Cérebro

Quais os sintomas de um coágulo no cérebro?

Os sintomas de um coágulo no cérebro normalmente começam de forma súbita e podem incluir um ou vários sintomas combinados. Os mais comuns são:

  • Perda de força, dormência ou paralisia da face, de um braço ou de uma perna;
  • Dor de cabeça forte e persistente;
  • Perda ou turvação da visão, principalmente em um olho; visão dupla; presença de uma sombra no campo de visão;
  • Dificuldade para engolir;
  • Dificuldade para falar ou compreender a fala dos outros;
  • Tontura sem causa aparente;
  • Desequilíbrio;
  • Falta de coordenação ao caminhar;
  • Queda súbita acompanhada por algum dos sintomas descritos.

Os sintomas de um coágulo cerebral variam conforme a região do cérebro que foi afetada. Alguns deles podem passar despercebidos ou serem passageiros, como pequenas alterações na fala ou uma dormência leve num braço.

Veja também: Quais os sintomas de câncer no cérebro e como identificar?

Dentre as principais causas de coágulo cerebral, estão:

  • Traumatismo craniano (mesmo que não seja muito forte);
  • Alterações na circulação sanguínea: Neste caso, o coágulo pode entupir um vaso sanguíneo e provocar um "derrame" (Acidente Vascular Cerebral Isquêmico);
  • Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico: Ocorre quando um vaso sanguíneo se rompe e o sangue se espalha numa determinada área do cérebro. É o "derrame", propriamente dito. 

Aos primeiros sintomas de um coágulo no cérebro, a vítima deve receber socorro médico especializado com urgência. Quanto mais cedo o coágulo for diagnosticado e tratado, menores são as chances de complicações ou sequelas.

O tratamento do coágulo cerebral é feito pelo/a médico/a neurocirurgião/ã.

Quais os sintomas de calcificação no cérebro?

Os sintomas de calcificação no cérebro podem variar bastante. Uma pessoa com calcificações cerebrais tanto pode não apresentar sintomas, como pode manifestar apenas um ou vários sintomas associados. Dentre os mais comuns estão:

  • Alterações afetivas;
  • Irritabilidade, agressividade;
  • Enxaquecas;
  • Distúrbio obsessivo-compulsivo;
  • Alterações da personalidade;
  • Psicoses;
  • Convulsões;
  • Movimentos anormais;
  • Alterações da fala.

Os sintomas das calcificações cerebrais podem ser semelhantes aos quadros de doenças neurológicas e psiquiátricas como Mal de Alzheimer, Parkinson, esquizofrenia, depressão ou ainda transtorno bipolar.

Leia mais sobre essas doenças e seus sintomas em: Quais as causas e os sintomas da Doença de Alzheimer?; Quais os sintomas do Mal de Parkinson?; Quais são os sintomas da esquizofrenia?; Como saber se tenho depressão? Quais os Sintomas?; Diferenças entre Esquizofrenia e Transtorno Bipolar

Muitas vezes o paciente descobre as calcificações por acaso ao fazer exames de imagem do crânio por outra razão qualquer.

Uma vez diagnosticado o problema, deve ser feito um acompanhamento com um médico neurologista, que irá indicar o tratamento adequado para o caso.

Calcificação no cérebro tem cura? Qual o tratamento?

Calcificação no cérebro não tem cura, mas é possível controlar os sintomas. O tratamento das calcificações cerebrais pode incluir:

  • Antipsicóticos;
  • Antidepressivos;
  • Medicamentos para o tremor;
  • Fisioterapia.

O tratamento para as calcificações no cérebro deve ter uma abordagem multidisciplinar, que contribui significativamente para o sucesso do tratamento e para um melhor prognóstico.

Dependendo dos sintomas, o paciente pode receber o mesmo tratamento dado a doenças como enxaqueca, esquizofrenia, Parkinson, transtorno bipolar, entre outras. Veja também: Quais os sintomas de calcificação no cérebro?

As intervenções terapêuticas de vários profissionais (psiquiatra, neurologista, endocrinologista, fisioterapeuta) são fundamentais para controlar os sintomas neurológicos e psiquiátricos, além da corrigir os níveis de cálcio no sangue.

