Perguntar
Fechar

7 causas de esperma grosso e como resolver

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O esperma grosso, ou sêmen grosso, pode acontecer quando o homem passa mais tempo sem ejacular, em casos de desidratação ou até em situações de ansiedade e estresse emocional, sem significar um problema.

Ao mesmo tempo, pode ser um primeiro sinal de uma doença, como uma infecção sexualmente transmissível, problemas hormonais e inflamação da próstata.

Por isso, se perceber mudanças na consistência do sêmen, especialmente se associada a mudança da cor ou do cheiro, procure um urologista para a avaliação.

1. Desidratação

O consumo de água é fundamental para a produção de quantidade e qualidade do esperma. Procure beber ao menos 1litro e meio de água a dois litros por dia. Se mesmo assim o esperma se mantiver muito grosso será preciso consultar um urologista.

2. Infecção sexualmente transmissível

As doenças infecciosas transmitidas por via sexual, como a sífilis e a gonorreia, modificam a consistência do esperma, tornando-o mais grosso. Além da consistência, o sêmen pode se apresentar amarelado e com mau cheiro. O tratamento deve ser feito com antibióticos, para isso, procure um médico de família ou urologista, para fazer a devida prescrição.

3. Problemas hormonais

A redução de testosterona ou doenças da tireoide, podem interferir na produção do sêmen, levando a uma consistência mais grossa. O tratamento deve ser feito com medicamentos, e reposição hormonal, prescritos e acompanhados pelo endocrinologista.

4. Prostatite

Um processo inflamatório, como a prostatite, inflamação da próstata, tem como sintomas, mudanças das características do esperma, aumento da frequência da micção, dor e ardência ao urinar. Se suspeitar de prostatite, pode ser indicado tratamento com medicamentos, como os anti-inflamatórios e por vezes, uma biópsia da próstata. Procure o quanto antes um urologista para avaliação e tratamento.

5. Uso de anabolizantes

O uso de anabolizantes tem como um dos efeitos adversos, interferir diretamente na produção de espermatozoides, modificando a quantidade e consistência do esperma. Essas mudanças estão também relacionados com muitos casos de infertilidade masculina. Não recorra a anabolizantes sem uma indicação médica precisa.

6. Hábitos de vida ruins (alcoolismo, tabagismo e sedentarismo)

Os hábitos de vida ruins, especialmente o alcoolismo e o tabagismo, levam a menor produção de líquido seminal (sêmen) e da quantidade e qualidade dos espermatozoides. Procure adotar hábitos de vida saudáveis, alimente-se bem e beba bastante água. Se mesmo assim não houver melhora da consistência do esperma, será preciso uma maior investigação com o urologista.

7. Estresse emocional

Situações de estresse, ansiedade, sobrecarga e cansaço físico e mental, também promovem má qualidade de esperma. Para aliviar essa situação, procure um profissional da área de psicologia, para o devido tratamento. Quanto antes compreender a doença e adotar as medidas de tratamento, melhor a sua resposta e ainda evita outras complicações da doença.

Pode lhe interessar também:

Referência:

Bradley D Anawalt, et cols. Approach to the male with infertility. UpToDate: May 13, 2019.