Perguntar
Fechar

Rubéola

Rubéola: o que é, quais os sintomas e como é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A rubéola é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus, que acomete principalmente crianças entre 5 e 9 anos de idade. A rubéola não é considerada uma doença grave e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após uma semana.

Já a rubéola congênita é muito perigosa devido ao risco de malformações fetais. A doença ocorre quando a mulher adquire rubéola durante a gravidez, infectando o feto. A rubéola congênita pode causar cegueira, surdez, problemas cardíacos, atraso no crescimento, parto prematuro e até morte ao nascimento.

Quais são os sintomas da rubéola?

Os sintomas da rubéola incluem febre, dor de cabeça e garganta, mal-estar, presença de nódulos atrás da orelha, no pescoço e na nuca, além do aparecimento de pequenas manchas rosadas pelo corpo.

Como ocorre a transmissão da rubéola?

A transmissão da rubéola ocorre de pessoa para pessoa, geralmente através de gotículas de saliva ou secreção respiratória eliminadas por pessoas doentes ao falar, tossir ou espirrar. O contágio através do contato com objetos contaminados é raro.

O período de incubação varia entre 2 e 3 semanas. Após esse período, começam a surgir os primeiros sinais e sintomas: febre baixa, nódulos no pescoço e atrás da orelha, manchas rosadas que aparecem primeiro no rosto e depois se espalham pelo corpo.

A doença também pode ser transmitida da mãe para o feto durante a gravidez (rubéola congênita), podendo deixar sequelas irreversíveis no bebê.

Qual é o tratamento para rubéola?

Não existe um tratamento específico para a rubéola. Os sintomas podem ser aliviados com medicamentos para dor e febre. Também é recomendado que o/a paciente faça repouso e evite o contato com outras pessoas durante 10 dias após o aparecimento das manchas.

Após adquirir rubéola, a pessoa fica imune pelo resto da vida. A vacinação também confere imunidade contra a rubéola por praticamente toda a vida. Se a mãe já estiver imune, ela passa os anticorpos para o bebê, que fica protegido contra a rubéola por até 9 meses após o nascimento. Depois, é necessário tomar a vacina.

Quando tomar a vacina contra a rubéola?

A primeira dose da vacina contra a rubéola é dada com 1 ano de idade, através da tríplice viral, que protege contra rubéola, sarampo e caxumba. A segunda dose é dada entre os 4 e 6 anos de idade. Adolescentes e adultos com menos de 50 anos também devem ser vacinados contra a rubéola, mesmo que já tenham tido a doença.

Mulheres que nunca tiveram rubéola devem tomar a vacina pelo menos 30 dias antes de engravidar, já que as grávidas não podem ser vacinadas.

Rubéola na gravidez é perigoso? Quais são os riscos e consequências?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Rubéola na gravidez é perigoso.

A rubéola é uma infecção viral moderada e auto-limitada que provoca manchas rosadas pelo corpo.

Quando a mulher apresenta a infecção durante a gravidez, há alta chance de transmissão da infecção para o feto, ocasionando a Síndrome da Rubéola Congênita. A Síndrome da Rubéola Congênita pode comprometer gravemente o feto, sendo os principais riscos:

  • Aborto espontâneo;
  • Restrição do Crescimento intra-uterino;
  • Natimorto;
  • Morte fetal;
  • Anomalias congênitas.

As consequências para o feto podem ser permanentes como:

  • Malformações cardíacas;
  • Deficiência auditiva;
  • Catarata;
  • Glaucoma;
  • Retardo do desenvolvimento;
  • Retinopatias;
  • Diabetes mellitus;

ou transitórias como:

  • Trombocitopenia;
  • Púrpura;
  • Aumento do fígado e baço;
  • Meningoencefalite;
  • Osteopatia;
  • Icterícia.

A vacina contra rubéola é disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e é a melhor forma de prevenir a rubéola e a Síndrome da Rubéola Congênita. 

Tomei a vacina contra sarampo, caxumba e rubéola...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Segurança nunca é demais em se tratando de uma gravidez, então espere 6 meses se for preciso, nunca houvi falar em "emergência" para ficar grávida.

A microcefalia é causada pela vacina contra rubéola?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. A vacina contra a rubéola não causa microcefalia.

Não há evidências científicas que comprovem que a microcefalia é causada pela vacina contra rubéola.

A microcefalia é uma malformação congênita que resulta na redução do tamanho do perímetro cefálico do/a recém-nascido/a e por consequência o cérebro não se desenvolve da maneira apropriada.

A vacina contra a rubéola faz parte do calendário nacional de vacinação e deve ser tomada por todos adultos até 49 anos de idade. Essa vacina é muito eficaz e segura para prevenir a doença da rubéola.

A vacina que previne a rubéola não é indicada para gestantes, ou seja, mulheres que estão grávidas não devem tomar essa vacina.

Por ser segura, eficaz e não causar microcefalia, a vacina contra a rubéola deve continuar sendo usada normalmente nas idades recomendadas pelo calendário de vacinação e ser evitada durante a gestação.

Saiba mais em: Rubéola: o que é, quais os sintomas e como é o tratamento?

Meu teste de rubéola deu IgG 43,9 o que significa?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Significa que já teve rubéola.