Perguntar
Fechar

Fibromialgia

O que é fibromialgia e quais os sintomas?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

A fibromialgia é uma doença reumatológica caracterizada por dores difusas musculoesqueléticas, não articulares, com curso superior a três meses, com predomínio no sexo feminino, que normalmente se associa à rigidez matinal, alteração do sono, alterações intestinais e fadiga.

Os sintomas da fibromialgia são dores difusas no corpo, associadas a fadiga, dificuldade para dormir ou despertares noturnos e alterações intestinais.

Outros sintomas podem ser: dificuldades de memória, tontura, dor no peito, dor de cabeça, formigamentos de mãos e pés e dificuldades de interação e convívio social.

A causa para a fibromialgia é desconhecida. Há teorias de que ela seria uma disfunção do sistema nervoso central, com secreção inapropriada de substâncias responsáveis pela transmissão do estímulo doloroso.

O paciente deve procurar o reumatologista para diagnóstico e tratamento.

Saiba mais em: 

Sinto dor no corpo todo. Será que tenho fibromialgia?

Fibromialgia tem cura?

Sinto dor no corpo todo. Será que tenho fibromialgia?

Dor no corpo difusa e generalizada é um dos sintomas da fibromialgia. Nesse caso, as dores no corpo normalmente vêm companhadas por fadiga, perturbações do sono, rigidez matinal, dor de cabeça e distúrbios intestinais.

Os sinais e sintomas da fibromialgia podem incluir ainda formigamento ou diminuição da sensibilidade em mãos e pés, maior sensibilidade à temperatura, tontura, alterações na memória, dor no peito e dificuldades de interação e convívio social.

Contudo, a principal característica da fibromialgia é a presença de vários pontos sensíveis no corpo que, ao serem pressionados levemente, despoletam dor.

Portanto, o diagnóstico da fibromialgia é baseado em pelo menos 2 critérios: história de dor generalizada no corpo (lado direito e esquerdo, acima e abaixo da cintura) que dura mais de 3 meses e a presença de pelo menos 11 pontos dolorosos no corpo.

A fibromialgia não tem uma causa definida e o seu tratamento é multidisciplinar, podendo incluir medicamentos antidepressivos, analgésicos e anti-inflamatórios, acupuntura, fisioterapia, massagem de relaxamento e exercícios aeróbicos de baixo impacto (caminhada, hidroginástica, bicicleta).

Saiba mais em: Qual o tratamento para fibromialgia?

Se você sente dores no corpo há mais de 3 meses e apresenta um ou mais dos sintomas apresentados acima, consulte um médico de família, clínico geral ou reumatologista para uma avaliação.

Veja também: 

Fibromialgia tem cura?

O que é fibromialgia e quais os sintomas?

Fumante passivo é pior do que ativo?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não. Na verdade, até o momento, os estudos mostram que o prejuízo pode ser igual ou pouco menor para o fumante passivo, o que já é bastante assustador, visto que existe uma quantidade grande de fumantes passivos no Brasil, e o tabagismo ativo é a principal causa de morte evitável na população, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os prejuízos do fumo passivo estão muito próximos aos do fumo ativo, porém, em menor grau, uma vez que a exposição é geralmente menor. Para não ser prejudicado, um não-fumante deveria ficar a pelo menos 15 metros de um fumante em um ambiente aberto.

Isso porque a fumaça que sai da ponta do cigarro contém as mesmas substâncias tóxicas inaladas pelo fumante ativo, só que numa concentração muito maior, uma vez que não é filtrada. Além disso, o fumante passivo também inala a fumaça expelida por quem está fumando.

Sabendo que a fumaça do cigarro contém pelo menos 43 substâncias consideradas cancerígenas e que o fumo passivo é a terceira maior causa de morte evitável, segundo a OMS, ficando atrás apenas do tabagismo ativo e do consumo excessivo de álcool, os órgãos de saúde vêm intensificando as campanhas de esclarecimento e apoio ao tratamento contra o tabaco.

Os locais em que o fumante passivo está mais exposto e, portanto, corre mais riscos de doenças devido ao fumo, são os ambientes fechados, como bares, restaurantes, ambientes de trabalho e a própria casa.

Por fim, existem diversos tratamentos e campanhas de auxílio para PARAR DE FUMAR, como medicamentos, adesivos e terapias complementares, que alcançam altos índices de bons resultados. A frequência de falha no tratamento está mais associada ao paciente que tenta interromper o vício sem ajuda.

O/A médico/a de família, clínico/a geral ou pneumologista poderá iniciar o tratamento, além de oferecer todos os esclarecimento e acompanhamento adequado.

