Perguntar
Fechar
Com quantas semanas é possível ver o embrião no saco gestacional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O embrião é visto dentro do saco gestacional a partir da quinta ou sexta semana de gestação.

Pelo ultrassom transvaginal, o saco gestacional pode ser visualizado na quinta semana de gestação. Por estar no processo de implantação na camada interna do útero, o embrião não é identificado e o saco gestacional pode estar vazio ou "anembrionário". Apenas após a quinta semana de gestação o embrião pode ser visualizado dentro do saco gestacional.

O primeiro ultrassom feito na gestação é importante para precisar a idade gestacional e prever a data do parto, principalmente entre mulheres que não têm certeza da data da última menstruação ou para aquelas que engravidaram usando algum método contraceptivo.

Caso a mulher apresentar algum atraso menstrual, ela pode procurar um serviço de saúde para avaliação médica e possível solicitação desse ultrassom inicial.

Também pode ser do seu interesse:

Com quantas semanas é possível ouvir o coração do bebê?

É possível estar grávida mesmo que o saco gestacional não apareça no ultrassom?

O que é o saco gestacional?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O saco gestacional (SG) é a primeira estrutura gestacional visualizada ao ultra-som, a partir da quarta semana de gestação. É umas das variáveis estudadas na realização do perfil biofísico fetal, que pretende avaliar a vitalidade ovular da gestação no primeiro trimestre.

Ao realizar o ultra-som, de preferência pela via transvaginal, o médico radiologista ou obstetra avalia algumas características do saco gestacional, que são:

  • implantação
  • forma
  • conteúdo
  • contorno
  • tamanho

A presença de SG de contorno irregular, com ausência do sinal do “duplo saco decidual”, com forma alongada e de implantação baixa (heterotópica), se associam a um risco considerável de abortamento. Quando também está presente hematoma subcoriônico maior que 50%, o risco de abortamento pode chegar a 95%. 

A identificação ultra-sonográfica de SG menor do que o esperado para a idade gestacional, ou de crescimento reduzido em exames seriados, em gestações de 6 a 9 semanas, está associada a risco de abortamento espontâneo superior a 80%.

Por outro lado, a presença de SG de tamanho e/ou crescimento normais, com batimento cardioembrionário presente, em gestações de 6 a 9 semanas, associam-se a bom prognóstico gestacional, com índices de abortamento espontâneo inferiores a 2%.

Importante salientar que, se pelo ultra-som transvaginal, não for identificado embrião em SG com diâmetro médio maior do que 20 mm, pode-se tratar-se de gestação anembrionada (sem embrião).

É importante frisar que a avaliação da viabilidade do embrião é feita através da avaliação de diversos parâmetros ultrassonográficos, inclusive em exames seriados, e não isoladamente.

O médico ginecologista/obstetra deverá orientá-la quanto ao resultado do ultra-som.

É possível estar grávida mesmo que o saco gestacional não apareça no ultrassom?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é possível estar grávida mesmo que o saco gestacional não apareça no ultrassom.

O saco gestacional começa a ser visto pela ultrassonografia a partir da quinta ou sexta semana de gestação. Antes desse período, a gravidez pode estar presente mesmo sem o saco gestacional visível pelo exame.

Quando a ultrassonografia detecta a gestação sem o saco gestacional, o/a ultrassonografista solicita a repetição do exame em algumas semanas justamente para aguardar o período em que a estrutura será detectável. O saco gestacional fica visível até a 10ª semana de gravidez, após esse período, a estrutura fetal vai desenvolvendo e outros parâmetros são avaliados.

O acompanhamento pré-natal deve ser realizado com consultas periódicas e realização dos exames indicados.

Leia também:

O que é o saco gestacional?

Com quantas semanas é possível ver o embrião no saco gestacional?

Fiz dois Beta-HCG e o segundo foi menor, estou com...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Redução no nível de beta-hCG deve ser analisada com cuidado. Pode ser normal, se ocorrer após 12 semanas de gravidez, ou indicar um problema, como gravidez ectópica ou perda da gestação.

Precisa centrar o seu tratamento médico em apenas um profissional, a segunda opinião sempre é válida, mas precisa de um único médico para conduzir o seu pré-natal, caso contrário as coisas vão ficar confusas e você vai se sentir perdida.

Por que beta-hCG diminuiu, mas a gravidez evolui normalmente?

