Perguntar
Fechar

Anticoncepcional Injetável

Dúvidas sobre Anticoncepcional Injetável
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Neste artigo, estão algumas das dúvidas sobre anticoncepcional injetável mais frequentes e ouvidas pelos médicos nos consultórios.

1) Qual é o dia certo para tomar a injeção de anticoncepcional a primeira vez?

O dia correto para tomar a primeira dose de qualquer anticoncepcional é o primeiro dia da menstruação. Com a descida da menstruação temos certeza que não está grávida, o que dá segurança para tomar a injeção de anticoncepcional. Porém, pode tomar em qualquer dia da menstruação ou pode tomar em qualquer dia, mesmo não estando mais menstruada, desde que tenha certeza de não estar grávida.

2) E a segunda dose, terceira e assim por diante?

Depende do anticoncepcional. Existem aqueles para serem tomados a cada 30 dias e outros para serem tomados a cada 90 dias, independente da menstruação. Alguns anticoncepcionais mensais como o Perlutam tem como principal orientação o uso entre os dias 7 e 10 do ciclo (dia 1 é o primeiro dia da menstruação).

Contudo, se analisar, essa variação de dias geralmente é próxima de 30 dias, ou seja, para não errar tome 1 injeção ao mês. Basear-se única e exclusivamente na menstruação pode ser um problema nos anticoncepcionais injetáveis, porque eles frequentemente alteram o ciclo menstrual.

Nos anticoncepcionais trimestrais isso é ainda mais evidente e a única maneira de não errar é tomar 1 injeção a cada 90 dias. Não há problema em tomar a injeção antes do dia certo, pois não há risco de engravidar. Somente corre o risco de engravidar se tomar depois da data correta.

3) Comecei a tomar a injeção este mês, já estou protegida?

Não. Pelo menos nos primeiros 7 a 10 dias não. O ideal é tomar cuidado durante todo o primeiro mês. Por isso, deve sempre usar camisinha ou não ter relação no primeiro mês (10 dias no mínimo) após começar a primeira injeção.Depois desse período, pode ficar tranquila.

4) Quando posso ter relações com ejaculação dentro sem risco de engravidar?

A partir do final do primeiro mês que iniciou o uso do anticoncepcional injetável já estará protegida.

5) Estarei protegida o mês todo, não corro risco de engravidar?

A injeção anticoncepcional trimestral protege de gravidez durante 90 dias. Pode proteger alguns dias a mais, dependendo do tempo que está tomando a medicação (quanto maior o tempo, mais dura seu efeito). Porém, depois disso, perde seu efeito. A injeção mensal protege por 30 dias, talvez 1 ou 2 dias a mais, mas depois disso perde seu efeito; independentemente da menstruação.

6) Estarei protegida durante a menstruação ou se tiver sangramento?

Sim, o anticoncepcional injetável evita a gravidez durante todo o período menstrual ou mesmo que a mulher apresente sangramentos. Após o 1º mês, desde que esteja tomando o anticoncepcional corretamente, não corre o risco de engravidar. 

7) Estarei protegida depois que a menstruação parar, nos dias antes de tomar a injeção?

Sim. A resposta para essa pergunta pode ser a mesma da anterior, ou seja, você estará protegida durante todo o mês, mesmo durante e depois da menstruação.

8) Se eu tiver relação sem proteção nos primeiros dias após começar a usar a injeção de anticoncepcional, posso engravidar?

Sim. Existe uma pequena chance de ficar grávida se tiver relação sem proteção logo nos primeiros dias depois de tomar o anticoncepcional injetável. O ideal é esperar pelo menos 30 dias para deixar de usar camisinha.

9) Se eu tiver relação sem proteção e ele ejacular dentro e estou tomando a injeção de anticoncepcional bem certo, posso engravidar?

Em teoria não. As chances de falha do anticoncepcional injetável são muito pequenas, já que a sua eficácia é de cerca de 99,6%. Isso significa que, nesse caso, você teria apenas 0,4% de chances de ficar grávida. 

