Perguntar
Fechar
Tenho ovários policísticos, tomo Diane 35 e a menstruação não veio. O que fazer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Quem apresenta o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, em geral, possui uma irregularidade menstrual. Nesses casos, os ciclos menstruais podem ficar com um maior intervalo entre eles.

A irregularidade na menstruação ocorre devido aos ciclos anovulatórios, ou seja, sem ovulação. Na ausência de ovulação e com o desequilíbrio hormonal, a camada interna do útero (endométrio) pode tornar-se muito espessa, provocando sangramentos excessivos em algumas menstruações.

O uso da pílula anticoncepcional, como o Diane 35, pode regularizar o ciclo menstrual da mulher, fazendo com que ela menstrue a cada 21 dias.

Quando a mulher está usando esse anticoncepcional, é comum que a menstruação aconteça nos 7 dias de intervalo entre uma cartela e outra. Porém, devido à especificidade aqui apontada (ovários policísticos), pode ser que o seu organismo esteja em adaptação ao uso da pílula.

Quais são os sintomas da síndrome dos ovários policísticos?

A síndrome dos ovários policísticos pode provocar diversos sinais e sintomas, como dificuldade para engravidar, aumento de peso, acne, aumento da oleosidade da pele, mudanças de humor, além de crescimento de pelos no rosto, peito e abdômen.

Qual é o tratamento para a síndrome dos ovários policísticos?

O tratamento para a síndrome dos ovários policísticos depende dos sintomas apresentados pela mulher. Além do uso de anticoncepcionais hormonais, o tratamento pode incluir uso de metformina, terapia com gonadotrofina, cirurgia, controle do colesterol, entre outras medidas.

Quando a mulher pretende engravidar, podem ser indicados medicamentos para estimular a ovulação e regularizar os ciclos menstruais.

De qualquer maneira, a mulher com síndrome dos ovários policísticos deve fazer um acompanhamento médico regular, indo às consultas de rotina, tirando suas dúvidas e realizando o tratamento aconselhado.

Tomo Diane 35, a menstruação não veio, não tomei mais e nada de descer, o que pode ser?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se não tomar a pílula corre o risco de engravidar e deve ir a um médico para saber porque não menstruou, caso tenha tomado bem certo (sem esquecer nenhum comprimido) não deve ser gravidez, o motivo deve ser outro.

Tenho ovário policístico o ginecologista passou Diane...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher que tem a Síndrome dos Ovários Policístico pode ter alguma dificuldade de engravidar, porém ela pode engravidar e essa possibilidade deve ser sempre levada em consideração.

Por isso, se há um atraso menstrual, é importante procurar o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação pormenorizada.

O teste da farmácia, apesar de ser confiável, pode nem sempre revelar o positivo.

Saiba mais em:

Teste de farmácia pode dar resultado errado?

Quem apresenta o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, em geral, possui uma irregularidade menstrual.  

O uso da pílula anticoncepcional, como o Diane 35, pode regularizar o ciclo menstrual da mulher, fazendo com que ela menstrue a cada 21 dias. Quando a mulher está em uso deste anticoncepcional, é comum que a menstruação aconteça nos 7 dias de intervalo entre uma cartela e outra. Porém, quando a mulher para de tomar a pílula, o organismo dela volta a se adaptar com um novo ciclo menstrual

De qualquer maneira, a mulher com síndrome dos ovários policísticos deve fazer um acompanhamento médico regular, indo às consultas de rotina, tirando suas dúvidas e realizando o tratamento aconselhado.  

Leia também: 

Ovários policísticos tem cura? Qual o tratamento?

Fazia uso de Diane 35 para regular minha menstruação...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A decisão de parar foi sua e baseada na sua fé de já ter conseguido regular sua menstruação, haviam 3 possibilidades e todas elas aceitáveis (menstruação atrasar, menstruação adiantar e menstruação vir na data certa). Suas opções são três também: ou deixa as coisas como estão ou volta a tomar o Diane novamente ou volta ao ginecologista para refazer todos os seus exames e somente depois resolver com o médico o que fazer (acredito que a última alternativa é a melhor.

Cistos nos ovários, tomei Diane 35 e menstruação não desceu?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Quem apresenta o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, em geral, possui uma irregularidade menstrual.  

O uso da pílula anticoncepcional, como o Diane 35 r, pode regularizar o ciclo menstrual da mulher, fazendo com que ela menstrue a cada 21 dias. Quando a mulher está em uso deste anticoncepcional, é comum que a menstruação aconteça nos 7 dias de intervalo entre uma cartela e outra. Porém, devido à especificidade aqui apontada (ovários policísticos), pode ser que o organismo da mulher esteja em adaptação ao uso da pílula. 

