Tenho 30 anos e tenho os testículos muito pequenos...

Tenho 30 anos e tenho testículos muito pequenos, gostaria de saber se isso pode interferir na qualidade de meu esperma, pois estou tentando ter um filho há um ano e minha esposa não engravida.
Obs: minha esposa ja tem um filho de outro casamento.
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Pode interferir sim. Só existe uma maneira de você saber sobre a qualidade do seu esperma que é através de um exame chamado espermograma. Este exame irá avaliar melhor a quantidade, qualidade e mobilidade dos espermatozoides.

Quais são os exames para avaliar a infertilidade no homem?

Além da análise do sêmen também pode ser necessária uma avaliação hormonal durante a pesquisa da infertilidade masculina, visto que disfunções endócrinas são mais frequentes nos homens inférteis e alterações hormonais podem ocasionar infertilidade.

Eventualmente também pode ser necessário a realização de uma investigação microbiológica, pois algumas doenças como infecção do trato urinário, infecção nas glândulas acessórias masculinas e doenças sexualmente transmissíveis podem aumentar o risco de infertilidade

O médico também pode solicitar uma avaliação genética, embora seja mais raro alguns casos de infertilidade podem ter origem genética

O ultrassom também é um exame frequentemente solicitado para a avaliação do homem infértil. Este exame pode indicar doenças ou anormalidade que podem acometer o testículo do homem como mal formações ou obstruções no ducto ejaculatório. Também podem ser diagnosticados casos de varicocele, microcalcificações, cistos ou tumores testiculares.

O que causa a infertilidade no homem?

Diversos fatores podem aumentar o risco ou ocasionar a infertilidade masculina, entre eles tem-se:

  • Fatores congênitos, como presença de criptorquidia e disgenesia testicular ou ausência congênita dos vasos deferentes;
  • Anormalidades urogenitais adquiridas, como obstrução, torção testicular, tumor testicular ou orquite;
  • Infecções do trato urogenital;
  • Aumento da temperatura escrotal, causada por exemplo pela varicocele;
  • Anormalidades genéticas;
  • Doenças endocrinológicas;
  • Doenças autoimunes;
  • Doenças sistêmicas, como diabetes, insuficiência renal e hepática, câncer ou hemocromatose;
  • Uso de medicamentos;
  • Irradiação;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Uso de drogas ou esteroides anabolizantes.

Cerca de 40 a 50% dos casos de infertilidade masculina não apresentam uma causa detectável, apesar da investigação médica.

Para mais informações consulte um médico de família ou clínico geral. Pode ser necessário também o acompanhamento por um médico especialista em infertilidade em algumas situações.