A partir da 12ª semana de gestação, é normal que o seu exame de beta-hCG comece a diminuir. Isto acontece devido ao aumento da progesterona, um dos hormônios responsáveis pela nutrição do feto.

Deste modo, a gravidez evolui sem complicações e você deve seguir com o seu acompanhamento pré-natal.

Meu exame de beta-hCG diminuiu e eu tive sangramento, o que pode ser?- Gravidez Ectópica

A gravidez ectópica ocorre quando o óvulo fecundado se implanta fora do útero, sendo as tubas uterinas o local mais comum desta implantação anormal.

Nestes casos, os sintomas mais comuns são:

  • sangramento vaginal ou manchas de sangue na calcinha e
  • cólicas e/ou dor no baixo ventre.

Trata-s de uma emergência médica que coloca em risco a vida da mãe e, infelizmente, o feto não sobrevive. Por este motivo, na suspeita de gravidez ectópica, procure imediatamente um serviço de emergência.

- Aborto espontâneo

O aborto espontâneo é caracterizado pela perda do feto devido a causas naturais antes de 20 semanas de gestação. Acontece com maior frequência, nos 3 primeiros meses de gestação.

Os sintomas de aborto espontâneo incluem:

  • No início da gestação: pequeno sangramento vaginal, de coloração vermelho vivo ou vermelho escuro.
  • No final da gravidez: o sangramento se torna abundante e pode vir acompanhado de coágulos ou muco e cólicas intensas.

É importante que os seus exames de beta-hCG sejam sempre avaliados pelo obstetra que a acompanha, ou médico de família durante as consultas de pré-natal no SUS.

No caso de anormalidades, pode ser necessário a realização de uma ultrassonografia transvaginal para avaliar o estado de saúde do bebê.

Para saber mais sobre o exame de beta-hCG, você pode ler:

Após aborto em quanto tempo beta-HCG dá negativo?

Como entender os resultados do exame de gravidez Beta-hCG?

Beta HCG ajuda a detectar gravidez molar?

Referência:

FEBRASGO. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.

O que é um saco gestacional irregular e quais as causas?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O saco gestacional (SG) irregular uma observação ultra-sonográfica de que o contorno do saco gestacional assimétrico, anfractuoso. O saco gestacional é umas das variáveis estudadas na realização do perfil biofísico fetal, que pretende avaliar a vitalidade ovular da gestação no primeiro trimestre.

Quando existe o saco gestacional de contorno irregular, mas sem indício de um “duplo saco decidual”, com forma alongada e de implantação baixa (heterotópica), existe um risco considerável de abortamento. Além disso, quando se verifica um hematoma subcoriônico com crescimento maior que 50%, o risco de abortamento pode chegar a 95%.

É relevante referir que, se pelo ultra-som transvaginal, não for identificado embrião em SG com diâmetro médio maior do que 20 mm, existe a probabilidade da ocorrência de uma gestação anembrionada (sem embrião).

É importante frisar que a avaliação da viabilidade do embrião é feita através da avaliação de diversos parâmetros ultrassonográficos, inclusive em exames seriados, e clínico-laboratoriais, e não isoladamente.

O médico ginecologista/obstetra deverá orientá-la quanto ao resultado do ultra-som.

Exame positivo e no Ultrassom nada, estou grávida?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O saco gestacional não aparece nas 5 primeiras semanas da gravidez, pois ainda é muito pequeno.

Quando a mulher faz o ultrassom transvaginal nas primeiras 5 semanas de gestação, o ultrassom pode não ser capaz de detectar o saco gestacional. Porém, com exame de beta-hCG positivo, é bem provável que você esteja grávida.

O hormônio beta-hCG pode ser detectado no sangue ou na urina da mulher após a implantação do ovo (a união do espermatozoide com o óvulo) no útero. Essa implantação geralmente ocorre 7 dias após a fecundação. Por isso, o hormônio beta-hCG pode ser detectado no sangue ou na urina da mulher grávida antes do aparecimento do saco gestacional no Ultrassom. Isso pode explicar o resultado positivo do beta-hCG e o resultado negativo do Ultrassom.

O ultrassom transvaginal é capaz de detectar a presença de gestação a partir da 5º semana. Nessa fase, é possível detectar o saco gestacional que contém o embrião de apenas 5 ou 6 mm. Exames realizados antes desse período pode não revelar a gestação inicial.

O 1º ultrassom da gravidez é feito entre a 5ª e a 8ª semana de gestação. O exame serve para analisar o número de embriões, onde a gravidez está localizada (no útero ou fora dele, como nas trompas) e o tempo de gravidez.