Os principais objetivos do tratamento para calcificações cerebrais são:

  • Controlar os sintomas;
  • Recuperar a funcionalidade psíquica e motora;
  • Melhorar a qualidade de vida;
  • Prevenir complicações;
  • Prevenir a progressão da doença, quando possível.

Está em estudo um medicamento específico capaz de inibir a progressão das calcificações cerebrais, que já é usado em outras doenças ósseas, como a osteoporose. Pessoas que receberam tratamento com essa medicação têm apresentando bons resultados.

As calcificações cerebrais são ossos que se formam no cérebro, uma vez que a calcificação é composta pelo mesmo material que forma ossos e dentes. A causa dessa anomalia parece estar relacionada com mutações de alguns genes.

O diagnóstico da calcificação no cérebro é feito através de tomografia computadorizada pelo médico neurologista.

Qual o tratamento no caso de coágulo no cérebro?

O tratamento de um coágulo no cérebro geralmente é feito através de uma pequena cirurgia, em que se faz uma abertura do tamanho de uma moeda pequena no crânio, para drenar o hematoma. Se o coágulo estiver na meninge (capa fibrosa que recobre o cérebro), nem é preciso abrir o crânio.

Outra forma de tratamento, dependendo da localização e da extensão do hematoma, é através de medicamentos anticoagulantes, que "afinam" o sangue e dissolvem o coágulo cerebral.

O diagnóstico do coágulo é feito com os exames de tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Um coágulo no cérebro aumenta a pressão interna do crânio e provoca a liberação de substâncias inflamatórias que podem levar a danos cerebrais irreversíveis. Em alguns casos podem causar a morte ou invalidez do/a paciente, por isso necessitam de tratamento médico urgente.

O tratamento dos coágulos cerebrais é feito pelo/a médico/a neurocirurgião/ã.

Quais são os sintomas de tumor no cérebro?

Alguns dos possíveis sintomas de um tumor no cérebro são:

  • Convulsões e desmaios;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Sonolência;
  • Alterações na visão (perdas de visão, visão dupla, pontos luminosos);
  • Alterações na fala (cagueira, perda da fala);
  • Fraqueza ou dormência em algum membro superior ou inferior;
  • Alteração do estado mental (confusão, agitação, perda de memória);
  • Amnésia;
  • Desequilíbrio, tonturas;
  • Alterações nos nervos cranianos;
  • Alterações na deglutição;
  • Movimentos involuntários;
  • Alterações do humor (irritabilidade, depressão).

Os sintomas do tumor cerebral estão relacionados com o crescimento e localização do tumor, que pode invadir ou comprimir estruturas do cérebro.

Porém, é importante lembrar que esses sintomas também podem ser causados por várias outras condições, por isso a presença dos mesmos não indica necessariamente um tumor cerebral. 

Por exemplo, uma dor de cabeça pode ter muitas causas e apenas a minoria delas está relacionada com uma doença neurológica grave.

Em geral, quando a dor de cabeça é provocada por um tumor no cérebro, ela tem início recente e piora progressivamente, além de estar frequentemente associada a outros sinais e sintomas.

Os sintomas neurológicos súbitos normalmente estão relacionados a uma doença vascular, como o "derrame". Os tumores cerebrais tendem a causar sintomas com piora progressiva.

O diagnóstico de um tumor no cérebro é feito através da história clínica, exame neurológico e exames complementares, como Ressonância Magnética, Tomografia Computadorizada e Arteriografia dos vasos cerebrais. A biópsia define o diagnóstico.

Na presença de um ou mais dos sintomas citados, deve-se consultar um médico neurologista.

Fiz uma tomografia de crânio e apareceu uma lesão. O que pode ser?

A imagem que aparece na tomografia dá sugestões do tipo de lesão, mas para ter a certeza é necessário retirar a lesão ou parte dela para fazer um exame do próprio tecido.

Só assim será possível saber se trata-se de um granuloma eosinófilo, cisto dermoide ou epidermoide ou de metástase, mas para isso é necessário abrir o crânio.