10) Uso anticoncepcional injetável trimestral (Contracep). Vou menstruar a cada 3 meses?

Não. Não existe regularidade na menstruação com o uso dos anticoncepcionais trimestrais. No início, pode menstruar mensalmente, mas com o passar dos meses ocorre ausência das menstruações, irregularidade menstrual ou até mesmo sangramento contínuo.

11) Uso anticoncepcional injetável e estou tendo menstruação (sangramento) contínuo. O que pode ser?

Anticoncepcionais injetáveis são causadores comuns de irregularidade menstrual e sangramento vaginal contínuo (pode durar semanas). Normalmente, nesses casos, precisa-se mudar de método contraceptivo.

O anticoncepcional oral de alta dosagem pode parar o sangramento e é a melhor opção. O fato de ter esse sangramento não indica gravidez e muito menos que pode engravidar, pois não significa que o anticoncepcional está fraco.

Leia também: Tomei anticoncepcional injetável e continua descendo. É normal?

12) Tomo o anticoncepcional injetável há vários meses, sempre certo e a menstruação não veio?

Anticoncepcionais injetáveis, principalmente os trimestrais, causam frequentemente atrasos ou ausências da menstruação, o ideal é tomar a próxima injeção na data certa e se estiver muita ansiosa faça o exame de gravidez para poder ver o resultado negativo e ficar tranquila.

Saiba mais em: Parei de tomar o anticoncepcional injetável e deixei de menstruar normalmente. O que fazer?

13) Tomo anticoncepcional injetável e minha menstruação já tinha vindo, mas tive um novo sangramento. Isso é sinal que não fez efeito e devo tomar a injeção novamente?

Não, os sangramentos ou "escapes" não são um sinal de falta de efeito do anticoncepcional. Trata-se de uma ocorrência relativamente comum, por isso não deve tomar outra injeção antes do dia certo de tomar. Os sangramentos não significam que a injeção não fez efeito.

14) Já está na hora de tomar a próxima injeção e a menstruação não veio. O que faço?

Se está tomando há vários meses e sempre tomou certo, não há porque pensar em gravidez. Tome a próxima dose no dia certo e esqueça a sua menstruação. Na dúvida, faça um exame de gravidez ou vá a um ginecologista.

15) Esqueci de tomar no dia certo. Tem algum problema tomar atrasado?

Os anticoncepcionais injetáveis de uso mensal têm uma tolerância de 1 dia, no máximo 2 dias de segurança, enquanto que os trimestrais têm uma tolerância um pouco maior, de até uma semana, para quem já faz uso há mais de 1 ano.

Quanto mais tempo a mulher está tomando, maior pode ser a tolerância. Porém, lembre que o ideal é tomar no dia certo. Se não tomou no dia certo, sempre há um pequeno risco de falhar. Ou seja, não tomou no dia certo, atrasou o dia de tomar, corre risco de engravidar.

16) O que faço quando esquecer de tomar?

Se esqueceu de tomar a injeção, deve tomar assim que se lembrar. Além disso, para evitar a gravidez, deve ter relações com proteção (camisinha) ou não ter relações nos primeiros 10 dias depois de aplicada a injeção.

17) Parei de tomar e agora quero voltar a tomar, como é que devo proceder?

Neste caso tudo começa do "zero", como se fosse a primeira vez. Veja as respostas das perguntas 1, 2, 3 e 4.

18) Parei de tomar o anticoncepcional injetável há vários meses e a menstruação não veio ainda. O que fazer?

Isso pode ainda ser efeito do anticoncepcional injetável que estava usando, que pode durar muitos meses, principalmente nas injeções de 3 em 3 meses. Caso demore muito, deve ir ao ginecologista.

Porém, o fato da menstruação não descer não significa que não vai engravidar. É mais difícil de acontecer, mas pode acontecer. Se parou de usar, está correndo risco de engravidar.

19) Quando vou conseguir engravidar após parar as injeções?

