Perguntar
Fechar

Prednisolona: o que é, para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira doutorada em Saúde Pública

A Prednisolona é um anti-inflamatório esteróide utilizado principalmente nos casos de inflamação, dor e quadros de edema.

É também utilizada no tratamento de distúrbios endócrinos, doenças de pele, problemas articulares, distúrbios autoimunes, processos alérgicos, patologias oftálmicas, respiratórias e sanguíneas.

Quando associado a outros medicamentos, como auxiliar ao tratamento, pode ser utilizado para casos de câncer.

Medicamentos em comprimidos

Indicações

A prednisolona pode ser indicada em casos de:

Distúrbios endócrinos

Pode ser usada para tratar hiperplasia adrenal congênita, insuficiência adrenocortical, tireoide não-supurativa e hipercalcemia associada ao câncer.

Doenças de pele

Utilizada para tratar pênfigo, algumas micoses e dermatites.

Problemas articulares

É possível tratar reumatismo, artrite reumatoide, bursite, sinovites osteoartríticas, artrite gotosa aguda, espondilite anquilosante, osteoartrite pós-traumática e epicondilites.

Distúrbios autoimunes

Usada no tratamento de colagenoses e em casos particulares de lúpus eritematoso sistêmico, psoríase grave e cardite reumática aguda.

Processos alérgicos

Seu uso é igualmente indicado para rinite alérgica, dermatite de contacto e atópica e reações alérgicas a medicamentos.

Patologias oftálmicas

Pode ser indicado para úlceras alérgicas da córnea, herpes zóster oftálmico, conjuntivite alérgica, neurite ótica, entre outras.

Doenças respiratórias

Tem indicação para asma brônquica, pneumonite por aspiração, sarcoidose sintomática, beriliose e alguns casos de tuberculose.

Distúrbios Sanguíneos

É indicada para anemia hemolítica adquirida e outras anemias (eritrocítica e eritroide), púrpura trombocitopênica idiopática e trombocitopenia secundária em adultos.

Casos de Câncer

É também usada no tratamento paliativo de leucemias e linfomas.

Como tomar?

A dose de prednisolona varia muito em função da idade, peso, doença a ser tratada e a forma farmacêutica.

Pode ser usada em bebês, crianças e adultos.

O medicamento pode ser encontrado em três diferentes formas:

  • Comprimidos de 5 ou 20 mg.
  • Xarope de 3 mg/ml ou 1mg/ml.
  • Solução em gotas de 11mg/ml.

O uso da medicação, a sua dose e a duração do tratamento devem ser orientados pelo/a médico/a.

Quais são os efeitos colaterais de Prednisolona?

Efeitos mais comuns

Os efeitos mais comuns durante o tratamento com prednisolona são o aumento do apetite, retenção de líquido, retardo na cicatrização, má digestão, úlcera péptica, esofagite ulcerativa, fadiga, insônia e quando uso prolongado pode levar a retardo no crescimento.

Efeitos raros

Apesar de serem considerados mais raros, também podem ocorrer problemas nos olhos como catarata, glaucoma, exoftalmia, redução da tolerância a carboidratos, aumento da necessidade de insulina ou hipoglicemiantes orais em pessoas diabéticas,

Quais as contraindicações?

  • Pessoas alérgicas à prednisolona ou algum componente da sua fórmula.
  • Em casos de infecções fúngicas sistêmicas ou infeções não controladas.
  • Mulheres grávidas ou que estão amamentando.

A prednisolona, como qualquer outro medicamento, somente deve ser utilizado com prescrição médica.

Existe diferença entre Prednisolona e Prednisona?

A prednisona é uma substância inativa que, quando ingerida, é ativada pelo fígado e transformada em prednisolona. Deste modo, a ação da prednisolona e da prednisona são as mesmas.

Para as pessoas que possuem problemas no fígado é mais vantajoso o uso da prednisolona, uma vez que que esta não precisa ser metabolizada no fígado para desempenhar suas funções.

Para escolher que tipo de medicamento usar, consulte seu/sua médico/a.