Perguntar
Fechar

Virgem

O que faço para saber se ainda sou virgem?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Para tentar saber se ainda é virgem, vá a um médico ginecologista e peça para ele verificar se o seu hímen já foi rompido. O hímen é uma membrana bem fina localizada na entrada da vagina e que geralmente se rompe na primeira relação sexual.

Se o hímen estiver rompido, é provável que você já não seja virgem, ou seja, já teve relação sexual com penetração. Caso o hímen ainda esteja intacto, você pode ou não ser virgem. A presença do hímen não é uma garantia de que nunca houve penetração.

Isso porque existem hímens complacentes, que são bem elásticos e podem não se romper logo na primeira relação. Outros podem ter uma anatomia que permitem a passagem do pênis e só irão se romper depois de algum tempo.

A avaliação médica também permite que o ginecologista observe outros sinais que podem sugerir a penetração, principalmente se a relação foi a pouco tempo.

Porém o mais importante é que tendo em visto essa situação, você deve agendar o quanto antes uma consulta com médico ginecologista, não só para saber se ainda é virgem, mas também para orientações gerais quanto a relação sexual e cuidados para evitar doenças sexualmente transmissíveis.

Leia mais sobre o assunto em:

O que é o hímen?

Como saber se o hímen foi rompido?

Existe alguma forma de saber se um homem é virgem?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não.

Não existe nenhuma forma de saber se um homem é virgem ou não. É algo impossível de detectar quer no exame físico quer em exames laboratoriais.

No caso dos homens que não são circuncidados, ou seja, que não fizeram a cirurgia de fimose, o freio da glande (cabeça) do pênis as vezes é bastante apertado, o que pode causar dores e até mesmo sangrar durante a masturbação ou nas primeiras relações sexuais, mas isso não significa que este homem seja virgem ou que já tenha perdido a virgindade.

O uso de preservativo é muito importante para evitar doenças sexualmente transmissíveis e deve ser usado em todas as relações sexuais mesmo sendo a primeira vez.

Sou virgem e minha menstruação está atrasada. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se você é virgem, não está grávida e a sua menstruação está atrasada, o seu atraso menstrual pode ter as seguintes causas:

  • Ansiedade e estresse: Podem alterar o ciclo menstrual, fazendo com que a mulher não ovule, provocando ausência de menstruação num determinado mês;
  • Infecções: Gripes, viroses, cistites ou amigdalites já são suficientes para alterar o ciclo menstrual. Além disso, alguns remédios usados para tratar essas doenças podem desregular a menstruação;
  • Alterações rápidas de peso: Ganhar ou perder peso muito rápido pode provocar uma alteração hormonal e atrasar a menstruação. Isso porque as células de gordura armazenam estrogênio, hormônio responsável pelo amadurecimento dos óvulos. Alterações de peso podem mexer com os níveis de estrogênio e progesterona, interferindo na ovulação e na data da menstruação;
  • Problemas na tireoide: Hormônios tireoidianos alterados podem causar atraso da menstruação;
  • Síndrome dos ovários policísticos: Aumenta a produção de hormônios masculinos que provocam alterações no ciclo menstrual:
  • Atividade física intensa: Exercícios físicos intensos podem diminuir significativamente as células de gordura do corpo (depósitos de estrogênio), provocando atrasos menstruais;
  • Uso de anticoncepcional: Os hormônios presentes em anticoncepcionais orais ou em injeções deixam o ovários numa espécie de repouso. Com o passar do tempo, podem retardar o retorno das funções fisiológicas dos mesmos e a menstruação atrasa;
  • Problemas uterinos: Infecções no endométrio e procedimentos cirúrgicos, como a curetagem, retirada do endométrio e do útero, podem alterar o ciclo menstrual.

Leia também: Menstruação atrasada na adolescência é normal?

Se a sua menstruação está atrasada e você não está grávida, consulte o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para que a causa do atraso menstrual seja detectada.

