Perguntar
Fechar
Tenho manchas brancas na pele. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Manchas brancas na pele podem ser sinal de vitiligo, micose, falta de vitaminas ou minerais ou ainda outros problemas dermatológicos. Manchas brancas no rosto ou no braço, tipo sardas, também podem podem ser causadas pelo excesso de exposição solar.

O vitiligo é uma doença cutânea que caracteriza-se pela perda de melanina, substância responsável pela pigmentação da pele. As manchas brancas do vitiligo podem surgir em qualquer parte do corpo e ter formas e tamanhos variados.

As manchas não coçam, nem provocam dor ou irritação no local. Em alguns casos, as manchas brancas podem adquirir uma cor marrom e formar escamas sobre elas. 

No caso da micose, as manchas brancas na pele aparecem principalmente nos braços, rosto, couro cabeludo, peito e costas, que são regiões do corpo com mais oleosidade.

A pitiríase versicolor, popularmente chamada de "pano branco", é uma infecção cutânea provocada por fungos, muito comum durante o verão. A micose não é contagiosa e o tratamento é feito com xampus, pomadas e medicamentos antifúngicos.

Manchas brancas no rosto podem ser causadas pelo excesso de exposição solar. Tomar sol sem proteção pode prejudicar o funcionamento dos melanócitos, que são as células responsáveis pela produção de melanina (pigmento que dá cor à pele).

A ausência de pigmentação deixa a pele mais clara ou sem cor em alguns locais, dando origem às manchas brancas que surgem principalmente na face, na perna e no braço.

As manchas brancas na pele também podem ter como causa a falta de vitaminas ou minerais. A carência de micronutrientes essenciais pode ser decorrente de maus hábitos alimentares ou dietas muito restritivas. Além de manchas na pele e nas unhas, a falta de vitaminas e minerais pode causar diversos problemas à saúde.

A presença de manchas brancas na pele deve ser avaliada pelo/a médico/a dermatologista, médico/a de família ou clínico/a geral, para diagnosticar a causa do problema e prescrever o tratamento adequado.

Também podem lhe interessar:

Mancha branca na unha: quais as causas e como tratar?

Mancha branca no dente: o que pode ser?

Vitiligo tem cura? Qual o tratamento?

Que tipos de micose existem?

Mancha branca na unha: quais as causas e como tratar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Mancha branca na unha pode ter diversas causas. Uma das principais causas é a leuconiquia, termo médico para as manchas esbranquiçadas nas unhas, é uma condição benigna, sem importância clínica. Geralmente as manchas causadas pela leuconiquia somem espontaneamente depois de algum tempo.

Outras situações podem causar alterações nas unhas, que podem levar a uma aparência mais esbranquiçada ou formação de pequenas manchas brancas:

  • O uso frequente de produtos químicos agressivos, detergentes, produtos de limpeza e removedores de esmalte podem causar manchas brancas nas unhas.
  • Traumas nas unhas causadas, o próprio atrito ou choque constante das unhas com alguma superfície áspera ou rígida também pode deixar as unhas com manchas esbranquiçadas.

Na maioria dos casos as manchas somem sozinha com o decorrer do tempo, portanto não há com o que se preocupar e nenhum tratamento é necessário. É importante estar atento ao uso de substâncias, esmaltes, acetonas e outros compostos que podem estar prejudicando as unhas e evitá-los.

Existem alguns suplementos vitamínicos e de nutrientes, compostos de  vitamina H, vitamina B12, vitamina B6, cisteína, metionina, silício e zinco, que supostamente fortalecem as unhas e tornam-as menos propensas ao aparecimento de manchas. Contudo não há evidências consistentes que de fato esses suplementos sejam realmente eficazes. 

Em caso de mancha branca na unha, consulte um médico clínico geral, um médico de família ou vá diretamente a um dermatologista para uma avaliação.

Também pode lhe interessar:

Unhas amareladas podem ser sinal de doença?

Tenho manchas brancas na pele. O que pode ser?