O granuloma eosinófilo é uma lesão benigna, que cura-se espontaneamente. Contudo, o tratamento é muitas vezes necessário devido à dor, ao inchaço e à agressividade da lesão, que cresce progressivamente.

Os cistos dermoides no crânio são raros e costumam surgir por volta dos 22 anos de idade. Apesar de ter um crescimento extremamente lento, o seu conteúdo pode vazar e provocar meningite química.

O tratamento cirúrgico pode ser necessário para remover o cisto dermoide. Se não for completamente retirado, o cisto tende a surgir novamente.

Já os cistos epidermoides cranianos são mais comuns que os dermoides. Na maioria dos casos o cisto é detectado entre os 50 e 60 anos.

Se não forem completamente removidos também tendem a voltar e raramente evoluem para câncer (carcinoma).

O diagnóstico só poderá ser feito pelo médico neurologista ou neurocirurgião.

Leia também:

Tomografia de crânio: como é feita e para que serve?

Quais são os sintomas de tumor no cérebro?

O que é área de encefalomalacia occipto-temporal à direita?

Isso é uma sequela no cérebro, ocorre desestruturação e perda de tecido cerebral normal e pode ser decorrente de um traumatismo ou acidente vascular cerebral, mais conhecido como "derrame".

Quais os sintomas de câncer no cérebro e como identificar?

Os sintomas de câncer no cérebro podem variar bastante, o que pode tornar difícil identificar o tumor cerebral no início da doença. Dentre os possíveis sinais e sintomas de câncer cerebral estão:

  • Convulsões, tonturas, falta de equilíbrio, desmaios;
  • Dores de cabeça, náuseas, vômitos;
  • Sonolência durante o dia;
  • Perdas de visão, visão duplicada, pontos luminosos na vista, ou qualquer outra alteração visual;
  • Cagueira, perda da fala, entre outras alterações na fala;
  • Fraqueza, formigamento ou dormência em pernas ou braços;
  • Confusão mental, agitação, memória fraca, esquecimentos, entre outras alterações mentais;
  • Dificuldade ou incapacidade de engolir os alimentos;
  • Movimentos involuntários;
  • Irritabilidade, depressão, alterações de humor.

Os sintomas de um câncer no cérebro variam conforme a localização e a extensão do tumor, que pode penetrar ou comprimir determinadas estruturas do órgão.

Tais sintomas também estão frequentemente associados a diversas outras doenças, o que muitas vezes pode atrasar o diagnóstico precoce, que é fundamental para a cura do tumor cerebral e tantos outros tipos de câncer.

No entanto, uma forma de identificar e diferenciar os sintomas de um câncer cerebral de outras doenças neurológicas é observar a evolução do quadro.

Os tumores tendem a causar sintomas que pioram progressivamente, enquanto que outras desordens no cérebro, como um AVC ("derrame"), por exemplo, apresentam sintomas de início súbito. 

Leia também: Quais os sintomas de um coágulo no cérebro?

Porém, a única maneira de confirmar a presença de um câncer no cérebro é através de uma biópsia, além de exame neurológico e exames de imagem como ressonância magnética, tomografia computadorizada e arteriografia, que complementam a avaliação do paciente.

Se um ou mais dos sintomas referidos no início persistirem e forem piorando com o passar do tempo, consulte um médico neurologista.

Quem tem câncer no cérebro pode fazer um pedido de aborto para seu médico?

A mulher diagnosticada com câncer no cérebro poderá receber autorização legal para fazer um aborto caso a gravidez represente risco de morte para a mãe ou quando resultante de estupro.

Outra situação em que um pedido de aborto pode ser feito ao médico é no caso de anencefalia, que é uma má formação onde o feto não tem cérebro.

O obstetra é o especialista responsável por avaliar a necessidade da realização do aborto utilizando para isso também, a avaliação de outros profissionais que se façam necessários de acordo com a situação em que se encontra a gestante.

Leia também: Quais os sintomas de câncer no cérebro e como identificar?

É possível o cérebro se reorganizar após uma lesão...

O tecido cerebral morto não se refaz, caso a lesão seja parcial ou outras partes do cérebro assumam essa função pode haver recuperação de parte das funções.