Mulher virgem pode fazer o preventivo?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. A mulher virgem pode fazer o exame preventivo pois há possibilidade de coletar o material vaginal sem romper o hímen.

Neste caso, antes do exame, é preciso informar a virgindade ao profissional de saúde para que este realize técnicas adequadas de coleta.

O exame preventivo é oferecido gratuitamente nas Unidades de Saúde da Família (USF) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e pode ser realizado pelos profissionais de saúde da Medicina e da Enfermagem.

Leia também: Tem como o ginecologista saber quando perdi a virgindade?

Será que ainda sou virgem?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pênis, dedos, ou qualquer outro objeto introduzido na vagina podem romper o hímen, geralmente é um pouco doloroso e ocorre um pequeno sangramento. Perguntar aqui no site se ainda é virgem nunca vai obter uma resposta, porque a única maneira que o médico tem de saber é examinando a entrada da sua vagina para verificar se o seu hímen está intacto ou não. Se quer comprovar ou ter certeza de sua virgindade somente indo ao médico.

Leia também: Tem como o ginecologista saber quando perdi a virgindade?

Perder a virgindade dói?

A dor na hora de perder a virgindade é muito individual de cada mulher, para algumas a dor é muito grande e insuportável a ponto de não prosseguir o ato e outras mulheres não sentem dor nenhuma, quanto mais ansiedade e expectativa pior é a dor, se está esperando dor nesse momento provavelmente vai ser um momento ruim para você. Espere o melhor e terá o melhor, é para ser bom e não ruim, se ainda não está preparada espera mais.

Quando tinha 5 anos fiz sexo com meu primo, ainda sou virgem?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Dificilmente uma relação sexual de brincadeira na infância, possa realmente "ter tirado a sua virgindade". Para os padrões atuais de pensamento em relação aos relacionamentos a virgindade é muito mais um conceito do que a integridade de sua membrana himenal. Considere-se virgem sim, porque é assim que você é. Você é uma pessoa que não tem experiência sexual, então você é virgem.

Sou virgem e tenho coceira e corrimento...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A presença de corrimento vaginal é algo frequente e normal na mulher, a menos quando vem associado à coceira, queimação e outros sintomas que incomodam.

Na presença desses sintomas é recomendável procurar um/a profissional de saúde para uma avaliação detalhada e tratamento adequado.

O aumento de corrimento associado a esses outros sintomas pode ser explicado pela presença de alguma infecção vaginal; pela baixa da imunidade e consequente proliferação das bactérias vaginais e por reação à corpo estranho como no caso dos tampões e preservativo.

Mesmo não tendo relações sexuais, é importante consultar o/a profissional para detectar a causa do corrimento associado à coceira. 

Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, mulher virgem pode usar pomada ou creme vaginal com aplicador. É recomendado ter cuidado na hora de introduzir o aplicador para não causar dor.

A abertura do hímen de uma mulher jovem que ainda não teve relações sexuais tem, em média, 1,5 cm. No entanto, na puberdade, devido à maior produção do hormônio estrogênio, a abertura vaginal fica mais elástica, podendo facilmente chegar a 2,5 cm, o que é suficiente para a introdução do aplicador do creme vaginal.

Fale com o/a seu/sua médico/a ginecologista ou médico/a de família e informe sobre sua situação. Assim, o/a profissional de saúde poderá lhe ensinar a melhor forma de aplicar o creme vaginal para não causar desconfortos.

Você também pode lhe perguntar se existe algum medicamento por via oral que possa ser usado no lugar da pomada com aplicador, caso não se sinta segura.

É possível fazer ultrassonografia transvaginal sendo virgem?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A ultrassonografia transvaginal não é o exame indicado para avaliação ginecológica em pacientes virgens. Quando for necessária uma avaliação das estruturas e órgãos pélvicos, o/a médico/a pode solicitar o ultrassom abdominal para as mulheres virgens. Esse exame também é capaz de demonstrar as estruturas como o útero, ovários, trompas, presença de massa pélvica, etc.