Nos injetáveis trimestrais, levam muitos meses; nos mensais, um pouco menos. Porém, esse período varia muito, conforme o tempo de uso. Geralmente, o retorno do ritmo normal da menstruação significa novos ciclos ovulatórios e com chance de engravidar. O importante é saber que assim que parou de usar, já está correndo risco de engravidar independentemente da menstruação descer.

20) A pílula do dia seguinte pode cortar o efeitos da injeção de anticoncepcional?

Não. A pílula do dia seguinte também é um anticoncepcional e portanto reforça o efeito dos outros anticoncepcionais.

21) Quando será meu período fértil com o uso de anticoncepcional injetável?

Não existe período fértil quando se toma anticoncepcional, é para isso que anticoncepcional serve: para não ter período fértil.

22) Anticoncepcional pode causar dor e inchaço nas mamas?

Sim. Todas as marcas, algumas mais outras menos, podem provocar dor ou inchaço nas mamas. Porém, depende mais da reação individual da mulher a determinado anticoncepcional do que do próprio anticoncepcional em si.

23) O anticoncepcional injetável pode engordar?

Sim. O uso de anticoncepcional injetável pode fazer a mulher engordar, em média, de 2 a 4 Kg. Trata-se de um dos efeitos secundários do anticoncepcional injetável, que ocorre sobretudo pela retenção de líquidos causada pelo hormônio presente na medicação.

24) Tomei a injeção e no momento da aplicação ocorreu um refluxo do líquido. Corro risco de engravidar? Tenho que aplicar novamente?

Quase todas as injeções quando aplicadas tem um pequeno extravasamento do líquido. Esse pequeno refluxo não diminui a eficácia da injeção, por isso não há risco de gravidez e não deve tomar outra injeção. Apenas certifique-se de que a pessoa que aplica é habilitada e está aplicando no local exato.

25) Quem toma injetável tem que dar algum intervalo?

Não. Se toma injeção mensal, deve sempre tomar no dia certo sem intervalo, ou conforme o critério do seu médico. Caso tome a injeção trimestral, deve tomar a cada 90 dias.

Leia também: Tomar anticoncepcional durante muito tempo faz mal?

26) Em vez de menstruação, desceu apenas uma "borra". Posso estar grávida ou isso é normal?

Quando se usa anticoncepcional, principalmente os injetáveis, a menstruação costuma ser diferente e pode sim mudar de um mês para outro. Mas se tomou sempre certo, não há porque pensar em gravidez.

Também podem lhe interessar:

Dúvidas sobre Anticoncepcional

Todas as mulheres podem tomar anticoncepcional?

Posso estar grávida?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico
É possível eu estar grávida?

Provavelmente SIM: Se teve relação sexual sem proteção e se a menstruação atrasou.

Provavelmente NÃO: Se usa anticoncepcional certo, se usa camisinha, se usa injeção, se a menstruação veio.

TALVEZ: Se teve relação e não usou camisinha no primeiro mês de uso de anticoncepcional oral ou injetável, se não tomou a injeção no dia certo, se esqueceu de tomar a pílula no dia certo, se usou a pílula do dia seguinte, se faz sexo com coito interrompido, se a camisinha estourou.

Importante: se menstruou não deve estar grávida. Se quer saber se está grávida só existem duas maneiras de descobrir: fazer um exame de gravidez ou ultrassom.

Testes caseiros ou de testes de farmácia para gravidez não tem nenhum valor para a definição de estar ou não grávida, apenas testes feitos em laboratórios são confiáveis e levados em consideração para tomadas de decisões médicas.

1 - Posso fazer exame de gravidez ante mesmo da menstruação atrasar?

Sim. O exame de sangue Beta-HCG já dá positivo 1 semana após a gravidez ter ocorrido mesmo antes da menstruação atrasar.

2 - Com quantos dias de atraso posso suspeitar que estou grávida e devo fazer o exame de gravidez?

Pode-se fazer exames de gravidez de sangue ou teste de farmácia de urina a partir do primeiro dia de atraso da menstruação, porém como pequenos atrasos menstruais de poucos dias  são muito comuns, nós médicos costumamos esperar 15 dias de atraso menstrual para considerar um bom indício de gravidez. O ideal é a partir desse período procurar o médico e fazer o exame de gravidez.

