Perguntar
Fechar

Quais os sintomas de descolamento de placenta?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os sintomas de descolamento prematuro de placenta mais comuns são a dor abdominal súbita e o sangramento vaginal (80% dos casos). Em 20% dos casos a dor abdominal não vem acompanhada por sangramento vaginal (hemorragia oculta).

A dor provocada pelo descolamento de placenta vai desde um leve desconforto até uma dor intensa, associada a um aumento do tônus uterino (a barriga fica dura). Nos casos em que a placenta apresenta inserção posterior, a dor é na região da coluna lombar.

O quadro clínico do descolamento prematuro de placenta caracteriza-se por:

  • Dor abdominal;
  • Sangramento genital de quantidade variável;
  • Contração uterina;
  • Hipotensão, palidez cutânea.

​​O descolamento de placenta é mais frequente no segundo trimestre de gravidez, embora possa ocorrer desde o início da gestação. O diagnóstico é feito por exame clínico e ultrassonografia.

Os principais fatores de risco para um descolamento prematuro de placenta são:

  • Traumas (acidentes automobilísticos, trauma abdominal direto);
  • Hipertensão arterial (gestacional ou pré-existente);
  • Uso cocaína e outras drogas;
  • Condições que provocam uma maior distensão uterina, como a gestação de gêmeos;
  • Descolamento de placenta em gestações anteriores;
  • Tabagismo;
  • Idade materna avançada;
  • Ruptura prematura das membranas (amniocentese, cordocentese).

O descolamento prematuro de placenta consiste na separação parcial ou total da placenta da parede uterina. De acordo com os achados clínicos e laboratoriais, o descolamento é classificado em 3 graus.

O descolamento de placenta ocorre em 1% a 2% das gestações, sendo uma das piores complicações obstétricas para a mulher e a principal causa de óbito perinatal.

É da responsabilidade do/a médico/a obstetra o diagnóstico e o tratamento do descolamento prematuro de placenta.