Perguntar
Fechar

Unha

Unhas amareladas podem ser sinal de doença?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, unhas amareladas podem ser sinal de algumas doenças. Dentre elas podemos destacar as doenças do fígado, como hepatites e cirrose; doenças autoimunes, como a diabetes, artrite reumatóide e tireoidites; doenças do sistema sanguíneo, como as talassemia e ainda, doenças pulmonares como a bronquite e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). 

Contudo, ter as unhas mais amarelas nem sempre indica sinal de doença. Por exemplo os idosos podem apresentar unhas amareladas sem ser um sinal de anormalidade; o uso prolongado de medicamentos, como os antibióticos; o contato frequente com água e produtos de limpeza; a ingesta excessiva de alimentos com caroteno, por exemplo a cenoura, abobora e batata-doce, chamada carotenemia, podem levar a coloração amarelada tanto nas unhas quanto na pele. 

Pessoas que têm as unhas dos pés muito compridas também podem ficar com as unhas amareladas. Nesse caso, a alteração da cor é causada pelo descolamento da unha que, por estar muito comprida, pode gerar uma alavanca e se descolar do seu leito.

Dentre as doenças, as principais responsáveis por deixar as unhas amarelas são a micose, o diabetes e os problemas pulmonares.

A onicomicose (micose na unha) é causada por fungos que consomem a proteína que forma a unha, deixando-a mais grossa, fraca e quebradiça ou rígida. Nas doenças respiratórias, as unhas engrossam, crescem muito devagar e vão ficando mais amarelas.

Veja também: Que tipos de micose existem?

As unhas saudáveis possuem uma aparência brilhante, não costumam lascar ou apresentar sinais de falta de hidratação. Unhas que mudam de coloração, descamam, escurecem, apresentam ranhuras ou manchas podem indicar diversos problemas de saúde.

Para avaliar se o amarelado da unha é ou não sinal de alguma doença, consulte um médico dermatologista.

Saiba mais em: 

Unhas escuras, o que pode ser?

Dor nas unhas: o que pode ser e o que fazer?

O que são Hifas nas unhas?

Mancha branca na unha: quais as causas e como tratar?

Mancha branca na unha pode ter diversas causas. A leuconíquia, termo médico para as manchas esbranquiçadas nas unhas, pode ser causada por vários fatores, que vão desde à falta de vitaminas e minerais ao uso de produtos químicos.

A falta de vitaminas B6 e B12, zinco e ferro, podem deixar as unhas fracas e quebradiças, o que as torna mais suscetíveis ao aparecimento de manhas brancas.

O uso frequente de produtos químicos agressivos, detergentes, produtos de limpeza e removedores de esmalte também podem causar manchas brancas nas unhas.

Além disso, o próprio atrito ou choque constante das unhas com alguma superfície áspera ou rígida também pode deixar as unhas com manchas esbranquiçadas.

O primeiro passo para acabar com as manchas brancas nas unhas é identificar e eliminar ou tratar a causa do problema. Depois disso, o tratamento visa fortalecer as unhas com vitaminas e outros princípios ativos e assim torná-las menos propensas ao aparecimento das manchas.

Produtos com pró-vitamina B5 ajudam a fortalecer as unhas fracas e quebradiças. O uso de queratina (proteína que forma as unhas) também pode aumentar a consistência das mesmas. Já o princípio ativo methiosilane C promove a regeneração das unhas.

Suplementos com vitamina H, vitamina B12, vitamina B6, cisteína, metionina, silício e zinco também podem contribuir para o crescimento saudável das unhas.

Em caso de mancha branca na unha, consulte um médico clínico geral, um médico de família ou vá diretamente a um dermatologista para receber um diagnóstico e orientações quanto ao tratamento mais adequado.

Também pode lhe interessar:

Unhas amareladas podem ser sinal de doença?

Tenho manchas brancas na pele. O que pode ser?

Qual o tratamento para micose de unha?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O tratamento para micose de unha pode ser dividido em:

  • Tópico: com uso de esmaltes, contendo amolrofina ou ciclopirox olamina. Este tratamento é indicado quando há poucas unhas afetadas e quando estas não estão muito distróficas. Deve ser mantido por, pelo menos, seis a doze meses.
  • Sistêmico: com uso preferencialmente de terbinafina ou itraconazol. Outras opções são fluconazol e griseofulvina, mas apresentam taxas de eficácia inferiores. A escolha deste tratamento deve considerar outras doenças que o paciente possua e o hábito de ingerir álcool, pois estas drogas são de metabolização hepática. O tratamento deve ser mantido por seis a doze semanas.
  • Laser (Nd:YAG 1064nm, Er:YAG 2940nm): há diversos estudos em andamento sobre a eficácia do tratamento de onicomicose com laser, contudo ainda não foram estabelecidos protocolos universalmente aceitos. Já foi demonstrado que o laser permite maior penetração do antifúngico tópico e normalmente o tratamento é associado.

micose de unha, ou onicomicose, é uma doença infecciosa causada por fungos. Há diversas modalidades de tratamento e a escolha por cada uma delas vai depender do número e grau de comprometimento ungueal, além da associação a outras micoses e de outras doenças que o paciente possua.

Para o diagnóstico de onicomicose e avaliação da melhor modalidade terapêutica, deve ser consultado um médico dermatologista.

Fiz cantoplastia no dedão por causa de unha encravada...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Para resolver esse problema de unha encravada precisa ter cuidado na hora de cortar a unha, sempre cortar reto sem jamais mexer nos cantos.

Também pode lhe interessar o artigo: Dor nas unhas: o que pode ser e o que fazer?