Fiz uma colposcopia e a médica achou uma manchinha...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade essa "mancha branca" não deve ter relação com a Candida, porém não dá para afirmar que é HPV (pode ser uma das possibilidades), deve fazer a biópsia, já que existe essa indicação da sua médica e então talvez será revelada toda a resposta para sua dúvida.

É possivel engravidar tendo uma mancha branca no útero
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Sim, é possível engravidar tendo uma mancha branca no útero, caso se trate de uma ferida na parte do útero que fica no fundo da vagina (colo do útero).

Somente o médico poderá dizer, por meio de exames como a colposcopia ou papanicolau, o que é essa "mancha branca", qual sua causa e tratamento. Geralmente, trata-se de uma ferida causada por uma infecção como papiloma vírus (HPV), candidíase ou herpes, que deve ser tratada, mas não impede que a mulher engravide.

O ginecologista é o médico mais indicado para ser consultado nessa situação, pois essas "manchas brancas" podem se transformar em câncer.

Mancha branca no dente: o que pode ser?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Mancha branca no dente pode ser sinal de cárie, defeito na formação do esmalte ou ainda ingestão excessiva de flúor. O tratamento para remover as manchas brancas depende da causa e pode incluir mudanças na alimentação, higienização bucal, tratamento com flúor e microabrasão.

A mancha branca causada pela cárie está relacionada com a perda de mineral pelo esmalte do dente. Se for detectada numa fase inicial, a remineralização ainda é possível.

A hipoplasia do esmalte é outra causa comum de mancha branca no dente. Trata-se de uma formação incompleta ou defeituosa do esmalte, que pode ter origem em fatores hereditários ou ambientais, como falta de vitaminas, traumatismos locais ou ainda doenças como sarampo e varicela.

Quando a causa da hipoplasia do esmalte é hereditária, as manchas brancas ocorrem nos dentes de leite e também nos permanentes. Se o problema tiver origem em fatores ambientais, as manchas podem surgir em apenas uma das dentições.

As manchas brancas nos dentes também podem ter como causa a ingestão de flúor em excesso, uma condição denominada fluorose. Esses casos são frequentes em regiões cuja água é fluoretada. A fluorose também ocorre em crianças que engolem constantemente muita pasta de dentes, principalmente quando ainda são pequenas e não conseguem cuspir.

As manchas nos dentes devem ser avaliadas por um dentista para que o tipo de mancha seja devidamente diagnosticado e a pessoa receba o tratamento adequado.

Também podem lhe interessar:

Sulfato ferroso usado para anemia escurece os dentes?

Tenho manchas brancas na pele. O que pode ser?

Mancha branca na unha: quais as causas e como tratar?

Tenho algumas manchas brancas no rosto, pode ser verme?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Provavelmente não. Claro que é fundamental uma avaliação de um médico especialista em pele, o dermatologista, para analisar mais características das "manchas" que refere, mas, em geral, as verminoses causam dores abdominais, mal-estar, falta de apetite, entre outros dependendo do verme em questão.

Contudo, existem algumas verminoses que podem apresentar alterações na pele, especialmente no início da doença, como a esquistossomose, a ancilostomíase e o bicho geográfico (larva migrans).

Na esquistossomose, doença causada pelo Schistosoma mansoni, os sintomas podem incluir na fase aguda, uma dermatite específica, conhecida por dermatite cercariana, pequenas pápulas avermelhadas, que costumam durar de 1 a 3 dias, podendo chegar a 15 dias, associada a coceira intensa, que se assemelha a uma picada de mosquito. Aproximadamente 15 dias após, a ferida desaparece e se iniciam os demais sintomas, como febre, tosse, diarreia, náuseas, vômitos e perda de peso.

A ancilostomose, verminose causada pelo Ancylostoma duodenale ou Necator americanus, é também conhecida como "amarelão", porque os pacientes apresentam a pele mais amarelada, devido à agressão que esses vermes promovem na parede do intestino, causando hemorragias e anemia.

