Perguntar
Fechar

Espermograma

Como é feito o Espermograma?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

O espermograma é feito com a coleta do esperma, através da masturbação, após 2 a 3 dias de abstinência sexual, ou conforme a orientação médica. Deve ser colhido pela manhã, no laboratório, hospital ou no domicílio, quando autorizado pelo médico.

No caso de ser colhido no hospital ou laboratório, o paciente é encaminhado para uma sala com banheiro e orientado como realizar a coleta. Muitas vezes essas salas são equipadas com uma cadeira confortável, vídeos e revistas para auxiliar a excitação e a masturbação. Lá ele ficará sozinho até conseguir realizar a coleta, que será feita num frasco com boca larga. Após terminar, deve tampar o frasco e deixar no local indicado que, usualmente, é um lugar discreto para evitar constrangimentos.

Orientações para a coleta do esperma:

  • lavar as mãos e o pênis com água e sabonete e enxaguá-lo bem,
  • passar o antisséptico, fornecido pelo funcionário, no pênis e na ponta do pênis (glande e orifício uretral), secar com a gaze, para retirar qualquer resíduo que possa interferir no resultado do exame,
  • coletar todo o esperma ejaculado diretamente no frasco recebido; se houver perda de alguma porção, o funcionário do laboratório deverá ser avisado, porque as perdas significam alteração nos resultados do exame,
  • não usar nenhum lubrificante, nem saliva, para realizar a coleta, porque podem interferir no resultado.

Leia também: Entendendo os Resultados do Espermograma

É possível que, em alguns casos, a coleta seja realizada na casa do paciente. Nessa situação o frasco com o esperma deverá ser entregue no laboratório até, no máximo, 1 hora após a coleta, ou segundo a recomendação do laboratório, e deve permanecer junto ao corpo para ficar aquecido, mantendo a temperatura corporal. 

O urologista é o especialista que poderá indicar e orientar a realização do espermograma.

Quero engravidar e não consigo, o que devo fazer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Em primeiro lugar devemos levar em consideração o que os médicos consideram como infertilidade. Um casal é considerado infértil quando após um ano tendo 2 a 3 relações sexuais por semana sem proteção a mulher não engravida.

Quando este fato ocorre o ideal é que em primeiro lugar o homem vá ao médico e faça um exame denominado Espermograma (um exame bem simples e que define se o homem pode ou não ter filhos), caso o exame de Espermograma dê alterado um médico Urologista deve ser procurado, ele pode conduzir a investigação e o tratamento adequado para a infertilidade masculina.

Se o Espermograma for normal então é a mulher que deve procurar um Ginecologista que vai conduzir a investigação e tratamento adequado para a infertilidade feminina (a histerosalpingografia é o exame de eleição para se iniciar a investigação feminina para infertilidade, ultrassom não serve - pouco ou nenhuma importância na investigação de infertilidade).

Leia também:

Que exames devo fazer para saber se posso engravidar?

Como saber se sou estéril?

1 - Existe algum remédio para fortalecer os espermatozoides?

Dependendo do tipo de alteração encontrada no espermograma existe sim tratamento, procure um médico urologista. Não prescrevemos nenhum tipo de remédio pela internet.

 2 - O espermograma deu ausência de espermas, o que fazer?

Devem procurar um urologista que ele analisará o resultado e conduzirá uma investigação mais apurada para saber a causa exata da alteração e somente depois disso poderá ser proposto algum tipo de tratamento.

Entendendo os Resultados do Espermograma
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Os resultados do espermograma servem para avaliar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides, através da análise do volume do esperma, pH (acidez), viscosidade, cor e liquefação do sêmen, número de espermatozoides e motilidade dos mesmos.

O espermograma avalia ainda a morfologia dos espermatozoides e determina o número de leucócitos presentes no sêmen.