A perda da virgindade é associada ao rompimento do hímen durante a primeira relação sexual. Durante o ultrassom transvaginal, o/a médico/a introduz o aparelho na vagina da paciente e, caso tenha o hímen intacto, pode causar ruptura dessa membrana.  Por isso, não é recomendado a realização da ultrassonografia transvaginal em mulheres virgens.

Caso a mulher seja virgem, é importante informar para o/a profissional de saúde que poderá solicitar outros exames no lugar da ultrassonografia transvaginal.

Ginecologista pode contar para minha mãe que não sou virgem?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Contar ele pode, porém se quer saber se "legalmente" ele pode, dai é é bastante controverso. Acredito que se ele for uma pessoa de bom senso não irá contar.

Virgem pode fazer ultrassom transvaginal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não é recomendado a realização do ultrassom transvaginal em mulher virgem.

Para mulher virgem, é indicada a ultrassonografia abdominal.

A ultrassonografia transvaginal não é o exame indicado para avaliação ginecológica em pacientes virgens. Quando for necessária uma avaliação das estruturas e órgãos pélvicos, o/a médico/a pode solicitar o ultrassom abdominal para as mulheres virgens. Esse exame também é capaz de demonstrar as estruturas como o útero, ovários, trompas, presença de massa pélvica, etc.

A perda da virgindade é associada ao rompimento do hímen durante a primeira relação sexual. Durante o ultrassom transvaginal, o/a médico/a introduz o aparelho na vagina da paciente e, caso tenha o hímen intacto, pode causar ruptura dessa membrana.  Por isso, não é recomendado a realização da ultrassonografia transvaginal em mulheres virgens.

Caso a mulher seja virgem, é importante informar para o/a profissional de saúde que poderá solicitar outros exames no lugar da ultrassonografia transvaginal.

Como faço para provar que eu ainda sou virgem?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Uma forma simples e viável de comprovar a virgindade, é através de uma avaliação médica, de preferência com o especialista, ginecologista, aonde será submetida a um exame clínico, para confirmar a presença do hímen.

O hímen é uma membrana fina encontrada na entrada da vagina, o qual se rompe após a penetração, que pode acontecer na relação sexual ou mesmo penetração de um objeto, como o absorvente íntimo. A membrana íntegra indica que ainda é virgem.

Embora existam tipos de hímens com mais dificuldade de ruptura, como o hímen complacente e o hímen imperfurado, a grande maioria das mulheres tem a ruptura da membrana logo na primeira relação.

Por esse motivo, apesar de não ser considerada uma forma de comprovação absoluta, a presença do hímen ainda é a melhor forma de comprovar a virgindade.

Você tem direito a sigilo médico

Importante entender que toda mulher, ou menina, tem o direito de ter privacidade em seu atendimento médico ginecológico e o médico deverá manter o sigilo, seguindo as normas do estatuto de direitos e deveres da criança e conselho regional de medicina, porém sendo da sua vontade não há motivos para negar o esclarecimento à sua mãe ou outro responsável.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, Artigo 2º “considera-se criança, para os efeitos de Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade.” E segundo o conselho regional de medicina, um atendimento médico a uma criança deve ser considerada a necessidade de um responsável legal, já para o adolescente, pode estar desacompanhado, se assim desejar, sendo-lhe garantidos autonomia e direito ao sigilo, exceto nas situações previstas em lei e/ou que guardem risco de vida ao paciente ou a terceiros.

Porém, no que se refere ao atendimento específico na ginecologia, a privacidade é um direito previsto pelo Código de Ética Médica, pela Constituição Brasileira, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei Federal Nº 8069 de 13 de julho de 1990), independente da idade que possui.

Desta forma, independente da sua idade, e se for de sua vontade, poderá conversar e solicitar ao seu/sua médico/a ginecologista, uma avaliação e esclarecimentos à sua mãe, de acordo com o que for de conhecimento e competência médica.

Pode lhe interessar também: O que é o hímen?