A irregularidade na menstruação ocorre devido aos ciclos anovulatórios, ou seja, sem ovulação. Na ausência de ovulação e com o desequilíbrio hormonal, a camada interna do útero (endométrio) pode tornar-se muito espessa, provocando sangramentos excessivos em algumas menstruações. 

De qualquer maneira, a mulher com síndrome dos ovários policísticos deve fazer um acompanhamento médico regular, indo às consultas de rotina, tirando suas dúvidas e realizando o tratamento aconselhado.  

Quando a cartela acabar espero a menstruação vir para...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Deve iniciar a cartela no primeiro dia da menstruação sim, e depois continuar tomando as pílulas diariamente até terminar a cartela. Contudo, após o término desta cartela não deve aguardar a próxima menstruação, deve seguir as orientações médicas ou do fabricante quanto a pausa da medicação.

Como tomar o Diane 35® de maneira correta?

O Diane 35® é um anticoncepcionais combinado de 21 comprimidos. Como a grande maioria dos anticoncepcionais desse tipo, deve ser iniciado no primeiro dia da menstruação, e continuar tomando um comprimido por dia, com água, de preferência no mesmo horário, seguindo a seta e os dias da semana consecutivamente. Após os 21 comprimidos deve ser feita uma pausa de 7 dias, e no 8º dia, recomeçar uma nova cartela.

Portanto, todas as cartelas terão início no mesmo dia da semana. Exemplificando: se a primeira cartela for iniciada em um domingo, todas as cartelas serão iniciadas aos domingos.

A menstruação deve ocorrer entre o 2º e o 3º dias da pausa, porém isso não é uma regra, cada organismo pode responder à adaptação hormonal de formas diferentes. Inclusive a irregularidade menstrual e mudanças no volume e coloração da menstruação, é um efeito comum nas mulheres que fazem uso de anticoncepcionais.

Por isso não podemos nos basear na menstruação para iniciar ou dar continuidade ao tratamento. Ao contrário, o atraso ou esquecimento da medicação, pode alterar os níveis hormonais no sangue, reduzindo a eficácia da medicação.

Como agem os anticoncepcionais?

Os anticoncepcionais agem impedindo a ovulação, alterando o muco cervical, que atrapalha a condução dos espermatozoides e ou impedindo a fecundação e implantação do óvulo no endométrio. Alguns impedem também a proliferação do endométrio.

Porém todas essas ações dependem da concentração desse remédio no sangue, que deve se manter sempre estável, promovendo uma eficácia de quase 100% de proteção contra uma gravidez não planejada.

Sendo assim, sempre que houver o esquecimento ou atraso de uma pílula, leva a queda da concentração da medicação no sangue, possibilitando falha e maior risco de gravidez. O atraso de 12h de uma pílula, já é o suficiente para reduzir a ação da medicação.

Visto isso, tome sempre a medicação conforme orientado na sua receita, ou para esclarecer qualquer dúvida, sobre o assunto, fale com seu médico ginecologista.

Leia também: Dúvidas sobre anticoncepcional

Tomo Diane 35 e esqueci de tomar, atrasei 17 horas?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Possível é, mas as chances de gravidez neste caso são muito pequenas.

O atraso do anticoncepcional Diane 35® por mais de 12h compromete a eficácia da medicação, porém varia muito com a semana em que houve o esquecimento. No caso da segunda semana, como descrito, tomando o comprimido assim que lembrar e seguindo o restante da cartela conforme habitualmente, não há riscos de engravidar.

Desde que faça uso correto da medicação, sempre tomando um comprimido por dia, todos os dias, de preferência em um mesmo horário.

De qualquer forma, se houver atraso menstrual, ou alguma alteração, entre em contato com seu médico ginecologista antes de reiniciar nova cartela.

O que fazer quando atrasar um comprimido do Diane 35®?

Segundo as recomendações do fabricante:

  • Se o esquecimento for de mais de 1 comprimido, deve procurar o seu médico ginecologista.
  • No caso do esquecimento de 1 comprimido por menos de 12h, basta tomar assim que se lembrar, e continuar os demais comprimidos conforme habitual, sem alterar a eficácia da medicação.
  • Se o esquecimento ultrapassar as 12h, deverá se basear pela semana da cartela, conforme descrito abaixo:
  1. Na primeira semana ⇒ Tomar o comprimido assim que lembrar, e os demais da forma habitual; porém deve manter mais um método contraceptivo pelos próximos 7 dias;
  2. Na segunda semana ⇒ Tomar o comprimido assim que se lembrar, e os demais como habitual, sem riscos de gravidez;
  3. Na terceira semana ⇒ Tomar o comprimido assim que lembrar e os demais como habitual e não fazer a pausa de 7 dias, comece imediatamente a próxima cartela; OU Pare a cartela por 7 dias, contando com o dia esquecido, e comece nova cartela. (Ambas as opções, não há necessidade de método adicional).