A tabela abaixo mostra os valores dos resultados esperados para um espermograma normal, de acordo com os parâmetros da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e da Organização Mundial da Saúde (OMS):

Parâmetros seminais Unidade SBU OMS
Volume Mililitro (ml) 1,5 - 5,0

≥ 2,0

pH Unid/ de pH 7,2 - 8,0 ≥ 7,2
Concentração espermática

10.000.000/ml

≥ 20 ≥ 20
Número total de espermatozoides X 10.000.000 - ≥ 40
Motilidade

% grau A

% grau A + B

-

≥ 50

≥ 25

≥ 50

Morfologia oval:

convencional / estrita

% formas normais ≥ 30 / ≥ 14 ≥ 30 / -
Leucócitos 10.000.000 / ml
Analisando os Parâmetros Alterados do Espermograma
Ph (acidez)

O pH do esperma deve ser maior que 7,2, ou seja, praticamente neutro e apenas ligeiramente básico. Lembrando que o pH menor que 7 é ácido e maior que 7 é básico.

Ph alterado, o que pode ser?
  • Prostatite e vesiculite (podem aumentar o pH);
  • Disfunções das vesículas seminais causadas pela ausência das mesmas ou obstrução dos ductos ejaculadores (deixam o sêmen ácido, ou seja, menor que 7).
Volume ejaculado alterado, o que pode ser?
  • Diminuição do volume ejaculado, ou hipospermia, pode significar:
    • Perda de material durante a coleta;
    • Ejaculação retrógrada;
    • Obstrução dos ductos ejaculadores ou ausência das vesículas seminais.
  • Aumento do volume ejaculado, ou hiperespermia: Pode decorrer por infecção ou inflamação das glândulas acessórias.

Veja também: Como aumentar a contagem de esperma?

Concentração espermática alterada, o que pode ser?

As alterações na concentração de espermatozoides são chamadas de:

  • Azoospermia: Ausência completa de espermatozoide no líquido seminal, mesmo após centrifugação; nesses casos, a amostra deve ser centrifugada e se forem encontrados espermatozoides, trata-se de uma criptozoospermia, que auxilia na diferenciação entre uma azoospermia obstrutiva ou não obstrutiva e indica que os testículos estão produzindo gametas masculinos;
  • Oligospermia: Número de espermatozoides inferior a 20 milhões/ml;
  • Astenozoospermia: Quando são encontrados menos de 50% dos espermatozoides móveis.

Concentrações abaixo de 5 milhões/ml podem indicar uma alteração endócrina (hormonal) ou genética.

Motilidade alterada, o que pode ser?

Qualquer tipo de alteração na concentração espermática ou na motilidade pode acompanhar todas as causas de infertilidade masculina.

Classificação morfológica dos espermatozoides

São utilizados 2 padrões com critérios diferentes: a proposta pela OMS e a  morfologia estrita de Kruger. Esta última é uma análise morfométrica dos espermatozoides, que é útil para prognósticos em casos de fertilização in vitro.

Porém, uma vez que os padrões morfológicos variam entre os laboratórios, esse método tem sido desacreditado, pois já foram encontradas concentrações de células ovais inferiores a 14% em populações de homens férteis.

A contagem das células redondas deve ser acompanhada de coloração específica e contagem de leucócitos, sempre que a concentração de células redondas for superior a 1 milhão.

Leucócitos alterados, o que pode ser?

Um aumento no número de leucócitos pode indicar uma infecção.

É importante lembrar que o espermograma não é um teste de fertilidade, uma vez que é comum não haver diferenças significativas entre os resultados de homens com infertilidade daqueles que são férteis. Porém, o exame fornece informações importantes sobre a função reprodutiva do homem.

Leia também: Como saber se sou estéril?

É fundamental que a avaliação dos resultados do espermograma seja feito por um médico, geralmente urologista ou especialistas em fertilidade.

Qual o tempo de abstinência para o Espermograma?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

O tempo de abstinência sexual necessário para realizar o espermograma deve ser de 2 a 3 dias, porém o médico que solicitou o exame deverá orientar qual o tempo que ele considera necessário. A ausência de relações sexuais e masturbações é necessária porque as ejaculações frequentes causam alterações no esperma ejaculado para o exame, já uma abstinência prolongada, causa mudanças na movimentação (motilidade) e vitalidade dos espermatozoides podendo levar à erros na sua análise e interpretação . 

O espermograma é o exame realizado para identificar a qualidade e quantidade dos espermatozoides, e as características de sêmen. Geralmente, esse exame é realizado quando há suspeita de infertilidade masculina. É importante que a coleta do esperma ocorra sem perdas do volume inicial da ejaculação, mesmo que em pequenas quantidades, uma vez que a maior parte dos espermatozoides concentram-se nessa porção. Caso isso ocorra, deve-se comunicar o laboratório.

