Perguntar
Fechar

Linfonodomegalia

Linfonodos aumentados pode ser câncer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, linfonodos aumentados pode ser sinal de câncer. Porém, na maioria dos casos, o aumento dos linfonodos está relacionado com inflamações ou infecções localizadas próximas aos gânglios.

Se a causa da linfonodomegalia (aumento do linfonodo) for câncer, os linfonodos aumentam de tamanho, ficam endurecidos, mas geralmente não causam dor. Em geral, o crescimento é lento, a pele não fica avermelhada, não há aumento da temperatura local e a superfície é irregular. Nesses casos, o gânglio tem mais de 2 cm.

Quando o linfonodo está aumentado devido a uma inflamação, o seu crescimento é rápido, há dor no local, a pele que recobre o gânglio fica avermelhada e a sua superfície é regular e lisa. Normalmente o linfonodo não tem mais que 2 cm nesses casos.

Os sinais de alarme que podem indicar que o aumento dos linfonodos é causado por câncer ou alguma infecção grave, como tuberculose, incluem:

  • Aumento progressivo dos linfonodos;
  • Linfonodos que não diminuem de tamanho em 4 semanas;
  • Gânglios linfáticos com consistência dura;
  • Emagrecimento, falta de apetite ou aumento da transpiração;
  • Presença de sinais e sintomas de inflamação, como dor, vermelhidão, aumento da temperatura local ou pus, acompanhados ou não de febre;
  • Linfonodos aumentados na clavícula ou nas axilas;
  • Linfonodos aumentados em mais de duas áreas diferentes do corpo.
Linfonodos aumentados no pescoço

Linfonodos aumentados no pescoço podem indicar a presença de câncer na cabeça ou no pescoço, ou ser sinal de linfoma (câncer do sistema linfático que se origina na maioria das vezes nos linfonodos).

Linfonodos aumentados nas axilas

Linfonodos aumentados nas axilas também podem ser um sinal linfoma ou de câncer de mama.

Linfonodos aumentados na virilha

Na virilha, o aumento dos linfonodos pode estar relacionado com linfomas ou metástases de melanoma (câncer de pele) e câncer ginecológico.

O que são linfonodos?

Os linfonodos ou gânglios linfáticos, são pequenos órgãos de defesa localizados no trajeto dos vasos linfáticos. Eles filtram a linfa, podendo reter, destruir ou retardar a proliferação de micro-organismos (bactérias, vírus, protozoários) e células cancerígenas pelo organismo.

Os linfonodos armazenam e produzem glóbulos brancos, células de defesa que combatem infecções e doenças. Por isso, eles podem aumentar de tamanho e ficar doloridos quando há alguma doença ou infecção, pois estão reagindo aos micro-organismos invasores ou aos agentes agressores.

O aumento dos linfonodos é muito comum em crianças com menos de 2 anos de idade, embora esse aumento não indique nada de grave na maioria dos casos.

Em geral, os gânglios estão aumentados em tamanho e número, sendo facilmente palpáveis. Os locais em que os linfonodos ficam aumentados com mais frequência são no pescoço, nas axilas e na região da virilha.

Nesses casos específicos, o aumento dos gânglios linfáticos pode ser decorrente dos estímulos que o sistema imunológico vai recebendo, à medida que a criança vai entrando em contato com o ambiente e ganhando anticorpos.

Contudo, na grande parte dos casos, os linfonodos aumentados são uma resposta imunológica temporária do organismo a infecções ou inflamações benignas, como amigdalite, otite, entre outras.

Apenas uma biópsia poderá determinar se o linfonodo aumentado é ou não câncer.

Se notar a presença de nódulos no corpo que não desaparecem em até duas semanas, procure o/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família para fazer uma avaliação e receber um diagnóstico adequado.

Também podem lhe interessar:

Linfoma de Hodgkin é câncer?

O que é linfonodo sentinela?

O que é linfonodomegalia e quais são as causas?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Linfonodomegalia é o aumento do tamanho dos linfonodos, também conhecidos como gânglios linfáticos. A linfonodomegalia pode ser generalizada ou localizada numa determinada região do corpo, afetando todo um conjunto de linfonodos (cervical, mediastinal, axilar, inguinal, etc).

Os linfonodos são pequenos órgãos de defesa localizados no trajeto dos vasos linfáticos. Os gânglios linfáticos atuam como filtros da linfa podendo reter, destruir ou retardar a proliferação de micro-organismos (bactérias, vírus, protozoários) e células cancerígenas pelo organismo.

