Perguntar
Fechar

Teratoma

O que é teratoma?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O teratoma é um tumor de células germinativas (células embrionárias), que são as células de um feto em desenvolvimento. Posteriormente, vão alcançar um órgão e, sendo estimuladas, desenvolvem-se de forma específica em cada um deles.

Na maioria das vezes são tumores benignos, em torno de 90% dos casos. Quando evoluem para malignidade, passam a ser chamados, teratocarcinomas.

Geralmente se desenvolvem no cóccix (teratoma sacrococcígeo), nos ovários e nos testículos, podendo também ser encontrados no abdômen, mediastino (região entre o peito e a coluna), sistema nervoso central e pelve.

Entretanto como as células germinativas são células indiferenciadas, ou seja, podem se transformar em qualquer tipo de tecido, um teratoma pode ter no seu interior ossos, cabelos, dentes, unhas, glândulas sudoríparas, entre muitos outros tecidos.

Assim, um agrupamento ou uma proliferação anormal de células germinativas dão origem aos teratomas. O teratoma de ovário ou cisto dermoide ovariano é o tipo de teratoma mais comum.

O que é teratoma sacrococcígeo?

Teratoma sacrococcígeo é um tumor, geralmente benigno, que pode surgir na região do osso cóccix, localizado na extremidade inferior da coluna vertebral, entre as nádegas. O teratoma sacrococcígeo é um cisto dermoide. Trata-se do tumor de células germinativas mais comum em bebês.

O que é teratoma maduro?

O teratoma maduro é o teratoma de ovário mais comum. Também chamado de cisto dermoide ovariano, o teratoma maduro é benigno e geralmente surge em mulheres na idade fértil. Pode conter ossos, cabelos, dentes, entre outros tecidos no seu interior.

Saiba mais em: Quem tem teratoma no ovário pode engravidar?

O que é teratoma imaturo?

O teratoma imaturo é um tumor maligno, mais comum em mulheres com menos de 18 anos de idade. Esse tumor representa um tipo mais raro de câncer, formado por células de tecidos embrionários ou fetais.

Quais os sintomas do teratoma?

O teratoma caracteriza-se pela presença de uma massa, detectada através da palpação, observação ou exames de imagem. O teratoma também provoca um aumento dos níveis de alfa-fetoproteína e beta-gonadotrofina coriônica no sangue.

Quando está localizado no final da coluna vertebral, pode causar prisão de ventre, incontinência urinária ou fecal e fraqueza nos membros inferiores, devido a compressão realizada nas estruturas vizinhas.

As complicações que o teratoma pode causar dependem da localização e do tamanho do teratoma. Algumas possíveis complicações incluem:

  • Torção do pedículo vascular (vaso sanguíneo do ovário);
  • Infarto hemorrágico;
  • Ruptura do tumor dentro do abdômen, causando peritonite (infecção abdominal generalizada).
Como é feito o diagnóstico do teratoma?

O diagnóstico do teratoma é feito através de exame de sangue (hemograma completo), avaliação dos aspectos bioquímicos do sangue, testes genéticos e exames de imagem, como a tomografia computadorizada, ressonância magnética, raio-x e ultrassom.

A confirmação do diagnóstico é realizada por biópsia, que consiste na retirada de uma amostra de tecido do tumor para ser analisada ao microscópio.

Qual é o tratamento para teratoma?

Para todos os casos de teratoma, o tratamento definitivo deve ser a ressecção cirúrgica do tumor e, quando necessário, tratamentos complementares como radioterapia ou quimioterapia, nos casos de teratoma maligno. Se não for completamente retirado ou se o teratoma for maligno, o tumor pode voltar a aparecer.

Tratamento do teratoma sacrococcígeo

Na maioria das vezes, o tumor é operado somente depois do nascimento. Porém, há casos em que o teratoma sacrococcígeo pode crescer muito rápido e atingir o mesmo peso do feto.

Nessas situações, o coração do feto pode ficar sobrecarregado, pois precisa bombear sangue para o seu corpo e também para o tumor. Existe tratamento específico a laser para esse problema, que diminui a sobrecarga cardíaca do bebê.

Quando o teratoma é grande, pode ser necessário abri-lo e deixá-lo aberto, para ir se fechando aos poucos, sem pontos. Esse procedimento cirúrgico é indicado quando o teratoma está inflamado ou infeccionado. Se não houver sinais de infecção ou inflamação, o tumor é retirado e o local é fechado com pontos.

Porém, na maioria dos casos em que o teratoma está infeccionado, realiza-se primeiro o tratamento com antibióticos e só depois é feita a cirurgia.

Muitas vezes, pode ser necessário retirar também o cóccix para evitar a recidiva do tumor.