Quais são os sintomas de gravidez?

Um dos primeiros sinais de suspeita de gravidez é a ausência de menstruação no período esperado pela mulher, observando um atraso menstrual de 1 ou mais semanas. Nesse início da gravidez outros sinais podem ser observados como náusea, aumento da sensibilidade nas mamas, cansaço e aumento da frequência urinária.

Caso você apresente um resultado positivo do beta-hCG, procure um serviço de saúde para uma avaliação mais detalhada.

Além disso, leia também:

Na ultrassom transvaginal se estiver gravida aparece?

5 semanas e meia de gravidez e o batimento cardíaco do bebê...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Provavelmente não há nenhum problema, porque esse período ainda é cedo para encontrar o batimento cardíaco do bebê.

A função cardíaca do bebê se inicia por volta da quinta semana de gestação, portanto só a partir dessa data será possível encontrar os batimentos cardíacos através de aparelhos médicos específicos, como Doppler fetal, ultrassom vaginal e abdominal, fetoscópio, ou mais recentemente, aplicativos para essa função.

Entretanto o mais comum é que os batimentos sejam evidenciados entre a 7ª e 8ª semanas pela ultrassonografia vaginal.

Durante o desenvolvimento do coração do bebê, na quinta semana, inicialmente a frequência é conduzida pelos ventrículos, o que torna a frequência mais baixa, dificultando um pouco sua percepção. Por volta da 9ª semana, quando os átrios estão formados e tomam controle dessa frequência e ritmo, os batimentos podem atingir a frequência de 180 bpm, facilitando sua visualização.

Ao exame de ultrassom abdominal e doppler, a partir da 10ª semana os batimentos são ouvidos com bastante nitidez, e após 20 semanas, também pelo estetoscópio.

Os aplicativos mais atuais, oferecem essa ausculta a partir de 30 semanas. A possibilidade de evidenciar os batimentos do bebê acaba por confortar pais e familiares.

Contudo, essas datas são uma estimativa que pode variar de gestante para gestante. Alguns fatores podem interferir nessas datas, como por exemplo, uma implantação diferenciada de placenta, aumento da gordura abdominal, entre outros.

Para maiores esclarecimentos nesse assunto, procure seu médico obstetra.

Leia também: Na gravidez, quando é possível ouvir o coração do bebê?

O embrião (ou saco gestacional) é visualizado no ultrassom...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O cálculo de semanas de um bebê, habitualmente é baseado na data do primeiro dia da última menstruação (DUM), portanto são 5 semanas após a DUM.

Ainda hoje o cálculo é feito dessa maneira porque é muito difícil estimar exatamente o dia da fecundação, por diferentes fatores. Por exemplo, mesmo que a mulher tenha percebido o dia da sua ovulação, seja por aumento da temperatura corporal ou dosagem hormonal no sangue, e que saiba o dia da relação, não é possível estimar exatamente o momento em que o espermatozoide alcançará o óvulo. Isso porque, os espermatozoides podem sobreviver por até 5 dias no corpo da mulher, e de acordo com as suas características, levam mais ou menos dias para chegar até a trompa e acontecer a fecundação do óvulo.

Outro motivo, é que uma mulher na tentativa de engravidar, dificilmente terá apenas uma relação no período fértil, aumentando as possibilidade dessa data.

Visto isso, salvo exceções, até que o exame de ultrassom seja capaz de identificar o comprimento fetal e outros dados fundamentais para estimar com mais precisão a idade gestacional, é mantida a avaliação pela DUM.

Como é feito o cálculo da idade gestacional pela DUM?

Sabendo o primeiro dia da “data da última menstruação” (DUM), devem ser somados todos os dias que transcorreram até a data atual, depois divide-se o valor total por 7. O resultado inteiro são o número de semanas e o resto, corresponde ao número de dias.

Exemplificando, vamos supor que hoje é dia 27 de abril e a data do primeiro dia da da última menstruação foi dia 14 de janeiro.

14 a 31 de janeiro – 17 dias

Fevereiro – 29 dias

Março – 31 dias

Abril – 27 dias ( data atual)

Então soma-se todos os dias passados = 17+29+31+27 = 104.

Esse número dividido por 7 = 104 / 7 = 14,85. O que corresponde a 14 semanas e 8 dias de gestação.

Leia também: Com quantas semanas dá para ver o bebê no ultrassom?