Como o volume ejaculado e a qualidade do sêmen dependem do grau de excitação, que pode estar prejudicada devido ao ambiente e condições de coleta, normalmente são colhidas pelo menos duas amostras de esperma, com intervalos de 15 dias a 3 meses entre elas,  para uma melhor avaliação.

Também pode lhe interessar o artigo: Entendendo os Resultados do Espermograma

O urologista é o especialista indicado para orientar sobre a realização do espermograma.

Tem como saber se meu marido é estéril no esperma a olho nu?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não é possível avaliar a qualidade do esperma a olho nu.

O exame que avalia com detalhes o esperma é o espermograma.

Nele, o/a profissional de saúde observará no microscópio a quantidade de espermatozoides presente, bem como suas características de mobilidade entre outras.

O espermograma é um dos exames realizados na avaliação do casal infértil. Essa avaliação inclui exames da mulher e do homem para compreender as causas da infertilidade e orientar adequadamente o tratamento apropriado.

Por isso, caso o casal está há mais de 15 meses seguidos tentando engravidar e não conseguiu, é indicado uma consulta de planejamento familiar com o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Qual especialista para realizar um exame de espermograma?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Qualquer médico/a de qualquer especialidade pode solicitar o exame de espermograma.

A avaliação do resultado do espermograma pode ser avaliada pelo/a clínico/a geral, médico/a de família ou urologista.

O mais importante é a avaliação que deve ser feita continuamente pelo/a médico/a. O/a profissional será o responsável por interpretar o resultado do espermograma e investigar as possíveis causas de alterações no resultado.

Consulte o/a médico/a clínico/a geral, médico/a de família ou urologista para uma melhor investigação.

Leia também: Entendendo os Resultados do Espermograma

O que fazer quando eu não consigo engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se não consegue engravidar depois de um ano tentando todos os dias, você e o seu marido devem fazer alguns exames para detectar a causa da infertilidade.

Primeiro, o seu marido deve fazer um exame chamado espermograma, que avalia a quantidade e a qualidade dos espermatozoides. Se o resultado do espermograma estiver alterado, o/a médico/a deve conduzir a investigação e o tratamento adequado para o homem. Se o espermograma for normal, então a mulher deve procurar o/a ginecologista para saber por que não consegue ter filhos.

Dentre os exames mais usados para detectar a esterilidade feminina estão:

- Dosagem hormonal: É feito durante o ciclo menstrual e serve para verificar se a mulher tem ovulação, quando ela ocorre e qual é a qualidade da mesma;

- Ultrassom transvaginal: Avalia útero, ovários e anexos genitais. O exame permite ao médico acompanhar a ovulação, detectar miomas e outros defeitos uterinos;

- Histerossalpingografia: Serve para avaliar a permeabilidade e a anatomia das trompas;

- Histeroscopia: Permite visualizar diretamente a cavidade uterina e estudar o endométrio (parede interna do útero) e detectar miomas no interior do útero.

Existem ainda outros exames que a mulher poderá fazer para saber se é estéril, dependendo do caso. Em casos específicos, o homem pode precisar fazer também avaliação endócrina e hormonal, ultrassom do escroto, exames genéticos e biópsia dos testículos.

Os exames para detectar a esterilidade podem ser analisados pelo/a médico/a de família, clínico/a geral ou urologista especialista em fertilidade, no caso dos homens, ou o/a ginecologista também especialista em fertilidade, no caso das mulheres.

Saiba mais sobre o assunto em:

Que exames devo fazer para saber se posso engravidar?

Como saber se sou estéril?

Qual exame fazer para saber se o homem é estéril?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Espermograma é o primeiro e o mais importante exame a ser feito na avaliação do homem infértil. Além disso, a avaliação da infertilidade abrange uma história clínica aprofundada e exame físico.

A depender do resultado também podem ser necessários outros exames. O exame de urina não serve para diagnosticar infertilidade ou a sua causa.

O que aumenta o risco de infertilidade no homem?