E o bicho geográfico, nome popular da larva migrans, é uma verminose causada pelos vermes Ancylostoma brasiliensis e caninum, decorrente da contaminação por fezes de cães e gatos com o parasita, o que origina "caminhos" avermelhados na pele, por onde ele passa e coceira intensa.

Entretanto, são alterações de pele muito específicas, embora não pareça com o relato, só poderá ser descartado com avaliação médica.

Agende uma consulta com dermatologista, para que possa avaliar melhor suas "manchas" e iniciar o tratamento mais adequado.

Veja também:

Dermatite atópica deixa a pele branca para sempre?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não necessariamente, se a dermatite atópica for adequadamente tratada e o processo inflamatório que acomete a pele for controlado e prevenido é possível controlar os sintomas e reverter as alterações na pele, permitindo que a cor da pele volte ao normal. 

No entanto, a dermatite atópica é uma doença crônica, em que os sintomas podem voltar a aparecer mesmo após remissão da doença.

É mais frequente em crianças, 90% dos casos surgem antes dos 5 anos de idade. Nos adultos os sintomas surgem com menos intensidade, e é mesmo possível que algumas pessoas que tenham tido episódios de dermatite atópica na infância não tenham mais na idade adulta. 

A dermatite atópica é uma das principais doenças alérgicas da pele, de origem genética, e está frequentemente associada a outras atopias (doenças alérgicas) como asma e rinite alérgica.

Causa um processo inflamatório crônico da pele, levando a sintomas como: pele extremamente seca, coceira intensa (prurido), que pode levar a ferimentos da pele por conta do ato de coçar, e mudança da textura da pele, que torna-se mais grossa, avermelhada ou esbranquiçada.

Saiba mais sobre a doença em: O que é dermatite atópica?

O tratamento consiste basicamente em hidratação abundante e diária da pele, além de evitar o contato com alérgenos e irritantes da pele como produtos cosméticos, como sabonetes e shampoos com perfume, produtos de limpeza, pó, pólen, cigarro e água quente.

Leia mais sobre o tratamento em: Qual é o tratamento para dermatite atópica?

Procure o seu médico de família, ou pediatra ou clínico geral para mais orientações. Em casos graves e extensos da dermatite atópica pode ser necessário o acompanhamento também por um médico dermatologista.

Pode também lhe interessar:

Tenho dermatite atópica, esta doença tem cura?

Quais as causas mais comuns de manchas brancas na pele e como tratar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

As manchas brancas que aparecem na pele do corpo ou do rosto podem ter diversas causas. As doenças mais comuns que causam manchas brancas são: a Leucodermia solar, a Pitiríase alba, a Pitiríase versicolor (Pano branco) e o Vitiligo.

1. Leucodermia solar (sarda branca)

A leucodermia solar, também conhecida por sarda branca, é um distúrbio caracterizado por lesões brancas na pele, causadas pela exposição solar crônica, ou seja, no decorrer da vida.

Corresponde a formação de pequenas manchas claras arredondadas principalmente em áreas do corpo muito expostas ao sol, como mão e braços. Podem ser notadas pequenas pintas brancas na pele, característicos da leucodermia solar.

Qual o tratamento?

O tratamento inclui principalmente a proteção solar. Atualmente também já podem ser utilizadas algumas técnicas como a crioterapia, microdermoabrasão e laser.

2. Pitiríase alba

São pequenas manchas claras, esbranquiçadas que atingem principalmente o rosto de bebês, crianças e jovens. Está relacionada a quadros atópicos e alérgicos como asma, rinite alérgica ou dermatite atópica.

A pele apresenta-se muito ressecada e um com um pouco de descamação, formam-se manchas redondas ou ovaladas esbranquiçadas.

Qual o tratamento?

A pitiríase alba normalmente não requer um tratamento específico devido a sua evolução benigna e auto-limitada, resolvendo-se espontaneamente em meses ou anos.

