Perguntar
Fechar

O que é proteína C reativa?

Proteína C reativa, também conhecida como PCR, é uma proteína produzida no fígado que está presente em pequenas quantidades no sangue de pessoas saudáveis. Em casos de inflamações ou infecções agudas, os seus níveis no sangue podem aumentar até 1.000 vezes.

O exame de proteína C reativa é usado principalmente para medir o risco de doenças cardiovasculares. Um resultado com proteína C reativa alta indica maiores chances de "derrames" e ataque cardíaco.

Apesar de ser um método preciso, rápido, seguro e econômico, o exame de PCR não é suficientemente específico para diagnosticar qualquer doença.

Isso porque a proteína C reativa pode estar elevada no sangue devido a qualquer situação de inflamação no corpo. Portanto, a condição que levou a essa inflamação deve ser investigada mais a fundo pelo médico, com outros exames.

Veja também: Proteína c reativa alta pode ser o quê?

Já para avaliar o risco de doença cardiovascular é feito o exame de proteína C reativa ultrassensível, que faz uma dosagem mais precisa de PCR.

Sabe-se que muitas doenças cardiovasculares resultam sobretudo de dois fatores: inflamação constante nas paredes dos vasos sanguíneos e acúmulo de colesterol nesses vasos.

Portanto, pessoas com níveis de proteína C reativa persistentemente acima de 0,3 mg/dL (3 mg/L) apresentam maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, uma vez que esse valor elevado de PCR indica que há um processo inflamatório discreto no corpo, porém contínuo.

Saiba mais em: Quais os valores normais do PCR?

O exame de proteína C reativa também tem sido muito usado para dar início ao tratamento com antibióticos quando ainda não se sabe se a infecção é causada por vírus ou bactérias, já que o aumento da concentração de PCR é maior durante as infecções bacterianas do que nas virais.

É importante que o resultado dos exames sejam analisados pelo médico que os solicitou, juntamente com a história clínica e o exame físico do paciente.

Também podem lhe interessar:

O que é o exame PCR e para que serve?

PCR baixo: o que pode ser?

PCR alto: o que pode ser?