A linfonodomegalia pode ser causada por infecções ou inflamações, alergias, doenças reumatológicas e câncer. O aumento do linfonodo significa que o corpo está reagindo a alguma infecção ou a agentes agressores.

As principais causas de linfonodomegalia em crianças e adultos jovens são as infecções respiratórias bacterianas ou virais, a mononucleose infecciosa ("doença do beijo), a toxoplasmose e a tuberculose. Após os 50 anos, aumentam as chances da linfonodomegalia ser causada por câncer.

Saiba mais em: Íngua no pescoço: o que pode ser?

Quando o linfonodo está aumentado devido a uma inflamação, o seu crescimento é rápido, há dor no local, a pele que recobre o gânglio fica avermelhada, com a superfície regular e lisa. Normalmente o linfonodo não cresce mais que 2 cm. 

Já numa linfonodomegalia causada por câncer, os linfonodos apresentam um crescimento lento, normalmente não causam dor, no início não há alterações na coloração da pele, a superfície é irregular e o gânglio em geral tem mais de 2 cm.

Leia também: Linfonodos aumentados pode ser câncer?

Uma linfonodomegalia que persiste por mais de duas semanas deve ser vista pelo/a médico/a clínico geral ou médico/a de família. Dependendo do caso, pode ser necessário fazer uma biópsia para identificar a causa do aumento do gânglio.

Também podem lhe interessar:

O que pode causar íngua na virilha?

Linfonodos axilares aumentados. O que pode ser?

O que é linfadenopatia? Quais são as causas?

Linfonodo e linfoma são a mesma coisa?

Tenho os linfonodos cervicais aumentados. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Linfonodos cervicais aumentados podem ser sinal de alguma infecção ou inflamação próxima ao pescoço ou ainda infecções que estão disseminadas pelo corpo.

Os linfonodos armazenam e produzem glóbulos brancos, células de defesa que combatem infecções e doenças. Por isso eles podem aumentar de tamanho e ficar doloridos quando há alguma infecção, pois estão reagindo aos micro-organismos invasores.

A linfonodomegalia cervical (aumento dos linfonodos do pescoço) é causada principalmente por infecções das vias aéreas superiores, infecções da cavidade oral e faringe e pela mononucleose infecciosa, uma doença causada pelo vírus de Epstein-Barr, também conhecida como "doença do beijo".

Quando os linfonodos cervicais aumentados estão localizados na parte anterior do pescoço, a causa pode ser infecções na cabeça e no pescoço ou síndrome de mononucleose, originada sobretudo pelo vírus de Epstein-Barr, mas que também está relacionada com citomegalovírus e toxoplasmose.

Linfonodos cervicais aumentados na parte posterior do pescoço podem ter como causa:

  • Mononucleose infecciosa ("doença do beijo");
  • Tuberculose ganglionar;
  • Linfoma;
  • Doença de Kikuchi;
  • ​Tumor maligno na cabeça ou pescoço.

Já a presença de múltiplos linfonodos cervicais aumentados podem ser sinal de:

  • Infecção por estreptococos ou estafilococos;
  • Metástase de tumores localizados na cabeça e no pescoço;
  • Doença da arranhadura do gato;
  • Tuberculose;
  • Micobacteriose atípica.

A principal causa de linfonodomegalia cervical em crianças e adolescentes até aos 14 anos são os processos inflamatórios. Como as crianças ainda não têm o sistema imunológico bem desenvolvido, os linfonodos cervicais ficam aumentados quando entram em contato com vírus e bactérias. Nesses casos, os gânglios são pequenos e surgem nos dois lados do pescoço.

Nos adultos, a partir da adolescência, o risco dos linfonodos cervicais aumentados estarem relacionados com doenças malignas, como o linfoma, é maior.

Veja também: Linfonodos aumentados pode ser câncer?

Já em pessoas com mais de 50 anos, a presença de linfonodomegalia cervical pode ser sinal de câncer na boca, na faringe, na laringe ou no esôfago.

Linfonodos cervicais que ficam aumentados por mais de duas semanas devem ser vistos pelo/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família. Dependendo do caso, pode ser necessário fazer uma biópsia para identificar a causa do aumento do gânglio.

Também podem lhe interessar:

O que é linfonodo sentinela?

O que pode causar íngua na virilha?

Linfonodos axilares aumentados. O que pode ser?

O que é linfonodomegalia e quais são as causas?