No entanto, algumas medidas são orientadas como: hidratar a pele, utilizar proteção solar e evitar banhos quentes e demorados.

3. Pitiríase versicolor (pano branco)

É uma doença causada por fungos do gênero da Malassezia furfur. Causa a formação de manchas que podem ser hipopigmentadas (brancas) ou hiperpigmentadas (marrom, castanhas), também é possível que as manchas adquiram a tonalidade vermelha.

As manchas da pitiríase versicolor podem apresentar descamação, também são manchas que coçam. Um dos locais mais frequentes de aparecimento da pitiríase versicolor é o dorso.

Pitiríase versicolor (pano branco) Qual o tratamento?

O tratamento da pitiríase versicolor é feita através da aplicação de antifúngico no local das lesões através de cremes, loções ou shampoos. Os principais antifúngicos utilizados são: miconazol, cetoconazol, clotrimazol, oxiconazol.

Em caso de lesões extensas, recorrentes e de difícil resolução com o tratamento local, pode estar recomendado o tratamento com antifúngico também por via oral, nesse caso se usa o fluconazol ou itraconazol em comprimidos.

4. Vitiligo

O Vitiligo é uma doença causada pela falta de melanina, o pigmento que dá cor a pele, assim formam-se manchas despigmentadas na pele, com tonalidade branca.

As áreas do corpo mais normalmente atingidas pelo vitiligo são o rosto, pescoço, mãos e áreas de dobras da pele. O vitiligo também pode atingir os pelos do corpo, levando a despigmentação de cílios e sobrancelhas.

Vitiligo Qual o tratamento?

O tratamento do vitiligo pode envolver o uso de medicamentos como o tacrolimos, corticoesteroides, derivados da vitamina D ou fototerapia com psoraleno.

A opção terapêutica utilizada dependerá da extensão e localização da lesão.

Em alguns casos, pode-se tentar o transplante de melanócitos, células que produzem melanina, para áreas em que se cessou a produção desse pigmento.

Manchas brancas na zona íntima

Manchas brancas ou claras na região genital de homens e mulheres, podem ter como causas doenças de pele como alergias, doenças infecciosas ou autoimunes. Algumas causas são:

Dermatite

A dermatite ou eczema pode levar a formação de áreas secas na pele, que coçam, com formação de lesões avermelhadas ou esbranquiçadas. A pele acometida pode tornar-se espessada ou apresentar ranhuras devido à coceira.

Líquen escleroso

É uma doença crônica, que provoca intensa coceira e irritação na zona genital. Atinge principalmente mulheres na pós-menopausa, mas pode atingir também homens e crianças. A pele fica seca, brilhante, um pouco enrugada e pode apresentar manchas brancas.

Vitiligo

O vitiligo pode atingir qualquer área da pele, inclusive a região íntima, é caracterizado por áreas totalmente despigmentadas que apresentam uma coloração branca.

Psoríase

Embora a forma de apresentação mais comum da psoríase seja através da formação de placas avermelhadas com descamação, é possível que as lesões dessa doença também apresentem um aspecto esbranquiçado devido à produção intensa de escamas.

Câncer na vulva

O câncer de vulva é um tipo de tumor pouco frequente, atingir principalmente mulheres acima dos cinquenta anos. Os sintomas do câncer vulvar incluem: coceira, queimação ou dor na vulva, além disso, deixa a pele da vulva com a aparência branca e áspera.

Infecções fúngicas (Tinea Cruris, Candidíase)

A tinha cruris, uma infecção fúngica causada por fungos dermatófitos pode formar lesões avermelhadas ou um pouco esbranquiçadas que apresentam alguma descamação e coceira. A candidíase também é outra forma de infecção causado por fungo que pode causar pequenos pontos brancos grumosos na zona genital de mucosa.

O tratamento é voltado para a doença que está a provocar a ocorrência de manchas brancas, consulte o seu médico de família, clínico geral ou dermatologista caso apresenta manchas brancas na região genital, ou em outras áreas do corpo.