Diferentes condições podem ser fatores de risco para problemas de fertilidade. Por isso, durante a consulta o médico busca compreender quais desses fatores podem estar envolvidos e contribuir com a infertilidade. Entre esses fatores de risco destacam-se:

  • Antecedentes de quimioterapia;
  • Antecedentes de cirurgias testiculares;
  • Tabagismo;
  • Alcoolismo;
  • Consumo de drogas de abuso;
  • Uso de certos tipos de medicamentos (cimetidina, sulfassalazina, entre outros)
  • Casos de infertilidade na família.

Além disso, o médico também avalia a função eréctil e ejaculatória para detectar possíveis problemas que podem prejudicar a fertilidade.

O que é o espermograma?

O espermograma é um exame que avalia a quantidade e a qualidade do esperma, assim é possível avaliar a funcionalidade testicular. Quando o espermograma está normal, praticamente descarta-se a infertilidade masculina.

Caso o espermograma apresente alterações é necessário aprofundar a investigação médica. Podem ser necessário exames de avaliação hormonal, ultrassom ou avaliação genética, a depender da suspeita clínica. Mais raramente pode ser necessário realizar uma biópsia testicular para melhor avaliação.

No entanto, em cerca de 40% dos casos de alterações espermáticas não são encontradas as causas subjacentes que sejam detectáveis.

Leia também: Como é feito o espermograma?

Qual o tratamento para infertilidade masculina?

O tratamento da infertilidade masculina dependerá da causa encontrada e poderá incluir desde mudanças de hábitos, suspensão de medicamentos, reposição hormonal ou procedimentos cirúrgicos.

Para aqueles homens que apresentam alterações espermáticas, mas não foi encontrada uma causa, pode-se recorrer a técnicas de reprodução assistida, como inseminação artificial ou fertilização in vitro.

Na suspeita de infertilidade masculina procure um médico de família ou clínico geral para uma avaliação inicial. Em algumas situações pode ser necessário também a avaliação e acompanhamento por um médico urologista.

Também pode lhe interessar:

Entendendo os resultados do espermograma

O homem pode ter o esperma fraco?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, alguns homens são inférteis ou tem dificuldades em conseguir engravidar a parceira, muitas vezes o esperma apresenta modificações como baixo número de espermatozoide, fraca mobilidade dos espermatozoides, alterações na morfologia dos espermatozoides ou mesmo alterações da viscosidade ou PH do sêmen. Essas mudanças espermáticas podem dificultar ou mesmo impossibilitar uma gravidez.

No entanto, outros parâmetros, além do esperma, também são avaliados em um homem que suspeita de infertilidade, como a presença de distúrbios hormonais ou alterações anatômicas no sistema reprodutor, presença de outras doenças, uso de medicamentos, entre outros.

Como avaliar a qualidade do esperma?

Através de um exame chamado espermograma é possível avaliar a composição espermática e assim detectar modificações que podem contribuir para a redução da fertilidade masculina. Geralmente o espermograma é um dos primeiros exames utilizados na pesquisa da infertilidade do homem, em um casal que está tentando engravidar sem sucesso.

O que o espermograma analisa?

O espermograma analisa fatores como o volume do esperma, o pH (acidez ou basicidade), a viscosidade, o tempo de liquefação, a concentração, morfologia, mobilidade e resistência dos espermatozoides. Pode ainda indicar a presença de micro-organismos como bactérias, fungos ou protozoários e células de defesa ou anticorpos, que podem indicar uma possível infecção.

Quais são as causas de diminuição da qualidade do esperma?

A diminuição da qualidade do esperma pode ocorrer devido a diferentes fatores como:

  • Causas genéticas;
  • Infecções;
  • Disfunções hormonais;
  • Uso abusivo de álcool ou outras drogas;
  • Tabagismo;
  • Uso de medicamentos;
  • Situações de excesso de aquecimento testicular;
  • Contato com substâncias tóxicas;
  • Alterações anatômica.

O casal que está há mais de um ano tentando engravidar sem sucesso pode procurar um médico para uma avaliação da sua fertilidade.

Tem homem com o esperma fraco?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Um homem com alterações no esperma pode ser infértil ou ter redução da sua fertilidade. Diferentes alterações espermáticas podem ser a causa da infertilidade no homem. O exame que consegue detectar alterações no esperma é o espermograma, que costuma ser um dos primeiros exames solicitados na avaliação da infertilidade masculina.