3 - Atraso menstrual seguido por pequeno sangramento ou corrimento tipo "borra" pode ser gravidez?

Sim. Se há possibilidade de gravidez (relações sem proteção), pode sim ser gravidez.

4 - Pequeno sangramento ou corrimento tipo borra antes o nos dias que era para vir a menstruação seguido de atraso menstrual, pode ser gravidez?

Sim. Se há possibilidade de gravidez (relações sem proteção), pode sim ser gravidez.

5 - A menstruação veio diferente neste mês, posso estar grávida?

Talvez. Nem toda alteração na menstruação significa gravidez. Menstruação que veio pouco ou veio tipo borra de café, ou veio mais que o normal, até podem significar gravidez, mas existem muitos outros motivos, se teve relação sem proteção faça o exame de gravidez.

6 - Posso estar grávida e menstruar normalmente?

É algo que até pode acontecer, mas é raro, normalmente presença de menstruação indica ausência de gravidez.

7 - Anticoncepcional altera o resultado do exame de Beta-HCG?

Não.

8 - Relação sem proteção com coito interrompido (ejacular fora) pode engravidar?

Sim. Coito interrompido não é método anticoncepcional confiável.

9 - Penetração com o pênis sujo de esperma ou líquido seminal engravida?

Sim. Mesmo se lavar por fora e urinar, toda vez que se inicia uma nova relação e não se usa preservativo ou outro método anticoncepcional existe sim a chance de gravidez.

10 - Encostar o pênis sujo de esperma ou líquido seminal na vagina engravida?

Não. Se não há penetração não há como engravidar.

11 - Lavar o pênis e começar de novo, engravida?

Sim. Mesmo se lavar por fora e urinar, toda vez que se inicia uma nova relação e não se usa preservativo ou outro método anticoncepcional existe sim a chance de gravidez.

12 - Introduzir os dedos sujos de esperma ou líquido seminal na vagina pode engravidar?

Talvez sim. Sempre que espermatozoides viáveis chegam na vagina existe a chance de gravidez.

Links úteis:
O que faz a mulher menstruar duas vezes no mesmo mês?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher pode menstruar duas vezes no mesmo mês quando ela possui um ciclo menstrual curto. Sendo assim, o intervalo entre  uma menstruação e outra é menor de 28 dias e, ocasionalmente pode coincidir das duas menstruações ocorrerem no mesmo mês.

Menstruar duas vezes no mesmo mês não é necessariamente sinal de problema ou doença. Anticoncepcionais, alterações hormonais e estresse são as principais causas.

Alguns fatores podem fazer a menstruação descer duas vezes no mesmo mês são:

  • Estresse e alterações emocionais;
  • Miomas, câncer, ovários policísticos, cisto no ovário;
  • Uso de medicamentos, como anticoncepcionais;
  • Alterações hormonais e emocionais;
  • Cirurgia no ovário;
  • Laqueadura.

Leia também: Sangramento de escape pode ser considerado menstruação?

O uso de anticoncepcional injetável pode ocasionar sangramentos de escape ao longo do ciclo menstrual. Mesmo assim, a mulher deve continuar o uso normal da medicação, devendo tomar a injeção na data programada.

Se você fica menstruada duas vezes ao mês com alguma frequência, consulte seu/sua médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para avaliação do seu estado de saúde, bem como ponderar uma possível troca de método contraceptivo, caso esses sangramentos de escape estejam causando desconforto.

Tomo anticoncepcional e a menstruação não veio, posso estar grávida?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se você toma anticoncepcional corretamente e não houve nenhuma falha no método, como esquecimento de comprimido ou atraso para tomar a injeção, a possibilidade de gravidez é muito baixa, menos de 1% de chance.

