Perguntar
Fechar

Febre Reumática

Febre reumática tem cura?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

Sim e não, ao mesmo tempo. A febre reumática é uma doença provocada pelos anticorpos que o corpo do próprio paciente produzem, após uma infecção causada pela bactéria estreptococo hemolítico do grupo A.

Na fase inicial, esses anticorpos "atacam" várias partes do organismo, causando inflamação em estruturas como as articulações, valvas do coração, cérebro e outras. O tratamento inclui repouso, remédios sintomáticos e anti-inflamatórios, e dura cerca de algumas semanas, após a qual esses anticorpos perdem seu efeito e a doença pára de progredir.

Entretanto, as sequelas causadas por essa inflamação podem ficar para sempre. As sequelas permanentes mais comuns são aquelas que ficam nas valvas do coração, e que podem prejudicar o seu funcionamento.

Sendo assim, pode-se dizer que a doença febre reumática é interrompida com o tratamento adequado, porém ela pode deixar complicações permanentes. Além disso, pessoas que já tiveram febre reumática uma vez na vida têm maior chance de ter uma segunda vez, e aí as sequelas podem ser ainda piores.

Por esse motivo, quase todas as pessoas que sofrem de febre reumática podem precisar tomar doses de penicilina benzatina (que é um antibiótico injetável) repetidamente durante vários anos.

Benzetacil pode ser tomada para o tratamento de reumatismo?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade o tratamento contínuo com a Benzetacil é para "febre reumática", não exatamente "reumatismo" da forma que você usa essa palavra. Pode ser usado na gravidez e na amamentação. Salvo alguma outra contra-indicação do seu médico.

Como se pega febre reumática?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

febre reumática acontece quando a pessoa contrai uma amidalite ou escarlatina e, depois disso, o próprio organismo produz anticorpos que provocam uma inflamação espalhada pelo corpo.

Esses anticorpos, inicialmente produzidos como forma de defesa imunológica, a fim de combater a bactéria, com o passar do tempo passam a atacar as estruturas do próprio organismo.

As principais estruturas afetadas são as articulações (levando a um tipo de artrite) e as valvas do coração (levando à chamada valvopatia reumática). Outros sintomas menos comuns incluem movimentos descoordenados (chamados de coreia), manchas vermelhas na pele, fraqueza, falta de ar entre outros.

Quais são os sintomas da febre reumática?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

Os principais sintomas da febre reumática são: inflamação e dor nas articulações, manchas vermelhas na pele, surgimento de gânglios, febre baixa e constante, fraqueza, perda de apetite, falta de ar e os movimentos incoordenados conhecidos como coreicos. No exame físico, o médico ainda pode notar um sopro cardíaco.

Esses sintomas são causados pela ação de alguns anticorpos que são produzidos pelo corpo. Em pessoas pré-dispostas, esses anticorpos, que originalmente deveriam combater a infecção causada pela bactéria estreptococo do grupo A, passam a atacar o próprio organismo. Isso leva à doença conhecida como febre reumática.

Qual o tratamento para febre reumática?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

O tratamento da fase inicial da febre reumática inclui repouso, anti-inflamatórios, analgésicos e outros sintomáticos.

Depois de passada a fase inicial, pode ser necessário manter o uso de penicilina benzatina (que é um tipo de antibiótico injetável), repetidamente a cada três semanas, durante vários anos.

Esse tratamento precisa ser indicado e acompanhado por um clínico geral, pediatra ou reumatologista.

O que é a febre reumática?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

A febre reumática é uma doença inflamatória autoimune, ou seja, causada por anticorpos que o organismo produz e que acabam atacando a si mesmo.

Ela aparece em torno de uma a duas semanas após uma amidalite ou escarlatina, que são infecções causadas por uma bactéria chamada estreptococo do grupo A.

Esses anticorpos, inicialmente produzidos como forma de defesa do corpo, a fim de combater a bactéria, com o passar do tempo passam a atacar as estruturas do próprio organismo, principalmente as articulações (levando a um tipo de artrite) e as valvas do coração (levando à chamada valvopatia reumática). Outros sintomas menos comuns incluem movimentos descoordenados (chamados de coreia), manchas vermelhas na pele, fraqueza, falta de ar entre outros.

O diagnóstico é feito pela história clínica e por exames que confirmem a presença do estreptococo ou dos anticorpos. No caso de acometimento cardíaco, será necessário também avaliar a gravidade e possíveis sequelas.

O tratamento é feito com antibióticos, anti-inflamatórios e outros medicamentos específicos dependendo do caso. O uso desses medicamentos pode ser necessário durante muitos anos, para evitar novas crises.