Rivotril durante o período de jejum antes de um exame de sangue?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Sim, o Rivotril pode ser tomado durante o período de jejum antes de um exame de sangue, desde que o médico que pediu o exame autorize o seu uso.  O Rivotril, assim como outros medicamentos da classe dos benzodiazepínicos, não é identificado nos exames de sangue habituais, a não ser que seja um exame específico para a sua dosagem sanguínea. Embora a ação do Rivotril não interfira nos resultados dos exames laboratoriais comuns, pode haver raras alterações causadas por ele.

O Rivotril é um medicamento que tem ação no sistema nervoso central e é utilizado para tratamento de crises convulsivas, relaxamento muscular, sedação e efeito tranquilizante. 

O médico que solicitou os exames de sangue ou outros tipos de análises laboratoriais deve estar sempre ciente das medicações usadas pelo paciente.

Rivotril inibe o efeito do anticoncepcional?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não. O Rivotril não inibe o efeito do anticoncepcional.

Os medicamentos antidepressivos, relaxantes musculares e ansiolíticos não costumam inibir ou cortar o efeito do anticoncepcional, quando este é utilizado de forma correta, 1x ao dia, de preferência no mesmo horário, sem esquecimentos.

O Rivotril é um medicamento controlado, devido seus efeitos colaterais e risco de dependência da sustância, por isso é fundamental que mantenha acompanhamento regular com o médico que está lhe prescrevendo este medicamento, seguindo as orientações de doses e horários, além de agendar consulta sempre que houver dúvidas sobre seu uso.

Também é importante informar ao médico/a que esteja incluindo uma nova medicação a você, que faz uso de anticoncepcionais, e todas as demais medicações que tomar diariamente, para evitar interações medicamentosas e efeitos indesejáveis.

Veja quais são os medicamentos que cortam e os que não cortam os efeitos dos anticoncepcionais:

Interação dos Anticoncepcionais com outros Remédios

O médico/a clínico geral, médico/a de família, neurologista ou psiquiatra são os mais indicados para acompanhamento e esclarececimentos de suas dúvidas nesses casos.

Pode lhe interessar também:

Rivotril interfere no libido e desejo sexual?

Quantos dias de atraso são considerados como atraso menstrual?

Tratando síndrome do pânico, posso tomar energético?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é recomendado o uso de energéticos para casos de síndrome de pânico, especialmente em tratamento com Rivotril®, devido ao risco de interação medicamentosa e piora dos sintomas.

O medicamento Rivotril®, é um ansiolítico potente, com efeito relaxante muscular, sedativo e ansiolítico. Indicado para tratamento de ansiedade, epilepsia, síndrome do pânico, entre outros, porém o tratamento não se restringe ao remédio. É preciso uma abordagem multidisciplinar, com atividades adequadas, psicoterapia e hábitos de vida saudáveis para atingir os resultados esperados.

Fazer uso de energéticos ou cafeína produzem um efeito contrário aos ansiolíticos, de agitação, piorando os sintomas da ansiedade. Além disso, podem interferir diretamente na ação do medicamento.

Os sintomas de síndrome do pânico mais comuns são a angústia, dor no peito, agitação, taquicardia, sudorese, tremores, espasmo esofagiano ("bolo na garganta") e aumento efetivo da pressão arterial. Sintomas que facilmente se agravam com o uso de energéticos.

Portanto, fazer uso de bebidas ou alimentos que aumentem ainda mais os estímulos, como os energéticos, contribui para a piora dos sintomas e retardo no tratamento.

Vale ressaltar que é contraindicado o uso do Rivotril® com qualquer agente depressor do sistema nervoso central, incluindo bebidas alcoólicas.

Sendo assim, embora não haja uma contraindicação formal, o uso concomitante de energéticos com ansiolíticos não é recomendado.

Pode lhe interessar também: Rivotril inibe o efeito do anticoncepcional?

Meu pai tem 59 anos e começou tratamento para emagrecer...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A medicação pode sim ter haver com o estado mental do seu pai, precisa voltar ao médico e contar toda essa situação, para que ele tome as medidas necessárias para o caso do seu pai.

Meu pai teve um AVC há 02 anos... Mal de Alzheimer...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não sei qual a idade do seu pai (isto tem importância para a resposta) porém vou escrever algumas coisas assim mesmo. Você como filha em conjunto com seus familiares apenas podem fazer o que pode ser feito, ou seja tentar dar o máximo de conforto possível no sentido de diminuir o sofrimento do seu pai até que chegue o momento de ele deixar vocês. As doenças que ele tem são incuráveis e de caráter irreversível, por mais difícil que seja, o primeiro passo é aceitar a situação e o segundo passo é confortar o seu pai. Atenção, carinho, comida, cuidados e remédios nas horas certas, isto é o que vocês podem fazer pelo seu pai. Todas as pessoas sabem que esse momento um dia irá chegar, porém quando ele chega é difícil aceitar, mas é isso que vocês têm para fazer agora. Continuem levando ele aos médicos, sigam as orientações, mediquem ele para essa dor... só mais uma coisa, os remédios que ele toma podem ser a causa da sonolência.

Tenho ejaculação precoce, quando ereto já começa a sair...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode substituir sim por remédios naturais, os homeopáticos são a melhor opção. Agora independente de usar remédios naturais precisa realmente mudar seus medicamentos e seu médico também... 15 anos tomando remédio e ainda não melhorou. Precisa urgentemente mudar seu tratamento e fazer psicoterapia associada ao tratamento medicamentoso.

De repente parece que vou ter um ataque cardíaco...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade pela sua descrição parece mais um quadro de ansiedade, um transtorno ou síndrome de pânico e não uma depressão, deve procurar um médico psiquiatra.

Faço uso de Rivotril, posso tomar Omeprazol?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Os dois remédios pedem ser usados pelo mesmo paciente, porém não deve usar nenhum medicamento sem a receita e orientação de um médico, a auto-medicação é desnecessária e pode ser perigosa.

Zyprexa é um anti-psicótico mais eficaz que Risperidona?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Em primeiro lugar precisa seguir a risca a orientação da sua médica, caso contrário não faz sentido consultar com ela, se tem vontade de mudar a medicação precisa conversar com ela e somente mudar com a aprovação da sua médica. Em se tratando de doenças tão complexas e de avaliação subjetivas como a sua doença é difícil dizer se um remédio é melhor ou pior que o outro,tudo depende da sua adaptação ao medicamento e também do efeito que ele te sobre você.