As mulheres que utilizam anticoncepcional apresentam o sangramento mensal reduzido ou mesmo ausência de menstruação. Isso acontece pois o hormônio dos anticoncepcionais tenta imitar o ciclo menstrual da mulher mas de uma maneira que não ocorra a ovulação e por consequência a gravidez. Dessa forma, a camada interna do útero (endométrio) fica constantemente fina e muitas vezes não há o que descamar e nesses casos não ocorre a menstruação.

Caso o uso do anticoncepcional não esteja correto ou tenha tido falha no uso, há sim possibilidade de gravidez.

Para mais informações: Dúvidas sobre anticoncepcional

Tudo sobre Benzetacil
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Benzetacil é um antibiótico da família da penicilina, bastante usado no combate a algumas doenças, como amigdalite bacteriana comunitária (dor de garganta adquirida fora do ambiente hospitalar), infecções respiratórias e de pele, sífilis, tratamento de longo prazo para prevenção da febre reumática, entre outras.

A Benzetacil começa a fazer efeito de 15 a 30 minutos após a injeção e a sua ação se prolonga por um período que vai de 12 a 24 horas. Trata-se de um antibiótico seguro para ser usado em bebês, crianças e adultos. 

A única forma de tomar Benzetacil é através de injeção intramuscular. O local de aplicação recomendado é na parte superior lateral da nádega. Em crianças pequenas e bebês, a injeção geralmente é aplicada na coxa.

Quando são necessárias várias injeções, é recomendado alternar o local da aplicação. Se houver dor intensa no momento da administração de Benzetacil, a injeção deve ser interrompida. 

Benzetacil dói?

Sim, a injeção de Benzetacil dói na aplicação e o local fica dolorido por alguns dias. Este talvez seja o maior inconveniente desse medicamento, uma vez que a única forma de administração da Benzetacil é intramuscular, ou seja, injetável.

No entanto, a dor da injeção de Benzetacil pode ser amenizada através da diluição com xilocaína, um anestésico que praticamente elimina a dor da aplicação e diminui muito a dor nos dias seguintes à injeção.

Nesse caso, é necessário ter uma receita médica indicando a forma de diluição com o acréscimo de xilocaína como parte da diluição.

Outro inconveniente é que as alergias às penicilinas são comuns e por isso deve-se tomar o cuidado de fazer um teste antes de tomar a injeção pela primeira vez ou realizar a primeira aplicação em ambiente com kit de primeiros socorros ou hospitalar.

Benzetacil pode ser usada na gravidez?

Sim, Benzetacil pode ser usada na gravidez, desde que tenha a devida indicação do/a médico/a e receita médica adequada. O medicamento não faz mal para o bebê e não causa abortos. Sabe-se que as penicilinas atravessam rapidamente a placenta, embora não sejam conhecidos os efeitos para o feto, caso existam.

Apesar de ser considerada segura para o uso durante a gravidez, a Benzetacil deve ser utilizada apenas quando for necessária, segundo o devido critério médico.

Pode também lhe interessar o artigo: Quais remédios posso tomar na gravidez?

Benzetacil pode ser usada na amamentação?

Sim, a Benzetacil pode ser usada durante o período que a mulher está amamentando. Não há contraindicação relacionada especificamente com a amamentação, não corta o leite e não faz mal para o bebê (desde que respeitadas outras contraindicações da mãe ou do bebê).

A Benzetacil é excretada no leite materno, mas caso haja efeitos para o/a bebê, eles não são conhecidos.

Mesmo assim, mulheres que estão amamentando só devem usar Benzetacil com indicação médica específica e receita médica.

Leia também: Amamentação e Remédios

Benzetacil corta o efeito do anticoncepcional?

Não, Benzetacil não corta o efeito do anticoncepcional e não tem nenhuma ação sobre a eficácia dos mesmos, seja pílula ou injeção.

Veja também: Interação dos Anticoncepcionais com outros Remédios

Quais os efeitos colaterais da Benzetacil?Efeitos colaterais comuns

Os efeitos colaterais da Benzetacil considerados comuns ocorrem em até 10% das pessoas que tomam a injeção. Essas reações incluem dor de cabeça, diarreia, náusea, vômitos e aparecimento de “sapinho” na boca e genitais.

