Perguntar
Fechar

Efeito Colateral

Para que serve a sertralina?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A sertralina (cloridrato de sertralina 50 mg) é um medicamento que serve para tratar depressão, ansiedade, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), transtorno do pânico, estresse pós-traumático, fobia social, tensão pré-menstrual (TPM) e/ou transtorno disfórico pré-menstrual.

A sertralina atua sobre a serotonina, um hormônio que está associado à sensação de prazer e bem-estar. O cloridrato de sertralina aumenta a produção dessa substância no cérebro, combatendo os sintomas da depressão, da ansiedade e dos outros transtornos psíquicos.

Cerca de uma semana após o início do tratamento, o medicamento já começa a fazer efeito. Porém, o tempo para se observar resultados e melhorias dos sintomas varia de pessoa para pessoa e de acordo com a doença que está sendo tratada.

Quais são os efeitos colaterais da sertralina?

Os principais efeitos colaterais da sertralina são: boca seca, aumento da transpiração, tonturas, tremores, diarreia, amolecimento das fezes, sonolência, má digestão, náuseas, falta de apetite, insônia, sonolência e atrasos na ejaculação.

Outros efeitos secundários que podem ocorrer com o uso do cloridrato de sertralina:

⇒ Diminuição do número de glóbulos brancos e plaquetas; 

⇒ Palpitações, aumento da frequência cardíaca, zumbido no ouvido; ⇒ Aumento dos níveis de prolactina, mal funcionamento da tireoide, produção inadequada de hormônio antidiurético; ⇒ Dilatação das pupilas, alterações visuais, dores abdominais, prisão de ventre; ⇒ Pancreatite, vômitos, fraqueza, dor no peito, inchaço em mãos e pés; ⇒ Febre, mal-estar, hepatite, icterícia (olhos e pele amarelados), mal funcionamento do fígado; ⇒ Alergia, aumento do colesterol, aumento do peso e do apetite; ⇒ Dores articulares, cãibras, convulsão, dor de cabeça, alterações motoras; ⇒ Formigamentos, diminuição da sensibilidade, desmaios, entre outros.

Após o fim do tratamento com Sertralina, podem ocorrer ainda reações adversas como ansiedade, agitação, tontura, dor de cabeça, enjoo, formigamentos e alterações da sensibilidade.

Sertralina emagrece?

Um possível efeito colateral da sertralina é a perda de peso, embora o emagrecimento não seja tão significativo, variando de 0,5 a 1,0 kg. Como o medicamento controla a ansiedade, pode ajudar a pessoa a comer menos e consequentemente controlar seu peso ou até emagrecer.

O/a médico/a clínico/a geral, psiquiatra ou médico/a de família explicará melhor o motivo de receitar a sertralina e seus possíveis efeitos secundários.

Dramin dá sono?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

O Dramin ®, medicamento utilizado para o tratamento de náuseas, vômitos e vertigens, pode dar sono no início de um tratamento ou quando for usado eventualmente.

O Dramin ® causa sedação e sonolência em cerca de 10% das pessoas que tomam a medicação. Isso acontece devido à sua ação depressiva sobre o sistema nervoso central. Esse efeito tende a desaparecer após alguns dias de tratamento.

É importante evitar o uso de bebidas alcoólicas, sedativos, antidepressivos e tranquilizantes durante o uso do Dramin ®, porque essas substâncias aumentam o seu efeito depressivo do sistema nervoso, levando à piora dos sintomas de sedação e sonolência.

Uma vez que o Dramin ® de fato pode dar sono, recomenda-se evitar ou ter cuidado redobrado ao dirigir automóveis e controlar máquinas.

Para que serve o Dramin ®?

O Dramin ® serve para tratar e prevenir náuseas e vômitos de um modo geral, inclusive durante a gravidez e nas crises agudas de labirintite. 

O Dramin ® é um medicamento que pertence ao grupo dos anti-histamínicos (antialérgicos), cujo princípio ativo é o dimenidrinato.

Quais são os efeitos colaterais do Dramin ®?

