A bexiga deve estar cheia para fazer o exame transvaginal?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não, para fazer o exame transvaginal a bexiga não precisa estar cheia.Em alguns casos inclusive o médico pode solicitar que se esvazie a bexiga para melhor visualização e realização do exame.

Na ultrassonografia pélvica transabdominal a bexiga precisa estar cheia para que se obtenha melhores imagens, uma vez que o útero fica atrás da bexiga.

Como o ultrassom não se propaga no ar, a bexiga precisa estar bem cheia para que as ondas do ultrassom passem por ela e chegue ao útero, gerando as imagens.

Já no ultrassom transvaginal a bexiga não precisa estar cheia, porque pela vaginal o médico chega diretamente ao colo do útero. Assim, já não há necessidade de se usar a urina como meio de propagação para o ultrassom.

Eventualmente pode ser solicitado pelo médico a realização de um exame ultrassom pélvico transabdominal antes do transvaginal, nesse caso pode ser solicitado que se beba líquidos para encher a bexiga antes do exame.

O exame transvaginal serve para observar o útero (endométrio, paredes uterinas), anexos uterinos e ovários. O exame pode detectar:

  • Anomalias no útero;
  • Aderências uterinas;
  • Pólipos;
  • Fibromas (tipo de tumor benigno);
  • Câncer.

Leia mais sobre o assunto em:

Como é feito o exame transvaginal?

Para que serve o exame transvaginal?

O médico ginecologista ou obstetra irá orientá- la sobre o procedimento antes da realização do exame transvaginal.