Perguntar
Fechar

Clamídia na gravidez pode ser perigoso? Qual o tratamento?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, clamídia na gravidez pode ser muito perigoso, pois pode provocar diversas complicações durante e depois da gestação, tais como:

  • Gravidez ectópica: Trata-se de uma gravidez que ocorre fora do útero, na maioria das vezes em uma das trompas de Falópio (gravidez tubária), podendo também acontecer na cavidade abdominal ou no colo do útero; uma gravidez ectópica não evolui e deve ser tratada com máxima urgência, sob o risco de trazer graves consequência para a mulher;
  • Aborto espontâneo: A infecção por clamídia parece estar relacionada com abortamentos tardios, embora não haja ainda um consenso sobre essa relação;
  • Inflamação da camada interna do útero (endometrite) e doença inflamatória pélvica (DIP) pós-abortamento ou parto: A forma grave de DIP necessita de internamento e tratamento com antibióticos por via venosa;
  • Infecção interna do útero e morte do feto (natimorto): A infecção intrauterina pode disseminar e atingir os pulmões e o fígado do feto, provocando a sua morte;
  • Rompimento da bolsa e parto precoce: O risco de parto pré-termo (antes das 37 semanas de gravidez) pode ser 4 vezes maior em grávidas com clamídia;
  • Infecção pós-parto: Se a clamídia for contraída durante a gestação, a infecção pode se desenvolver depois do parto e causar inflamação no útero (endometrite) e nas trompas, podendo provocar infertilidade; a infecção pode atingir ainda a cavidade abdominal e provocar hepatite, peritonite entre outras infecções graves.

Leia também: O que é gravidez ectópica e quais os seus sintomas?

Clamídia na gravidez pode ser perigoso para o bebê?

Sim, além de morte fetal, abortamento, baixo peso ao nascer e prematuridade, a clamídia pode ser transmitida da mãe para o bebê e provocar diversas doenças no recém nascido, como:

  • Conjuntivite e pneumonia neonatal;
  • Otite média;
  • Síndrome da morte súbita;
  • Apneia;
  • Asma;
  • Doença pulmonar obstrutiva.

Também pode lhe interessar o artigo: O que é clamídia, quais os sintomas e como se transmite?

Qual é o tratamento para clamídia na gravidez?

O tratamento da clamídia durante a gestação é feito com medicamentos antibióticos. Os remédios usados para tratar grávidas com clamídia são:

  • Estearato de eritromicina;
  • Amoxacilina;
  • Azitromicina

Os antibióticos devem ser usados por um período de 7 a 10 dias, dependendo das doses.

Tratar a clamídia na gravidez reduz o risco de transmissão para o bebê, além de diminuir as chances de endometrite e doença inflamatória pélvica depois do parto.

No entanto, como 75% dos casos de clamídia não manifestam sintomas, boa parte das grávidas infectadas fica sem tratamento.

Leia também: Qual é o tratamento para clamídia?

Como resultado, elas podem desenvolver doença inflamatória pélvica e sofrer sequelas, como dor pélvica crônica, gravidez ectópica e infertilidade, sem falar nos riscos para a gestação e para o bebê.

O tratamento da clamídia durante a gravidez pode ser realizado pelo/a médico/a de família, clínico/a geral, obstetra ou infectologista.