Também pode lhe interessar:

Quais são os efeitos da nicotina no organismo?

Como funciona o adesivo de nicotina para parar de fumar?

Fumar narguilé faz mal?

Fibromialgia tem cura?

Fibromialgia não tem cura definitiva. Contudo, é possível controlar os sintomas através de um tratamento que pode incluir medicamentos, atividade física, fisioterapia, acupuntura, entre outras formas de terapias não medicamentosas.

O objetivo do tratamento da fibromialgia não é curar a doença, mas mantê-la sob controle, aliviando a dor e melhorando assim a qualidade de vida da pessoa. Os tratamentos devem ser associados um ao outro, já que nenhuma forma de terapia é eficaz isoladamente.

Exercícios físicos

É muito importante que as pessoas com fibromialgia pratiquem algum tipo de atividade física, tanto pelo bem-estar mental que ela proporciona, como pelos benefícios físicos, inclusive no alívio da dor.

Os exercícios devem ser de preferência aeróbicos, como pedalar, caminhada, natação e hidroginástica. Porém, musculação e alongamentos também são indicados.

A atividade física deve ser ajustada às preferências do paciente, a não ser que haja uma contraindicação médica.

A pessoa deve saber respeitar os seus próprios limites, já que um excesso de exercícios pode piorar a dor e aumentar o cansaço. Também é importante ressaltar que todas as atividades físicas devem ser orientadas por um profissional.  

Medicamentos

Os medicamentos usados para tratar a fibromialgia geralmente incluem antidepressivos associados a analgésicos e anti-inflamatórios. Contudo, é essencial que os remédios sejam usados em conjunto com outras formas de tratamento não medicamentosos para uma melhor resposta.

Acupuntura

O uso da acupuntura tem mostrado bons resultados para aliviar a dor de pacientes com fibromialgia, sobretudo quando a dor é mais localizada. Para ser mais eficiente as sessões devem ser regulares, já que a sua ação analgésica tem efeito passageiro.

No entanto, assim como os medicamentos e as demais medidas não farmacológicas, a acupuntura não deve ser usada de forma isolada, mas deve estar incluída no tratamento.

Fisioterapia

A atuação da fisioterapia no tratamento da fibromialgia está centrada principalmente nas massagens, nos exercícios de alongamento e fortalecimento e ainda nas correções posturais. Após o período de dor, podem ser incluídas outras modalidades menos convencionais, como Pilates e hidroterapia.

O especialista indicado para diagnosticar e tratar a fibromialgia é o reumatologista.

Saiba mais em:

Qual o tratamento para fibromialgia?

O que é fibromialgia e quais os sintomas?

Sinto dor no corpo todo. Será que tenho fibromialgia?

Tenho 48 anos não menstruo e não faço reposição hormonal...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Acredito que pode obter muitas melhoras, mas não da maneira que espera: um tratamento na forma de comprimidos. Precisa começar resolvendo seus problemas emocionais e depois mudar seus hábitos de vida, e talvez muitas coisa precisam ser mudadas em sua vida e em conjunto com os medicamentos, talvez encontre algum alívio.

Qual o tratamento para fibromialgia?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O tratamento da fibromialgia parte de um relacionamento de confiança com seu médico. Primariamente, o paciente deve entender a sua doença e as limitações do seu tratamento.

Podem ser utilizados medicamentos, como amitriptilina, fluoxetina (antidepressivos), alprazolam (ansiolítico), ciclobenzaprina (relaxante muscular), analgésicos, anti-inflamatórios. Infelizmente, apenas metade dos pacientes responde aos medicamentos.

Sendo assim, são recomendadas outras terapias, como psicoterapia, exercícios aeróbicos durante 30 minutos, 3 a 4 vezes por semana, em especial hidroginástica, natação, caminhadas e alongamentos. Terapias alternativas que podem ser tentadas em alguns casos são acupuntura, injeção de anestésicos ou corticóides nos pontos dolorosos e quiropraxia.

O tratamento deve ser prescrito e orientado pelo reumatologista.

Também pode lhe interessar: 

Fibromialgia tem cura?

Sinto dor no corpo todo. Será que tenho fibromialgia?

O médico disse que estou com fibromialgia sem pedir exames?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não deve haver relação das suas dores com a cirurgia que fez. Fibromialgia tem um diagnóstico eminentemente clínico e não são necessários exames (é um tipo de reumatismo muito ligados a problemas emocionais como depressão e ansiedade). Deve procurar um reumatologista ou um clínico geral mesmo.