O/A médico/a responsável pelo tratamento do teratoma vai depender da localização da lesão. Porém, nos casos de malignidade, deve ser acompanhado pelo/a oncologista.

Quem tem teratoma no ovário pode engravidar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, quem tem teratoma no ovário pode engravidar. Porém, há casos em que o teratoma, que é um tumor benigno que acomete os ovários, pode impedir a gravidez.

O teratoma pode levar o ovário a ficar distendido com o seu crescimento, quando isso acontece, o ovário praticamente deixa de existir enquanto órgão, deixa de funcionar adequadamente e pode não ser possível engravidar.

Contudo, na maioria dos casos isso não ocorre e o o teratoma não impede a mulher de engravidar. De qualquer forma, é recomendado fazer a cirurgia para remover o teratoma antes de tentar engravidar, pois as alterações hormonais que ocorrem na gestação podem provocar um crescimento rápido do tumor, aumentando o risco de rompimento do tumor.

Leia também: Teratoma tem cura? Qual o tratamento?

Grande parte dos teratomas de ovário são benignos (95%) e o diagnóstico geralmente é feito através da ultrassonografia.

Normalmente o teratoma no ovário não manifesta sintomas. Porém, quando estão presentes, podem incluir:

  • Dor abdominal;
  • Hemorragia uterina;
  • Aumento do volume do abdômen.

O médico ginecologista poderá esclarecer eventuais dúvidas relativamente ao seu teratoma de ovário e indicar o tratamento para poder engravidar.

Também pode ser do seu interesse: Mulher com teratoma pode tomar anticoncepcional?; O que é teratoma?

Ultrassom não mostrou o ovário operado isso é normal?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Depende qual ultrassom foi feito: pela barriga a visualização do ovário é difícil, transvaginal a visualização é mais fácil, mas pode acontecer de o ovário estar lá e o exame não mostrar.

Teratoma tem cura? Qual o tratamento?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Teratoma tem cura, porém, como se trata de um tumor, o tratamento e a cura dependem do tipo de teratoma, se benigno ou maligno, além da localização (ovário, cóccix, sistema nervoso) e do grau de evolução do tumor.

Tratamento dos teratomas Teratomas benignos

Os teratomas benignos, também conhecidos como cistos dermoides, geralmente são tratados através de remoção cirúrgica apenas.

Assim como normalmente acontece com a grande maioria dos tumores benignos, o paciente fica completamente curado com a retirada do teratoma e ele não volta a crescer.

Teratomas malignos

Já os teratomas malignos geralmente são tratados com cirurgia e quimioterapia. O tratamento cirúrgico pode retirar apenas o tumor e parte do órgão afetado ou, dependendo do estágio do teratoma e comprometimento do órgão, pode ser necessário e mais seguro a remoção de todo o órgão.

A retirada do órgão pode ocorrer, por exemplo, nos casos de teratomas malignos que afetam apenas um dos testículos ou ovários. Nestes casos, a quimioterapia geralmente não é necessária.

Veja também o artigo: Quem tem teratoma no ovário pode engravidar?

Se o teratoma maligno voltar a surgir (recidivas), o tratamento pode incluir quimioterapia, ou mais raramente, a radioterapia.

Leia também: O que é teratoma?

A especialidade médica responsável pelo tratamento dos teratomas varia de acordo com a localização do tumor. Porém, nos casos de tumores malignos, o tratamento deve ser acompanhado por um/a médico/a oncologista.

Mulher com teratoma pode tomar anticoncepcional?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, mulher com teratoma no ovário pode tomar anticoncepcional. O uso da pílula anticoncepcional não interfere no teratoma, não o faz regredir como ocorre com alguns cistos ovarianos benignos, mas também não contribui para o seu desenvolvimento.

O uso de anticoncepcional hormonal geralmente é permitido nos casos de tumores benignos do ovário, dos quais o teratoma faz parte.

Os teratomas são tumores originados de células germinativas, e acomete principalmente mulheres jovens. Existem três tipos de teratomas. O mais frequente, que corresponde a cerca de 95% dos casos é o teratoma maduro, também chamado de cisto dermoide, é geralmente um tumor benigno.

Existe uma outra forma, o teratoma imaturo, são mais raros e tem maior risco de se tornarem tumores malignos. Existe ainda um terceiro tipo que é o teratoma altamente especializado.

Leia também: O que é teratoma?; Quem tem teratoma no ovário pode engravidar?

O tratamento é cirúrgico e consiste na retirada do tumor, a recorrência é rara, e a chance de cura é alta.

Caso apresente um teratoma e esteja em uso de anticoncepcional converse com o seu médico ginecologista.