Pergunte ao Médico
Pergunte ao Médico
Como Funciona

Tireoide

Fiz um exame de sangue - TSH e o resultado deu alterado?

O resultado deste exame significa que você tem hipotireoidismo. O ideal é aguardar 30 dias, refazer o exame e se continuar alterado vai ter que começar a tratar. Procure seu médico ou um endocrinologista.

Exame do hormônio tireoestimulante (TSH) alterado...

O ideal é a confirmação desse resultado alterado com a repetição do exame em um tempo específico a critério do seu médico, confirmada a alteração tem indicação de tomar remédio e continuar investigação para averiguar a tireoide.

Meu exame de sangue TSH ultra sensível deu 0,07 uUI/ml...

Seu exame está alterado e pode significar que sua tireoide está com a produção de hormônio alterada (o diagnóstico só com seu médico...), provavelmente não deve ser por causa da sibutramina.

Fiz exame de TSH e deu um pouca aumentado...

è uma pequena alteração que isoladamente não confirma o diagnóstico de hipotireoidismo, precisa levar esse exame a um médico para continuar a investigação.

Meu exame de T4 livre deu... O que significa?

Exame dentro dos limites da normalidade. Qualquer valor entre 0,5 e 5 é considerado normal, porém somente seu médico pode fazer a correta interpretação desse resultado, baseado nos motivos que o fizeram solicitar esse exame.

Tenho hipotireiodismo que começou com o diagnóstico de TSH...

Os sintomas podem sim ser causados por isso, Talvez ou depende é a resposta para o hipotereoidismo ter evoluído para hipertireoidismo. "Normal" é não ter alteração no TSH.

Como a pílula do dia seguinte pode afetar alguém com problema de tireóide?

A pílula do dia seguinte não afeta o funcionamento da tiroide. O hormônio presente na pílula, derivado da progesterona, não interfere nos problemas da tiroide, quer seja no hipotireoidismo, quando há uma diminuição da produção dos hormônios T3 e T4, ou no hipertireoidismo, quando há um aumento na produção deles.

A pílula do dia seguinte deve ser tomada o mais cedo possível, até 72 horas após a relação sexual, quando há a suspeita de falha dos métodos usados para evitar a gravidez (contraceptivos) ou no caso de eles não terem sido usados. O seu uso frequente leva à uma diminuição da sua eficácia, por isso deve ser usada somente em uma situação de emergência. Ela impede a gravidez através de sua ação nos ovários inibindo a ovulação, dificultando o encontro do óvulo com o espermatozoide ou não permitindo a fixação do óvulo fecundado (ovócito) no útero. Não havendo contra-indicação para o seu uso por pessoas com problemas no funcionamento da tiroide.

O ginecologista é o médico indicado para orientar a melhor forma para evitar a gravidez e o endocrinologista para os problemas na tiroide.

Exame de tireoide deu alterado e o médico mandou repetir?

Não. Só pediu para repetir o exame para confirmar o resultado, esse é um procedimento padrão num caso como o seu, não dá para começar a tratar baseado em apenas um exame.

Tenho Hipotireoidismo desde que trato sinto-me muito irritada...

Pode ter relação com o hipotireoidismo ou até mesmo com o remédio, porém o mais provável é que seja algo independente. A homeopatia pode te ajudar sim.

Tenho hipotireoidismo já fazem 10 anos...

Na verdade acredito que sua doença seja hipotireoidismo. A princípio o nível de TSH ainda é normal, significa que a dose do remédio está adequada e não há necessidade de preocupação.

Fiz um ultrassom, o diagnóstico foi Tireoidite de Hashimoto?

Não há muito o que dizer, você está com uma doença auto-imune chamada Tireoidite de Hashimoto, é um tipo de inflamação da tireoide causada por anticorpos produzidos pelo seu próprio corpo.

Quem tem problemas de tireóide pode engravidar?

Sim, pode engravidar, desde que sua condição esteja sob controle. A gravidez está diretamente relacionada com o aumento da necessidade de secreção hormonal pela tireoide, a partir das primeiras semanas depois da concepção. A gestação provoca diversas alterações fisiológicas que mexem com a função da tireóide, de maneira a suprir esta maior demanda. Para as mulheres grávidas normais que vivem em áreas suficientes em iodo, este desafio em ajustar a liberação de hormônios tireoidianos geralmente ocorre sem dificuldades.

Entretanto, em mulheres com a capacidade funcional da tireoide prejudicada por alguma doença tireoidiana ou naquelas que residem em áreas de insuficiência de iodo, isso não ocorre. Durante a gestação, são necessárias considerações especiais no manejo das disfunções da tireóide, uma vez que tanto o hipotireoidismo como o hipertireoidismo podem causar complicações para a mãe a para o feto. Além disso, a presença de nódulos na tireóide são frequentemente detectados em gestantes, podendo haver necessidade de diagnósticos diferenciais entre benignos e malignos durante a gravidez.

Em caso de dúvidas a respeito, caso tenha uma doença da tireoide (suspeita ou confirmada) e pretenda engravidar, consulte um endocrinologista e um ginecologista. Eles poderão avaliar detalhadamente o seu caso - através de anamnese, exame físico e eventuais exames complementares; determinar seu diagnóstico correto e orientá-la quanto ao tratamento ideal e conduta a ser tomada.