Laqueadura é reversível?

A laqueadura das tubas pode ser reversível dependendo de alguns fatores como a técnica que foi utilizada, a lesão causada nas tubas e quanto tempo decorreu da realização da laqueadura. É necessário a realização de vários exames para que seja avaliada a possibilidade da reversão da laqueadura, nos quais são verificadas as condições das tubas em relação ao seu comprimento e anormalidades, alterações no útero e em suas estruturas.

Alguns exames realizados para verificar a possibilidade de reversão da laqueadura são: histerossalpingografia (HSG), videolaparoscopia, ultrassonografia transvaginal, histeroscopia.

A cirurgia de reversão ou recanalização das tubas tem mais chances de sucesso quando as tubas não foram muito danificadas e se for realizada até 5 anos após a laqueadura. A técnica de interrupção das tubas que utiliza clipes é uma das mais facilmente reversíveis, uma vez que danifica uma porção muito pequena da trompa.

O ginecologista/obstetra é o especialista capacitado para diagnosticar a possibilidade da reversão da laqueadura e realizá-la.