Vale ressaltar que o esquecimento na primeira semana, com relação desprotegida na semana anterior, aumenta as chances de uma gravidez. Nesse caso, o mais recomendado é que entre em contato com seu médico ginecologista para definir a melhor conduta.

E no caso de não haver menstruação após a pausa de 7 dias, pode ser um sinal de gravidez, por isso, deve entrar em contato com seu médico antes de iniciar próxima cartela.

Leia também: Dúvidas sobre anticoncepcional

Comecei a tomar o Diane 35 e estou sangrando direto?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não temos como estimar ao certo quanto tempo leva para parar o sangramento, entretanto mais de um mês com sangramento contínuo não pode ser considerado normal. Precisa procurar o quanto antes seu médico ginecologista.

Sabemos que o sangramento intermitente e as mudanças no ciclo menstrual são efeitos colaterais inerentes ao uso de anticoncepcional hormonal, porém, dependendo do volume de sangramento e características físicas de cada mulher, esse efeito passa a ser uma contraindicação ao seu uso.

Inclusive, de acordo com o fabricante de Diane 35®, um dos motivos indicados para retornar o quanto antes ao seu médico assistente, é justamente a presença de sangramento contínuo. Outras indicações são:

  • Sentir um inchaço (caroço) no peito;
  • Se esqueceu de tomar comprimidos durante a primeira semana da embalagem e teve relações sexuais nos sete dias anteriores;
  • Episódios de diarreia grave;
  • Ausência de menstruação duas vezes seguidas ou suspeitar que pode estar grávida.
Interromper imediatamente a medicação e procurar uma emergência

Alguns efeitos colaterais são ainda mais graves e deve-se estar atento, porque na sua presença a indicação é de interrupção imediata da medicação e busca por atendimento médico de emergência. São eles:

  • Dor na panturrilha aguda e intensa, além de endurecimento e edema na região - Trombose venosa profunda;
  • Dor no peito em aperto, que irradia para braço esquerdo ou mandíbula, sudorese fria e mal-estar - Infarto agudo do miocárdio;
  • Dificuldade de movimentar um membro, dificuldade de fala ou dormência em algum membro - Acidente vascular cerebral;
  • Perda parcial ou completa da visão, visão dupla;
  • Tosse pouco usual;
  • Qualquer dor de cabeça ou enxaqueca incomum, forte ou prolongada;
  • Tonturas ou desmaio.

Muitas vezes os sintomas não representam nenhuma das situações citadas acima, mesmo assim o mais seguro é que procure uma emergência para avaliação, porque são doenças graves e com alto risco de óbito se houver demora no tratamento.

Outras causas de sangramento contínuo

Um sangramento contínuo pode ter ainda outras causas, que não tem relação com o uso dos anticoncepcionais, como por exemplo, caso de miomas, pólipos, síndrome do ovário policístico, distúrbios de coagulação, entre outros.

Doenças e situações que devem ser diagnosticadas o quanto antes para dar início ao seu tratamento e obter melhores resultados.

Por isso recomendamos que procure o seu médico ginecologista o quanto antes, para avaliar seu caso. Possivelmente deverá reavaliar a medicação além de dar início a investigação para outras causas de sangramento.

Pode lhe interessar também: Sangramento que não é menstruação: o que pode ser?

Usava Diane 35, parei um mês e nada de descer. Sinto cólicas como se tivesse menstruada, isso é normal?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Seus sintomas devem ser porque sua menstruação está para descer e deve esperar descer para começar a tomar de novo o anticoncepcional, na verdade essa sua parada (sabe lá porque) deve ter dado uma desregulada na sua menstruação.

Anticoncepcional Artemidis 35 é a mesmo que Diane 35?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim.  As duas medicações são compostas pelas mesmas substâncias e dosagens, embora sejam produzidas por laboratórios distintos. Porém se a sua médica lhe prescreveu e disse que poderia fazer uso, ou a troca, não tem nenhum problema, deve seguir suas orientações.

Vale lembrar que sempre que optar por substituir a medicação em uso por outro laboratório, deve avaliar em conjunto com seu médico/a assistente. Em alguns casos o organismo pode não responder adequadamente, por exemplo anti-hipertensivos, e hipoglicemiantes orais, utilizados em diabetes.

Pode lhe interessar também:

Posso tomar fluoxetina estando tomando anticoncepcional?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Sim. Desde que tenha receita do seu médico para isso.

Comecei Diane 35 no meio do ciclo, estou protegida?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Nessa primeira cartela é prudente tomar precauções extras como o uso da camisinha, só por garantia.