Vantagens e desvantagens do anticoncepcional injetável

fotografia do autor
Medicina de Família e Comunidade

Anticoncepcional injetável é uma ótima opção contraceptiva de longa duração e altamente efetivo.

Vantagens:

  • Método reversível: a fertilidade da mulher volta ao parar o uso da medicação;
  • Diminuição nas falhas: a frequência mensal ou trimestral evita esquecimentos constantes como evidenciado no uso das pílulas o que, por consequência, diminui as possíveis falhas;
  • Redução do fluxo menstrual: pode ser benéfico para as mulheres que apresentam um intenso fluxo menstrual;
  • Redução do risco de câncer do endométrio;
  • Diminuição do risco de doença inflamatória pélvica.

Desvantagens:

Publicidade
  • Alterações menstruais: principalmente no início, a mulher pode apresentar sangramentos não programados e escapes ao longo do ciclo menstrual;
  • Amenorreia: o fato de não haver sangramento menstrual uma vez por mês pode gerar preocupações em algumas mulheres que identificam a menstruação como um sinal de segurança do método anticoncepcional;
  • Não prevenção de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Dor de cabeça;
  • Alterações no humor;
  • Redução da densidade óssea (efeito reversível ao parar o uso);
  • Outras desvantagens menos frequentes: tontura, inchaço e redução da libido.

A decisão de iniciar o uso do anticoncepcional injetável deve ser feita pela mulher considerando seu histórico pessoal e familiar, bem como alguns hábitos de vida como o tabagismo. Uma consulta com o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral pode sanar dúvidas, ponderar as vantagens e desvantagens e avaliar o método anticoncepcional mais indicado no seu caso.