Um efeito colateral muito comum do Dramin ® (ocorre em até 10% dos casos) é o sono e a sedação. Outro efeito observado, considerado comum (ocorre em menos de 10 e mais de 1% dos casos) é a dor de cabeça. 

Os efeitos colaterais raros do Dramin ® ocorrem em menos de 0,0001% dos casos e incluem erupções cutâneas e púrpura anafilática.

Outras reações adversas do Dramin ® podem incluir ainda tontura, visão turva, boca seca, insônia, retenção de urina e irritabilidade.

O médico clínico geral pode orientar sobre a utilização e os efeitos do Dramin ®.

Vacina para meningite B provoca alguma reação ou efeito colateral?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, a vacina contra meningite B, também conhecida como Bexsero®, pode provocar reações e efeitos colaterais. Em bebês e crianças com menos de 2 anos de idade, as reações mais comuns são: dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção, febre e irritabilidade.

Em adolescentes e adultos, os efeitos colaterais mais observados são: dor no local da aplicação, mal-estar e dor de cabeça.

Nos bebês e nas crianças de até 2 anos, a vacina para meningite B pode ser administrada isoladamente ou em conjunto com outras vacinas.

Quando administrada isoladamente, a frequência de febre é semelhante às outras vacinas de rotina para crianças nessa faixa etária. 

Quando administrada com outras vacinas, aumentam as chances de reações adversas como febre, irritação, mudança nos hábitos alimentares, sonolência e sensibilidade no local da injeção.

A febre normalmente desaparece no dia seguinte à vacinação. Para amenizar ou até prevenir a febre, pode-se utilizar paracetamol. Este medicamento não interfere na eficácia da vacina contra meningite B.

Além da vacina que previne contra a meningite meningocócica tipo B, há também a vacina meningocócica conjugada ACWY, que protege contra meningite meningocócica dos tipos A, C, W e Y.

Ambas as vacinas só estão disponíveis em clínicas privadas e não fazem parte do calendário básico de vacinação do SUS. Na rede pública de saúde está disponível a vacina contra a meningite C, que é gratuita e está disponível para crianças menores de 5 anos de idade e adolescentes entre 11 e 14 anos.

Caso tenha mais dúvidas sobre vacinas, consulte o seu médico de família ou pediatra.

Também podem lhe interessar:

O que é meningite meningocócica e quais os sintomas?

Meningite é contagiosa? Como ocorre a transmissão?

É possível ter meningite mais que uma vez?

Tomei Contracep e estou tendo sangramento vaginal...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Este é um efeito adverso frequente ao usar o Contracep, e é a principal causa de desistência no uso desse anticoncepcional injetável, precisa procurar um ginecologista.

Risperidona e cafeína: posso tomar juntos?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A risperidona não deve ser ingerida juntamente com líquidos e/ou cápsulas contendo cafeína. A cafeína é um estimulante cerebral, podendo causar agitação, ansiedade e nervosismo principalmente quando tomada em excesso. Ela está presente no café, nos chás, no cacau, nos refrigerantes e bebidas estimulantes.

A risperidona pode apresentar alguns efeitos colaterais como ansiedade, agitação, tontura e dificuldade de concentração. Quando tomadas juntas, o efeito das duas substâncias pode ser exagerado, resultando em efeitos adversos desagradáveis.

Fora do horário da ingestão da medicação, a pessoa pode tomar, em pequena quantidade, alguns líquidos que contenham cafeína.

Para que serve a risperidona?

A risperidona é um medicamento antipsicótico, indicado no tratamento da esquizofrenia, psicoses agudas e crônicas, transtorno bipolar, irritações decorrentes do autismo, estresse pós traumático e outros distúrbios psiquiátricos.

Quais são os efeitos colaterais da risperidona?

Os principais efeitos colaterais da risperidona são: ganho de peso, sedação, diminuição da pressão arterial, aumento do hormônio prolactina e inquietação motora.

Outros efeitos secundários comuns da medicação incluem aumento do apetite, sonolência, insônia, dor de cabeça, ansiedade, tontura, náusea, dor abdominal, prisão de ventre, incontinência urinária, tremores, febre e tosse.