O espermograma pode detectar alterações no número de espermatozoides. Quando há pouca quantidade de espermatozoides tem-se a oligozoospermia e quando os espermatozoides estão totalmente ausentes tem-se a azoospermia. Também podem ser visualizadas alterações na morfologia dos espermatozoides e da sua mobilidade. Outros parâmetros também são avaliados, como o pH do sêmen.

O que altera a qualidade do esperma?

Diferentes condições podem alterar a qualidade do esperma. Entre elas:

  • Causas genéticas;
  • Infecções;
  • Disfunções hormonais;
  • Uso abusivo de álcool ou outras drogas;
  • Tabagismo;
  • Uso de medicamentos;
  • Situações de excesso de aquecimento testicular;
  • Contato com substâncias tóxicas;
  • Alterações anatômica.
Qual o resultado de um espermograma normal?

Um espermograma normal deve apresentar os seguintes valores:

  • Número de espermatozoides por mililitro >20 milhões;
  • Motilidade rápida e muito rápida >25%;
  • Morfologia >14% de espermatozoides normais;
  • Hipoosmolaridade > 50%;
  • Vitalidade > 50%;
  • Leucócitos < 1 milhão;
  • Sem fenômenos de aglutinação:

Quando há alterações de um dos fatores analisados o espermograma é considerado anormal e deve ser repetido para confirmar as alterações, a partir desse resultado o médico irá começar uma avaliação mais aprofundada da causa da infertilidade, embora, nem sempre seja possível descobrir exatamente o que causa infertilidade ou alterações espermáticas.

Consulte o seu médico caso suspeite de infertilidade.

Como saber se meu namorado pode ter filhos?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Para saber sobre a fertilidade de um homem, precisa basicamente passar por uma consulta com médico urologista e realizar exames complementares.

A consulta médica possibilita coletar a história clínica do homem, identificando possíveis fatores de risco e condições que possam dificultar uma gravidez, além de solicitar os exames de rotina para avaliação de fertilidade masculina.

O espermograma continua sendo o principal exame para essa avaliação, entretanto outros exames têm sido utilizados com o objetivo de maior eficácia nessa investigação. São eles: o estudo de doppler dos testículos e exames hormonais.

Portanto, o médico urologista é o responsável por avaliar caso a caso e solicitar os exames complementares necessários.

Como saber se o homem pode ter filhos?

A fertilidade masculina deve ser avaliada, como descrito acima, pelos seguintes exames:

  • Exame clínico - coleta da história clínica e hábitos de vida do homem;
  • Exame físico - aonde avalia possíveis malformações, sinais de infecção ou inflamação local;
  • Doppler de testículos - exame de imagem, indolor, capaz de avaliar a vascularização local;
  • Exames de sangue hormonais - as taxas de hormônios, como testosterona, FSH, LH e prolactina, participam do estímulo à produção dos gametas masculinos, por isso, alterações hormonais são causas comuns de infertilidade masculina e o
  • Espermograma - exame que avalia as características dos gametas masculinos (os espermatozoides).

Leia também: Entendendo os Resultados do Espermograma

Fatores de risco para infertilidade masculina

Os fatores de risco e hábitos de vida que podem prejudicar a fertilidade do homem, são principalmente:

  • Tabagismo;
  • Alcoolismo;
  • Uso de drogas (maconha, cocaína, heroína, crack e haxixe);
  • Doenças crônicas (diabetes, câncer);
  • Radioterapia e quimioterapia;
  • Exposição ocupacional (pesticidas, chumbo e manganês);
  • Trabalhadores expostos ao calor intenso;
  • Uso frequente de saunas e banheiras com água quente.
Quais são as causas de infertilidade masculina?

As causas mais comuns de infertilidade masculina são:

  • Varicocele;
  • História prévia de trauma testicular;
  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Criptorquidia (posição anormal dos testículos);
  • Orquite (inflamação testicular) pós caxumba;
  • Doenças endócrinos;
  • Cirurgia prévia;
  • Tumores e
  • Malformações congênitas.

Para maiores informações sobre fertilidade masculina, pode conversar com seu médico da família ou o urologista.

Pode lhe interessar também: Qual o exame que detecta se a mulher é estéril?

Minha esposa não consegue engravidar, qual profissional consultar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Devem procurar um ginecologista. Porém a investigação deve ser iniciada por você: o marido deve fazer um espermograma (antes da mulher fazer qualquer exame) para saber se o homem é fértil.