Perguntar
Fechar

Arrotos constantes, o que pode ser e o que fazer?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Arrotos constantes são um sinal de que o corpo está acumulando gases em excesso no estômago. A eructação frequente pode ser sinal de doenças e problemas digestivos, como refluxo gastroesofágico, gastrite, má digestão (dispepsia), síndrome de Magenblase, além de hérnia de hiato, entre outros.

Aerofagia (engolir ar)

Porém, é importante lembrar que os arrotos podem ter diversas causas, sendo a principal delas a aerofagia, ou seja, engolir ar. As pessoas também engolem ar durante a refeição, por isso os arrotos depois de comer são frequentes e considerados normais.

Arrotos: causas e tratamento

A aerofagia também pode ocorrer ao mascar chicletes, fumar, chupar balas e engolir saliva constantemente. Ansiedade, estresse, comer depressa e falar quando se está comendo também fazem a pessoa engolir mais ar, causando arrotos constantes.

Produção excessiva de gases no estômago

Os arrotos também pode ser causados pelo aumento da produção de gases no estômago. Isso pode ocorrer com o uso de bicarbonato de sódio para aliviar a acidez estomacal ou a ingestão de bebidas com gás e determinados alimentos.

Bebidas gaseificadas contêm gás carbônico em sua composição que, ao chegar ao estômago, reage com o ácido clorídrico produzindo ainda mais gases. O mesmo mecanismo ocorre com o uso de bicarbonato de sódio.

Dentre os alimentos que aumentam a produção de gases estomacais estão o brócolis, couve-flor, couve, repolho, feijão, carne de porco, cebola, pimentão verde, leite e derivados, entre outros.

Porém, a produção excessiva de gases no estômago não é tão frequente como no intestino, em que os gases são produzidos pelas bactérias que fazem parte da flora intestinal.

O que fazer em caso de arrotos constantes?

A primeira coisa a fazer em casos de arrotos constantes é verificar a relação da eructação com a aerofagia. Para engolir menos ar, recomenda-se comer devagar, evitar falar durante as refeições, evitar fumar e mascar chicletes.

Também é indicado evitar alimentos e bebidas que aumentam a produção de gases no estômago, como cerveja, bebidas com gás, feijão, ervilhas, grão-de-bico, brócolis, couve-flor, repolho, couve, cereais, milho, carne de porco, alimentos apimentados, pimentão verde e cebola.

É importante libertar os gases produzidos no corpo, já que o seu acúmulo causa desconforto. Pessoas que já fizeram cirurgia para refluxo podem ter mais dificuldade em arrotar, assim como aquelas que necessitam permanecer muito tempo em repouso após uma cirurgia, uma vez que a posição deitada favorece a retenção de ar no estômago.

Por isso, deve-se evitar deitar-se após as refeições, para facilitar a eliminação do excesso de gases estomacais através dos arrotos.

Em caso de arrotos constantes, é recomendável consultar um médico para sejam despistadas a presença de alguma doença. Vale lembrar que arrotar após as refeições é normal. Porém, em excesso, é indicado fazer uma avaliação.

Em caso de arrotos constantes, verifique os seus hábitos e procure mudar aqueles que podem estar fazendo você engolir ar. Se os sintomas persistirem, consulte o/a médico/a de família ou clínico/a geral.