Perguntar
Fechar

Anestesia Geral

Quais os riscos da anestesia geral?

Os riscos da anestesia geral são bastante baixos e a ocorrência de complicações que podem levar àmorte são extremamente raras (cerca de 4 em cada 1 milhão de pacientes sem doenças graves).

As reações e efeitos colaterais mais comuns de uma anestesia geral são:

  • Náuseas e vômitos: Podem ocorrer depois do paciente acordar, são frequentes, mas facilmente tratáveis.
  • Dificuldade de concentração e memorização: Podem se manifestar nos dias seguintes à anestesia e desaparecem espontaneamente.

Apesar de serem muito raras, podem ocorrer complicações mais graves, como:

  • Queda acentuada da pressão arterial;
  • Convulsões;
  • Parada cardíaca;
  • Paralisia residual: É causada pelo relaxante muscular usado na anestesia geral e caracteriza-se por uma incapacidade de inspirar profundamente e tossir, além de dificuldade de deglutição (engolir). Tal condição pode obstruir as vias aéreas superiores, causar pneumonia e até levar à morte.

É importante lembrar que os riscos estão muitas vezes relacionados com o estado de saúde da pessoa, doenças pré-existentes (diabetes, problemas cardíacos e respiratórios, alergias) e a própria complexidade da cirurgia.

Veja também: Quem tem problemas cardíacos pode tomar anestesia geral?

Quando ocorre alguma complicação durante uma anestesia geral, raramente a culpa é especificamente da anestesia, mas sim de todo um conjunto de fatores.

O que pode aumentar os riscos da anestesia geral?
  • História anterior de choque anafilático;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Alergia a medicamentos e alimentos;
  • Consumo habitual de álcool;
  • Medicamentos;
  • Uso de drogas ilícitas;
  • Apneia do sono.

Em pacientes saudáveis ou sem doenças graves, as chances de ocorrer um evento grave durante uma cirurgia devido à anestesia é muito pequena.

Desde que aplicada por profissionais bem capacitados, a anestesia geral é muito segura, pois com todos os equipamentos disponíveis atualmente é possível manter o controle total sobre as funções vitais do paciente e agir rapidamente caso ocorra algum problema.

Além disso, a qualidade dos medicamentos atuais diminui muito os efeitos indesejados de uma anestesia geral.

Contudo, a avaliação pré-anestésica com o médico anestesista é muito importante para evitar complicações, pois detecta possíveis fatores de risco associados ao paciente, permitindo prepará-lo da melhor maneira para a cirurgia.

Leia também:

Anestesia Geral pode Atrasar a Menstruação?

Quais os efeitos colaterais da anestesia raquidiana?

Anestesia Geral pode Atrasar a Menstruação?

Não, anestesia geral não atrasa a menstruação nem interfere no ciclo menstrual. O atraso da sua menstruação deve ter outra causa, como gravidez, infecções, problemas no útero, ovário, tireoide, entre outras.

Algumas possíveis causas de atraso menstrual:

  • Gravidez;
  • Uso de medicamentos psiquiátricos e neurológicos (neurolépticos, tranquilizantes, antidepressivos, antipsicóticos), corticoides, imunossupressores, anti-hipertensivos, além de quimioterapia;
  • Infecções uterinas;
  • Ansiedade e estresse;
  • Gripe, virose, infecção urinária, amigdalite, entre outras infecções;
  • Engordar ou emagrecer muito rápido;
  • Problemas na tireoide;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Exercícios físicos intensos;
  • Uso de anticoncepcional.

Saiba mais em:

O que pode atrasar a menstruação?

Sou virgem e minha menstruação está atrasada. O que pode ser?

Existem medicamentos que atrasam a menstruação?

Consulte um médico ginecologista para que a origem do seu atraso menstrual seja devidamente diagnosticada e tratada, se for o caso.

Veja aqui quais são os riscos da anestesia geral.

Quem tem problemas cardíacos pode tomar anestesia geral?

Sim, quem tem problemas cardíacos pode tomar anestesia geral, mas antes é preciso passar por uma avaliação pré-anestésica com o médico anestesista, que irá avaliar os riscos associados da anestesia geral aos problemas no coração do paciente.

A anestesia geral pode ser contraindicada para pessoas com hipertensão arterial (pressão alta) não tratada ou não controlada e doenças cardíacas graves.

Nesses casos, o paciente é encaminhado ao médico cardiologista, que irá prepará-lo para a cirurgia.

As contraindicações da anestesia geral dependem de diversos fatores, como o estado de saúde do paciente, os medicamentos que serão usados, o risco de choque anafilático, entre outros.

Dentre as principais contraindicações da anestesia geral estão situações em que há risco de broncoaspiração, dificuldade para respirar e pressão alta no momento da cirurgia.

A associação de doenças cardíacas com colesterol alto, tabagismo, sedentarismo, pneumopatia, diabetes, doenças renais, distúrbios do sangue, aumentam o risco da anestesia geral e da cirurgia.

Por isso, pacientes com problemas no coração ou outros fatores de risco devem ser preparados da melhor maneira possível antes das cirurgias que necessitam de anestesia geral.

Leia também: Quais os riscos da anestesia geral?

Quem tem problema no coração pode tomar anestesia geral?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se for necessário sim. Para isso existe a avaliação pré-operatória que faz uma avaliação do risco de se realizar a anestesia e a cirurgia.