Na presença de qualquer efeito não desejável com o uso de risperidona, é indicado procurar o/a médico/a que prescreveu a medicação e que está acompanhando o caso para tirar as dúvidas e evitar sobredosagens.

Dorflex serve para febre? Qual a sua composição e como tomar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Dorflex ® não serve para febre. Apesar de conter dipirona monoidratada na sua composição, que tem ação analgésica e antitérmica, ou seja, atua no alívio da dor e da febre, o fabricante do medicamento não inclui a febre como uma das indicações do Dorflex ®. Para febre recomenda-se tomar dipirona ou paracetamol, por exemplo.

O Dorflex ® tem em sua composição citrato de orfenadrina, dipirona monoidratada e cafeína anidra. O medicamento é um relaxante muscular que serve para aliviar a dor causada por contraturas musculares, pois tem ação analgésica e também relaxa a musculatura. O Dorflex ® também é indicado para tratar a dor de cabeça tensional. O Dorflex ® começa a atuar depois de 30 minutos da toma.

Como tomar Dorflex ®?

Os comprimidos de Dorflex ® devem ser ingeridos com 1 copo de água. A dose diária recomendada é de 1 a 2 comprimidos, 3 a 4 vezes ao dia. A dose máxima de Dorflex ® não deve ultrapassar 8 comprimidos por dia.

Quais são as contraindicações do Dorflex ®?

O uso de Dorflex ® não é indicado em casos de: alergia ou intolerância a algum componente da sua fórmula, glaucoma (aumento da pressão intraocular), obstrução no estômago e intestino, distúrbios motores no esôfago, úlcera péptica, aumento da próstata, obstrução do colo da bexiga e miastenia grave.

Por ter dipirona na sua composição, o uso de Dorflex ® também é contraindicado se a pessoa for alérgica aos derivados de pirazolonas ou a pirazolidinas ou tiver história de alterações hematológicas associadas a algum desses medicamentos.

Outras contraindicações do Dorflex ® incluem porfiria hepática aguda intermitente, funcionamento insuficiente da medula óssea, presença de broncoespasmo e reações alérgicas a outros medicamentos analgésicos.

Dorflex ® na gravidez e amamentação

O uso de Dorflex ® não é indicado no 1º trimestre de gravidez. No 2ª trimestre da gestação, a utilização do medicamento só deve ser feita após uma avaliação médica dos riscos e benefícios de tomar Dorflex ®. No último trimestre de gestação o uso de Dorflex ® não é indicado.

Não está definido se o uso de Dorflex ® na amamentação é seguro para o bebê. Porém, mulheres que estão amamentando devem evitar amamentar nas 48 horas seguintes à toma do medicamento, já que a dipirona é eliminada no leite materno.

Quais são os efeitos colaterais do Dorflex ®?

Os efeitos colaterais do Dorflex ® geralmente estão associados à administração de altas doses do medicamento, sendo a boca seca o primeiro efeito adverso a surgir. Ao aumentar a dose, outros efeitos colaterais podem surgir, como:

  • Diminuição ou aumento da frequência cardíaca, arritmias cardíacas, palpitações;
  • Sede, redução da transpiração, retenção urinária ou demora para eliminar a urina;
  • Borramento da visão, pupila dilatada, aumento da pressão intraocular;
  • Fraqueza, náuseas, vômitos, dor de cabeça, tonturas, prisão de ventre;
  • Sonolência, reações alérgicas, coceira, alucinações;
  • Agitação, tremores, irritação do estômago;
  • Urticária e lesões na pele (raramente).

Embora não seja comum, pessoas idosas podem apresentar um pouco de confusão mental.

Para maiores esclarecimentos, fale com o médico que receitou o medicamento ou consulte um médico de família ou um clínico geral.

Benzentacil causa algum efeito colateral em diabéticos?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Benzetacil pode causar efeitos colaterais em qualquer pessoa, mas nada ligado especificamente com a diabetes.