Efeitos colaterais pouco comuns

Os efeitos colaterais pouco comuns ocorrem em menos de 1% dos casos. Dentre eles estão: coceira pelo corpo, erupções na pele, urticária, inchaço por retenção de líquidos, reações anafiláticas, edema de laringe e pressão baixa.

Efeitos colaterais raros

Há ainda os efeitos adversos raros da Benzetacil, ou seja, menos de 1 caso em cada 1.000 pessoas que tomam o antibiótico. 

Entre eles estão manchas vermelhas e outras reações mais graves na pele, confusão mental, convulsões, tromboflebite, trombose venosa profunda, hepatite, colite, nefrite, insuficiência renal, anemia, distúrbios da coagulação sanguínea, febre, entre outros.

Quais as contraindicações e advertências sobre o uso da Benzetacil?

O uso de Benzetacil é contraindicado se a pessoa for alérgica às penicilinas. O uso do medicamento por indivíduos com hipersensibilidade à penicilina pode gerar reações alérgicas graves, que podem ser fatais. Em caso de reação, o uso de Benzetacil deve ser suspenso imediatamente.

É importante, durante o tratamento com Benzetacil, observar a ocorrência de novas infecções, já que as bactérias podem ter se tornado resistentes ao antibiótico.

Se a pessoa tiver que tomar injeções de Benzetacil por tempo prolongado, sobretudo em altas doses, recomenda-se verificar regularmente as funções dos rins e o sangue.

A injeção de Benzetacil próxima a raízes nervosas ou grandes nervos, ou ainda aplicada de forma intravenosa, não é indicada. Isso porque a aplicação pode produzir lesões graves e permanente nesses locais, como morte do tecido e até gangrena, que requer amputação.

Pacientes com epilepsia podem ter crises de convulsão ao utilizar penicilina, principalmente se houver algum grau de comprometimento dos rins.

Qual é o preço da Benzetacil?

A Benzetacil tem um baixo preço. Se for comparada com outros antibióticos ou remédios vendidos nas farmácias, é um medicamento relativamente barato.

No Sistema Único de Saúde (SUS), a injeção de Benzetacil é fornecida gratuitamente quando prescrita pelo/a médico/a registrado/a.

Faz mal tomar a pílula do dia seguinte tomando anticoncepcional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. A mulher que já faz uso de anticoncepcional não apresenta riscos adicionais ao tomar a pílula do dia seguinte.

Quando o anticoncepcional é usado corretamente, na hora certa e sem esquecimento, não há necessidade da mulher tomar a pílula do dia seguinte mesmo tendo feito sexo vaginal desprotegido. O anticoncepcional usado rotineiramente apresenta uma boa segurança para evitar gravidez indesejada.

Vale lembrar que a pílula do dia seguinte contém uma quantidade alta de hormônio capaz de desequilibrar o ciclo menstrual da mulher e não deve ser tomada constantemente.

A mulher que já usa algum tipo de anticoncepcional (comprimidos, injeção, anel vaginal, DIU, adesivo ou implante intradérmico) só precisa tomar a pílula do dia seguinte em algumas situações como:

  • atraso maior de 24 horas para pílulas com estrógeno e progestágeno;
  • atraso maior de 3 horas para pílulas só com progestágeno;
  • atraso maior de 2 semanas para injeção com Medroxiprogesterona (ex: Depo-Provera® ).

Fora dessas situações, não há necessidade de usar os dois métodos em conjunto.

Links úteis:

Pílula do dia seguinte corta efeito do anticoncepcional?

Esqueci de tomar a pilula, posso engravidar? O que eu faço?

2 pílulas de anticoncepcional tem o mesmo efeito da pílula do dia seguinte?

Quantas pílulas do dia seguinte posso tomar por ano?

Pílula do dia seguinte corta efeito do anticoncepcional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. A pílula do dia seguinte não corta o efeito do anticoncepcional.

A pílula do dia seguinte é uma medicação para contracepção de emergência, ou seja, ela deve ser usada em caso de falha em outro método de contracepção já em uso.

