Pergunte ao Médico
Como Funciona

Fluoxetina

Fluoxetina diminui o apetite?

A fluoxetina é um antidepressivo, muito utilizado no tratamento de depressão e ansiedade, um dos seus efeitos colaterais é a diminuição do apetite (não ocorre em todos os pacientes), por esse motivo de reduzir o apetite pode ser, usado para controle de bulimia e excesso de fome causado por estresse e ansiedade.

Fluoxetina emagrece ou engorda?

A fluoxetina pode causar mudança no peso: emagrecer ou engordar.

A fluoxetina é um antidepressivo que trata a depressão, ansiedade, bulimia nervosa, transtorno compulsivo obsessivo, entre outros.

Por controlar a ansiedade, o nervosismo e a compulsão alimentar ela tem um efeito secundário que pode resultar na perda de peso. Porém, um tratamento longo pode levar a um pequeno ganho de peso, pois a pessoa se sente melhor da depressão e pode aumentar seu apetite.

A fluoxetina não deve ser usada com a finalidade de emagrecer ou engordar. A melhor forma de emagrecer e manter o peso é com uma reeducação alimentar associada a exercícios físicos.

Quais os efeitos colaterais da fluoxetina?

Os efeitos colaterais da fluoxetina mais comuns (ocorre em mais de 10% dos casos) são:

  • Dor de cabeça, insônia, sonolência, nervosismo, ansiedade;
  • Cansaço (fadiga), tremor;
  • Diminuição da libido (desejo sexual);
  • Diarreia, náusea, boca seca, diminuição do apetite.

Outros efeitos colaterais considerados comuns (ocorre de 1 a 10% dos casos):

  • Palpitação, dor no peito, aumento da pressão arterial;
  • Tontura, dificuldade para dormir, sonhos anormais, agitação, esquecimento;
  • Constipação, flatulência, vômitos, alteração do paladar, aumento do apetite, perda ou ganho de peso;
  • Visão turva;
  • Micções frequentes;
  • Dor no ouvido, sinusite, sangramento no nariz;
  • Distúrbios da ejaculação, impotência, sangramentos ginecológicos;
  • Erupções da pele, coceira e rubor.

O aparecimento de efeitos colaterais pelo uso da fluoxetina deve ser informado ao/à médico/a.

Fluoxetina corta o efeito do anticoncepcional?

Não, a fluoxetina não corta o efeito do anticoncepcional porque não interfere na absorção ou no mecanismo de ação deste. 

Porém, existem outros medicamentos que podem alterar a ação do anticoncepcional. São eles: Hidantal, Gardenal, Tegretol, Rifampicina, Penicilinas, Tetraciclinas e Griseofulvina.

O ginecologista deve ser informado sobre a utilização de outros medicamentos durante o uso do anticoncepcional.

O uso de fluoxetina tira desejo sexual?

Fluoxetina é um antidepressivo e como tal pode sim influenciar no desejo sexual, porém essa influencia pode ser para mais ou para menos (aumentando ou diminuindo o desejo sexual). Essa influência varia de uma pessoa para outra. Pela minha experiência fluoxetina na maioria das vezes diminui a libido.

Comecei tomar fluoxetina para ansiedade e gula por doce...

Fluoxetina é uma boa opção para você resolver seus problemas e os sintomas de "efeitos colaterais" tendem a desaparecer com o tempo sim, apesar de que algumas coisas que você andou sentindo pode ser da sua ansiedade mesmo e não do medicamento.

Estou tomando Fluoxetina e queria saber quais remédios...

Pode tomar esses medicamentos tomando fluoxetina sem problemas. Existem alguns medicamentos (principalmente controlados) que não devem ser associados com a fluoxetina. Toda vez que for a um médico não deve esquecer de dizer que já está tomando fluoxetina ou qualquer outro medicamento, para o próprio médico já fazer as adaptações necessárias.

Estou tomando fluoxetina e comecei a sentir alguns efeitos?

Sim, este efeitos são comuns aos pacientes que tomam fluoxetina, o ideal é tomar a fluoxetina com uma das refeições que irá reduzir os sintomas gástricos, a falta de apetite permanecerá e o cansaço tende a desaparecer em poucos dias.

Tomando Fluoxetina, pode ingerir bebida alcoólica?

Não é recomendada a ingestão de bebida alcoólica junto com o uso da Fluoxetina.

Fluoxetina é um antidepressivo que trata a depressão, ansiedade, bulimia nervosa, transtorno compulsivo obsessivo, entre outras patologias.

A ingestão de bebida alcoólica junto com a Fluoxetina pode aumentar os efeitos tóxicos da medicação, principalmente a redução dos reflexos psicomotores. Isso pode levar a uma deficiência psicomotora, redução dos movimentos precisos e potenciais prejuízos a depender da atividade realizada.

Devido às características da medicação e sua atividade metabólica, a fluoxetina pode demorar várias semanas para demonstrar um efeito adequado no tratamento. Por isso, é indicado que a medicação seja tomada como prescrito e de forma contínua, sem interrupções.

Leia também:

Quais os efeitos colaterais da fluoxetina?

Qual tempo máximo para uso de fluoxetina?

Uso fluoxetina gotas para ansiedade e síndrome do pânico...

Em teoria pode usar os dois medicamentos, a única ressalva que deve ser feita é em relação a cafeína contida no Miosan Caf, como a cafeína é um estimulante e pode aumentar a ansiedade, não deveria ser usada por você.

Grávida pode tomar fluoxetina?

Sim. Grávida pode tomar fluoxetina com indicação médica.

A fluoxetina é um antidepressivo que atravessa a placenta e pode causar riscos para o feto. Mas os estudos não comprovaram esses riscos e não mostraram diferenças entre bebês de mães que tomaram fluoxetina durante a gestação e os bebês de mulheres que não tomaram.

O risco maior do uso da fluoxetina pode acontecer no final da gestação quando a mulher deixa de tomar a medicação abruptamente. Isso pode causar no bebê uma síndrome de retirada que é prejudicial. Não é recomendado deixar de tomar a medicação sem a devida orientação médica.

Os benefícios do uso da medicação devem ser sempre ponderado e ajustado pelo/a médico/a que está acompanhando o pré-natal.

Sibutramina pode causar câncer no estômago?

Não, sibutramina não causa câncer no estômago. O medicamento pode provocar outros efeitos colaterais, como todo remédio, mas ele nunca seria comercializado se houvesse indícios de que o seu uso poderia causar qualquer tipo de câncer.

Os efeitos colaterais mais comuns da sibutramina são:

  • Boca seca;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Dor de cabeça;
  • Prisão de ventre;
  • Taquicardia (batimentos cardíacos acelerados);
  • Insônia.

A sibutramina também pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como derrame e infarto, em pessoas que já têm uma predisposição elevada para desenvolver essas doenças.

Apesar dos seus efeitos colaterais, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO) afirmam que a sibutramina é o único medicamento usado no tratamento da obesidade com ação central, aprovado no Brasil para uso a longo prazo.

A sibutramina é um medicamento de tarja preta e só pode ser utilizado com prescrição e supervisão de um médico endocrinologista.

Podem também lhe interessar os artigos: Se parar de tomar sibutramina vou engordar de novo?; Posso beber álcool se estiver tomando Sibutramina?