Perguntar
Fechar

O que é dermatite atópica?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Dermatite atópica é uma doença crônica que causa inflamação da pele. O eczema atópico, como também é conhecido, é mais comum em bebês e costuma ter causas genéticas. Os sinais e sintomas incluem coceira, vermelhidão, bolhas e descamação da pele. O tratamento é feito com pomadas, medicamentos por via oral e cuidados para prevenir as crises.

O eczema atópico é considerado um distúrbio genético. Geralmente está associada a casos de dermatite atópica na família, asma, bronquite e rinite alérgica.

A dermatite atópica em bebês geralmente se manifesta entre 3 e 6 meses de idade. A inflamação afeta sobretudo o rosto, o pescoço e o couro cabeludo, causando erupções, crostas e bolhas na pele.

Em crianças, a dermatite atópica por surgir entre os 2 e os 12 anos de idade. Nessa fase, os sinais e sintomas aparecem principalmente no pescoço, dobras da pele, cotovelo, punhos, dorso das mãos, parte posterior dos joelhos e tornozelos.

As manifestações da dermatite atópica normalmente começam com o aparecimento de uma mancha vermelha que coça. A coceira é intensa e a pele fica muito seca, podendo se tornar áspera em algumas áreas. Após as crises, ocorre um período de remissão em que a doença não se manifesta.

Os sinais e sintomas da dermatite atópica incluem coceira intensa e constante, aparecimento de bolhas que vazam e formam crostas, secreção ou sangramento da orelha, além de mudança do tom de pele, que fica mais clara ou escura. De tanto coçar, podem surgir áreas esfoladas ou mais espessas na pele.

Alguns fatores podem piorar ou desencadear as crises, tais como alergias, gripe, pele seca, exposição ao sol ou à água, ambientes muitos quentes ou muito frios e estresse.

O tratamento da dermatite atópica é feito com pomadas, cremes e medicamentos por via oral que aliviam a coceira, diminuem o ressecamento da pele e combatem a inflamação. Além disso, é essencial controlar os fatores que desencadeiam as crises para evitar recidivas.

O tratamento adequado permite manter a doença sob controle e prevenir novas crises.

Veja também: Qual é o tratamento para dermatite atópica?

A dermatite tópica tende a melhorar gradualmente com o passar do tempo. Muitas crianças apresentam uma melhora significativa por volta dos 5 anos e a maioria deixa de ter crises na adolescência. A permanência da dermatite atópica na fase adulta é rara.

Saiba mais em: Tenho dermatite atópica, esta doença tem cura?

O/a médico/a pediatra, alergologista, dermatologista e/ou médico/a de família pode ser procurado/a para uma avaliação e diagnóstico da doença.