A mulher que toma anticoncepcional regularmente e não esquece de tomar, não precisa usar a pílula do dia seguinte.

Se houve alguma falha no método que a mulher usa de rotina, ela pode usar a pílula do dia seguinte e continuar usando seu anticoncepcional normalmente:

  • se usa comprimido, ela deve continuar tomando 1 comprimido por dia sempre no mesmo horário;
  • se usa injeção, ela deve tomar a próxima injeção na data que já estava agendada (a cada 1 mês ou a cada 3 meses).

Então, não precisa esperar a menstruação vir para voltar a tomar o anticoncepcional.

Para mais informações:

Dúvidas sobre anticoncepcional

Esqueci de tomar a pilula, posso engravidar? O que eu faço?

Quais remédios que cortam e quais os remédios que não cortam o efeito do anticoncepcional?

Tem algum problema não tomar anticoncepcional na hora certa?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Depende do tipo do anticoncepcional que você está usando e da quantidade de horas em atraso.

Os anticoncepcionais são elaborados para que o hormônio da medicação faça um efeito similar ao ciclo hormonal natural da mulher, mas com o objetivo de manter um equilíbrio hormonal suficiente para não ocorrer a ovulação. Quando a mulher não usa a medicação na hora certa, esse equilíbrio pode ser afetado, a ovulação pode ocorrer e há chance da mulher engravidar caso tenha relação sexual desprotegida nesse período.

O anticoncepcional deve ser tomado sempre no mesmo horário, todos os dias e no caso dos injetáveis, deve ser tomado a cada mês ou a cada 3 meses, a depender do tipo da medicação.

O risco de falha no método é dependente da quantidade de horas que se passou do horário habitual e do tipo de anticoncepcional, pois cada um apresenta uma dosagem e uma qualidade de hormônio:

  • Pílulas com estrógeno e progestágeno: mais de 24 horas;
  • Pílulas só com progestágeno: mais de 3 horas;
  • Injeção com Medroxiprogesterona (ex: Depo-Provera® ): mais de 2 semanas de atraso.

Se você esqueceu de tomar o anticoncepcional e passou a quantidade de horas informada acima, é indicado o uso da contracepção de emergência associada ao uso do preservativo durante as relações sexuais.

Link útil: 

Esqueci de tomar a pilula, posso engravidar? O que eu faço?

Tomo anticoncepcional injetável e esqueci de tomar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Ainda pode tomar, não vai afetar muito a eficácia do anticoncepcional injetável existe sempre um certo prazo de segurança (1 a 3 dias), então com 1 ou 2 dias de atraso não precisa ter medo, já com 3 dias ou mais de atraso existe um risco pequeno, mas como seguro morreu de velho, melhor é se cuidar neste mês (usar camisinha por pelo menos 10 dias). Caso o atraso seja maior, por exemplo 5 ou mais dias, daí é ideal se cuidar o mês todo.

Quantas pílulas do dia seguinte posso tomar por ano?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A mulher não deve tomar mais de 12 pílulas do dia seguinte por ano, ou seja, no máximo 1 (uma) por mês.

A pílula do dia seguinte possui doses muito altas de hormônios e o seu uso frequente pode alterar o equilíbrio hormonal e trazer graves complicações, desde hemorragias, quadro de anemia, pelo aumento do fluxo menstrual, até o aumento do risco de câncer de útero e mama. Por isso é importante lembrar que deve ser usada apenas como um método contraceptivo de emergência. Tomar uma pílula por mês ou 12 por ano já pode ser considerado um uso regular e frequente.

Para que a pílula atinja o objetivo esperado, de impedir a gravidez, ela deve ser tomada dentro de no máximo 72 h após a relação desprotegida. O mais indicado é que seja tomada dentro das primeiras 24 h, quando seu efeito varia entre 90 a 99% de eficácia, e depois reduz gradativamente com o decorrer das horas, podendo chegar a apenas 55%, mantendo assim seu risco de gravidez. Após 72 h da relação este método não tem mais efeito e nem é seguro fazê-lo.

