O que é gastrite enantematosa?

Gastrite enantematosa é um diagnóstico endoscópico da inflamação da mucosa do estômago, pode ser aguda ou crônica. Pode estar associada a diversos fatores:

  • infecção pela bactéria Helicobacter pylori, que também está associada a formação de úlceras gástricas;
  • uso de ácido acetilsalicílico, anti-inflamatórios e prednisona;
  • consumo de bebidas alcoólicas;
  • inflamação auto-imune da mucosa estomacal.

Os sintomas de gastrite são:

  • dor e queimação na "boca do estômago";

  • azia;

  • perda do apetite;

  • náuseas e vômitos;

  • distensão da "boca do estômago";

  • sensação de saciedade precoce;

  • sangramento digestivo, nos casos complicados, com evacuação de fezes pretas (melena) e/ou vômitos com sangue (hematêmese).

O diagnóstico é suspeitado pela queixa do paciente e deve ser confirmado através da realização de endoscopia digestiva alta.

O estômago é dividido em algumas partes: cárdia, corpo, antro e fundo. A inflamação pode acometer algumas destas localizações do estômago e normalmente a endoscopia especifica as regiões acometidas (pangastrite, quando acomete todo o estômago; gastrite de corpo, quando acomete o corpo do estômago; gastrite de antro, quando acomete o antro). Pela endoscopia, a gastrite pode ser classificada em leve, moderada ou grave, conforme o grau de acometimento da mucosa visto ao exame (classificação de Sidney), que considera os seguintes sinais: edema, enantema, exsudato e erosão.

O seguimento deve ser feito por médico clínico geral ou gastroenterologista.