Perguntar
Fechar

Transtorno de ansiedade: o que é e quais os principais sintomas?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Os transtornos de ansiedade, ou distúrbios de ansiedade, correspondem a episódios repetidos e frequentes de sentimentos repentinos de intensa ansiedade, medo, pânico ou terror.

Nessa situação a ansiedade deixa de ser uma sensação pontual e passar a ser uma presença constante e demasiadamente intensa, muitas vezes desproporcional a situação que a desencadeou, além de ser muito difícil de ser controlada.

No transtorno de ansiedade a intensidade da crise de ansiedade pode aumentar muito rapidamente levando a uma crise de pânico.

A presença constante da ansiedade leva a um sofrimento importante e impede as atividades do dia a dia, prejudicando diretamente a qualidade de vida da pessoa que sofre de um transtorno ansioso.

Sentir ansiedade durante períodos de estresse ou tensão é uma reação normal presente na vida cotidiana. Em algumas situações, pode até ser benéfico no sentido de que permite a tomada de atitudes e ações importantes.

No entanto, quando os episódios de ansiedade tornam-se muito frequentes, gerando preocupações e medos intensos, excessivos e persistentes, mesmo em situações diárias ou banais, tem-se um transtorno de ansiedade.

Leia também: Como identificar uma crise de ansiedade?

Quais são os principais sintomas dos transtornos de ansiedade?

Os principais sintomas dos transtornos de ansiedade são:

  • Sentir-se nervoso, inquieto ou tenso;
  • Sentir uma sensação de perigo iminente ou pânico;
  • Aumento da frequência cardíaca (taquicardia), que pode levar a sensação de batedeira ou palpitação no peito;
  • Respirar rapidamente (hiperventilação) ou sensação de falta de ar;
  • Aumento do suor, principalmente na palma das mãos (sudorese);
  • Tremores;
  • Sentir-se fraco ou cansado sem motivo aparente;
  • Dificuldade em se concentrar;
  • Dificuldade para dormir;
  • Distúrbios gastrointestinais como diarreia, constipação, dor no estômago, sensação de entalo na garganta;
  • Ter dificuldade em controlar a preocupação;
  • Tentar evitar coisas ou situações que desencadeiam a ansiedade.

Em alguns distúrbios ansiosos, como no Transtorno do pânico, a pessoa pode sentir a sensação de morte iminente ou perda de controle.

A presença de pensamentos repetitivos e intrusivos que causam grande angústia, também pode estar presente em transtornos ansiosos como o Transtorno obsessivo compulsivo ou o Transtorno de estresse pós-traumático.

Leia também: Quais os sintomas do Transtorno de ansiedade generalizada?

Quais são os transtornos de ansiedade mais frequentes?

Existem diferentes tipos de transtornos ansiosos, os principais que afetam a população adulta são:

  • Transtorno de ansiedade generalizada: é um distúrbio de ansiedade caracterizado por ansiedade crônica, preocupação e tensão exagerada constantes, mesmo quando não há nenhuma razão ou motivo para ansiedade, ou preocupação.
  • Transtorno do pânico: é um transtorno de ansiedade caracterizado por episódios inesperados e repetitivos de medo intenso, acompanhados por sintomas físicos como dor no peito, palpitações cardíacas, falta de ar, tontura, desconforto abdominal, sudorese ou tremores.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: é o distúrbio de ansiedade caracterizado por pensamentos recorrentes e indesejados (obsessões), que levam a comportamentos repetitivos (compulsões). Alguns exemplos de comportamentos repetitivos são como lavar as mãos, contar, verificar ou limpar repetitivamente.
  • Transtorno de estresse pós-traumático: é um distúrbio que pode se desenvolver após a exposição a um evento aterrador em que graves danos físicos ocorreram ou houve uma forte sensação de ameaça, como em situações de violência em assaltos, acidentes.
  • Transtorno de ansiedade social: ansiedade excessiva nas situações sociais cotidianas que incluem falar ou interagir com outras pessoas. A pessoa pode passar a evitar qualquer situação que inclua interação social.

Os transtornos de ansiedade tem tratamento e existe a possibilidade de controlar totalmente os sintomas. O tratamento geralmente inclui psicoterapia e pode também incluir uso de medicamentos.

Caso apresente sintomas ansiosos com muita frequência e intensidade, que estejam a prejudicar as suas atividades do dia a dia procure um médico de família, clínico geral, psicólogo ou psiquiatra para uma avaliação.

Também pode ser do seu interesse:

Os transtornos de ansiedade tem cura? Qual o tratamento?