O que é linfadenopatia? Quais são as causas?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Linfadenopatia é qualquer alteração no tamanho e na consistência dos linfonodos, também chamados de gânglios linfáticos. Os linfonodos são pequenos órgãos de defesa localizados no trajeto dos vasos linfáticos. Eles filtram a linfa, podendo reter, destruir ou retardar a proliferação de micro-organismos (como bactérias e vírus) e células cancerígenas pelo organismo.

A linfadenopatia pode ser regional (cervical, inguinal, axilar), quando os linfonodos acometidos drenam um local infectado ou afetado por um tumor, ou generalizada, quando os linfonodos aumentam de tamanho devido a uma doença disseminada pelo corpo.

A linfadenopatia cervical é causada principalmente por infecções virais ou bacterianas que afetam a face ou a orofaringe. Dentre as doenças que podem causar alterações nos linfonodos cervicais estão: 

  • Rubéola;
  • Mononucleose (doença do beijo);
  • Toxoplasmose;
  • Tuberculose ganglionar;
  • Doença da arranhadura do gato;
  • Linfomas;
  • Escabiose;
  • Infecções de cabeça e pescoço;
  • Tumores malignos na cabeça ou pescoço.

Veja também: Íngua no pescoço: o que pode ser?

A linfadenopatia na região inguinal normalmente têm como causa pequenas infecções nos membros inferiores, DST e câncer.

Saiba mais em: O que pode causar íngua na virilha?

Já as linfadenopatiasgeneralizadas podem ser causadas por:

  • Tuberculose miliar;
  • Infecção por HIV;
  • Linfomas;
  • Medicamentos, como a fenitoína;
  • Mononucleose infecciosa;
  • Citomegalovirose;
  • Sífilis;
  • Brucelose;
  • Leptospirose;
  • Lúpus Eritematoso Sistêmico;
  • Eczemas.

Uma linfadenopatia que persiste por mais de duas semanas deve ser vista por um médico clínico geral ou médico de família. Dependendo do caso, pode ser necessário fazer uma biópsia para identificar a causa do aumento do gânglio.

Também pode lhe interessar:

O que é linfonodomegalia e quais são as causas?

Linfonodos axilares aumentados. O que pode ser?

Tenho os linfonodos cervicais aumentados. O que pode ser?

O que significa ausência de linfonodomegalia cervical?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não tem linfonodos aumentados no pescoço e cabeça. Os linfonodos, também chamados de gânglios linfáticos, são pequenos órgãos do sistema imunológico distribuídos por todo o corpo. São responsáveis pela produção e ativação de diversas células que atuam na defesa do organismo contra infecções, células tumorais ou outros agentes externos.

O que é linfonodomegalia e o que indica?

Quando os linfonodos estão aumentados de tamanhos o médicos chamam essa condição de linfonodomegalia. Os linfonodos crescem quando há algum processo que requer a produção dessas células de defesa como infecções ou inflamações, alergias, doenças reumatológicas ou mesmo câncer.

Alguns linfonodos são palpáveis e principalmente quando aumentados de tamanho podem ser facilmente detectados pelo médico durante o exame físico. Aqueles localizados em cadeias mais próximas da pele são mais facilmente palpáveis, é o caso dos linfonodos cervicais, que estão no pescoço.

Portanto, a presença de linfonodos grandes e palpáveis costuma ser indicativo de que há alguma processo inflamatório ou infeccioso na região de drenagem de linfa do linfonodo. Com o tratamento da causa da linfonodomegalia esses pequenos órgão voltam ao seu tamanho original.

Quando devo me preocupar?

Os linfonodos podem apresentar algumas característica, chamadas de sinais de alarme, que podem sugerir doenças de maior gravidade, como neoplasias ou infecções de maior gravidade como tuberculose ou HIV. Nesse tipo de situação é essencial procurar um médico para uma avaliação.

Os sinais de alarme são:

  • Linfonodos endurecidos;
  • Linfonodos que não diminuem de tamanho em até 4 semanas;
  • Linfonodos que não param de crescer;
  • Linfonodos dolorosos que apresentam vermelhidão, calor local ou pus;
  • Presença de outros sintomas como emagrecimento, falta de apetite ou aumento da transpiração ou febre;
  • Linfonodos aumentados na clavícula ou nas axilas;
  • Linfonodos aumentados em mais de duas áreas diferentes do corpo.

Na presença dessas alterações consulte um clínico geral ou médico de família para uma avaliação inicial.