Portanto, se o uso da pílula do dia seguinte é regular e o objetivo é evitar uma gravidez, mais vale utilizar um método mais seguro, que não provoca os mesmos efeitos colaterais e ainda pode te proteger quanto a doenças sexualmente transmissíveis.

O uso da pílula do dia seguinte deve ser reservado para situações emergenciais como: o rompimento da camisinha, esquecimento do diafragma ou da injeção anticoncepcional, uso incorreto ou esquecimento da pílula anticoncepcional ou ainda em casos de estupro e relações sexuais imprevistas sem proteção.

Contudo, para mais esclarecimentos sobre o uso da pílula do dia seguinte, consulte um médico de família ou ginecologista.

Saiba mais sobre o assunto em:

Se tomar a pílula do dia seguinte muitas vezes ela perde o efeito?

Tomar junto as 2 pílulas do dia seguinte faz mal? Corta efeito?

Faz mal tomar a pílula do dia seguinte tomando anticoncepcional?

Tomando anticoncepcional posso transar sem camisinha?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os anticoncepcionais disponíveis em pílula, injeção, dispositivo intra uterino, anel vaginal, adesivo ou implante subcutâneo não protegem contra as doenças sexualmente transmissíveis (DST). A função primordial do anticoncepcional é evitar gravidez indesejada, mas ele não é capaz de evitar as DSTs como a camisinha é capaz.

O preservativo tanto masculino quanto feminino são eficazes para prevenir as DSTs e também é um método contraceptivo para  evitar gravidez.

Por isso, mesmo quem toma anticoncepcional é aconselhável usar a camisinha para evitar as doenças que são transmitidas pelo sexo.

Com relação à eficácia dos métodos anticoncepcionais, os anticoncepcionais citados acima têm eficácia um pouco superior à da camisinha para prevenir gravidez. Mas todos, quando usados corretamente, são capazes de prevenir 98 a 99% dos casos.

Anticoncepcional injetável tem efeitos colaterais?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

Anticoncepcionais injetáveis podem ter diversos efeitos colaterais, como todos os outros medicamentos.

Os principais efeitos colaterais podem ser:

  • hemorragias entre os períodos menstruais ("spotting"),
  • amenorreia secundária (parada da menstruação),
  • cefaleia,
  • náuseas e vômitos,
  • tontura,
  • cólicas menstruais,
  • dor em mamas,
  • prurido vaginal,
  • alterações emocionais e da libido,
  • alterações do peso.

Outros efeitos colaterais podem surgir, mas os dois primeiros os mais comuns.

Os efeitos colaterais são os mesmos dos anticoncepcionais orais (pílula), entretanto costumam ser menos intensos, pois os estrógenos utilizados são naturais. 

O anticoncepcional injetável é um método muito confiável para evitar a gestação - efetividade próxima a 99,6%, que pode aumentar para até 99,9% quando utilizada em conjunto com métodos de barreira, como é o caso da camisinha, por exemplo.

Além de diminuir consideravelmente a chance de engravidar, os anticoncepcionais injetáveis também são indicados em muitas outras situações, como no tratamento do hiperandrogenismo (excesso de hormônio masculino), da dismenorreia (cólicas menstruais), da menorragia (aumento excessivo do fluxo menstrual) e da tensão pré-menstrual.

Leia também: 10 Motivos para Mudar de Anticoncepcional

Os estrógenos mais utilizados nos contraceptivos injetáveis são o cipionato de estradiol, enantato de estradiol e valerato de estradiol. Os progestágenos  mais utilizados são o acetato de medroxiprogesterona, enantato de noretindrona e o acetofenido de dihidroxiprogesterona.

O médico ginecologista deve sempre ser consultado para acompanhamento correto do uso do anticoncepcional que lhe foi prescrito por ele, idealmente mesmo na ausência de quaisquer efeitos colaterais.

Também pode lhe interessar:

Tomei anticoncepcional injetável e continua descendo. É normal?

Parei de tomar o anticoncepcional injetável e deixei de menstruar normalmente. O que fazer?