Quem não pode doar sangue?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Existem situações que impedem a doação de sangue temporariamente, e aquelas que tem mesmo contraindicação absoluta. Os critérios foram determinados pelo Ministério da saúde, e são devidamente revisados quando necessário.

Restrições temporárias para doar sangue

1. Sinais de infecção

Pessoas com sinais de infecção, febre, gripe, resfriado, diarreia ou conjuntivite não podem doar sangue, durante pelo menos uma semana após terminar os sintomas.

Após sete dias sem sintomas, poderá ser um doador.

2. Anemia

Pessoas com problemas de anemia, seja qual for a causa, devem aguardar a melhora do seu exame de sangue para reavaliar a doação.

3. Gestante, Pós-parto e Amamentação

Gestantes e mulheres no pós-parto não podem doar sangue. Para parto normal está determinado aguardar pelo menos 3 meses. Para cesarianas, 6 meses.

Mulheres amamentando, a recomendação é de 1 ano para avaliar possibilidade de doação.

4. Tatuagem e/ou Piercing

Nos casos de Tatuagem e/ou piercing, poderá doar sangue após 12 meses do procedimento.

5. Procedimentos dentários

Para procedimentos dentários mais simples, como extração dentária sem complicações, basta aguardar 72h (3 dias). Para cirurgias mais extensas com necessidade de anestesia, a recomendação são de 30 (trinta) dias.

6. Cirurgias e Procedimentos cirúrgicos

Outras cirurgias, variam de acordo com o tipo de cirurgia, em média de 3 a 6 meses. Cabe ao cirurgião ou equipe do banco de sangue, definir essa orientação.

Procedimentos cirúrgicos mais invasivos, com Endoscopia digestiva (EDA), colonoscopia, procedimentos urológicos, devem aguardar pelo menos 6 meses.

7. Pessoas que já receberam transfusão de sangue

Pessoas que receberam transfusão de sangue em algum momento, devem aguardar por 1 ano.

8. Bebidas alcoólicas

Se consumiu bebida alcoólica, deverá aguardar 12 horas para a doação.

9. Vacinas

Após vacinas, o tempo de espera varia conforme a vacina aplicada.

10. Pessoas que já trataram doenças contagiosas

Após tratamento de tuberculose pulmonar, é necessário aguardar 5 anos.

Doenças sexualmente transmissíveis (DST), deve ser avaliado caso a caso. Algumas doenças contraindicam a doação definitivamente.

11. Medicamentos

Medicamentos também são avaliados caso a caso, os antibióticos, por exemplo, precisam aguardar 15 dias. Os anti-hipertensivos, anti-inflamatórios, analgésicos e antidepressivos, não são impedimentos para a doação. Mas devem ser sempre informados.

Restrições permanentes para doar sangue

Situações que impedem definitivamente a doação de sangue, seja para proteger a saúde do doador, ou para evitar uma contaminação de quem recebe a bolsa de sangue, são:

  1. Portadores de Hepatite B, Hepatite C, HIV ou HTLV;
  2. Já teve ou tem doença de Chagas;
  3. Já teve ou tem câncer;
  4. Problemas de coagulação no sangue;
  5. Diabete mellitus,
  6. Quando já fez uso de insulina;
  7. Pós operatório de neurocirurgia;
  8. Já teve ou tem hanseníase, elefantíase, brucelose ou esquistossomose;
  9. Tuberculose extrapulmonar,
  10. Transplante de órgãos ou de medula;
  11. Se é usuário de drogas ilícitas injetáveis;
  12. Se já teve Malária (confirmada).

Pessoas que estiveram em locais com alta prevalência de Malária, como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins, precisam aguardar 12 meses para a doação.

Menstruação impede a doação de sangue?

Não. A menstruação não contraindica a doação, porque o volume perdido nessa fase do ciclo, mesmo para mulheres que tenham um fluxo intenso, mais o volume de sangue doado, não são suficientes para causar riscos à doadora.

De qualquer forma, antes da doação existe uma triagem bem criteriosa, onde são feitas perguntas pertinentes ao procedimento à fase do ciclo da mulher, e quando preciso, pode ser realizado rapidamente um teste de sangue, para descartar possível anemia.

Requisitos para doação de sangue

Pessoas com idade entre 16 e 69 anos, pesando mais de 50 kg, saudáveis e com documento oficial com foto. Menores de 18 anos precisam levar o consentimento formal dos responsáveis.

A pessoa deve estar alimentada, nunca em jejum, e evitar alimentos gordurosos 3 horas antes da coleta de sangue.

Importante que tenha passado uma boa noite de sono e se alimentado bem no dia anterior.

O cigarro deve ser evitado pelo menos 2 horas antes da coleta, e bebidas alcoólicas, 12 horas antes.

Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos.

Quanto tempo leva para o corpo recuperar o sangue doado?

O corpo saudável é capaz de repor o sangue doado em 24 horas.

O nosso organismo tem em média 5 a 6 litros de sangue, e a retirada para doação não ultrapassa 450 ml, menos de 10% do volume total. Portanto, um valor que não costuma causar efeitos indesejados ao doador.

Mesmo assim, após a coleta é oferecido um pequeno lanche, e aconselhado a se alimentar bem durante as próximas 2 horas, aumentar o consumo de água, manter repouso por um tempo e evitar grandes esforços ou atividade física nesse dia.

Lembrando que, por lei, a pessoa que doa sangue, tem o direito de 1 dia de licença médica, o dia da coleta e doação do sangue, uma vez por ano. O atestado deve ser solicitado no momento da doação.

Quantas vezes é permitido doar sangue por ano?

Para os homens, é recomendado um máximo de 4 doações ao ano, e para as mulheres, que já tem uma perda sanguínea mensal, são três.

O intervalo mínimo entre uma doação e outra é de 2 meses para os homens e de 3 meses para as mulheres.

Para maiores esclarecimentos, fale com o seu médico de família, ou procure um banco de sangue, que poderá tirar qualquer dúvida sem compromisso.

Leia também:

Fonte:

HEMORIO. http://www.hemorio.rj.gov.br/