Bola na Garganta

Sinto a garganta fechando e a sensação de que não consigo respirar. O que pode ser?

Sentir a garganta fechando e ter a sensação de não conseguir respirar é um sintoma de ansiedade. Porém, é preciso fazer alguns exames para descartar problemas cardíacos e alterações hormonais, para que seja diagnosticada a ansiedade.

No entanto, não há exames específicos para diagnosticar diretamente os distúrbios de ansiedade. Alguns desses distúrbios podem durar curtos espaços de tempo, enquanto outros poderão ocorrer durante toda a vida, necessitando assim de um tratamento prolongado.

A psicoterapia é uma forma de tratamento que tem se mostrado bastante eficaz no tratamento dos distúrbios de ansiedade.

As técnicas de psicoterapia têm como objetivo alterar as crenças errôneas que o paciente tem sobre si mesmo, ajudando-o a enfrentar situações que causam desconforto.

Com a ajuda do psicólogo o paciente será capaz de identificar e gerenciar as causas da sua ansiedade, pois estará mais bem preparado para enfrentar as situações difíceis que possam surgir.

Consulte um médico clínico geral ou médico de família para descartar outros problemas médicos e, se a causa da falta de ar e da garganta fechando for mesmo ansiedade, procure ajuda de um médico psiquiatra ou de um psicólogo.

Omeprazol para esofagite e dor no estômago. Quanto tempo demora para fazer efeito?

Normalmente, o omeprazol produz uma melhora rápida dos sintomas da esofagite, úlcera ou gastrite, podendo curar uma úlcera em até 8 semanas. Contudo, o alívio da dor no estômago pode demorar vários dias.

Pode ser necessário usar também algum antiácido, juntamente como omeprazol, para ajudar a aliviar as dores estomacais, mas sempre conforme a orientação médica.

Se você está tomando omeprazol duas semanas e não melhorou muito, deve primeiro falar com o seu médico gastroenterologista, que irá avaliar a necessidade de fazer ou não outra endoscopia.

Contudo, verifique se você está tomando o omeprazol da forma correta. Se o medicamento não for usado corretamente, ele pode não produzir os efeitos esperados.

Saiba mais sobre o tratamento da esofagite em: Esofagite erosiva tem cura? Qual o tratamento?

Como tomar omeprazol corretamente?

O correto é tomar o omeprazol imediatamente antes das refeições, de preferência 15 minutos antes do café da manhã.

Se tiver dificuldade em engolir as cápsulas, abra-as e misture o conteúdo com um pouco de suco de fruta ou água fria e beba imediatamente. 

Não mastigue os microgrânulos do interior das cápsulas e não os misture com leite.

Mesmo que você já esteja se sentindo melhor, não interrompa o tratamento antes do tempo determinado pelo médico.

Leia também: Omeprazol: para que serve e quais os efeitos colaterais?

Dor no peito e bola na garganta. Que médico procurar?

Dor no peito e sensação de "bola na garganta" podem ter muitas causas, que vão desde ansiedade a doenças como gastrite, esofagite, refluxo gastroesofágico e até mesmo câncer, no caso da dor no peito.

Uma causa muito comum de "bolo na garganta" é a doença do refluxo gastroesofágico. Já a dor no peito pode estar relacionada com:

  • Gases;
  • Ansiedade;
  • Infarto;
  • Gastrite;
  • Esofagite;
  • Doenças respiratórias, como pneumonia, câncer no pulmão, embolia pulmonar;
  • Úlceras.

Se já fez exames e não foi constatado nada, pode ser que esses sintomas estejam relacionados com problemas emocionais, como ansiedade, depressão, síndrome do pânico.

O reumatologista não é o especialista mais indicado nesse caso. O melhor seria consultar um clínico geral ou médico de família para que seja definido um diagnóstico para a sua dor no peito e essa sensação de bolo na garganta. Se achar necessário, o médico poderá lhe encaminhar para um especialista.

Leia também:

Quem tem gastrite e esofagite sente dor no peito?

Sinto a garganta fechando e a sensação de que não consigo respirar. O que pode ser?

O que é hérnia hiatal e quais os sintomas?

Quais são os sintomas de câncer na garganta?

O principal sintoma de câncer na garganta (laringe) é a rouquidão. Outros sinais e sintomas incluem dificuldade para engolir e respirar, alterações na voz, sensação de "bolo" na garganta, dor na garganta que pode irradiar para o ouvido, presença de nódulos no pescoço e sangramento ao tossir.

Vale lembrar que esses sinais são muito comuns em outras situações e, na maioria das vezes, não são causados por câncer na garganta. Contudo, a presença de um ou mais desses sintomas durante mais de duas semanas deve ser avaliada por um médico otorrinolaringologista, principalmente se a pessoa for fumante e tiver o hábito de beber bebidas alcoólicas regularmente.

O câncer de laringe é mais frequente em homens e representa cerca de 25% dos tumores malignos que acometem a região da cabeça e pescoço. Mais da metade dos casos ocorre nas cordas vocais, enquanto que aproximadamente 33% dos tumores afetam a laringe acima das cordas vocais.

O diagnóstico do câncer na garganta é feito através de biópsia. O procedimento pode ser realizado sob anestesia local ou geral.

O tratamento do câncer de laringe depende das características e da fase em que está o tumor. Dependendo da localização e da extensão, o tratamento pode incluir cirurgia, radioterapia e quimioterapia. 

Quanto mais cedo o tumor for diagnosticado, maiores são as chances de evitar problemas nos dentes, na fala e na deglutição causados pelo tratamento. A retirada total da laringe leva à perda da voz e requer a abertura de um orifício definitivo na traqueia (traqueostomia).

Algumas técnicas cirúrgicas já permitem preservar a função da laringe. Também é possível reabilitar a voz através de próteses específicas, mesmo nos pacientes que foram submetidos à remoção total do órgão.

A associação de cigarro com bebidas alcoólicas aumenta em mais de 40 vezes as chances de desenvolver câncer na garganta. Quem fuma já tem 10 vezes mais chances de ter a doença do que quem não fuma. 

Além disso, má alimentação (alimentos muito temperados ou gordurosos), estresse, usar a voz de forma inadequada e ingerir bebidas muito quentes ou muito frias também aumentam o risco de câncer de laringe.

O otorrinolaringologista é o especialista indicado para diagnosticar e tratar câncer na garganta.